Resultado da pesquisa (2)

Termo utilizado na pesquisa Cynodon spp

#1 - Clinical biochemistry profile of American Quarter Horse broodmares fed Tifton-85 (Cynodon spp.) hay and haylage

Abstract in English:

The conservation of haylage (a pre-dried feed) can be challenging, since there is an increased risk of mould growth, which can contaminate this foodstuff with mycotoxins. However, when the hygienic quality is secured, haylage enhances grass palatability and provide enough supply of dry matter throughout the year. Due to the lack of information regarding its effect on blood parameters in horses fed exclusively with this foodstuff, the aim of this study is to provide information regarding its use in comparison to hay and ensure that it does not affect horses’ biochemical profile. Twelve Quarter Horse broodmares were distributed into two groups, each fed with Tifton-85 (Cynodon spp.) hay or haylage for a period of 28 days, and the biochemical profile was done in five different times (T0 before the experiment started and, chronologically, seven days apart - T1, T2, T3 and T4), It was analyzed total protein (TP) and its fractioning; enzymes alanine aminotransferase, aspartate aminotransferase and γ-glutamyl-transferase; endogenous catabolism products urea and creatinine; and ions calcium and phosphorus. Mycotoxins in haylage were also investigated and remained below the legislation thresholds. Only TP was higher in the last sampling (T4) of the haylage group, which may be related to the foodstuff’s higher protein digestibility. No differences were observed between serum enzymes, urea, creatinine and Ca/P from both experimental groups. Haylage has proven to be safe, when well prepared for horses, without causing impairing side effects, as shown by the normal serum biochemistry parameters presented in this study.

Abstract in Portuguese:

A conservação do haylage (alimento pré‑seco) pode ser desafiadora, considerando o aumento do risco de crescimento de fungos, com consequente produção de micotoxinas. Entretanto, quando a qualidade da higiene e armazenamento é assegurada, o haylage aumenta a palatabilidade da forragem e fornece suplemento de matéria seca suficiente ao longo do ano. Devido à falta de informação relativa aos efeitos dessa alimentação nos parâmetros sanguíneos de equinos alimentados exclusivamente com essa dieta, o objetivo do presente estudo é avaliar o perfil bioquímico sanguíneo dos equinos após administração da haylage em comparação com feno. Doze matrizes Quarto de Milha foram distribuídas em dois grupos, cada um recebendo feno ou haylage de Tifton 85 (Cynodon spp.) por um período de 28 dias. O perfil bioquímico foi realizado em cinco tempos (T) diferentes (T0, antes do início do experimento e cronologicamente, a cada sete dias após o fornecimento das dietas - T1, T2, T3 e T4) para análise de proteína total (PT) e seu perfil fracionado, das enzimas alanina aminotransferase, aspartato aminotransferase, γ-glutamil‑transferase, dos produtos de catabolismo creatinina e ureia e, dos íons cálcio e fósforo. Micotoxinas no haylage foram investigadas e mantiveram-se abaixo dos limites determinados pela legislação brasileira. O perfil bioquímico revelou, somente, elevação da PT em T4 no grupo que recebeu haylage, o que pode estar relacionado à sua maior digestibilidade proteica. Nenhuma diferença foi observada nos outros parâmetros estudados em ambos os grupos experimentais. Conclui-se que Haylage é comprovadamente seguro, quando bem preparado para equinos, sem causar efeitos na saúde geral, conforme demonstrado pelos exames bioquímicos no presente estudo.


#2 - Influence of A, D and E vitamin supplements on immune function of calves fed diet tifton (Cynodon spp.) hay, 36(5):453-459

Abstract in English:

ABSTRACT.- Martins E.R.M., Bertagnon H.G., Batista C.F., Gomes R.C., Santos K.R., Bellinazzi J.B. & Della Libera A.M.M.P. 2016. [Influence of A, D and E vitamin supplements on immune function of calves fed diet tifton (Cynodon spp.) hay.] Influência da suplementação de vitaminas A, D e E na função imune de bezerros alimentados com dieta à base de feno de capim-tifton (Cynodon spp.). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(5):453-459. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: hgodoi@usp.br Vitamins are organic compounds which are required in small quantities in the body, however essential for the metabolic functions. They participate in numerous metabolic reactions, physiological and immune cells, needed to maintain animal health, as well as act as immunostimulants. Although the diet rich in fresh green foliage provides sufficient amounts of vitamin A, D and E, intensive supplementation with food stored in the form of hay or silage can reduce up to 50% of the levels of these vitamins in food. Given this, the proposal of this study was to verify how the parenteral administration of vitamins ADE acts as immunostimulant in steers fed exclusively with hay of tifton. For that, 14 cattle were divided into two homogeneous groups: Group S, supplemented with vitamin A, D e E given in a single intramuscular dose of 30mL, and Group C without supplementation. Both groups were housed in private stalls and fed with hay for a period of three months. Immune evaluation was performed by blood count and testing of leukocyte function (oxidative metabolism and phagocytosis) in the moments before treatment, three and ten days after the treatments. Considering that supplementation with vitamin A, D e E increased the percentage of granulocytic cell activity and the intensity of the activity of mononuclear cells, as well as intensified the antioxidant effect prolonging the survival of red blood cells and neutrophils, it can be concluded that this treatment had a beneficial effect on the immune response of Holstein calves, despite the damaging effects of exclusive feeding hay, and the partially deprivation of solar incidence.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Martins E.R.M., Bertagnon H.G., Batista C.F., Gomes R.C., Santos K.R., Bellinazzi J.B. & Della Libera A.M.M.P. 2016. [Influence of A, D and E vitamin supplements on immune function of calves fed diet tifton (Cynodon spp.) hay.] Influência da suplementação de vitaminas A, D e E na função imune de bezerros alimentados com dieta à base de feno de capim-tifton (Cynodon spp.). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(5):453-459. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: hgodoi@usp.br As vitaminas são compostos orgânicos necessários em poucas quantidades no organismo, todavia indispensáveis para as funções metabólicas. Elas se inserem em inúmeras reações metabólicas, fisiológicas e imunes das células, necessárias para a manutenção da saúde animal, além de atuarem como imunoestimulante. Embora a dieta rica em folhagens verdes frescas forneça quantidades suficientes de vitaminas A, D e E a suplementação intensiva com alimentos conservados na forma de feno ou silagem pode reduzir em até 50 % dos teores destas vitaminas no alimento. Diante disso, a proposta do trabalho foi verificar se a administração parenteral de vitaminas A, D e E age como imunoestimulante em garrotes estabulados e alimentados exclusivamente com feno de tifton. Para tanto 14 bovinos foram divididos em dois grupos homogêneos, sendo o grupo S, suplementado com vitamina A, D e E em dose única de 30 mL por via intramuscular; e o grupo C, sem suplementação. Ambos os grupos foram alojados em baias parcialmente privadas de sol, e alimentados com feno por um período de três meses. A avaliação imune foi realizada por hemogramas e ensaio de função leucocitária (metabolismo oxidativo e fagocitose) nos momentos antes do tratamento, três e dez dias após os tratamentos. Tendo em vista que a suplementação com polivitamínicos A, D e E aumentou a porcentagem da atividade de células granulocítica e a intensidade da atividade de células mononucleares, além de intensificar o efeito antioxidante prolongando a sobrevida de hemácias e neutrófilos, conclui-se que esta suplementação promoveu efeito benéfico na resposta imune de bezerros da Raça Holandesa, apesar dos efeitos deletérios da alimentação exclusiva com feno e da privação parcial da incidência solar direta.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV