Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa Maria D.A

#1 - Bovine central nervous system development

Abstract in English:

Central nervous system (CNS) development researches are extremely important to the most common congenital disorders and organogenesis comprehension. However, few studies show the entire developmental process during the critical period. Present research can provide data to new researches related to normal development and abnormalities and changes that occur along the CNS organogenesis, especially nowadays with the need for preliminary studies in animal models, which could be used for experimental research on the influence of viruses, such as the influence of Zika virus on the development of the neural system and its correlation with microcephaly in human newborns. Then, present study describes CNS organogenesis in cattle according to microscopic and macroscopic aspects, identifying structures and correlating to gestational period. Fourteen embryos and nine bovine fetuses at different ages were collected and analyzed. All individuals were measured in order to detect the gestational period. Bovine embryo at 17 days age has its neural tube, cranial neuropore, caudal neuropore and somites developed. After 24 days of development, were observed in cranial part of neural tube five encephalic vesicles denominated: telencephalon, diencephalon, mesencephalon, metencephalon and myelencephalon. In addition, the caudal part of neural tube was identified with the primitive spinal cord. The primordial CNS differentiation occurred from 90 to 110 days. The five encephalic vesicles, primordial spinal cord and the cavities: third ventricule, mesencephalic aqueduct, fourth ventricle and central canal in spinal cord were observed. With 90 days, the main structures were identified: (1) cerebral hemispheres, corpus callosum and fornix, of the telencephalon; (2) interthalamic adhesion, thalamus, hypothalamus and epythalamus (glandula pinealis), of the diencephalon; (3) cerebral peduncles and quadruplets bodies, of the mesencephalon; (4) pons and cerebellum, of the metencephalon; (5) medulla oblongata or bulb, of the myelencephalon; and (6) spinal cord, of the primitive spinal cord. After 110 days of gestation, the five encephalic vesicles and its structures were completely developed. It was noted the presence of the spinal cord with the cervicothoracic and lumbossacral intumescences. In summary, the results describes the formation of the neural tube from the neural plate of the ectoderm, the encephalic vesicles derived from the neural tube and subsequent structural and cavities subdivisions, thus representing the complete embryology of the central nervous system.

Abstract in Portuguese:

Os estudos que descrevem o desenvolvimento do sistema nervoso central (SNC) são de suma importância para compreensão da organogênese e identificação dos prováveis eventos que resultam em malformações congênitas. Estes dados podem subsidiar novas pesquisas relacionadas ao desenvolvimento normal, e interpretação de malformações e alterações que ocorrem ao longo da organogênese do SNC, considerando neste momento a necessidade de estudos preliminares em modelos animais, os quais poderiam ser utilizados para pesquisas experimentais sobre a influência de agentes infecciosos como o Zika vírus, no desenvolvimento do sistema nervoso e suas relações com a microcefalia em humanos recém-nascidos. O presente estudo teve como objetivo descrever os aspectos morfológicos macro e microscópicos da organogênese do SNC de bovinos, buscando correlacionar os achados morfológicos com a idade gestacional. Todos os animais foram mensurados para detectar o período gestacional. Foram coletados e analisados 14 embriões e nove fetos de bovinos de diferentes idades gestacionais. No embrião bovino a partir do décimo sétimo dia de gestação, encontra-se a formação do tubo neural, o neuroporo cranial e neuroporo caudal, e formação dos somitos. Após 24 dias de desenvolvimento, são observadas na parte cranial do tubo neural cinco vesículas encefálicas denominadas: telencéfalo, diencéfalo, mesencéfalo, metencéfalo e mielencéfalo; e na parte caudal do tubo neural, encontra-se a medula espinhal primitiva. Entre 90 a 110 dias de gestação, observa-se a total diferenciação das cinco vesículas do SNC. Com 90 dias, são identificas as principais estruturas: (1) do telencéfalo, os hemisférios cerebrais, corpo caloso e fórnix; (2) do diencéfalo, a aderência intertalâmica, tálamo, hipotálamo e epitálamo (glândula pineal); (3) do mesencéfalo, os pedúnculos cerebrais e os corpos quadrigêmios; (4) do metencéfalo, a ponte e o cerebelo; (5) do mielencéfalo, a medula oblonga (ou bulbo); e (6) da medula espinhal primitiva, a medula espinhal. Após 110 dias, as cinco vesículas encefálicas e as suas subdivisões se encontram completamente desenvolvidas. Notou-se a presença da medula espinhal com as intumescências cervicotorácica e lombossacral. Em resumo, os resultados demonstram a formação do tubo neural a partir da placa neural do ectoderma, as vesículas encefálicas provenientes do tubo neural e posteriormente as subdivisões das estruturas e das cavidades, que representam a completa embriologia do sistema nervoso central.


#2 - Animal-assisted therapy in early childhood schools in São Paulo, Brazil, 36(Supl.1):46-50

Abstract in English:

ABSTRACT.- Ferreira A.O., Rodrigues E.A.F., Santos A.C., Guerra R.R., Miglino M.A., Maria D.A. & Ambrósio C.E. 2016. Animal-assisted therapy in early childhood schools in São Paulo, Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(Supl.1):46-50. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Rua Prof. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: olivotti@usp.br Since ancient times, humans and animals have interacted for different purposes. Animal Assisted Therapy (AAT) is used for the assistance and treatment in humans and educational projects where animals are used as co-therapists or co-educators. The use of animals facilitates the process of teaching and learning, and stimulates physical and therapeutic activities. So that knowledge on AAT could be expanded, current study analyzes the opinion of people directly involved in education on AAT implementation as an educational model in early childhood schools in São Paulo, Brazil. Questionnaires were handed out to 10 pedagogical coordinators, 32 teachers, 23 parents and 26 children aged 3-6 years. Results revealed that AAT is not well-known for most interviewees, including pedagogical coordinators, teachers and parents. However, interviewees believe in the benefits of child-pet interactions and are favorable to the implementation of AATs in schools. Projects should be interdisciplinary and must involve professionals from other areas, such as psychologists and veterinarians. Regarding the educational model, interviewees believe in the innovation capacity of AAT and in the possibilities of interdisciplinarity among teachers in the use of animals. Research also demonstrated that children like and support the use of animals in the school.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Ferreira A.O., Rodrigues E.A.F., Santos A.C., Guerra R.R., Miglino M.A., Maria D.A. & Ambrósio C.E. 2016. Animal-assisted therapy in early childhood schools in São Paulo, Brazil. [Terapia assistida por animais em escolas de educação infantil de São Paulo.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(Supl.1):46-50. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Rua Prof. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: olivotti@usp.br Desde a pré-história já existia a interação dos humanos com os animais com diferentes finalidades. A terapia assistida por animais (TAA) é utilizada para assistências e tratamentos em humanos e projetos pedagógicos, na qual os animais são utilizados como co-terapeutas ou co-educadores. O emprego de animais facilita o processo de ensino-aprendizagem e estimula atividades físicas e terapêuticas. Para contribuir com o conhecimento da TAA, o presente trabalho objetivou abordar a opinião de pessoas diretamente relacionadas à escola, a respeito da implantação da TAA, como modelo educacional nas escolas de educação infantil da cidade de São Paulo. Foram aplicados questionários em 10 coordenadores pedagógicos, 32 professores, 23 pais e 26 crianças de 3 a 6 anos de idade. Os resultados encontrados demonstraram que a TAA ainda não é bem conhecida por uma parcela dos entrevistados, incluindo coordenadores pedagógicos, professores e pais de alunos. No entanto, os entrevistados acreditam nos benefícios da interação criança-animal e defendem projetos voltados a implantação da TAA nas escolas, embora estes projetos devam ser interdisciplinares e envolver profissionais de outras áreas, tais como, pedagogos, psicólogos e médicos veterinários. Em relação ao modelo educacional, nossos entrevistados acreditam na capacidade inovadora da TAA, assim como, nas possibilidades de interdisciplinaridade entre os professores no uso dos animais. Também ficou demonstrado que as crianças gostam e apoiam o uso de animais na escola.


#3 - Proliferative analysis of trophoblastic cells in cattle.] Análise proliferativa nas células trofoblásticas em bovinos, 31(6):538-542

Abstract in English:

ABSTRACT.- Rici R.E.G., Facciotti P.R., Franciolli A.L.R., Mançanares A.C.F., Pastori J., Maria D.A. & Miglino M.A. 2011. [Proliferative analysis of trophoblastic cells in cattle.] Análise proliferativa nas células trofoblásticas em bovinos.] Análise proliferativa nas células trofoblásticas em bovinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(6):538-542. Programa de Pós-Graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: roseeli@usp.br The aim of the present study was to evaluate the cell proliferative activity, by AgNORs number, in different regions of bovine placenta throughout gestation. A total of 28 bovine placentas were separated into four groups: group I (60 to 120 days), group II (121 to 170 days), group III (171 to 220 days), and group IV (221 to 290 days). It was found a greater number of AgNORs in giant trophoblastic cells (GTC) when compared with mononuclear trophoblastic cells (MTC) (p<0,001) in all regions and gestational groups analyzed, that confirms their intensive synthesis activity in trophoblast epithelium. The central region of the placentome begins an intense proliferative activity in group II, observed by clusters, while placentomes edges showed a higher number of clusters on group III. These data suggest that the central region of the placentomes began an intense proliferative activity prior to its edge, both declines at the end of pregnancy. Interplacentomal area showed a higher number of AgNORs in the group IV, suggesting a higher proliferative activity of these cells at the end of pregnancy. The results of this study indicate that the proliferative activity, as determined by the amount of intranuclear AgNORs, exhibits patterns that are not only specific to each type of trophoblastic cells, but also for each specific region of bovine placenta throughout pregnancy.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Rici R.E.G., Facciotti P.R., Franciolli A.L.R., Mançanares A.C.F., Pastori J., Maria D.A. & Miglino M.A. 2011. [Proliferative analysis of trophoblastic cells in cattle.] Análise proliferativa nas células trofoblásticas em bovinos.] Análise proliferativa nas células trofoblásticas em bovinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(6):538-542. Programa de Pós-Graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: roseeli@usp.br Este estudo teve como objetivo analisar atividade proliferativa das células trofoblásticas, através da quantificação de AgNORs, em diferentes regiões da placenta bovina ao longo da gestação. Foram utilizados 28 úteros, sendo estes agrupados de acordo com as idades gestacionais: grupo I (60-120 dias); II (121- 170 dias); III (171-220 dias) e IV (221-290 dias). Foi encontrado um número significativamente maior de AgNORs nas células trofoblásticas gigantes (CTG) em relação às mononucleadas (CTM) (p<0,001) em todas as regiões e grupos gestacionais analisados, o que confirma sua intensa atividade de síntese no epitélio trofoblástico. A região central do placentônio inicia uma atividade proliferativa mais intensa já no grupo II, observada pelo número de clusters, enquanto que a margem do placentônio apresenta uma maior quantidade de clusters no grupo III. Estes dados sugerem que a região central do placentônio inicia uma intensa atividade proliferativa anteriormente a sua margem, ambas declinando no final da gestação. A área interplacentomal apresentou um maior número de AgNORs no último grupo gestacional, sugerindo uma maior atividade proliferativa dessas células no final da prenhez. Os resultados deste estudo indicam que a atividade proliferativa, determinada pela quantidade de AgNORs intranucleares, exibe padrões que são específicos não somente para cada tipo de célula trofoblástica, mas também para cada região específica da placenta bovina ao longo da gestação.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV