Resultado da pesquisa (6)

Termo utilizado na pesquisa Nóbrega Neto P.I

#1 - Anesthetic quality and cardiovascular and respiratory effects of continuous intravenous infusion of tiletamine-zolazepam in bitches

Abstract in English:

The objective of this study was to evaluate the quality and recovery from anesthesia promoted by the tiletamine-zolazepam (TZ) combination administered intravenously (IV) continuously in bitches pre-medicated with acepromazine. Eight cross-bred, clinically healthy bitches weighing 13.7 ±1.9kg on average were used in this study. After a food fast of 12 h and a water fast of four hours, the animals were treated with acepromazine (0.1mg/kg, intramuscular) and, after 15 minutes, anesthesia was induced with a combination of tiletamine-zolazepam (2mg/kg, IV) immediately followed by continuous IV infusion thereof at a dose of 2mg/kg/h for 60 min. The following parameters were measured in all animals immediately before administration of acepromazine (M15), immediately before anesthetic induction (M0), and at 5, 10, 20, 30, 40, 50, and 60 min after initiation of continuous infusion (M5, M10, M20, M30, M40, M50, and M60): electrocardiography (ECG), heart rate (HR), mean arterial pressure (MAP), respiratory rate (RR), body temperature (BT), and arterial hemogasometry, with the last performed only at experimental times M15, M0, M30, and M60. A subcutaneous electrical stimulator was used to evaluate the degree of analgesia. Myorelaxation and quality of anesthetic recovery were also assessed, classifying these parameters as excellent, good, and poor. Anesthetic recovery time was recorded in minutes. HR increased significantly at time M10 in relation to that at M-15, and at times M5, M10, M40, and M50 in relation to that at M0. MAP decreased significantly at M20 and M30 compared with the baseline. BT decreased significantly at M50 compared with that at M0, but no hypothermia was observed. RR showed significant reduction at M5, M10, and M20 in relation to that at M-15, and at M5 and M10 in relation to that at M0, and bradypnoea was observed during the first 20 min after anesthetic induction. Significant decreases in the PR interval at times M10, M40, and M50 were observed in relation to that at M15. Amplitude of the R wave showed significant decrease at M20 compared with that at M-15. In the other ECG parameters, no significant difference was observed between the times evaluated. Hemogasometric parameters and analgesia did not show significant alterations. Myorelaxation and quality of anesthetic recovery were considered excellent. Recovery time was 15.1±7.7 min for positioning of sternal decubitus and 45.5±23.1 minutes for return of ambulation. Continuous IV administration of TZ combination does not produce satisfactory analgesia and does not cause severe cardiorespiratory and hemogasometric effects in bitches pre-medicated with acepromazine.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se avaliar a qualidade e a recuperação da anestesia promovida pela associação tiletamina-zolazepam, administrada por via intravenosa (IV) contínua, em cadelas pré-medicadas com acepromazina. Foram utilizadas oito cadelas, sem raças definidas, clinicamente sadias, pesando em média 13,7±1,9kg. Após jejum alimentar de 12 horas e hídrico de quatro horas, os animais foram medicados com acepromazina (0,1mg/kg, via intramuscular) e, após 15 minutos, a anestesia foi induzida com a associação tiletamina-zolazepam (2mg/kg, IV) seguida imediatamente pela infusão IV contínua da mesma, na dose de 2mg/kg/h, durante 60 minutos. Os parâmetros que foram mensurados em todos os animais, imediatamente antes da administração da acepromazina (M-15), imediatamente antes da indução anestésica (M0) e, aos 5, 10, 20, 30, 40, 50 e 60 minutos após o início da infusão contínua (M5, M10, M20, M30, M40, M50 e M60) foram os seguintes: eletrocardiografia (ECG), frequência cardíaca (FC), pressão arterial média (PAM), frequência respiratória (f), temperatura corpórea (TC) e hemogasometria arterial, esta sendo realizada apenas nos momentos M-15, M0, M30 e M60. Para avaliação do grau de analgesia foi empregado um estimulador elétrico subcutâneo. Também se avaliou o miorrelaxamento e a qualidade da recuperação anestésica, classificando estes parâmetros em: excelente, bom e ruim. O tempo de recuperação anestésica foi registrado em minutos. A FC aumentou significativamente no momento M10 em relação ao M-15, e nos momentos M5, M10, M40 e M50 em relação ao M0. A PAM diminuiu significativamente em M20 e M30 em comparação ao valor basal. A TC diminuiu significativamente em M50 em comparação ao M0, mas não foi observada hipotermia. A f apresentou uma redução significativa nos momentos M5, M10 e M20 em relação ao M-15, e em M5 e M10 em relação ao M0, sendo observado bradipneia durante os primeiros 20 minutos após a indução anestésica. Foram observadas diminuições significativas do intervalo PR nos momentos M10, M40 e M50, em relação ao M-15. A amplitude da onda R apresentou diminuição significativa em M20 em comparação ao M-15. Nos demais parâmetros da ECG não houve diferença significativa entre os momentos avaliados. Os parâmetros hemogasométricos e a analgesia não apresentaram alterações significativas. O miorrelaxamento e a qualidade da recuperação anestésica foram considerados excelentes. O período de recuperação foi de 15,1±7,7 minutos para posicionamento do decúbito esternal e 45,5±23,1 minutos para retorno da deambulação. A administração intravenosa contínua de tiletamina-zolazepam não produz analgesia satisfatória e não causa efeitos cardiorrespiratórios e hemogasométricos severos, em cadelas pré-tratadas com acepromazina.


#2 - Effects of the previous bath, trichotomy and antisepsis in reducing contamination of the surgical site in bitches undergoing elective OSH, 38(9):1787-1792

Abstract in English:

ABSTRACT.- Medeiros L.K.G., Rego R.O., Silva M.M., Henrique F.V., Oliveira K.D.S., Garino Júnior F., Sousa A.P. & Nóbrega Neto P.I. 2018. [Effects of the previous bath, trichotomy and antisepsis in reducing contamination of the surgical site in bitches undergoing elective OSH.] Efeitos do banho prévio, da tricotomia e da antissepsia na redução da contaminação do sítio cirúrgico em cadelas submetidas à OSH eletiva. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1787-1792. Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: lyliankarlla@hotmail.com The objective of this study was to analyze the influence of bath 24 hours before surgery and preoperative shaving in reducing microbial count of the operating field skin and antiseptic efficiency of 0.5% chlorhexidine gluconate and 10% iodine polyvinylpyrrolidone for antisepsis of the surgical site, by checking its action 4 minutes and 2 hours after application. We used 20 healthy bitches, randomly allocated into 2 groups of 10 animals: Group I underwent bath 24 hours before surgery, whereas Group II did not undergo this procedure. Many bacterial genera have been isolated before and after use of antiseptics. Statistical significance was observed between the groups regarding the effect of bath prior to surgery, just two hours after application of chlorhexidine. Shaving reduced 26.48% of the microbial load in Group I and increased the microbial load in 41.19% in Group II, showing statistical difference. After the use of antiseptics, there was no statistical difference between the groups at any time. Similarly, comparison of the efficiency of the bath with or without antiseptic showed no statistical significance. The iodine polyvinylpyrrolidone caused allergic reaction in 15% of animals and was not observed skin irritation caused by chlorhexidine. We conclude that the prior bath is effective in reducing bacterial load just after 2 hours of antisepsis with chlorhexidine; shaving is more effective in reducing microbial when the animal is subjected to the bath and the two antiseptic agents are equally effective in surgical antisepsis or for up to 2 hours the animal did not take a bath or prior to surgery.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Medeiros L.K.G., Rego R.O., Silva M.M., Henrique F.V., Oliveira K.D.S., Garino Júnior F., Sousa A.P. & Nóbrega Neto P.I. 2018. [Effects of the previous bath, trichotomy and antisepsis in reducing contamination of the surgical site in bitches undergoing elective OSH.] Efeitos do banho prévio, da tricotomia e da antissepsia na redução da contaminação do sítio cirúrgico em cadelas submetidas à OSH eletiva. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1787-1792. Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: lyliankarlla@hotmail.com O objetivo deste estudo foi analisar a influencia do banho 24 horas antes do procedimento cirúrgico e da tricotomia pré-operatória na redução da contagem microbiana da pele do campo operatório, bem como a eficiência antisséptica do gluconato de clorexidina 0,5% e da polivinilpirrolidona iodada 10% para antissepsia do sítio cirúrgico, verificando sua ação 4 minutos e 2 horas após aplicação. Utilizaram-se 20 cadelas hígidas, alocadas ao acaso em 2 grupos de 10 animais: os animais do Grupo I foram submetidos ao banho 24 horas antes do procedimento cirúrgico, enquanto os do Grupo II não passaram por este procedimento. Foram isolados diversos gêneros bacterianos antes e após o uso dos antissépticos. Significância estatística foi verificada entre os grupos quanto ao efeito do banho prévio à cirurgia, apenas 2 horas após a aplicação de clorexidina. A tricotomia reduziu 26,48% da carga microbiana nos animais do Grupo I e elevou a carga microbiana em 41,19% nos animais do Grupo II, revelando diferença estatística. Após o uso dos antissépticos, não foi observada diferença estatística entre os grupos em nenhum momento. Do mesmo modo, a comparação da eficiência dos antissépticos com ou sem banho, não revelou significância estatística. A polivinilpirrolidona iodada causou reação alérgica em 15% dos animais e não foi observada irritação cutânea causada pela clorexidina. Conclui-se que o banho prévio tem efeito na redução da carga bacteriana apenas após 2 horas de antissepsia com clorexidina; a tricotomia é mais eficaz na redução microbiana quando o animal é submetido ao banho e os dois antissépticos são igualmente eficazes na antissepsia cirúrgica por até 2 horas quer o animal tome banho ou não previamente à cirurgia.


#3 - Pythiosis in dogs in the semiarid region of Northeast Brazil, 37(5):485-490

Abstract in English:

ABSTRACT.- Frade M.T.S., Diniz P.V.N., Olinda R.G., Maia L.A., Galiza G.J.N., Souza A.P., Nóbrega Neto P.I. & Dantas A.F.M. 2017. Pythiosis in dogs in the semiarid region of Northeast Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):485-490. Hospital Veterinário, Laboratório de Patologia Animal, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: talita_frade@hotmail.com We describe the epidemiological, clinical and pathological features of five cases of pythiosis in dogs in northeast semiarid. The disease occurred in dogs with age between one and three years, females and males of different breeds. The dogs were created in urban areas, but were occasionally taken to the countryside and then had contact with wetlands. The main clinical signs were weight loss, vomiting, diarrhea and tenesmus. Macroscopically there were intestinal wall thickening with irregular firm masses with yellowish granular areas interspersed with a whitish tissue, involving the duodenum, colon and rectum, extending to the lymph nodes and pancreas, and the vagina and liver. In the skin there were areas of alopecia and irregular ulcerations, some containing small cavitations with serosanguineous secretion. Microscopically there were pyogranulomatous inflammation and in one case also there were eosinophilic necrosis associated with negative images tubuliformes by hematoxylin and eosin, strongly stained by GMS and weakly by PAS. Hyphae were strongly marked by immunohistochemistry with polyclonal anti-Pythium insidiosum. The disease occurs sporadically in dogs in the semiarid Northeast, however should be included in the differential diagnosis of chronic diseases and proliferative aspect of the gastrointestinal system, and front skin lesions of difficult treatment.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Frade M.T.S., Diniz P.V.N., Olinda R.G., Maia L.A., Galiza G.J.N., Souza A.P., Nóbrega Neto P.I. & Dantas A.F.M. 2017. Pythiosis in dogs in the semiarid region of Northeast Brazil. [Pitiose em cães na região semiárida do Nordeste, Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):485-490. Hospital Veterinário, Laboratório de Patologia Animal, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: talita_frade@hotmail.com Descrevem-se os aspectos epidemiológicos, clínicos e patológicos de cinco casos de pitiose em cães na região semiárida do Nordeste. A doença ocorreu em cães com idade entre um e três anos, fêmeas e machos, de diferentes raças. Os cães eram criados em zona urbana, mas ocasionalmente eram levados para zona rural e tinham contato com áreas alagadas. Em um caso não havia informações no histórico sobre acesso à zona rural. Os principais sinais clínicos observados foram perda de peso, vômito, diarreia e tenesmo. Macroscopicamente havia espessamento da parede do intestino com massas firmes, irregulares, com áreas granulares amareladas entremeadas por tecido esbranquiçado, no duodeno, cólon e reto, que se estendia ao pâncreas e linfonodos, além de fígado e vagina. Na pele havia área de alopecia e ulcerações irregulares, algumas contendo pequenas cavitações com secreção serosanguinolenta. Microscopicamente havia inflamação piogranulomatosa e em um caso também havia necrose eosinofílica associada a imagens negativas tubuliformes pela hematoxilina e eosina, fortemente impregnadas pelo GMS e fracamente coradas pelo PAS. As hifas foram fortemente imunomarcadas pela imuno-histoquímica com anticorpo policlonal anti-Pythium insidiosum. A doença ocorre esporadicamente em cães no semiárido nordestino, entretanto deve ser incluída no diagnostico diferencial das doenças em cães com evolução crônica e proliferativa que acometem o sistema gastrintestinal, e frente a lesões cutâneas de difícil tratamento.


#4 - Anatomy of the medullary conus applied to the epidural route of administration of drugs in capuchin monkeys (Sapajus libidinosus), 34(Supl.1):29-33

Abstract in English:

ABSTRACT.- Cordeiro J.F., Santos J.R.S., Dantas S.B.A., Fonseca S.S., Dias R.F.F., Medeiros G.X., Nobrega Neto P.I. & Menezes D.J.A. 2014. [Anatomy of the medullary conus applied to the epidural route of administration of drugs in capuchin monkeys (Sapajus libidinosus).] Anatomia do cone medular aplicada à via epidural de administração de fármacos em macacos-prego (Sapajus libidinosus). Pesquisa Veterinária Brasileira 34(Supl.1):29-33. Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária, Cx. Postal 64, Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: mdanayres@gmail.com This study aimed to describe the topography of the conus of capuchin monkey (Sapajus libidinosus) to provide support for anesthetic procedures, as well as examinations of myelography and CSF collection, among other procedures using the epidural route. Eight animals were dissected, six males and two females, of different ages. The skin was countered for removal of the dorsal musculature for exposure of the entire spine and identification of the lumbar and sacral vertebrae. To establish the end of the spinal cord and to measure the length of the conus medullaris, we opened the lumbosacral spinal canal through side section of the vertebral arches. The dura mater was sectioned to visualize the conus and to observe the topographical relation with the vertebrae. All animals showed five lumbar vertebrae and three sacral vertebrae. The vertebrae were in general very closed with the spinous processes well developed and directed cranially. The conus of capuchin monkeys was located between the L2 and L5 vertebrae, with the base mostly in the L3 vertebra, and the peak in L4. The body length (interarcual space occiptoatlântico until sacrocaudal interarcual space) ranged from 22.9 to 31.8cm, with a mean of 27.44±3.1cm while the medullary cone length ranged from 1.70 to 3.51cm, with a mean of 2.47±0.57cm. There was no correlation between body size and length of the medullary cone (r=0.212). It is concluded that despite the variations in length and positioning of the medullary cone, its height does not exceed the lumbosacral joint, making safe access to the epidural space in this way.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Cordeiro J.F., Santos J.R.S., Dantas S.B.A., Fonseca S.S., Dias R.F.F., Medeiros G.X., Nobrega Neto P.I. & Menezes D.J.A. 2014. [Anatomy of the medullary conus applied to the epidural route of administration of drugs in capuchin monkeys (Sapajus libidinosus).] Anatomia do cone medular aplicada à via epidural de administração de fármacos em macacos-prego (Sapajus libidinosus). Pesquisa Veterinária Brasileira 34(Supl.1):29-33. Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária, Cx. Postal 64, Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: mdanayres@gmail.com Com este estudo objetivou-se descrever a topografia do cone medular do macaco-prego (Sapajus libidinosus) a fim de fornecer suporte para que a realização de procedimentos anestésicos, bem como exames de mielografia e coleta de líquor, dentre outros procedimentos que utilizam a via epidural. Para tanto foram dissecados oito animais, sendo seis machos e duas fêmeas, de diferentes faixas etárias. Rebateu-se a pele para retirada da musculatura da região dorsal, exposição de toda a coluna vertebral e identificação das vértebras lombares e sacrais. Para estabelecer o final da medula espinhal e medir o comprimento do cone medular, foi aberto todo o canal vertebral lombossacro, seccionando-se lateralmente os arcos vertebrais. Em seguida a duramáter foi seccionada para visualização do cone medular e observação da relação topográfica deste com as vértebras. Todos os animais apresentaram cinco vértebras lombares e três vértebras sacrais. As vértebras se apresentaram, de forma geral, muito próximas e com os processos espinhosos bem desenvolvidos e direcionados em sentido cranial. O cone medular dos macacos-prego situou-se entre as vértebras L2 e L5, com a base localizando-se com maior frequência na altura da vértebra L3, enquanto o ápice em L4. O comprimento corporal (espaço interarcual occiptoatlântico até o espaço interarcual sacrocaudal) variou de 22,9 a 31,8cm, com média de 27,44 ±3,1cm enquanto que comprimento do cone medular variou de 1,70 a 3,51cm, com média de 2,47 ±0,57cm. Não houve correlação entre o tamanho do corpo e o comprimento do cone medular (r = 0,212). Conclui-se que apesar das variações do comprimento e posicionamento do cone medular, o seu ápice não ultrapassa a articulação lombossacral, tornando seguro o acesso ao espaço epidural por esta via.


#5 - Retrospective study of tumors in ruminants and horses in semiarid Northeast of Brazil, 34(3):211-216

Abstract in English:

ABSTRACT.- Carvalho F.K.L., Dantas A.F.M., Riet-Correa F., Andrade R.L.F.S., Nóbrega Neto P.I., Miranda Neto E.G., Simões S.V.D. & Azevedo S.S. 2014. [Retrospective study of tumors in ruminants and horses in semiarid Northeast of Brazil.] Estudo retrospectivo das neoplasias em ruminantes e equídeos no semiárido do Nordeste Brasileiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(3):211-216. Hospital Veterinário, Laboratório de Patologia Animal, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos, Avenida Universitária, s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: dantas.af@uol.com.br In Brazil, data related to occurrence of tumors in livestock are scarce. The objective of this study was to determine the frequency of tumors diagnosed in equidae, cattle, sheep and goats in the Pathology Laboratory of the Federal University of Campina Grande, Patos, state of Paraíba, from 1983 to 2010, and to analyze the risk factors by the chi square test, considering variables such as species, breed, age and sex. During the period, 177 (5.6%) out of 3153 specimens from biopsies or necropsies were diagnosed as tumors. There were significant differences (p<0.001) in the frequency of tumors among different species; horses (10.6%) were more affected than cattle (6.8%), and cattle were more affected than goats (3.3%) and sheep (2.1%). Squamous cell carcinoma was most frequent tumor in cattle (58.3% of the tumors), sheep (80%) and goats (46.1%), and sarcoid (45.3%) was the most frequent in horses. Regarding the location, neoplasms were more common in the skin of horses (62.5%) and sheep (60%), in the eyes and periocular skin in cattle (36.1%), and un the female reproductive system (perineal region and vulva) of goats (34.6%). Regarding the sex of the animals, only cattle had significant prevalence (p<0.001). Regarding age only goats showed significant prevalence (p=0.015). There was no significant prevalence in any animal species in relation to race. We concluded that squamous cell carcinomas in ruminants and equine sarcoid are the most common tumors in livestock in the semiarid Brazilian Northeast, and the equidae were the most affected among the species studied.

Abstract in Portuguese:

RESUMO- Carvalho F.K.L., Dantas A.F.M., Riet-Correa F., Andrade R.L.F.S., Nóbrega Neto P.I., Miranda Neto E.G., Simões S.V.D. & Azevedo S.S. 2014. [Retrospective study of tumors in ruminants and horses in semiarid Northeast of Brazil.] Estudo retrospectivo das neoplasias em ruminantes e equídeos no semiárido do Nordeste Brasileiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(3):211-216. Hospital Veterinário, Laboratório de Patologia Animal, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos, Avenida Universitária, s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: dantas.af@uol.com.br No Brasil, dados relacionados com a ocorrência de neoplasias em ruminantes e equinos são escassos. Objetivou-se com este trabalho determinar a frequência de neoplasias diagnosticadas em bovinos, caprinos, ovinos e equídeos no Laboratório de Patologia Animal da Universidade Federal de Campina Grande, Patos, Paraíba, durante o período de 1983 a 2010 e analisar os fatores de risco, mediante o teste de qui-quadrado, considerando como variáveis, espécie, raça, sexo e idade. Durante o período foram registrados 177 (5,6%) tumores de um total de 3.153 diagnósticos provenientes de biópsias e necropsias. Houve diferenças significantes (p<0,001) na frequência de tumores entre as diferentes espécies sendo mais acometidos os equinos (10,6%), seguidos pelos bovinos (6,8%), caprinos (3,3%) e ovinos (2,1%). Os tumores mais frequentes foram o carcinoma células escamosas (CCE) nos bovinos (58,3%), ovinos (80%) e caprinos (46,1%) e o sarcoide em equinos (45,3%). Quanto à localização anatômica, as neoplasias foram mais frequentes na pele em equídeos (62,5%) e ovinos (60%), olho e tecido periocular em bovinos (36,1%) e sistema reprodutor feminino (períneo e vulva) em caprinos (34,6%). Em relação ao sexo dos animais, apenas os bovinos apresentaram prevalência significativa (p<0,001). Em relação à idade apenas os caprinos apresentaram prevalência significativa (p=0,015). Não houve prevalência significativa em nenhuma espécie em relação à raça. Conclui-se que os carcinomas de células escamosas em ruminantes e o sarcoide em equídeos são os tumores mais frequentes em animais de produção no semiárido do Nordeste Brasileiro e que a espécie equina foi a mais acometida dentre as espécies estudadas.


#6 - Tumors in dogs and cats diagnosed in semiarid of Paraíba, Brazil, 32(10):1037-1040

Abstract in English:

ABSTRACT.- Andrade R.L.F.S., Oliveira D.M., Dantas A.F.M., Souza A.P., Nóbrega Neto P.I. & Riet-Correa F. 2012. [Tumors in dogs and cats diagnosed in semiarid of Paraíba, Brazil.] Tumores de cães e gatos diagnosticados no semiárido da Paraíba. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(10):1037-1040. Hospital Veterinário, CSTR, Universidade Federal de Campina Grande, Cx. Postal 64, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: dantas.af@uol.com.br This paper reports the frequency of tumors diagnosed in dogs and cats at the Veterinary Hospital of the Federal University of Campina Grande in Patos, northeastern Brazil, between 2003 and 2010. All necropsy and biopsy protocols from the Pathology Laboratory were revised and data related to the tumors were analyzed. In dogs, tumors of the skin and anexa were the most frequently diagnosed (46.7%), followed by tumors of the mammary gland (24%), genital system (10,3%), and alimentary system (6.5%). Malignant tumors (78%) were more frequent than bening tumors (22%) (p=0.001). In cats the frequency of skin and mammary gland tumors was the same (39.4%), followed by tumors of the digestive system (8.5%) and liver (5.7%). In cats, 95.8% of the tumors were malignant. Due to the diversity of the tumors observed in dogs and cats it is difficult for the practitioner to diagnose and treat tumors in these species. As a result, the systematic histologic diagnosis and the determination of the epidemiology of the tumors, in the different regions, are necessary to decrease tumor mortality.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Andrade R.L.F.S., Oliveira D.M., Dantas A.F.M., Souza A.P., Nóbrega Neto P.I. & Riet-Correa F. 2012. [Tumors in dogs and cats diagnosed in semiarid of Paraíba, Brazil.] Tumores de cães e gatos diagnosticados no semiárido da Paraíba. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(10):1037-1040. Hospital Veterinário, CSTR, Universidade Federal de Campina Grande, Cx. Postal 64, Patos, PB 58700-970, Brazil. E-mail: dantas.af@uol.com.br Objetivou-se com este estudo determinar a frequência dos tumores diagnosticados em cães e gatos no Hospital Veterinário da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Patos, Paraíba, Brasil, entre os anos de 2003 a 2010. Foram revisados todos os protocolos de necropsias e biópsias realizadas no Laboratório de Patologia Animal da referida instituição, e computados os dados referentes aos animais afetados. Os tumores mais frequentes em cães ocorreram na pele e anexos (46,7%), seguido da glândula mamária (24%), sistema genital (10,3%) e sistema digestório (6,5%). Os tumores malignos foram mais frequentes que os benignos (p=0,001), representando 78% e 22% respectivamente. Em gatos, as frequências de neoplasmas de pele e glândula mamária foram idênticas (39,4% cada), seguidas das do sistema digestório (8,5%) e fígado (5,7%). Os tumores malignos representaram 95,8% dos tumores diagnosticados nesta espécie. Cães sem raça definida tiveram menor frequência (16%) de tumores do que animais de diferentes raças (37,2%) (p<0,0001). A ampla variedade de neoplasmas que acomete cães e gatos dificulta ao veterinário o diagnóstico clínico e o tratamento das mesmas, sendo recomendável o diagnóstico histológico sistemático de todas as lesões suspeitas de serem neoplasias. Além disso, são necessários estudos que determinem os fatores epidemiológicos envolvidos no desenvolvimento dos tumores que acometem os cães e gatos, nas diferentes regiões, a fim de serem tomadas medidas para diminuir sua ocorrência e letalidade.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV