Resultado da pesquisa (15)

Termo utilizado na pesquisa Melo M.

#1 - Hemostatic evaluation of rabbits envenomed with Bothrops alternatus treated with anti-bothropic serum, desmopressin and tranexamin acid

Abstract in English:

In Brazil, snakes from the Bothrops genus are responsible for thousands of accidents, and their venoms are mainly composed of proteolytic enzymes. Although the antibothropic serum produced by the Brazilian Institutes is remarkably efficient, more studies are necessary, especially in veterinary medicine. The venom contain enzymes and non-enzymatic proteins that interfere with hemostasis leading to hemorrhage or even thrombosis. Possible treatment associations with known bothropic antivenom were the reason for the development of the present study. The aim of this study was to evaluate hemostasis alterations caused by Bothrops alternatus venom in rabbits followed by treatments with anti-bothropic serum, tranexamic acid and desmopressin. Twenty New Zealand rabbits were distributed into five groups (n=4) that were experimentally envenomed with 150mcg/kg of B. alternatus venom via intramuscular injection and treated as follow: Group 1 (G1) was the positive control and received venom and PBS/BSA; Group 2 (G2) was treated with tranexamic acid; Group 3 (G3) with desmopressin; Group 4 (G4) with tranexamic acid and anti-bothropic serum; and Group 5 (G5) with anti-bothropic serum and desmopressin. Blood samples were collected before venom administration, and one, four, eight and 12 hours after, for Partial activated partial thromboplastin time, Prothrombin Time, Thrombin Time and fibrinogen evaluation. Thrombin generation (TG) test was carried out with a pool of samples from final times (8 and 12h). At the end of 12h, all animals were euthanized and necropsy was conducted. Samples from muscle tissue, heart, lungs and kidney were analyzed. Classic coagulation tests showed no significant differences amongst groups and times. However, TG indicated that the venom causes a hypocoagulability state, which was not reversed by proposed treatments. Histology showed muscle inflammation, hemorrhage and necrosis, as well as hemorrhage in other tissues with no differences amongst groups. B. alternatus envenomation causes hypocoagulability detected by TG assay, but not through classical coagulation tests. The use of tranexamic acid and desmopressin for hemostasis stabilization after inoculation of the venom did not show advantage in coagulation restoration.

Abstract in Portuguese:

No Brasil, as serpentes do gênero Bothrops são responsáveis por milhares de acidentes, e seus venenos são compostos principalmente de enzimas proteolíticas. Embora o soro antiofídico produzido pelos institutos brasileiros seja notavelmente eficiente, mais estudos são necessários, especialmente na medicina veterinária. O veneno contem enzimas e proteínas não-enzimáticas que interferem com a hemostasia levando a hemorragias ou trombose. A associação de outros tratamentos ao soro antibotrópico foi a razão para o desenvolvimento do presente estudo. O objetivo deste estudo foi avaliar as alterações da hemostasia causadas pelo veneno de Bothrops alternatus em coelhos, após tratamento com soro antibotrópico, ácido tranexâmico e desmopressina. Vinte coelhos da Nova Zelândia foram distribuídos em cinco grupos (n = 4) que foram submetidos a experimentos com 150mcg/kg de veneno de B. alternatus por injeção intramuscular. O Grupo 1 (G1) foi o controle positivo e recebeu veneno e PBS / BSA, enquanto o Grupo 2 (G2) foi tratado com ácido tranexâmico, o Grupo 3 (G3) com desmopressina, o Grupo 4 (G4) com ácido tranexâmico e soro antibotrópico, e o Grupo 5 (G5) com soro antibotrópico e desmopressina. As amostras de sangue foram coletadas antes da administração do veneno, e uma, quatro, oito e 12 horas após os tratamentos para realização de tempo de tromboplastina parcial ativada parcial (TTPa), tempo de protrombina (TP), tempo de trombina (TT) e mensuração de fibrinogênio. Para o ensaio de geração de trombina (TG) foi realizado com um pool de amostras nos tempos finais (8 e 12h). Ao final das 12h, todos os animais foram sacrificados e a necropsia foi realizada. Amostras de tecido muscular, coração, pulmões e rins foram analisadas. Os testes TTPa, TP, TT e fibrinogênio não mostraram diferenças significativas entre os grupos e os tempos. No entanto, o TG indicou que o veneno causa um estado de hipocoagulabilidade, que não foi revertido pelos tratamentos propostos. Na histologia, foram observadas inflamação muscular, hemorragia e necrose, além de hemorragia em outros tecidos, sem diferenças entre os grupos. O envenenamento por B. alternatus causa hipocoagulabilidade detectada mais precocemente pelo teste de geração de trombina. O uso de ácido tranexâmico e desmopressina para estabilização da hemostasia após a inoculação do veneno não mostrou vantagem na restauração da coagulação.


#2 - Evaluation of the euthanasia of seropositive dogs for canine visceral leishmaniasis as the only method of controling the disease in the enzootic area in the Midwestern Minas Gerais

Abstract in English:

Human Visceral Leishmaniasis (VL) is expanding, and it is distributed in the five geographic regions of Brazil, with the Northeast being the region that presents the most significant number of registered cases. The main urban reservoir of the etiological agent of VL is the domestic dog, and it is known that canine cases precede human cases. One of the control actions of VL, recommended by the Ministry of Health, is performing the euthanasia of seropositive dogs. In 2013, in the municipality of Iguatama/MG, the first canine serological survey was carried out in the city, with a prevalence of 8.3% of seropositive dogs for Leishmania infantum. Of the seropositive animals for Canine Visceral Leishmaniasis (CVL) in this survey, 84% were euthanized, and 16% died within two years after diagnosis. No other control measures for CVL were taken in the municipality. The objectives of the present study were to determine the current prevalence of seropositive dogs for CVL in the municipality of Iguatama and to observe the impact of euthanasia of seropositive dogs to VL as the only control measure performed in this municipality, which is considered an enzootic area of the disease. For this, a new canine epidemiological survey was carried out in the municipality of Iguatama, following the guidelines of the Manual of Surveillance and Control of Visceral Leishmaniasis. Blood samples were collected from 270 dogs and tested by DPP immunochromatographic test and by Enzyme-Linked Immunosorbent Assay (ELISA). The animals that presented inconclusive results had new blood samples collected and analyzed. The only animal that showed a positive result in DPP and undetermined in the ELISA, in the first evaluation, became seropositive four months later, so this study reinforces the recommendation of the Ministry of Health to reassess dogs that present inconclusive results for CVL. From a total of 270 samples, 21 (7.8%) were reagents in both tests. Thus, the prevalence of seropositive dogs for CVL, in 2017, in the urban area of the municipality of Iguatama was 7.8%. The Polymerase Chain Reaction‑Restriction Fragment Length Polymorphism (PCR-RFLP) molecular technique confirmed infection by L. infantum in the ten dogs sampled with CVL-positive serology. The comparison between the current prevalence (after euthanasia) with that found in 2013 (8.3%), there was no significant difference (p=0.764). The prevalence of CVL in the urban area of the municipality of Iguatama is still high, making it possible to presume that the euthanasia of seropositive dogs for CVL, and the absence of monitoring or other interventions measures, did not contribute to decrease the transmission of the parasite and was not sufficient for the control of CVL in the municipality of Iguatama, an area considered as non-endemic to CVL until 2013.

Abstract in Portuguese:

A Leishmaniose visceral humana (LV) está em franca expansão e distribuída nas cinco regiões geográficas do Brasil, o Nordeste sendo a região em que há o maior número de casos registrados. O principal reservatório urbano do agente etiológico da LV é o cão doméstico e sabe‑se que casos caninos antecedem o aparecimento de casos humanos. Uma das ações de controle da LV, preconizada pelo Ministério da Saúde, é a eutanásia dos cães soro reagentes. Em 2013, no município de Iguatama/MG, foi realizado o primeiro inquérito sorológico canino na cidade, sendo constatada uma prevalência de 8,3% de cães soro reagentes para Leishmania infantum. Dos animais com sorologia positiva para Leishmaniose visceral canina (LVC), neste inquérito, 84% foram eutanasiados e 16% foram a óbito em, no máximo, dois anos após o diagnóstico. Nenhuma outra medida de controle para LVC foi realizada no município. Os objetivos deste estudo foram determinar a prevalência atual de cães soro reagentes para LVC no município de Iguatama e observar o impacto das eutanásias de cães soro reagentes para LV como única medida de controle realizada neste município, considerado área enzoótica para a doença. Para isso, foi realizado um novo inquérito epidemiológico canino no município de Iguatama, seguindo as normas do Manual de Vigilância e Controle da Leishmaniose Visceral. Foram colhidas amostras sanguíneas de 270 cães que foram examinadas pelo teste imunocromatográfico DPP e pelo ensaio imunoenzimático (ELISA). Os animais que apresentaram resultados inconclusivos tiveram novas amostras de sangue coletadas e analisadas. O único animal que apresentou resultado positivo no DPP e indeterminado no ELISA, na primeira avaliação, soro converteu quatro meses depois, o que reforça a recomendação do Ministério da Saúde de reavaliar os cães que apresentam resultado inconclusivo para LVC. Do total das 270 amostras, 21 foram reagentes nos dois testes. Portanto, a prevalência de cães soro reagentes para LVC, em 2017, na área urbana do município de Iguatama foi igual a 7,8%. A infecção pela espécie Leishmania infantum foi confirmada através da técnica molecular de PCR-RFLP em 10 cães amostrados com sorologia positiva para LVC. A comparação entre a prevalência atual (depois das eutanásias) com a encontrada em 2013 (8,3%), não mostrou diferença significativa (p=0,764). Uma vez que a soro prevalência de LVC na área urbana do município de Iguatama ainda é alta, pode-se supor que a eutanásia dos cães soro reagentes para LVC, somada à ausência de monitoramento e de outras medidas de intervenção, não contribuiu para a diminuição da transmissão do parasito, e não foi suficiente para o controle de LVC no município de Iguatama, uma área considerada, até 2013, indene para LVC.


#3 - Non-invasive ECG recording and QT interval correction assessment in anesthetized rats and mice

Abstract in English:

Rats and mice are the most common species used in experimental cardiac electrophysiology studies. Electrocardiogram (ECG) recording shows paramount importance for monitoring arrhythmias and cardiac function in several disease models, including QT syndrome. However, the lack of standardized reference values and QT correction formula for different animal species and lineages represent a challenge for ECG interpretation. The aim of this study is to provide an improved method for ECG recording, establishing reference range values and determine the QT formulas with higher correlation to heart rate (HR). A total of 10 Wistar rats, 10 Swiss mice, 10 C57BL/6 mice and 10 FVB/NJ mice were used in the study. Animals were submitted to anesthesia with isoflurane and ECG recording was performed using a six-channel non-invasive electrocardiograph. QT was corrected using the following formulas: Bazzett, Fridericia, Mitchell, Hodges, Van der Water and Framingham. Normal range values for ECG parameters were established in all animals studied. Pearsons’ correlation defined Hodges formula as the most suitable for QT correction. This study demonstrated an improved method of ECG recording with reference values for Swiss, FVB/NJ, C57BL/6 mice, and Wistar rats. Hodges’ formula was the most effective formula for QT correction in rodents, whereas Bazett’s and Friderica formulas were ineffective for such animals. The present work contributes to arrhythmias investigation in experimental cardiology and may reduce misinterpretations in rodents’ ECG

Abstract in Portuguese:

Ratos e camundongos são as espécies mais comumente utilizadas em estudos experimentais de eletrofisiologia cardíaca. O registro do eletrocardiograma (ECG) é de suma importância para o monitoramento de arritmias e função cardíaca em vários modelos de patologias. No entanto, a falta de valores de referência padronizados e a fórmula de correção do QT para diferentes espécies e linhagens animais representam um desafio para a interpretação do ECG. O objetivo deste estudo é fornecer um método melhorado para o registro de ECG, estabelecendo valores de referência e determinar as fórmulas QT com maior correlação com a freqüência cardíaca (FC). Um total de 10 ratos Wistar, 10 camundongos Swiss, 10 camundongos C57BL/6 e 10 camundongos FVB/NJ foram utilizados no estudo. Os animais foram submetidos à anestesia com isoflurano e o registro de ECG foi realizado com eletrocardiógrafo não invasivo de seis canais. O QT foi corrigido usando as seguintes fórmulas: Bazzett, Fridericia, Mitchell, Hodges, Van der Water e Framingham. Os valores da normalidade para os parâmetros do ECG foram estabelecidos em todos os animais estudados. A correlação de Pearson definiu a fórmula de Hodges como a mais adequada para a correção do QT. Este estudo demonstra um método melhorado de registro de ECG com valores de referência para camundongos Swiss, FVB/NJ, C57BL/6 e Wistar. A fórmula de Hodges foi a mais eficaz para correção de QT em roedores, enquanto as fórmulas de Bazett e Friderica apresentaram valores mais baixos de correlação. O presente trabalho contribui para a investigação de arritmias em cardiologia experimental e pode reduzir interpretações erradas no ECG de roedores.


#4 - Clinical biochemistry profile of American Quarter Horse broodmares fed Tifton-85 (Cynodon spp.) hay and haylage

Abstract in English:

The conservation of haylage (a pre-dried feed) can be challenging, since there is an increased risk of mould growth, which can contaminate this foodstuff with mycotoxins. However, when the hygienic quality is secured, haylage enhances grass palatability and provide enough supply of dry matter throughout the year. Due to the lack of information regarding its effect on blood parameters in horses fed exclusively with this foodstuff, the aim of this study is to provide information regarding its use in comparison to hay and ensure that it does not affect horses’ biochemical profile. Twelve Quarter Horse broodmares were distributed into two groups, each fed with Tifton-85 (Cynodon spp.) hay or haylage for a period of 28 days, and the biochemical profile was done in five different times (T0 before the experiment started and, chronologically, seven days apart - T1, T2, T3 and T4), It was analyzed total protein (TP) and its fractioning; enzymes alanine aminotransferase, aspartate aminotransferase and γ-glutamyl-transferase; endogenous catabolism products urea and creatinine; and ions calcium and phosphorus. Mycotoxins in haylage were also investigated and remained below the legislation thresholds. Only TP was higher in the last sampling (T4) of the haylage group, which may be related to the foodstuff’s higher protein digestibility. No differences were observed between serum enzymes, urea, creatinine and Ca/P from both experimental groups. Haylage has proven to be safe, when well prepared for horses, without causing impairing side effects, as shown by the normal serum biochemistry parameters presented in this study.

Abstract in Portuguese:

A conservação do haylage (alimento pré‑seco) pode ser desafiadora, considerando o aumento do risco de crescimento de fungos, com consequente produção de micotoxinas. Entretanto, quando a qualidade da higiene e armazenamento é assegurada, o haylage aumenta a palatabilidade da forragem e fornece suplemento de matéria seca suficiente ao longo do ano. Devido à falta de informação relativa aos efeitos dessa alimentação nos parâmetros sanguíneos de equinos alimentados exclusivamente com essa dieta, o objetivo do presente estudo é avaliar o perfil bioquímico sanguíneo dos equinos após administração da haylage em comparação com feno. Doze matrizes Quarto de Milha foram distribuídas em dois grupos, cada um recebendo feno ou haylage de Tifton 85 (Cynodon spp.) por um período de 28 dias. O perfil bioquímico foi realizado em cinco tempos (T) diferentes (T0, antes do início do experimento e cronologicamente, a cada sete dias após o fornecimento das dietas - T1, T2, T3 e T4) para análise de proteína total (PT) e seu perfil fracionado, das enzimas alanina aminotransferase, aspartato aminotransferase, γ-glutamil‑transferase, dos produtos de catabolismo creatinina e ureia e, dos íons cálcio e fósforo. Micotoxinas no haylage foram investigadas e mantiveram-se abaixo dos limites determinados pela legislação brasileira. O perfil bioquímico revelou, somente, elevação da PT em T4 no grupo que recebeu haylage, o que pode estar relacionado à sua maior digestibilidade proteica. Nenhuma diferença foi observada nos outros parâmetros estudados em ambos os grupos experimentais. Conclui-se que Haylage é comprovadamente seguro, quando bem preparado para equinos, sem causar efeitos na saúde geral, conforme demonstrado pelos exames bioquímicos no presente estudo.


#5 - Welfare in horses of the Jockey Club Paraná: clinic ethologic indicators and circadian rhythm of cortisol, 38(9):1720-1725

Abstract in English:

ABSTRACT.- Gontijo L.A., Cassou F., Duarte P.C., Lago L.A., Alves G.E.S., Melo M.M. & Faleiros R.R. 2018. [Welfare in horses of the Jockey Club Paraná: clinic ethologic indicators and circadian rhythm of cortisol.] Bem-estar em equinos do Jockey Club do Paraná: indicadores clínicos, etológicos e ritmo circadiano do cortisol. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1720-1725. Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Presidente Antônio Carlos 6627, Cx. Postal 567, Belo Horizonte, MG 31270-901, Brazil. E-mail: faleirosufmg@gmail.com The objective was to study indicative parameters of welfare in 30 race horses evaluated for temperament, behavior, clinical parameters (general condition, abrasions, body score, colic in the last year, heart and respiratory rates) and plasma cortisol levels (morning, afternoon and circadian rhythm). All animals presented good general physical condition, normal clinical parameters for the species and no colic episodes in the year preceding the study. However, 36.7% of animals had stereotypies. Despite the high incidence of altered circadian cortisol rhythmicity (CCR) within the group of animals with abnormal behavior (63.64%), there was no statistical difference (P>0.05) when compared with the incidence in the group animals without stereotyping (31.58%). Four animals with stereotypic behavior carried devices to restrict the expression of anomalies. All these four individuals had altered CCR, showing that restricting the stereotypic behavior of a horse increases 18 times the chances of altered CCR when compared to an individual with normal behavior. The horses of the Jockey Club of Paraná, despite having good physical condition compared to previous national studies, had behavioral and adrenocortical function consonant with chronic stress changes. The results also corroborate previous concepts of stereotyping as stress relieving in horses, and that the use of its physical restriction increases the chances of disturbances in cortisol metabolism.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Gontijo L.A., Cassou F., Duarte P.C., Lago L.A., Alves G.E.S., Melo M.M. & Faleiros R.R. 2018. [Welfare in horses of the Jockey Club Paraná: clinic ethologic indicators and circadian rhythm of cortisol.] Bem-estar em equinos do Jockey Club do Paraná: indicadores clínicos, etológicos e ritmo circadiano do cortisol. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1720-1725. Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Presidente Antônio Carlos 6627, Cx. Postal 567, Belo Horizonte, MG 31270-901, Brazil. E-mail: faleirosufmg@gmail.com Com o objetivo de estudar parâmetros indicativos de bem-estar, 30 equinos de corrida foram avaliados quanto ao temperamento, comportamento, parâmetros clínicos (condição geral, escoriações, escore corporal, cólicas no último ano, frequências cardíaca e respiratória) e níveis de cortisol plasmático (matutino, vespertino e ritmo circadiano). Todos os animais apresentaram boas condições físicas gerais, parâmetros clínicos normais para a espécie e não tiveram cólica no ano anterior ao estudo, demonstrando a preocupação dos tratadores com a saúde física dos animais. Contudo, 36,7% dos animais estudados apresentavam estereotipias. Apesar da alta incidência de indivíduos com ritmo circadiano do cortisol (RCC) alterado dentro do grupo de animais com comportamentos anormais (63,64%), não foi encontrada diferença estatística (P>0,05) quando comparado com a incidência do grupo de animais sem estereotipia (31,58%). Quatro animais com estereotipia portavam dispositivos para restringir a expressão de anomalias. Desses, todos apresentaram RCC alterado, permitindo demonstrar que equinos restringidos fisicamente de realizar sua estereotipia apresentam 18 vezes mais chances de ter alteração no RCC do que um animal de comportamento normal. Conclui-se que os equinos do Jockey Club do Paraná, apesar de apresentarem condições físicas satisfatórias comparados a estudos nacionais anteriores, possuíam alterações comportamentais e de função adrenocortical compatíveis com estresse crônico. Os achados também corroboram noções prévias de que a estereotipia é uma forma de tentar aliviar o estresse crônico em equinos, e que o uso de meios físicos para restringir sua manifestação aumenta a chance de distúrbios no metabolismo do cortisol.


#6 - Comparison of the effects of Cestrum axillare leaves with isolated saponins in goats

Abstract in English:

Cestrum axillare Vell. (formerly Cestrum laevigatum Schltd.), family Solanaceae, is the most important hepatotoxic plant in Brazil that causes acute poisoning. It occurs in the Southeast and Center-West regions and in coastal areas of the Northeast Brazil. Spontaneous poisoning was described in cattle, goats and sheep, with clinical signs evidenced within 24 hours after ingestion of the leaves and death within 48 hours after signs onset. The clinical signs observed in acute poisoning are apathy, anorexia, ruminal arrest, arched back, constipation with feces in small spheres, sometimes covered with mucus and blood streaks, muscle tremors, staggering gait and sometimes sialorrhoea. Neurological signs may be observed, due to interference in the urea cycle due to hepatic insufficiency resulting in hyperammonemia (hepatic encephalopathy). The main pathological finding is centrilobular hepatic necrosis. The toxic principle present in C. axillare was not yet definitively proven, but some authors attribute the toxicity of the plant to the presence of saponins gitogenin and digitogenin. However, it has not been determined whether the saponins present in C. axillare are responsible for the hepatotoxic effect of the plant. Thus, the objective of this work is to determine if the saponins are the compounds responsible for the hepatotoxic effects produced by the ingestion of the leaves of C axillare, using goats as experimental model. For this, the effects of the administration of the leaves were compared with those produced by the saponins isolated from the leaves in goats. Six goats were randomly assigned to three experimental groups that received [1] dry leaves of C. axillare (animals A1 and A2), [2] saponins extract from leaves (animals S1 and S2) or [3] control group (animals C1 and C2). For goats receiving the dry leaves the administered dose of plant was 10g/kg for one animal (A1) and 5g/kg for the other one (A2). For animals receiving the saponins extract, administration was done at a dose equivalent to 20g/kg repeated after 24 hours. The dry leaves administered at a dose of 10g/kg to a goat produced toxic effects, with alterations in biochemistry (indicating hepatic lesion) and histopathology showing centrilobular hepatic necrosis. At the dose of 5 g/kg of dry leaves, clinical signs of poisoning were not observed, but hepatic necrosis was found; after 15 days after the last administration, the hepatic parenchyma of this animal was already normal, with only hemorrhagic areas, demonstrating full regeneration. The administration of extracts of saponins containing gitogenin and digitogenin to goats did not produce significant toxic effects, proving that these compounds are not responsible for intoxication. In addition, goats are a good experimental model for studies of this intoxication.

Abstract in Portuguese:

Cestrum axillare Vell. (anteriormente C. laevigatum Schltd.), família Solanaceae, é a mais importante planta hepatotóxica do Brasil que causa intoxicação aguda. Tem ocorrência nas regiões Sudeste e Centro-Oeste e em áreas litorâneas do Nordeste. A intoxicação natural foi descrita em bovinos, caprinos e ovinos, com sinais clínicos evidenciados em até 24 horas após a ingestão das folhas e morte em até 48 horas após o início da sintomatologia. Os sinais clínicos observados na intoxicação aguda são apatia, anorexia, parada ruminal, dorso arqueado, constipação com fezes em formas de pequenas esferas, por vezes recobertas com muco e com estrias de sangue, tremores musculares, andar cambaleante e, às vezes, sialorreia. Podem ser observados sinais neurológicos, devido à interferência no ciclo da ureia pela insuficiência hepática resultando em hiperamonemia (encefalopatia hepática). O principal achado patológico é a necrose hepática centrolobular. O princípio tóxico presente no C. axillare ainda não está definitivamente comprovado, mas alguns autores atribuem a toxicidade da planta à presença das saponinas gitogenina e digitogenina. No entanto, ainda não foi determinado se as saponinas presentes em C. axillare são as responsáveis pelo efeito hepatotóxico da planta. Assim, o objetivo deste trabalho é determinar se as saponinas são os compostos responsáveis pelos efeitos hepatotóxicos produzidos pela ingestão das folhas de C. axillare, usando caprinos como modelo experimental. Para isto, foram comparados os efeitos da administração das folhas com os produzidos pelas saponinas isoladas destas folhas em caprinos. Foram utilizados seis caprinos, distribuídos aleatoriamente em três grupos experimentais que receberam [1] folhas secas de C. axillare (Caprinos A1 e A2), [2] extrato de saponinas das folhas (Caprinos S1 e S2), e [3] grupo controle (Caprinos C1 e C2). Para os caprinos que receberam as folhas secas a dose administrada de planta foi de 10g/kg para um animal (A1) e de 5g/kg para outro (A2). Para os animais que receberam o extrato de saponinas, a administração foi feita na dose equivalente a 20g/kg, repetida após 24 horas. Foi verificado que as folhas secas, quando administradas na dose de 10g/kg a um caprino, produziram efeitos tóxicos, com alterações na bioquímica (indicando lesão hepática) e histopatológica apresentando necrose hepática centrolobular. Na dose de 5g/kg de folhas secas, não foi observado sintomatologia clínica da intoxicação, mas houve necrose hepática; 15 dias após a última administração, o parênquima hepático deste animal já se encontrava normal, apenas com áreas hemorrágicas, demonstrando plena regeneração. A administração do extrato de saponinas contendo gitogenina e digitogenina a caprinos não produziu efeitos tóxicos significantes, comprovando não serem estes compostos os responsáveis pela intoxicação. Além disto, a espécie caprina é um bom modelo experimental para estudos desta intoxicação.


#7 - Improved method for diagnosis of Nerium oleander poisoning in necropsy tissues

Abstract in English:

Nerium oleander is an ornamental cardiotoxic plant found in tropical and subtropical areas of the World. Its toxicity is related to the content of cardioactive glycosides, mainly oleandrin, found throughout the plant. The present study aimed to describe a new and improved method for oleandrin detection in tissue samples. The determination of oleandrin was made after extraction with a modified QuEChERS technique and measurement by UFLC-MS/MS. A total of 36 guinea pigs (Cavia porcellus) were distributed into 3 groups (n=12): control group that received only water orally (CON), and two treated groups that received hydroalcoholic oleander extract at doses of 150mg.kg-1 (OLE 150) and 300mg.kg-1 (OLE 300) in single oral dose. After three hours, fragments of heart, kidneys, liver and brain were collected for determination of oleandrin levels. The extraction and chromatographic procedures were effective for oleandrin detection and quantification in tissues, with retention time of 1.2 min and detection limit of 0.001µg g-1. The chromatographic analysis of treated guinea pigs indicated that oleandrin is distributed equally among the analyzed tissues. The developed methodology is a reliable, effective and rapid form of diagnosis of N. oleander poisoning based on necropsy tissue samples.

Abstract in Portuguese:

Nerium oleander é uma planta cardiotóxica ornamental encontrada em áreas tropicais e subtropicais do mundo. Sua toxicidade é relacionada á presença de glicosídeos cardioativos, principalmente a oleandrina, encontrada em toda a planta. O presente estudo objetiva descrever um novo e aprimorado método para detecção da oleandrina em amostras de tecido. A determinação da oleandrina foi feita após extração utilizando técnica modificada de QuEChERS e mensuração por UFLC-MS/MS. Um total de 36 cobaios (Cavia porcellus) foi distribuído em três grupos (n=12): grupo controle que recebeu apenas água por via oral (CON), e dois grupos tratados que receberam extrato hidroalcóolico de oleander nas doses de 150mg.kg-1 (OLE 150) e 300mg.kg-1 (OLE 300) em uma única dose oral. Após três horas, fragmentos do coração, rins, fígado e cérebro foram coletados para determinação dos níveis de oleandrina. A extração e procedimentos cromatográficos foram eficientes na detecção e quantificação da oleandrina nos tecidos, com tempo de retenção de 1,2min e limite de detecção de 0,001µg g-1. A análise cromatográfica dos animais tratados indicou que a oleandrina é distribuída de forma equalizada pelos tecidos analisados. A metodologia desenvolvida representa uma forma de diagnóstica segura, efetiva e rápida da intoxicação por N. oleander a partir de amostras de tecidos de necropsia.


#8 - Visceral leishmaniasis in dogs from rural settlements, 37(11):1292-1298

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva J.D., Melo D.H.M., Costa J.A.G., Costa D.F., Silva R.B.S., Melo M.A., Azevedo S.S. & Alves C.J. 2017. [Visceral leishmaniasis in dogs from rural settlements.] Leishmaniose visceral em cães de assentamentos rurais. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(11):1292-1298. Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Santa Cecília, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: clebertja@uol.com.br In rural settlements there are higher concentrations of reservoirs and vectors of canine visceral leishmaniasis (CVL) due to environmental changes resulting from human action by occupation of the territory, however, there are no surveys in Brazil on epidemiological information of CVL in these areas. The aim of this study was to determine the seroprevalence of Leishmania sp. in dogs from rural settlements, as well as to identify the risk factors associated with infection. A total of 306 dogs were tested, and the serological diagnosis of CVL was performed by ELISA S7. Of the 306 dogs, 118 presented anti-Leishmania sp. antibodies., resulting in a frequency of 38.6%. The risk factors identified for CVL seropositivity were: age of 12-24 months (OR=2.97), age of 24-48 months (OR=4.83), age of 4-6 years (OR=4.40), age >6 years (OR=3.62), contact with poultry (OR=1.67) and gender (female) (OR=1.97). Dogs from rural settlements in the semiarid of Paraiba showed high anti-Leishmania sp. antibody frequency, what makes the population of those settlements susceptible to infection. This highlights for the need to alert the epidemiological surveillance agencies to stablish prevention and control methods for that zoonosis, including educational and health activities on these settlements, as they are located in areas with favorable characteristics for CVL installation.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Silva J.D., Melo D.H.M., Costa J.A.G., Costa D.F., Silva R.B.S., Melo M.A., Azevedo S.S. & Alves C.J. 2017. [Visceral leishmaniasis in dogs from rural settlements.] Leishmaniose visceral em cães de assentamentos rurais. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(11):1292-1298. Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Santa Cecília, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: clebertja@uol.com.br Nos assentamentos rurais há maiores concentrações de reservatórios e vetores da leishmaniose visceral canina (LVC) devido às transformações ambientais resultantes da ação antrópica pela ocupação do território, no entanto, não há estudos no Brasil acerca de informações epidemiológicas da LVC em assentamentos rurais. O objetivo do presente trabalho foi determinar a soroprevalência para Leishmania sp. em cães de assentamentos rurais, bem como identificar os fatores de risco associados a infecção. Foram utilizados 306 cães e o diagnóstico sorológico da LVC foi realizado através do ELISA S7. Dos 306 cães investigados, 118 apresentaram anticorpos anti-Leishmania sp., resultando em frequência de 38,6%. Idade de 12 – 24 meses (OR=2,97), idade de 24--48 meses (OR=4,83), idade de 4-6 anos (OR=4,40), idade >6 anos (OR=3,62), contato com aves (OR=1,67) e sexo (fêmea) (OR=1,97) foram apontados como fatores de risco para LVC. Cães de assentamentos rurais do semiárido paraibano apresentaram frequência elevada de anticorpos anti-Leishmania sp., o que torna a população desses locais susceptíveis à infecção. Isso evidencia a necessidade de alerta aos órgãos de vigilância epidemiológica para estabelecer medidas de prevenção e controle dessa zoonose, incluindo ações educacionais e sanitárias nesses assentamentos, já que os mesmos estão situados em áreas com características propícias à instalação da LVC.


#9 - Computerized electrocardiography in healthy conscious guinea pigs (Cavia porcellus), 36(12):1203-1208

Abstract in English:

ABSTRACT.- Botelho A.F.M., Oliveira M.S., Soto-Blanco B. & Melo M.M. 2016. Computerized electrocardiography in healthy conscious guinea pigs (Cavia porcellus). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(12):1203-1208. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Presidente Antônio Carlos 6627, Belo Horizonte, MG 31275-013, Brazil. E-mail: anaflaviamabo@gmail.com The purpose of this study is to evaluate healthy conscious guinea pigs as a model for electrophysiology assessment and to describe normal electrocardiographic patterns in controlled laboratory environment, establishing the best QT formula for this method. Electrocardiographic recordings of fifty adult conscious guinea pigs were obtained using a computerized electrocardiography. The electrocardiographic measurements of three different tracings were analyzed. The results obtained established normal mean and range values for the parameters: heart rate, waves and intervals of P-QRS-T deflections, as well as the mean cardiac axis. Groups were separated by body weight: group 1 gathered animals with 500-699g and group 2 with animals 700-900g. No differences were found when measurements were compared between groups, showing no significant difference between weight/body sizes to the electrocardiographic parameters (P<0.05). The mean corrected QT values (QTc) obtained using diverse formulae were significantly different (P<0.05), were the most consistent was Van der Water (QTcV). QTcV values were strongly correlated (r=98) and 95% confidence interval 185.7 to 195.2ms.Considering its simplicity and reliability, the QTcV was deemed the most appropriate to be used for the correction of QT interval in conscious guinea pigs.The results of this study also suggest that the values found can be used as reference for the species.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Botelho A.F.M., Oliveira M.S., Soto-Blanco B. & Melo M.M. 2016. Computerized electrocardiography in healthy conscious guinea pigs (Cavia porcellus). [Eletrocardiografia computadorizada em cobaios (Cavia porcellus) saudáveis e conscientes.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(12):1203-1208. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Presidente Antônio Carlos 6627, Belo Horizonte, MG 31275-013, Brazil. E-mail: anaflaviamabo@gmail.com O objetivo desse estudo foi avaliar cobaios hígidos e conscientes como modelos para estudos de eletrofisiologia e descrever os padrões eletrocardiográficos normais em ambiente laboratorial controlado, estabelecendo a melhor fórmula QT para esse método. Gravações eletrocardiográficas de cinquenta cobaios adultos conscientes foram obtidas usando eletrocardiografia computadorizada. As medidas eletrocardiográficas de três trechos diferentes foram analisadas. Os resultados estabeleceram média e desvio padrão para os parâmetros: frequência cardíaca, ondas e intervalos P-QRS-T, assim como o eixo cardíaco médio. Grupos foram separados de acordo com o peso: grupo 1 incluiu animais com 500-699g e o grupo 2 animais de 700-900g. Nenhuma diferença foi encontrada quando as medidas foram comparadas entre os grupos, mostrando que não há diferença significativa entre peso/tamanho corporal com os parâmetros eletrocardiográficos (p<0.05). As médias corrigidas dos valores do QT (QTc) obtidas usando diferentes fórmulas foram significativamente diferentes (p<0.05), sendo a mais consistente a de Van der Water (QTcV). Valores de QTcV fortemente correlacionam com o QT (r=98), com intervalo de confiança a 95% de 185.7 a 195.2 ms. Considerando a simplicidade e confiabilidade, o QTcV foi considerado apropriado para correção do intervalo QT em cobaios conscientes. Os resultados do presente estudo também sugerem que os valores encontrados possam ser utilizados como referência para essa espécie.


#10 - Epidemiological aspects of canine visceral leishmaniasis in the semi-arid region of Paraiba and analysis of diagnostic techniques, 36(7):625-629

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva R.B.S., Mendes R.S., Santana V.L., Souza H.C., Ramos C.P.S., Souza A.P., Andrade P.P. & Melo M.A. 2016. [Epidemiological aspects of canine visceral leishmaniasis in the semi-arid region of Paraiba and analysis of diagnostic techniques.] Aspectos epidemiológicos da leishmaniose visceral canina na zona rural do semiárido paraibano e análise de técnicas de diagnóstico. Pesquisa Veterinária Brasileira. 36(7):625-629. Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: marcia.melo@pq.cnpq.br Visceral leishmaniasis is caused by Leishmania infantum in Brazil. It is a chronic disease and often a fatal zoonosis and considered as a serious worldwide public health problem and recognized by the World Health Organization as one of seventeen “Neglected Tropical Diseases”. This study was conducted in 2012 in the county of Patos, in Paraíba State semiarid region. The main purposes were to estimate the prevalence and the risk factors of canine visceral leishmaniasis (CVL), and to evaluate the performance of serological tests. Serological prevalence was determined using three techniques (ELISA, IFA and DPP chromatographic immunoassay - Dual Path Platform). ELISA was the golden standard, since it is the confirmatory test for CVL as established by the Brazilian Ministry of Health. In total, 362 blood samples were collected and were considered positive if positive by two serological assays. Positive samples were tested by PCR and qPCR. An epidemiological questionnaire was applied to the dog owner to identify risk factors associated with CVL. The seroprevalence was 11.33% (41/362). Chromatographic immunoassay - DPP showed a sensitivity of 58% (95%, CI: 0.43 to 0.72) and specificity of 96% (95%, CI: 0.93-0.98) , with a Kappa index of 0.5. The IFA had a sensitivity of 85% (95%, CI: 0.72 to 0.94), specificity of 99% (95%, CI: 0.98 to 1) and Kappa value of 0.8. The risk factor identified in the multivariate analysis was gender (OR=2.15 [1.09 to 4.21]), male dogs having 2.15 times more chance of being infected. The increased likelihood can possibly be explained by the use of male dogs for hunting and as guard dogs, two factors that increase dog contact to infected sandflies. Due to the prevalence rates, it should be recommended control measures against canine visceral leishmaniasis. The results demonstrated that the Chromatographic immunoassay (DPP-Dual Path Platform) is not the best technique for screening positive animals due to its low sensitivity, suggesting its replacement by ELISA.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Silva R.B.S., Mendes R.S., Santana V.L., Souza H.C., Ramos C.P.S., Souza A.P., Andrade P.P. & Melo M.A. 2016. [Epidemiological aspects of canine visceral leishmaniasis in the semi-arid region of Paraiba and analysis of diagnostic techniques.] Aspectos epidemiológicos da leishmaniose visceral canina na zona rural do semiárido paraibano e análise de técnicas de diagnóstico. Pesquisa Veterinária Brasileira. 36(7):625-629. Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: marcia.melo@pq.cnpq.br No Brasil, a leishmaniose visceral é causada pela Leishmania infantum. É uma zoonose crônica e, frequentemente, fatal, sendo considerada um grave problema de saúde pública no mundo e reconhecida pela Organização Mundial de Saúde como uma das dezessete “Doenças Tropicais Negligenciadas”. O presente estudo foi realizado em 2012, na zona rural do município de Patos, semiárido paraibano, com o objetivo de estimar a prevalência, os fatores de risco da leishmaniose visceral canina (LVC) na região e avaliar os testes de diagnóstico sorológico. Foram coletadas 362 amostras de sangue e a prevalência da infecção foi determinada através de três técnicas sorológicas (ELISA, RIFI e Teste Imunocromatográfico DPP - Dual Path Plataform), sendo consideradas positivas as amostras que apresentaram pelo menos dois testes reagentes. As amostras positivas na sorologia foram testadas na PCR e qPCR. Aplicou-se um questionário epidemiológico aos proprietários para identificação dos possíveis fatores de risco. A taxa de prevalência foi de 11,33% (41/362). Considerou-se o ELISA como padrão ouro, já que é o teste confirmatório para a LVC pelo Ministério da Saúde. O DPP (Dual Path Plataform) apresentou sensibilidade de 58% (95% CI: 0,43-0,72) e especificidade de 96% (95% CI: 0,93-0,98), com índice Kappa de 0,57. A RIFI apresentou sensibilidade de 85% (95% CI: 0,72-0,94), especificidade de 99% (95% CI: 0,98-1) e valor Kappa de 0,88. O fator de risco identificado na análise multivariada por regressão logística múltipla foi o sexo (OR=2,15 [1,09-4,21]) e os cães machos apresentaram 2,15 vezes mais chances de serem infectados, que pode ser justificado por serem mais utilizados para a caça e como cão de guarda, dois fatores que aumentam a exposição do animal ao flebótomo. Em função da taxa de prevalência encontrada, indica-se a aplicação de medidas de controle no município. Os resultados da comparação dos ensaios sorológicos demonstraram que o DPP (Dual Path Plataform) não é a melhor técnica para triagem dos animais positivos em função da baixa sensibilidade do método, sugerindo que o mesmo seja substituído pelo ELISA.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV