Resultado da pesquisa (2)

Termo utilizado na pesquisa Mendes A.F

#1 - Effect of flunixin or ketoprofen in caudectomy by elastration in lambs: pain and neutrophil function

Abstract in English:

Painful procedures can affect the function of innate immune cells, such as neutrophils and macrophages, increasing the risk of infectious diseases. The present work aimed to verify if the analgesics flunixin meglumine or ketoprofen can attenuate the pain/discomfort of newborn lambs submitted by elastration tail docking and thereby avoid the impairment of blood granulocytes function. Twenty-one neonate lambs were divided into three treatments: the control group (n=7), not subjected to caudectomy; the flunixin group (n=7), subjected to caudectomy under local anesthesia and analgesia with two doses of flunixin meglumine; and the ketoprofen group (n=7), subjected to caudectomy under local anesthesia and two doses of ketoprofen. Pain indicators were observed by pain posture score (PS), the number of vocalizations (V), frequency of the movement of the ears (EF), and respiratory rates (RR), observed by a 10 minutes videos for each time points: -15min, 6h, 48h, and 144h. At the same time points, the reactive oxygen species (ROS) production and phagocytosis of blood granulocytes were measured by flow cytometry. At 6h after caudectomy, there was a pain indicator increase (RR, V, and PS), a blood granulocyte percentage increase, and a granulocytes phagocytosis reduction for both groups. At 48h, the ketoprofen group spend more time in pain posture and, at 144h, they exhibited a ROS production granulocyte reduction without signs of pain. We conclude the flunixin meglumine and ketoprofen did not prevent the acute pain/discomfort caused by caudectomy, because the groups showed a pain behavior and impaired of the innate immune response however, the flunixin meglumine was effective in controlling the chronic pain and their effects on blood granulocytes function in compare ketoprofen.

Abstract in Portuguese:

Procedimentos dolorosos podem afetar a função das células imunes inatas como neutrófilos e macrófagos, aumentando o risco de ocorrer doenças infeciosas. Desta maneira, o presente trabalho pretendeu verificar se os analgésicos flunixin meglumine ou cetoprofeno conseguem atenuar a dor/desconforto de cordeiros neonatos submetidos a caudectomia por elastração, evitando assim o comprometimento da função dos granulócitos sanguíneos. Para tanto 21 cordeiras foram aleatoriamente divididas em três tratamentos: grupo controle (n=7) não submetido a caudectomia, grupo flunixin (n=7) submetido a caudectomia precedida por anestesia local e duas doses de flunixin meglumine, e cetoprofeno (n=7) submetido a caudectomia precedida por anestesia local e duas doses de cetoprofeno. Mensurou-se os indicadores de dor/desconforto após caudectomia por observações de escore de postura de dor (EP), número de vocalizações (V), frequência de movimentar as orelhas (FO) e frequência respiratória (FR), observados em vídeos de 10 minutos nos momentos -15 min e 6, 48 e 144h. Nos mesmos momentos, avaliou-se a as funções de produção de espécies reativas de oxigênio (ERO) e de fagocitose por granulócitos sanguineos em citometria de fluxo. Notou-se aumento dos indicadores de dor (FR, de V e de EP), da porcentagem dos granulócitos sanguíneos e redução da eficiência de fagocitose em ambos os grupos as 6h. As 48h, os animais do grupo cetoprofeno ainda apresentava mais tempo em postura de dor que os demais grupos e as 144h, apresentou redução da produção ERO por granulócitos. Tais achados permitem concluir que tanto o flunexin meglumine como o cetoprofeno não preveniram dor/desconforto agudo promovido pela elastração, pois os dois grupos manifestaram comportamento de dor e redução da resposta imune inata. Ainda, o analgésico flunixin meglumine foi efetivo em controlar a dor mais tardia e seus efeitos na função de granulócitos sanguíneos em comparação ao cetoprofeno.


#2 - Pain identification after orchiectomy in young bulls: development of the visual analogue scale compared with physiological parameters, behavioral patterns and facial expression

Abstract in English:

The identification of pain in cattle and your relief, are essential for animal welfare, however there is still no ideal test for this evaluation. Some researchers have used serum cortisol, heart and respiratory rates for this assessment, while others use scales based on behavior or facial expressions. However, doesn’t exist but a scale that takes into account the union of these identifiers for cattle. Furthermore, most researchers manipulate the animals to identify pain, which could mask the result. In this way, this paper proposed design and validate a visual analog scale for pain identification in cattle undergoing orchiectomy. For this, 8 Holstein calves with 200 days old and 250kg live weight were submitted to orchiectomy with local anesthesia and analgesics. The identification of pain was based on physiological analysis (serum cortisol and respiratory rate), behavioral, and facial expression in the visual-analogue -30 (30 minutes before surgery) and 1, 3, 6, 12, 24, 72 and 420 hours after the procedure; and with the exception of cortisol, all analyzes were performed without the interference of the appraiser with the animal, by videos. It was noted that all the methods proposed were able to identify post orchiectomy pain in cattle, however the degree of pain were higher in different post-surgical times. There was poor correlation between the proposed models, because it was found limitations for most assessed methodologies. We concluded an association between various parameters of pain, as visual analogue scale, can increase the accuracy to identify pain orchiectomy in bulls.

Abstract in Portuguese:

A identificação de dor em bovinos e seu alivio, são essenciais para o bem estar animal, todavia ainda não há um teste ideal para esta avaliação. Alguns pesquisadores têm utilizados cortisol sérico e frequências cardíaca e respiratória para esta avaliação, enquanto outros utilizam escalas baseadas em comportamento ou expressões faciais, não existindo uma escala que leve em consideração a união destes identificadores para bovinos. Além disso, a maioria dos pesquisadores manipulam os animais para identificar a dor, o que poderia mascarar os resultados. Desta maneira o presente trabalho propôs elaborar e validar uma escala análogo visual para identificação de dor em bovinos submetidos à orquiectomia. Para tanto 8 bovinos holandeses de 200 dias de vida e 250 kg de peso vivo foram submetidos a orquiectomia com previa anestesia local e uso de analgésicos. A identificação de dor foi baseada em analises fisiológica (cortisol sérico e frequência respiratória), comportamental, de expressão facial e análogo visual nos momentos -30 (30 minutos antes do procedimento) e 1, 3, 6 12, 24, 72 e 420 horas após o procedimento; e com a exceção do cortisol, todas as analises foram realizadas sem a interferência do avaliador com o animal, por meio de filmagens de vídeos. Notou-se que todas as metodologias propostas foram capazes de identificar dor pós orquiectomia em bovinos, no entanto a graduação de maior dor foi em momentos pós-cirúrgicos distintos conforme o parâmetro avaliado. Assim houve fraca correlação entre os modelos propostos, pois se encontrou limitações para a maioria das metodologias avaliadas, concluindo-se que a associação entre os vários parâmetros de dor, tal qual o utilizado na escala análogo visual, aumenta a acurácia em identificar a dor após orquiectomia em bovinos.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV