Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa Molarinho K.R

#1 - Sudden death in cattle in southern Brazil: epidemiology and diagnosis, 36(1):19-23

Abstract in English:

ABSTRACT.- Estima-Silva P., Molarinho K.R., Marcolongo-Pereira C., Soares M.P., Sallis E.S.V., Ladeira S.R.L. & Schild A.L. 2016. [Sudden death in cattle in southern Brazil: epidemiology and diagnosis.] Morte súbita em bovinos no Sul do Rio Grande do Sul: epidemiologia e diagnóstico. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(1):19-23. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: alschild@terra.com.br A survey of cases with history of sudden death in cattle was conducted in all necropsy protocols of the Regional Diagnostic Laboratory of the Veterinary School of the Federal University of Pelotas (LRD/UFPel) from 2000 to 2014. We considered animals that had died unexpectedly without prior illness or clinical signs 24 hours before death (Category 1), or before they were moved or suffered some type of management and died after falls or trembling (Category 2). We identified 72 cases (3.5%) from those two categories of a total of 2,031 materials of cattle received in LRD/UFPel. The cases occurred in all seasons of the year. In 34 cases (47.2%), affected cattle had more than four years of age, in 23 cases (31.9%) cattle had between two and three years, and in 11 cases (15.3%) they were up to one year of age. In four protocols (5.6%) age was not reported. In 62 cases (86.1%) the cattle were in an extensive grazing system, in seven (9.7%), they were in a semi-intensive grazing system, and in three cases (4.2%), they were maintained in an intensive farming system. Out of the 72 cases observed, 52 (72.2%) were classified in Category 1 and 20 (27.8%) in Category 2. The diseases that caused more often sudden death, were cerebral babesiosis (10/72), organophosphates poisoning (10/72), anthrax (7/72), bacillary hemoglobinuria (5/72), and fulguration (3/72). Out of the 18 cases considered inconclusive, just five full necropsiey were performed, and of the other 15, the material submitted was considered negative for Bacillus anthracis, and the material did not allow investigation for other diseases. The results showed that sudden deaths in southern Rio Grande do Sul are caused by diseases, mostly well-known and endemic to the region, which can be controlled or prevented by vaccination and appropriate management. Organs sent to the lab instead of the full body, limit the possibilities of conclusive diagnosis in cases of sudden death. The large number of negative cases regarding Bacillus anthracis infection was due to anthrax being a frequent suspicion when cattle appear dead without clinical signs, and the result of sending inappropriate material for the right diagnosis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Estima-Silva P., Molarinho K.R., Marcolongo-Pereira C., Soares M.P., Sallis E.S.V., Ladeira S.R.L. & Schild A.L. 2016. [Sudden death in cattle in southern Brazil: epidemiology and diagnosis.] Morte súbita em bovinos no Sul do Rio Grande do Sul: epidemiologia e diagnóstico. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(1):19-23. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: alschild@terra.com.br Foi realizado um levantamento nos protocolos de necropsias de bovinos com histórico de morte súbita ou superaguda recebidos no Laboratório Regional de Diagnóstico da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Pelotas (LRD/UFPel) entre 2000 e 2014. Para o estudo foram considerados os casos em que os animais tinham morrido inesperadamente sem apresentação de uma doença prévia ou sinal clínico no intervalo de 24 horas antes da observação do cadáver (Categoria 1) ou bovinos movimentados ou que sofreram algum tipo de manejo e morreram após quedas ou tremores com observação destes sinais (Categoria 2). Foram identificados 72 casos ou surtos incluídos nestas duas categorias de um total de 2.031 cadáveres/materiais de bovinos recebidos no LRD/UFPel no período, representando 3,5% do total. Os casos ocorreram em todas as épocas do ano e em 34 casos (47,2%) os bovinos afetados eram adultos, em 23 casos (31,9%) tinham entre dois e três anos e em 11 (15,3%) tinham até um ano de idade. Em quatro protocolos (5,6%) a idade não foi informada. Em 62 casos (86,1%) a forma de criação era extensiva, em sete (9,7%) a forma era semi-intensiva e em três (4,2%) a forma era intensiva. Dos 72 casos/surtos observados 52 (72,2%) foram classificados na Categoria 1 e 20 (27,8%) na Categoria 2. As enfermidades que mais causaram morte súbita ou superaguda foram: babesiose cerebral (10/72), intoxicação por organofosforados (10/72), carbúnculo hemático (7/72), hemoglobinúria bacilar (5/72) e fulguração (3/72). Dos 18 casos inconclusivos em apenas cinco foi realizada a necropsia completa e nos 15 casos negativos a Bacillus anthracis o material remetido não permitiu a pesquisa de outras enfermidades. Os resultados obtidos, permitiram concluir que as mortes súbitas na região Sul do Rio Grande do Sul são causadas por doenças, na sua grande maioria, bem conhecidas e endêmicas da região e que podem ser controladas ou evitadas por vacinação e manejo adequados. O envio de órgãos ao laboratório, quando não é possível enviar o cadáver completo, pode limitar o diagnóstico conclusivo em casos de morte súbita/ superaguda. O número expressivo de casos negativos a Bacillus anthracis ocorre em consequência de carbúnculo hemático ser uma suspeita frequente quando bovinos aparecem mortos sem a apresentação de sinais clínicos resultando no envio de material inadequado para a realização de outros diagnósticos.


#2 - Outbreak of cryptosporidiosis in calves in Southern Brazil, 34(8):749-752

Abstract in English:

ABSTRACT.- Vargas Jr S.F., Marcolongo-Pereira C., Adrien M.L., Fiss L., Molarinho K.R., Soares M.P., Schild A.L. & Sallis E.S.V. 2014. [Outbreak of cryptosporidiosis in calves in Southern Brazil.] Surto de criptosporidiose em bezerros no Sul do Rio Grande do Sul. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(8):749-752. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br This paper describes the epidemiology, clinical signs and pathology of an outbreak of cryptosporidiosis in calves in Southern Brazil. Thirty-five out of 400 calves with 30-45 days of age were affected and 16 died. The calves were born weak and just after birth they had yellow diarrhea, weight loss, dehydration, depression, and death between 10 and 15 days after onset of clinical signs. Congestion of the bowel and mesenteric blood vessels were observed at necropsy. Intestinal distension by gas and dilation of lymphatic vessels were also observed. Microscopically, the intestine showed flattening of the villi with necrosis and atrophy. Adhered to the surface of the villus epithelial cells there were round basophilic structures of 2- to 5-μm-diameter compatible with Cryptosporidium spp. Electron microscopy revealed the presence of different stages of the agent adhered to the microvilli of enterocytes. We alert the importance of cryptosporidiosis as a primary agent of diarrhea in calves. Preventive measures to reduce economic losses, environmental contamination, and also decrease of risk for public health are necessary.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Vargas Jr S.F., Marcolongo-Pereira C., Adrien M.L., Fiss L., Molarinho K.R., Soares M.P., Schild A.L. & Sallis E.S.V. 2014. [Outbreak of cryptosporidiosis in calves in Southern Brazil.] Surto de criptosporidiose em bezerros no Sul do Rio Grande do Sul. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(8):749-752. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br Descrevem-se os aspectos epidemiológicos, sinais clínicos e a patologia de um surto de criptosporidiose em bezerros na região Sul do Rio Grande do Sul. De um lote de 400 bezerros de 30-45 dias de idade, 35 adoeceram e 16 morreram. Os bezerros nasciam fracos e logo após o nascimento apresentavam diarreia amarela, emagrecimento progressivo, desidratação, depressão e morte entre 10 e 15 dias após o início dos sinais clínicos. Na necropsia havia congestão dos vasos sanguíneos intestinais e mesentéricos. Havia distensão intestinal por gás e dilatação de vasos linfáticos. Microscopicamente havia achatamento das vilosidades intestinais, com necrose e atrofia. Aderidas à superfície das células epiteliais das vilosidades, havia estruturas puntiformes basofílicas de 2-5µm de diâmetro compatíveis com Cryptosporidium spp. A microscopia eletrônica revelou a presença de diferentes estágios do agente aderidos às microvilosidades de enterócitos. Alerta-se para a importância da criptosporidiose como agente primário de diarreia em bezerros. São necessárias medidas preventivas no que se refere ao manejo para diminuir as perdas econômicas e a contaminação ambiental, e, ainda, diminuir o risco para a saúde pública.


#3 - Cattle in silvipasture system with eucalyptus: a risk for Ramaria flavo-brunnescens poisoning, 34(7):659-662

Abstract in English:

ABSTRACT.- Alves D.M., Marcolongo-Pereira C., Tavares L.A., Molarinho K.R., Raffi M.B., Schild A.L. & Sallis E.S.V. 2014. [Cattle in silvipasture system with eucalyptus: a risk for Ramaria flavo-brunnescens poisoning.] Criação de bovinos em sistema silvipastoril com eucalipto: um risco para intoxicação por Ramaria flavo-brunnescens. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(7):659-662. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br The aim of this study was to describe and discuss the epidemiological aspects of spontaneous outbreaks of poisoning by Ramaria flavo-brunnescens in cattle maintained in silvipasture system in Southern Brazil. Three outbreaks of the disease between 2011 and 2013 were diagnosed. In two outbreaks morbidity was 35% and 37.4%, and the mortality rate was 36.12% and 16%, respectively. The fatality rate in these outbreaks was 45.71% and 96.55%. The diagnosis was confirmed by the epidemiology and the presence of the mushroom in the areas where the cattle grazed, in addition to the clinical signs, gross and histological lesions. The climatic data of temperature, humidity and rainfall were statistically analyzed and no significant differences were observed between the years 2007-2013. It was not possible to confirm that the presence of R. flavo-brunnescens in eucalyptus groves is associated with rainy autumns and warm dry summers. It is likely that other factors are associated with the presence of the mushroom in the woods and its toxicity. The soil and type of forest planted may also determine the presence of the mushroom in the area. It is possible that the species of eucalyptus is also a determining factor for the occurrence of the mushroom, since in many eucalyptus forests R. flavo-brunnescens does not occur. The recognition of the mushroom by workers and farmers and the time for its development in the eucalyptus woods is essential to minimize economic losses caused by the poisoning.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Alves D.M., Marcolongo-Pereira C., Tavares L.A., Molarinho K.R., Raffi M.B., Schild A.L. & Sallis E.S.V. 2014. [Cattle in silvipasture system with eucalyptus: a risk for Ramaria flavo-brunnescens poisoning.] Criação de bovinos em sistema silvipastoril com eucalipto: um risco para intoxicação por Ramaria flavo-brunnescens. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(7):659-662. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br O objetivo deste trabalho foi descrever e discutir os aspectos epidemiológicos de surtos de intoxicação espontânea por Ramaria flavo-brunnescens em bovinos criados em sistema silvippastoril na região sul do Rio Grande do Sul. Foram diagnosticados três surtos da enfermidade entre 2011 e 2013. Em dois surtos a morbidade foi de 35% e 37,4% e a mortalidade foi de 36,12% e 16%, respectivamente. A letalidade nos surtos foi de 45,71% e 96,55%. O diagnóstico foi confirmado pela epidemiologia e presença do cogumelo nas áreas onde os bovinos estavam, além dos sinais clínicos e lesões macroscópicas e histológicas características. Os dados climáticos de temperatura, umidade e precipitação pluviométrica foram analisados estatisticamente; não se observou diferenças de 2007 a 2013. Não foi possível confirmar se a presença de R. flavo-brunnescens nos bosques de eucaliptos está associada a outonos chuvosos e quentes após verões secos. É provável que outros fatores estejam associados à presença do cogumelo nos bosques e à sua toxicidade. A influência do solo e a finalidade da mata plantada podem também, determinar a presença ou não do cogumelo na área. É provável que a espécie de eucalipto seja também um fator determinante para a ocorrência do cogumelo, já que em muitas matas deste gênero o vegetal R. flavo-brunnecens não ocorre. O reconhecimento do cogumelo por trabalhadores e produtores rurais e a época em que o mesmo se desenvolve nos bosques de eucalipto é fundamental para minimizar as perdas econômicas causadas pela intoxicação.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV