Resultado da pesquisa (1)

Termo utilizado na pesquisa Mycoplasma spp

#1 - Bacteria isolated from the lower respiratory tract of sheep and their relationship to clinical signs of sheep respiratory disease

Abstract in English:

Respiratory diseases are among the most important diseases in sheep flocks. Herein was studied the bacterial etiology of respiratory disease and the clinical signs of 99 female and male sheep breed in the states of São Paulo (SP) and Rio de Janeiro (RJ), Brazil. After physical examination of animals, tracheobronchial flushing samples were obtained. The usual bacteria and Mycoplasma spp. were searched, as well as their association with the clinical status and clinical signs of sheep with respiratory disease. The main observed signs were: tachypnea (75%), increase of rectal temperature (09.4%), mucopurulent/purulent nasal discharge (21.9%), cough (25%), dyspnea (31.2%), changes of lung sounds at auscultation (87.5%) and chest percussion (28.1%) in pneumonic sheep. Non-fermenting gram-negative bacteria and Bacillus sp. were the most isolated bacteria. Microorganisms of the Mollicutes class were molecularly (PCR) detected in 33.3% of the animals. In addition, the specific detection of M. mycoides subsp. capri was described for the first time in sheep from the state of São Paulo, Brazil.

Abstract in Portuguese:

A doença respiratória é uma das doenças mais importantes em rebanhos ovinos. Esta pesquisa teve como objetivo determinar a etiologia bacteriana da doença respiratória e sua relação com sinais clínicos em ovinos criados nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro, Brasil. Noventa e nove ovelhas machos e fêmeas dos Estados de São Paulo (SP) e Rio de Janeiro (RJ) foram estudadas. Após o exame físico, amostras de lavagem traqueobrônquica foram obtidas. A presença de bactérias aeróbias e Mycoplasma spp. foram estudados, assim como a associação entre os microrganismos e estado clínico e sinais clínicos de doença respiratória em ovinos. As principais manifestações clínicas observadas foram: taquipneia (75%), alta temperatura retal (09,4%), secreção nasal mucopurulenta/purulenta (21,9%), tosse (25%), dispneia (31,2%), sons pulmonares alterados na ausculta (87,5%) e na percussão torácica (28,1%) em ovelhas pneumônicas. Bactérias gram-negativas não fermentadoras e Bacillus sp. foram as bactérias mais isoladas. Microrganismos da classe Mollicutes foram detectados molecularmente (PCR) em 33,3% dos ovinos. Além disso, descreve-se pela primeira vez no estado de São Paulo, Brasil, a detecção do M. mycoides subsp. capri na espécie ovina utilizando a reação de polimerase em cadeia.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV