Resultado da pesquisa (18)

Termo utilizado na pesquisa Machado M.R.F

#1 - The effect of 1-methyl-4-phenyl-1,2,3,6-tetrahydropyridine (MPTP) on mice myocardial morphology

Abstract in English:

Studies have demonstrated sympathetic cardiac denervation in the MPTP mouse model. MPTP toxicity causes sympathetic nerve damage and depletion of heart norepinephrine. Previous evaluations of impairments in heart innervation have been based on imaging, electrophysiological and biochemical methods. However, these studies lacked information that can be obtained from morphoquantitative analyses. Thus, this study aimed to apply a design-based stereological method for evaluating the morphoquantitative alterations of myocardium following treatment with the neurotoxin MPTP in the C57/BL mouse. Our results showed that MPTP reduced the number of cardiomyocytes in the left ventricle.

Abstract in Portuguese:

Estudos têm demonstrado a desnervação simpática cardíaca no modelo da administração do MPTP em camundongo. A toxicidade do MPTP causa lesão ao nervo simpático e depleção da norepinefrina. As avaliações dos danos na inervação do coração são baseadas em métodos de imagem, eletrofisiológico e bioquímico. Contudo, estes estudos carecem de informações provenientes de análises morfoquantitativas. Assim, objetivou-se aplicar métodos estereológicos para avaliar as alterações morfoquantitativas do miocárdio após o tratamento com a neurotoxina MPTP no camundongo C57/BL. Nossos resultados mostraram que o MPTP causa redução no número de cardiomiócitos no ventrículo esquerdo.


#2 - Morphology of the paca vomeronasal organ (Cuniculus paca Linnaeus, 1766), 38(10):1999-2005

Abstract in English:

ABSTRACT.- Figueiredo M.C.S., Leal L.M., Oliveira F.S., Martins L.L., Garcia Filho S.P., Machado M.R.F. & Sasahara T.H.C. 2018. [Morphology of the paca vomeronasal organ (Cuniculus paca Linnaeus, 1766).] Morfologia do órgão vomeronasal da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1999-2005. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, SP 14884‑900, Jaboticabal, Brazil. E-mail: tsasahara@gmail.com The vomeronasal organ is a chemical receptor capable of detecting pheromones and for this reason is involved in reproductive, social and defense behaviors. The breeding of pacas has been highlighted in ​​commercialization of meat and for conservation and research purposes, as an experimental model. Regarding the necessity of detailing the morphology of the secondary olfactory system, the vomeronasal system, the macroscopic anatomy, microscopic anatomy and topography of the vomeronasal organ (OVN) was described. Five adult pacas, from the wild animal Sector at FCAV, Unesp, Jaboticabal, SP were used. After the euthanasia, it was perfused 10% formaldehyde solution by ascendent aorta. The OVN was dissected for topographic and anatomical descriptions. Then, it was included in plastic paraffin. Five micrometres sections were collected and stained with hematoxylin and eosin. The OVN is located on the floor of the nasal cavity in both sides of the base of nasal septum and it was related to the vomer, palatine process of the premaxilar and maxilar bones. In rostral aspect, it has a communication with the oral cavity and with the incisive papilla. It is a paired organ with irregular surface. In transversal section is slight elliptical with brownish colour similar to a sponge full of blood vessels. By light microscopy, it was observed the vomeronasal cartilage. The organ is covered with non-sensorial and neurossensorial epithelia.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Figueiredo M.C.S., Leal L.M., Oliveira F.S., Martins L.L., Garcia Filho S.P., Machado M.R.F. & Sasahara T.H.C. 2018. [Morphology of the paca vomeronasal organ (Cuniculus paca Linnaeus, 1766).] Morfologia do órgão vomeronasal da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1999-2005. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, SP 14884‑900, Jaboticabal, Brazil. E-mail: tsasahara@gmail.com O órgão vomeronasal é um receptor químico capaz de detectar feromônios e por essa razão está envolvido nos comportamentos reprodutivos, sociais e de defesa. A reprodução de pacas tem se destacado na área de comercialização de carne e para fins conservacionistas e de pesquisa, como modelo experimental. Diante da necessidade do detalhamento da morfologia do sistema olfatório secundário, o sistema vomeronasal, foi descrita a anatomia macroscópica, anatomia microscópica e topografia do órgão vomeronasal (OVN) da paca (Cuniculus paca). Foram utilizadas cinco pacas adultas do Setor de Animais Silvestres da FCAV, UNESP, Jaboticabal-SP. Após a eutanásia dos animais, a solução fixadora de formaldeído 10% em tampão fosfato de sódio (PBS) foi perfundida sistemicamente (via aorta ascendente). Mediante dissecação, o OVN foi localizado e individualizado para a descrição topográfica e anatômica. Posteriormente, foi isolado e incluído em parafina plástica. Cortes de cinco micrômetros foram corados com Hematoxilina-Eosina. O OVN encontra-se no assoalho da cavidade nasal em ambos os lados da base do septo nasal e está relacionado com o osso vômer, processos palatinos dos ossos pré-maxilar e maxilar. Rostralmente, comunica-se com a cavidade oral estabelecendo relação com a papila incisiva. É um órgão par com superfície irregular, levemente elíptico em secção transversal, apresentando coloração amarronzada repleta de vasos sanguíneos. À microscopia de luz, notou-se presença da cartilagem vomeronasal. O órgão é revestido por um epitélio não sensorial e neurossensorial.


#3 - Morphology and topography of the spleen of paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766), 37(10):1177-1180

Abstract in English:

ABSTRACT.- Ribeiro I.F., Leal L.M., De Oliveira F.S., Simões L.S., Moraes P.C., Miglino M.A., Machado M.R.F. & Sasahara T.H.C. 2017. [Morphology and topography of the spleen of paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766).] Morfologia e topografia do baço da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1177-1180. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: tsasahara@gmail.com Paca is a large rodent, distributed in part of the Brazilian territory and in Latin America, whose importance is related to the crescent commercial production of exotic meat and in scientific research as a promising experimental model. The morphology and topography of the spleen of paca (Cuniculus paca) is described. Five adult pacas, male and female, were fixed with formaldehyde 10% and stored in 30% saline solution for preservation. The spleen of paca has the anatomical position related to stomach, liver, left kidney, pancreas and greater omentum. The spleenis irregular, longer than larger, with reddish-dark color and smooth texture. Related to the histological description, the spleen has capsule of dense connective tissue that emitted trabeculae projecting into the parenchyma. The capsule and trabeculae has smooth muscle fibers. The parenchyma is composed by the white and red pulp, the latter composed with sinusoids and splenic cords.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Ribeiro I.F., Leal L.M., De Oliveira F.S., Simões L.S., Moraes P.C., Miglino M.A., Machado M.R.F. & Sasahara T.H.C. 2017. [Morphology and topography of the spleen of paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766).] Morfologia e topografia do baço da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1177-1180. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: tsasahara@gmail.com A paca é um grande roedor, presente em parte do território brasileiro e na América Latina, cuja importância está na crescente produção comercial de carne exótica e na pesquisa científica como um promissor modelo experimental. Assim, este trabalho objetivou-se descrever a morfologia e a topografia do baço da paca (Cuniculus paca). Foram utilizadas cinco pacas adultas, machos e fêmeas, fixadas em formaldeído a 10% e armazenados em solução salina a 30% para sua conservação. Na paca, o baço tem sua localização relacionada ao estômago, ao fígado, ao rim esquerdo, ao pâncreas e ao omento maior. Possui forma irregular, sendo mais longo do que largo, possui coloração avermelhada-escura e textura lisa. Quanto à descrição histológica, apresenta cápsula de tecido conjuntivo denso que emitiu trabéculas que se projetam no parênquima. A cápsula e as trabéculas apresentam fibras musculares lisas. O parênquima è composto pela polpa branca e polpa vermelha, esta última formada por seios e cordões esplênicos.


#4 - Microscopic anatomy and ultrastructure of paca stifle (Cuniculus paca Linnaeus, 1766), 37(9):995-1001

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva A., Martins L.L., Garcia-Filho S.P., Oliveira F.S., Sasahara T.H.C., Tosta C.R.N., Moraes P.C. & Machado M.R.F. 2017. [Microscopic anatomy and ultrastructure of paca stifle (Cuniculus paca Linnaeus, 1766).] Anatomia microscópica e ultraestrutura do joelho da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):995-1001. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: tsasahara@gmail.com Paca (Cuniculus paca), one of the largest rodent of the Brazilian fauna, has characteristics inherent to the species that can contribute as a new experimental animal; so, considering that there is a growing search for experimental models suitable for orthopedic and surgical research, it was analyzed and described in detail the microscopic and ultrastructural anatomy of the stifle in this rodent. The collateral ligaments are composed of bundles of collagen fibers arranged in parallel and in wavy path. Fibroblasts formed parallel rows to the collagen fibers; concerning the collateral ligaments, they presented imperceptible cytoplasm at light microscopy, but at ultrastructure analysis they presented several cytoplasmic processes. At the microscopic level, the stifle of paca resembles the domestic animals, rodents and lagomorphs.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Silva A., Martins L.L., Garcia-Filho S.P., Oliveira F.S., Sasahara T.H.C., Tosta C.R.N., Moraes P.C. & Machado M.R.F. 2017. [Microscopic anatomy and ultrastructure of paca stifle (Cuniculus paca Linnaeus, 1766).] Anatomia microscópica e ultraestrutura do joelho da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):995-1001. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: tsasahara@gmail.com A paca (Cuniculus paca), um dos maiores roedores da fauna brasileira, possui características inerentes à sua espécie que podem contribuir como uma nova opção de animal experimental; assim, considerando-se que há crescente busca por modelos experimentais apropriados para ortopedia e pesquisas cirúrgicas, foram analisados e descritos em detalhes a anatomia microscópica e ultraestrutural do joelho desse roedor. Os ligamentos colaterais são constituídos por feixes de fibras colágenas arranjadas paralelamente e com trajeto ondulado. Os fibroblastos formavam fileiras paralelas às fibras colágenas; quanto aos ligamentos colaterais, estes apresentaram citoplasma imperceptível à avaliação por microscopia de luz, entretanto, em análise ultraestrutural verificou-se vários prolongamentos citoplasmáticos. Microscopicamente, as estruturas presentes no joelho da paca assemelham-se às dos animais domésticos, roedores e lagomorfos.


#5 - Origin and distribution of the main arteries of the thoracic limb of Cuniculus paca (Linnaeus, 1766)

Abstract in English:

The aim of this study is to describe the arteries of the thoracic limb of paca (Cuniculos paca Linanaeus, 1766) by dissecting the region. We used 10 adult paca, males and females, weighting between five to 10 kg obtained from the breeding group at the Wild Animals Sector of FCAV, Unesp, Jaboticabal-SP. The animals were injected with latex by the left common carotid artery to fill and stain all the arterial system, followed by the fixation in 10% formaldehyde and preservation in 30% saline solution for anatomical dissection of the main arteries of the aortic arch, arm, forearm, identifying the origin and distribution of these vessels. The results were photodocumented and discussed based on literature about domestic animals and wild rodent. In general, the arteries of the thoracic limb of paca are similar to the domestic carnivores, rat and guinea pig.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se descrever as artérias do membro torácico da paca (Cuniculos paca Linanaeus, 1766), mediante a dissecação da região. Para tanto, foram utilizadas 10 pacas adultas, machos ou fêmeas, pesando entre cinco e 10 kg do plantel de pacas do setor de Animais Silvestres da FCAV, Unesp, Jaboticabal-SP. Nos animais, injetou-se látex pela artéria carótida comum esquerda para preencher e corar todo o sistema arterial, seguido pela fixação em formaldeído a 10% e conservação em solução salina a 30% para dissecação anatômica das principais artérias do arco aórtico, braço e antebraço, identificando-se a origem e distribuição destes vasos. Os resultados foram fotodocumentados e discutidos com base na literatura sobre os animais domésticos, e roedores selvagens. De forma geral, as artérias do membro torácico da paca, assemelham-se com as dos carnívoros domésticos, do rato e da cobaia.


#6 - Histochemical analysis of the accessory glands of male paca (Cuniculus paca), 36(10):1009-1013

Abstract in English:

ABSTRACT.- Capalbo A.C., Cruz C., De Oliveira F.S., Sasahara T.H.C., Leal L.M., Simões L.S., Miglino M.A. & Machado M.R.F. 2016. [Histochemical analysis of the accessory glands of male paca (Cuniculus paca).] Análise histoquímica das glândulas anexas do aparelho reprodutor do macho de paca (Cuniculus paca). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(10):1009-1013. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: marcia.machado@gmail.com Paca is a wild rodent typical of the tropical region. In order to study this species with focus on the proper management and preservation, this study aims to characterize the histochemistry of the accessory glands of the reproductive tract of the male paca. For this purpose, histological sections were stained with Periodic Acid-Schiff (PAS), Alcian Blue (AB), PAS + AB e PAS + Amilase. In the histochemical reaction of the bulbouretral gland was found that the epithelium produces secretion rich in neutral and acid glycoproteins, glycosaminoglycans, and in some regions produces more than one type of secretion. The epithelium did not contain any glycogen. In the vesicular gland the epithelium had bush border stained by neutral glycoproteins, but no acid glycoproteins, glycogen or glycosaminoglycan. The coagulating gland showed small amount of neutral glycoproteins in the brush border of the epithelium, without glycogen. It is concludes that the accessory glands of paca have histochemical characteristics that share some similarity with other species of the Order Rodentia, with some glands with neutral and acid glycoproteins, mainly in the epithelium of the bulbouretral gland and in the brush border of the other glands.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Capalbo A.C., Cruz C., De Oliveira F.S., Sasahara T.H.C., Leal L.M., Simões L.S., Miglino M.A. & Machado M.R.F. 2016. [Histochemical analysis of the accessory glands of male paca (Cuniculus paca).] Análise histoquímica das glândulas anexas do aparelho reprodutor do macho de paca (Cuniculus paca). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(10):1009-1013. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: marcia.machado@gmail.com A paca (Cuniculus paca) é um roedor típico de regiões tropicais. Com a finalidade de estudar esta espécie selvagem para manejo adequado e sua preservação, objetivou-se neste trabalho caracterizar a histoquímica das glândulas anexas do trato reprodutor do macho da paca. Para este fim, cortes histológicos dessas glândulas foram submetidas às reações histoquímicas com Ácido Periódico de Schiff (PAS), Alcian blue (AB), PAS. + AB. e PAS + Amilase. Na glândula bulbouretral foi constatado que o epitélio produz secreção rica em glicoproteínas neutras e ácidas, glicosaminoglicanas, e em algumas regiões produz mais de um tipo de secreção. Não foi observada a presença de glicogênio no epitélio. Na glândula vesicular, seu epitélio em borda em escova corou-se por glicoproteínas neutras e também por substância de composição desconhecida, não contendo glicoproteínas ácidas, glicogênio ou glicosaminoglicanas. Verificou-se presença de pequena quantidade de glicoproteínas ácidas e neutras na próstata, em especial na mucosa, além de glicoproteínas ácidas carboxiladas e sulfatadas em pequena quantidade no tecido conjuntivo da lâmina própria dessa glândula. Por fim, a glândula coaguladora apresentou pequena quantidade de glicoproteínas neutras na borda em escova de seu epitélio e substância de composição desconhecida, sendo ausente o glicogênio. Conclui-se que as glândulas anexas do trato reprodutor da paca apresentam características histoquímicas que compartilham certa similaridade com outras espécies da ordem Rodentia, com a presença de glicoproteínas neutras e ácidas em algumas glândulas, principalmente no epitélio da glândula bulbouretal e na borda em escova do epitélio das demais glândulas.


#7 - Electrocardiographic exam in female spotted pacas (Cuniculus paca), 36(6):559-563

Abstract in English:

ABSTRACT.- Uscategui R.A.R., Almeida V.T., Kawanami A.E., Restan W.A.Z., Barros F.F.P.C., Feliciano M.A.R., Machado M.R.F. & Vicente W.R.R. 2016. Electrocardiographic exam in female spotted pacas (Cuniculus paca). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(6):559-563. Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, São Paulo, SP 14884-900, Brazil. E-mail: marcusfeliciano@yahoo.com.br Considering the limited physiological information available on neotropical rodents and the importance of this information for pathophysiological and conservation studies of these species, the aim of this study was to evaluate the cardiac electric physiology of healthy captivity spotted pacas (Cuniculus paca) under chemical restraint, due to wild nature of these animals. Eleven adult female pacas were evaluated by blood count and biochemical dosage to rule out any associate disease. Each animal was evaluated in three periods every 15 days. After chemical restraint with intramuscular midazolam 0.5mg/kg and ketamine 25mg/kg, animals were subjected to a computerized electrocardiogram, where bipolar (DI, DII and DIII) and augmented unipolar leads (aVR, aVL, aVF) were obtained. Descriptive statistics were calculated for each parameter and built the confidence interval (CI) at significance level of 95%. The electrocardiographic examination was performed without difficult. ECG tracing in DII represents a QRS complex with positive polarity, preceded by a P wave of the same polarity and proceeded by T wave of variable polarity. Heart rate mean was 150±17 bpm, and cardiac electrical axis 33.4±21.9°. All animals showed sinusal rhythm. The ECG recording technique associated with chemical restraint was well tolerated, allowing quick acquisition of reliable ECG tracings with high repeatability, which produced sufficient results to determine the heart rhythm and suggest measures of ECG complexes duration and amplitude.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Uscategui R.A.R., Almeida V.T., Kawanami A.E., Restan W.A.Z., Barros F.F.P.C., Feliciano M.A.R., Machado M.R.F. & Vicente W.R.R. 2016. Electrocardiographic exam in female spotted pacas (Cuniculus paca). [Exame eletrocardiográfico em pacas fêmeas (Cuniculus paca).] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(6):559-563. Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, São Paulo, SP 14884-900, Brazil. E-mail: marcusfeliciano@yahoo.com.br Considerando a limitada informação sobre a fisiologia cardíaca em roedores neotropicais e a importância desta informação para estudos fisiopatológicos e de conservação desta espécie, objetivou-se com este estudo avaliar a atividade elétrica cardíaca de pacas saudáveis mantidas em cativeiro, sob restrição química, devido à natureza selvagem destes animais. Onze fêmeas adultas foram avaliadas clinicamente e por meio do hemograma e testes bioquímicos no intuito de descartar qualquer co-morbidade associada. Cada animal foi submetido a três períodos experimentais a cada 15 dias. Após a restrição química com 25mg/kg de cetamina e 0,5mg/kg de midazolam pela via intramuscular, os animais eram submetidos a eletrocardiografia (ECG) computadorizada, aonde as derivações bipolares (DI, DII E DIII) e unipolares aumentadas (aVR, aVL, aVF) foram obtidas. A estatística descritiva foi calculada para cada parâmetro e o intervalo de confiança (CI), construído a um nível de significância de 95%. O exame eletrocardiográfico foi realizado sem dificuldade. O traçado eletrocardiográfico em DII apresentou QRS com polaridade positiva, precedido por onda P da mesma polaridade e seguida por onda T de polaridade variável. A frequência cardíaca média foi de 150±17 bpm e o eixo elétrico cardíaco de 33.4±21.9°. Todos os animais mostraram ritmo sinusal. A técnica eletrocardiográfica associada com restrição química foi bem tolerada permitindo a pratica aquisição de traçados de confiança e alta reprodutibilidade, que produziram resultados suficientes para determinar o ritmo cardíaco e sugerir medidas de duração e amplitude dos complexos de ECG.


#8 - Morphology of the tongue of the Marsh deer (Blastocerus dichotomus), 36(4):351-355

Abstract in English:

ABSTRACT.- Machado M.R.F., Pacheco M.R., Leal L.M., Martins L.L., Dos Reis A.C.G. & Duarte J.M.B. 2016. [Morphology of the tongue of the Marsh deer (Blastocerus dichotomus).] Morfologia da língua do cervo do pantanal (Blastocerus dichotomus). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(4):351-355. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. Email: leonardo.vet@hotmail.com The aim was to describe the morphology of the tongue of the Marsh deer (Blastocerus dichotomus), the largest deer of the Brazilian fauna, since there is little detailed information on their morphology. Tongues of eight adult Marsh deers, belonging to Projeto cervo-do-pantanal de Porto Primavera were analyzed for their macroscopic aspects and by light microscopy. The Marsh deer tongue occupies most of the oral cavity, where the root and body are fixed caudally by the hyoid bone, and in its middle portion by the frenulum linguae; its free apex is flat and plane, has little prominent torus lingae and there is no demarcation of fossa linguae. The lateral and ventral surfaces are covered by a thin mucosa; however the dorsal surface is covered by thick mucosa, although soft. On the dorsal surface are the papillae: filiform, conical, lenticular, fungiform and vallate. Histologically was found that the mucosa has a stratified squamous epithelium, the lamina propria consists of connective tissue rich in collagen fibers arranged in several directions, where there is abundant vascularization and accumulation of lymphoid tissue.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Machado M.R.F., Pacheco M.R., Leal L.M., Martins L.L., Dos Reis A.C.G. & Duarte J.M.B. 2016. [Morphology of the tongue of the Marsh deer (Blastocerus dichotomus).] Morfologia da língua do cervo do pantanal (Blastocerus dichotomus). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(4):351-355. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. Email: leonardo.vet@hotmail.com Objetivou-se descrever a morfologia da língua do cervo do pantanal (Blastocerus dichotomus), o maior cervídeo da fauna brasileira, pois poucas são as informações detalhadas sobre sua morfologia. Línguas e fragmentos linguais de oito cervos do pantanal, adultos, provenientes do Projeto Cervo-do-Pantanal de Porto Primavera foram analisados quanto aos seus aspectos macroscópicos e à microscopia de luz. A língua do cervo do pantanal ocupa grande parte da cavidade oral, onde a raiz e o corpo estão fixados caudalmente pelo osso hióide e, em sua porção média, pelo frênulo lingual; seu ápice, achatado e plano é livre; apresenta torus lingual pouco proeminente, não havendo delimitação da fossa lingual. Na superfície dorsal encontram-se as seguintes papilas: filiformes, cônicas, lenticulares, fungiformes e valadas. Histologicamente verificou-se que a mucosa reveste-se de epitélio estratificado pavimentoso queratinizado, a lâmina própria constitui-se de tecido conjuntivo, rico em fibras colágenas dispostas em várias direções, onde se verifica abundante vascularização, além de acúmulo de tecido linfático.


#9 - Miology of the forelimb of paca (Cuniculus paca), 36(2):136-140

Abstract in English:

ABSTRACT.- Leal L.M., Silva J.A.C.E., Oliveira F.S., Sasahara T.H. & Machado M.R.F. 2016. [Miology of the forelimb of paca (Cuniculus paca).] Miologia do membro torácico da paca (Cuniculus paca). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(2):136-140. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: morfologia@fcav.unesp.br The objective was to describe the forelimb muscles of paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766), by anatomical dissection of this region. Five adult male and female C. paca, weighing 5-10kg, from the Department of Wild Animals, FCAV-Unesp, Jaboticabal/SP, were used. The animals were fixed in formaldehyde 10% and stored in saline 30% for anatomic dissection of the muscles of shoulder, arm and forearm, identifying the origin and insertion of each muscle. The results were photodocumented and discussed based on the literature of domestic animals, rats and guinea pigs. Unless some variances in the origin and insertion of each muscle and fusion of bellies of some muscle groups, in general, the muscles of shoulder, arm and forearm of paca resemble the ones of domestic animals and other rodents.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Leal L.M., Silva J.A.C.E., Oliveira F.S., Sasahara T.H. & Machado M.R.F. 2016. [Miology of the forelimb of paca (Cuniculus paca).] Miologia do membro torácico da paca (Cuniculus paca). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(2):136-140. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: morfologia@fcav.unesp.br Objetivou-se descrever os músculos do membro torácico da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766), mediante dissecação anatômica dessa região. Foram utilizadas cinco Cuniculus paca adultas, machos e fêmeas, pesando entre cinco e 10kg do plantel de pacas do setor de Animais Silvestres da FCAV, Unesp, Jaboticabal/SP. Os animais foram fixados em formoldeído a 10% e conservados em solução salina a 30% para dissecação anatômica da musculatura do ombro, braço e antebraço, identificando-se a origem e inserção de cada músculo. Os resultados foram fotodocumentados e discutidos com base na literatura sobre animais domésticos, ratos e cobaias. Salvo algumas variâncias na origem e inserção de cada músculo e na fusão dos ventres de alguns grupos musculares, de forma geral, a musculatura do ombro, braço e antebraço da paca assemelha-se a dos animais domésticos e a de outros roedores.


#10 - The myology of the pelvic limb of paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766), 35(Supl.1):21-26

Abstract in English:

ABSTRACT.- Leal L.M., De Sá R.M., De Oliveira F.S., Sasahara T.H.C., Minto B.W. & Machado M.R.F. 2015. [The myology of the pelvic limb of paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766).] Miologia do membro pélvico da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 35(Supl.1):21-26. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Professor Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: leonardo.vet@hotmail.com This study aimed to describe the muscles of the pelvic limb of paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766) through anatomical dissection of this region. We used ten adult pacas, males and females, weighing 5 to 10 kg from the group of pacas at the sector of wild animals of FCAV, Unesp-Jaboticabal, SP. The animals were fixed with 10% formaldehyde and preserved in 30% saline solution for anatomical dissection of the pelvis, thigh and leg musculature, with identification of the origin and the insertion of each muscle. Photos were taken and the results were discussed based on the domestic animal, rat and guinea pig literature. In general, the paca musculature resembles the one of domestic animals and other rodents; but some variance in origin and insertion of each muscle and in the fusion of some muscular groups of the bellies was observed.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Leal L.M., De Sá R.M., De Oliveira F.S., Sasahara T.H.C., Minto B.W. & Machado M.R.F. 2015. [The myology of the pelvic limb of paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766).] Miologia do membro pélvico da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 35(Supl.1):21-26. Departamento de Morfologia e Fisiologia Animal, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Professor Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: leonardo.vet@hotmail.com Objetivam-se descrever os músculos do membro pélvico da paca (Cuniculus paca Linnaeus, 1766), mediante dissecção anatômica dessa região. Foram utilizadas dez Cuniculus paca adultas, machos e fêmeas, pesando entre cinco e 10 kg do plantel de pacas do setor de Animais Silvestres da FCAV, Unesp, Jaboticabal/SP. Os animais foram fixados em formaldeído 10% e conservados em solução salina a 30% para dissecação anatômica da musculatura da pelve, coxa e perna, identificando-se a origem e inserção de cada músculo. Os resultados foram fotodocumentados e discutidos com base na literatura sobre animais domésticos, ratos e cobaias. Salvo algumas variâncias na origem e inserção de cada músculo e na fusão dos ventres de alguns grupos musculares, de forma geral, a musculatura da paca assemelha-se a dos animais domésticos e a de outros roedores.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV