Resultado da pesquisa (4)

Termo utilizado na pesquisa Leme F.O.P.

#1 - Predisposition to acute pancreatitis in dogs with severe acute renal failure

Abstract in English:

Patients with acute renal failure often have a negative energy balance, which promotes metabolic changes predisposing to complications. The objective of this study was to evaluate laboratory parameters of 30 dogs with severe acute renal failure, to assess their relationship with the possibility of developing acute pancreatitis due to the negative energy balance, and to correlate these findings with the degree of renal failure. Serum concentrations of urea, creatinine, beta-hydroxybutyrate, triglycerides, amylase, total lipase, and canine pancreatic lipase were compared between healthy dogs and dogs with severe acute renal failure. A greater serum concentration of beta-hydroxybutyrate and greater activity of pancreatic enzymes, particularly canine pancreatic lipase, as well as a stronger correlation between the latter and serum creatinine concentrations, were related to the occurrence of acute pancreatitis in patients with severe acute renal failure. A greater degree of renal failure implied a greater predisposition to acute pancreatitis.

Abstract in Portuguese:

O portador de insuficiência renal aguda é um paciente que, muitas vezes, encontra-se sob importante condição de balanço energético negativo, gerando alterações metabólicas que predispõem a complicações. O objetivo deste estudo foi avaliar parâmetros laboratoriais de trinta cães com insuficiência renal aguda grave, quanto a possibilidade de desenvolvimento de pancreatite aguda em função do balanço energético negativo, e relacioná-los ao grau de gravidade da insuficiência renal. As concentrações séricas de ureia, creatinina, betahidroxibutirato, triglicérides, amilase, lipase total e lipase pancreática canina foram comparadas entre o grupo de cães hígidos e o de cães doentes. Observou-se maior concentração sérica de betahidroxibutirato e maior atividade das enzimas pancreáticas, especialmente da lipase pancreática canina, além de forte correlação entre esta última e a concentração sérica de creatinina, demonstrando a ocorrência de pancreatite aguda em pacientes com insuficiência renal aguda grave. Verificou-se também que quanto mais grave é a insuficiência renal, maior é a predisposição à pancreatite aguda.


#2 - Determination of the reference interval for the activity of N-Acetyl-β-D-Glucosaminidase (NAG) in urine of healthy dogs, 38(8):1685-1690

Abstract in English:

ABSTRACT.- Tassini L.E.S., Leme F.O.P., Veado J.C.C. & Ardnt M.H.L. 2018. Determination of the reference interval for the activity of NAcetyl-β-D-glucosaminidase (NAG) in urine of healthy dogs. [Determinação de intervalo de referência para a atividade da NAcetyl-β-D-glucosaminidase (NAG) na urina de cães sadios.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1685-1690. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Campus Pampulha, Av. Antônio Carlos 6627, São Luiz, Belo Horizonte, MG 31270-901, Brazil. E-mail: tassini.luiz@gmail.com The diagnosis of acute kidney injury by evaluating the activity of urinary enzymes is an important tool especially for its precocity in relation to methods of assessment of renal function considered late as the installation of injury precedes the function change. This study was performed to determine the reference interval for urinary NAG activity (N-Acetyl‑β‑D‑glucosaminidase) in urine of healthy dogs of different breeds, ages and sexes. It was utilized an automated method for the determination of NAG activity standardized for dog urine samples. Through statistical analysis it was observed that NAG is positively correlated with the age of the animal and urine specific gravity but is not interfered by sex or weight. Based on the determination of urinary activity and after correcting the values for a 1,025 urine specific gravity was obtained an reference interval of X ‘= 3.62U/L±0.66U/L.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Tassini L.E.S., Leme F.O.P., Veado J.C.C. & Ardnt M.H.L. 2018. Determination of the reference interval for the activity of NAcetyl-β-D-glucosaminidase (NAG) in urine of healthy dogs. [Determinação de intervalo de referência para a atividade da NAcetyl-β-D-glucosaminidase (NAG) na urina de cães sadios.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1685-1690. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Campus Pampulha, Av. Antônio Carlos 6627, São Luiz, Belo Horizonte, MG 31270-901, Brazil. E-mail: tassini.luiz@gmail.com O diagnóstico da injúria renal aguda pela avaliação da atividade de enzimas urinárias é uma importante ferramenta para o médico veterinário, especialmente por sua precocidade em relação aos métodos de avaliação da função renal, considerados tardios, visto que a instalação da injúria precede a alteração da função. Neste estudo foi realizada a determinação do intervalo de referência médio para a atividade urinária de NAG (N-Acetyl- β-D-Glucosaminidase), em urinas de cães hígidos, de diferentes raças, sexos e faixas etárias. Para isso, trabalhou-se com um método automatizado para determinação da atividade de NAG, padronizado para amostras de urina de cães. Por meio de análise estatística, observou-se que a NAG apresenta correlação positiva com a idade do animal e com a densidade urinária, mas não sofre interferência quanto ao sexo ou peso. Com base na determinação da atividade urinária e após corrigir os valores para uma densidade de 1,025, obteve-se um intervalo de referência médio de X´ = 3,62U/L±0,66U/L.


#3 - Serum mineral profile of Girolanda cows during transition period in semi-intensive system in two seasons, 35(3):249-257

Abstract in English:

ABSTRACT.- Moreira T.F., Zambrano J.U., De Paula V.M., Casagrande F.P., Facury Filho E.J., Molina L.R., Leme F.O.P. & Carvalho A.U. 2015. [Serum mineral profile of Girolanda cows during transition period in semi-intensive system in two seasons.] Perfil mineral de vacas mestiças Girolanda no período de transição em sistema semi-intensivo em duas estações do ano. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):249-257. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: tiago_facury@yahoo.com.br The metabolic profile of dairy cows in the transition period during summer and winter was evaluated. Were used 31 crossbred Holstein/Gir cows at each season, totaling 62 cows. During summer they remained in pasture with supplementation of corn silage and concentrate and in the winter, corn silage and concentrate was offered to furnish the nutritional requirements. A total of 11 blood samples from each animal were taken according to the following protocol: four collections weekly antepartum, at birth and at 2, 5, 10, 15, 21 and 30 days postpartum. Concentrations of calcium, phosphorus and magnesium were evaluated. All analytes varied according to the physiological status. The average concentrations of calcium and magnesium were higher in summer than in winter. In both seasons, the lowest mean calcium concentrations occurred near calving, and 75% of the animals in winter and 35.48% of the animals in the summer were hypocalcemic. Only on the tenth day postpartum, the calcium concentrations returned to levels of prepartum, demonstrating that this time is necessary for the adaptation of the new condition of lactating. Magnesium concentrations were lower postpartum than prepartum in both seasons, demonstrating the need for this mineral for the production of milk. The average concentrations of magnesium remained always within the reference values for the species, but 19% of the animals at two days postpartum in winter and 7% of the animals at 10 days postpartum in summer had concentrations below these limits. Phosphorus concentrations suffered large variation along the peri-partum, but always at high levels, with 49.8% of the animals in winter and 37.3% in summer had phosphorus levels above the reference range of the species.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Moreira T.F., Zambrano J.U., De Paula V.M., Casagrande F.P., Facury Filho E.J., Molina L.R., Leme F.O.P. & Carvalho A.U. 2015. [Serum mineral profile of Girolanda cows during transition period in semi-intensive system in two seasons.] Perfil mineral de vacas mestiças Girolanda no período de transição em sistema semi-intensivo em duas estações do ano. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):249-257. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: tiago_facury@yahoo.com.br Neste estudo foi avaliado o perfil metabólico de vacas leiteiras no período de transição durante o verão e o inverno. Foram utilizados 31 animais pluríparos mestiços girolando em cada estação, totalizando 62 vacas. No verão permaneciam em pasto com suplementação de silagem de milho e concentrado. No inverno, a exigência nutricional era suprida apenas com silagem de milho e concentrado. Foram feitas um total de 11 coletas de sangue de cada animal segundo o seguinte protocolo: quatro coletas pré-parto espaçadas semanalmente, no dia do parto e com 2, 5, 10, 15, 21 e 30 dias pós-parto. Foram avaliadas as concentrações de cálcio, fósforo e magnésio. Todos os analitos variaram em função do estatus fisiológico. As concentrações médias de cálcio e magnésio foram maiores no verão do que no inverno. Em ambas as estações, as menores concentrações médias de cálcio ocorreram próximas ao parto, sendo que 75% dos animais no inverno e 35,48% dos animais no verão estavam hipocalcêmicos. Apenas no décimo dia as concentrações de cálcio voltaram aos níveis do pré-parto, demonstrando que esse tempo é necessário para a adaptação da nova condição de lactante. As concentrações de magnésio foram menores no pós-parto do que no pré-parto nas duas estações, demonstrando a necessidade desse mineral para a produção de leite. As concentrações médias de magnésio permaneceram sempre dentro dos valores de referência, porém 19% dos animais aos dois dias pós-parto no inverno e 7% dos animais aos 10 dias pós-parto no verão tinham concentrações inferiores a esses limites. As concentrações de fósforo sofreram grande variação ao longo do peri-parto, porém sempre em níveis elevados, sendo que 49,8% dos animais no inverno e 37,3% no verão tinham níveis de fósforo acima dos valores de referência.


#4 - Evaluation of the metabolic profile of Holstein cows during the transition period, 35(3):281-290

Abstract in English:

ABSTRACT.- Alvarenga E.A., Moreira G.H.F.A., Facury Filho E.J., Leme F.O.P., Coelho S.G., Molina L.R., Lima J.A.M. & Carvalho A.U. 2015. [Evaluation of the metabolic profile of Holstein cows during the transition period.] Avaliação do perfil metabólico de vacas da raça Holandesa durante o período de transição. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):281-290. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Cx. Postal 567, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: alvarenga.ea@gmail.com The transition period is a time of great challenge for dairy cows, since most metabolic problems occur at this time and can compromise the entire lactation, resulting in a significant economic loss to commercial farms. This study evaluated the metabolic profile of dairy cows during the transition period. Twelve Holstein cows between three weeks pre-calving until three weeks postpartum was used in this study. They remained in a free-stall system, located in Inhaúma, Minas Gerais, during October to December 2012. The metabolic profile were composed by non-esterified fatty acids (NEFA), beta-hydroxybutyrate (BHBA), cholesterol (COLES), total protein (TP), albumin (ALB), calcium, phosphorus, magnesium as well as the activity serum enzymes aspartate transaminase (AST) and lactate dehydrogenase (LDH). There were differences in serum NEFA and BHBA between prepartum and postpartum (p<0.05). Observed a decrease in the concentration of COLES with the approaching birth with subsequent increase (p<0.05). Serum concentrations of minerals, PT and ALB did not differ (p>0.05). The enzymatic activity of AST and LDH were higher in the postpartum period (p<0.05). The evaluation of the metabolic profile is an important monitoring tool. Changes in the metabolic profile of cows during the transition period are motivated by energetic changing. Cows that were evaluated have a small risk of developing postpartum diseases related to the transition period.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Alvarenga E.A., Moreira G.H.F.A., Facury Filho E.J., Leme F.O.P., Coelho S.G., Molina L.R., Lima J.A.M. & Carvalho A.U. 2015. [Evaluation of the metabolic profile of Holstein cows during the transition period.] Avaliação do perfil metabólico de vacas da raça Holandesa durante o período de transição. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):281-290. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Cx. Postal 567, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: alvarenga.ea@gmail.com O período de transição é um momento de grande desafio para vacas de aptidão leiteira, uma vez que, a maioria dos problemas metabólicos ocorre nesta fase podendo prejudicar toda a expectativa de produção durante a lactação, resultando em impacto econômico significativo para fazendas de produção de leite. Este trabalho teve como objetivo avaliar o perfil metabólico de vacas da raça Holandesa durante o período de transição. Doze vacas Holandesas foram avaliadas, três semanas pré-parto até três semanas pós-parto, em sistema free-stall, localizado em Inhaúma, Minas Gerais, no período de outubro a dezembro de 2012. Avaliou-se o perfil metabólico através da concentração sérica de ácidos graxos não esterificados (AGNE), beta hidroxibutirato (BHBA), colesterol (COLES), proteína total (PT), albumina (ALB), cálcio, fósforo, magnésio bem como a atividade sérica das enzimas aspartato transaminase (AST) e lactato desidrogenase (LDH). As concentrações séricas de AGNE e BHBA foram diferentes entre o pré-parto e pós-parto (p<0,05). Observou-se diminuição na concentração de COLES com a aproximação do parto com posterior aumento (p<0,05). As concentrações séricas dos minerais, PT e ALB não apresentaram diferenças (p>0,05) no período avaliado. A atividade enzimática de AST e LDH foram maiores no período pós-parto (p<0,05). A avaliação do perfil metabólico é uma importante ferramenta de monitoramento e, na situação estudada, demonstrou alterações do perfil energético das vacas entre os períodos pré e pós-parto, relacionadas provavelmente a diminuição da ingestão de alimentos. A luz dos resultados do perfil metabólico, o rebanho avaliado possui pequeno risco para a ocorrência de enfermidades no pós-parto relacionadas ao período de transição.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV