Resultado da pesquisa (23)

Termo utilizado na pesquisa Oliveira E

#1 - Ozonized solutions favor the repair of experimentally induced skin wounds in rats

Abstract in English:

This study aimed to evaluate and compare the effects of ozonized solutions on tissue wound repair in rats. Treatments consisted of ozonized water (GA), 0.9% sodium chloride (GCL), ozonized oil (GO), and 0.2% allantoin cream (GAL). The morphometric evaluation showed that wounds of the GA group presented a higher degree of retraction (p<0.05) at three and eight days of treatment (37.96 and 84.81%, respectively). Picrosirius red staining showed that groups GA and GO presented higher deposition (p<0.05) of type I collagen at 15 and 22 days of treatment, respectively. The neovascularization was higher in wounds of group GO on days 3, 8, and 15 (p<0.05), with higher VEGF immunostaining. (p<0.05). Thus, ozonized water enhances wound retraction and assists in the maturation and remodeling phase, while ozonized oil promotes higher neovascularization during tissue repair and higher deposition of type I collagen from the third week of treatment.

Abstract in Portuguese:

O objetivo deste estudo foi avaliar e comparar os efeitos de soluções ozonizadas sobre o reparo tecidual de feridas em ratos. Foram realizados os tratamentos: água ozonizada (GA), cloreto de sódio 0,9% (GCL), óleo ozonizado (GO) e creme de alantoína 0,2% (GAL). À avaliação morfométrica, as feridas do grupo GA apresentaram maior grau de retração (p<0,05) aos três e oito dias de tratamento (37,96% e 84,81%, respectivamente). A coloração de picrosirius red mostrou que os grupos GA e GO apresentaram maior deposição (p<0,05) de colágeno do tipo I aos 15 e aos 22 dias de tratamento, respectivamente. Já a variável neovascularização foi maior (p<0,05) nas feridas do grupo GO nos dias três, oito e 15, o que fora ratificado à imunoistoquímica, com maior imunomarcação de VEGF nas feridas do grupo GO (p<0,05). Conclui-se que a água ozonizada potencializa a retração da ferida e auxilia na fase de maturação e remodelamento, enquanto o óleo ozonizado promove maior neovascularização durante o reparo tecidual e maior deposição de colágeno do tipo I a partir da terceira semana de tratamento.


#2 - Fibroblastic osteosarcoma in a white-eared opossum (Didelphis albiventris)

Abstract in English:

Osteosarcoma is characterized by the production of osteoid or woven bone, using neoplastic osteoblasts. It is the most common primary bone neoplasm in canines and humans. This neoplasm was previously reported in all vertebrate classes, including a wide variety of mammals. However, there is no case report describing this neoplasm in Didelphis albiventris. Therefore, the objective of this manuscript is to describe the clinical-pathological aspects of fibroblastic osteosarcoma in D. albiventris. A wild adult male white-eared opossum (D. albiventris) arrived at the zoological park of the “Universidade de Caxias do Sul” with a swollen left thoracic limb. After a general clinical examination, the animal was transferred to the Veterinary Clinic of “Universidade de Caxias do Sul” for radiographic examination of the left thoracic limb and thorax. Additionally, some material was collected through fine needle aspiration (FNA) for cytologic evaluation. The radiographic findings and cytologic evaluation indicated osteosarcoma. The animal was euthanized due to severe clinical conditions and guarded prognosis. During necropsy, macroscopic analysis of the viscera was performed, fragments of various organs were collected and fixed in 10% neutral buffered formalin. All fragments were processed following routine histological techniques. The histopathological evaluation confirmed osteosarcoma, which was classified as a fibroblastic subtype. Case reports are crucial for the knowledge of incidence, prevalence, and behavior of the current mentioned disease, as well as other diseases, in species with such limited information. In order to obtain a decisive diagnosis, a few different examination methods were associated. Although the observations presented are based on a single case, this neoplasm had a similar clinical presentation to that described in other species.

Abstract in Portuguese:

O osteossarcoma é caracterizado pela produção de osteoide ou osso imaturo, por osteoblastos neoplásicos. É a neoplasia óssea primária mais comum em caninos e humanos. Essa neoplasia já foi relatada em todas as classes de vertebrados, incluindo uma grande variedade de mamíferos. Não havendo descrição dessa neoplasia até o momento em Didelphis albiventris. O objetivo deste trabalho é descrever aspectos clínico-patológicos de um caso de osteossarcoma fibroblástico em D. albiventris. Chegou para atendimento no Zoológico da Universidade de Caxias do Sul um gambá-de-orelha-branca (D. albiventris), macho, adulto, de vida livre com aumento de volume no membro torácico esquerdo. Após avaliação clínica geral, o animal foi encaminhado para a Clínica Veterinária da Universidade de Caxias do Sul para realização de radiografia do membro torácico esquerdo e de tórax, sendo também realizada coleta de material por punção aspirativa por agulha fina (PAAF) para avaliação citológica. Os achados radiográficos e da avaliação citológica foram sugestivos de osteossarcoma. Devido ao estado clínico grave e prognóstico reservado optou-se pela eutanásia. Durante a necropsia realizou-se a análise macroscópica das vísceras, foram coletados fragmentos de diversos órgãos, fixados em formalina 10%, processados pelas técnicas histológicas de rotina. Na avaliação histopatológica confirmou-se a suspeita de osteossarcoma sendo classificado no subtipo fibroblástico. A descrição de relatos é fundamental para conhecimento da incidência, prevalência e comportamento desta e de outras doenças em espécies que as informações são limitadas. A associação de diferentes métodos de exames foram necessários para a obtenção de um diagnóstico definitivo. Embora as observações apresentadas se baseiem em um caso único, esta neoplasia possuiu apresentação clínica semelhante a descrita em outras espécies.


#3 - Biochemical parameters of the giant anteater (Myrmecophaga tridactyla Linnaeus, 1758) of the Brazilian Cerrado

Abstract in English:

The giant anteater (Myrmecophaga tridactyla) is classified as a vulnerable species on Brazil’s list of species at risk of extinction mainly due to deforestation and forest fires. This has contributed to a considerable increase in detailed clinical case records of the treatment of wild species at veterinary institutions. However, the paucity of serum biochemical profiles of healthy giant anteaters has made it difficult to evaluate these animals, preventing diagnosis, treatment and prognosis. The objective of this work was to collect data about the biochemical profile of healthy giant anteaters from the Brazilian Cerrado raised in captivity, in order to better understand the physiological characteristics inherent to this species. Eighteen analytes from 12 healthy giant anteaters were measured. The following means and standard deviations were found in the biochemical analyses: albumin 3.29±0.33g/dL, ALT 15.49±7.98 IU/L, amylase 1037.92±149.04 IU/L, AST 21, 12±7.50 IU/L, total cholesterol 62.79±20.08mg/dL, HDL cholesterol 14.73±4.98mg/dL, LDL cholesterol 26.60±11.05mg/dL, VLDL cholesterol 2.14±1.06mg/dL, CK 111.61±70.16 IU/L, creatinine 1.05±0.37mg/dL, iron 194.64±81.17µg/dL, GGT 65.18±54.57 IU/L, glucose 103.71±29.63mg/dL, globulins 2.76±0.36g/dL, lipase 28.80±5.11 IU/L,TSP 6.05±0.56g/dL, triglycerides 10.71±5.29mg/dL, and urea 53.46±18.28mg/dL. The values found in this study can be used as references for the laboratory evaluation of giant anteaters living in conditions similar to those of this study. This is one of the first reports of biochemical examinations on giant anteaters of the Cerrado biome.

Abstract in Portuguese:

O tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) está classificado como espécie vulnerável na lista brasileira de espécies ameaçadas de extinção devido principalmente ao desmatamento e aos incêndios florestais. Tal fato contribuiu com o aumento da casuística de atendimento de espécies silvestres em instituições veterinárias. Porém, a escassez de valores bioquímicos séricos em tamanduás-bandeiras hígidos tem dificultado a avaliação destes animais, impedindo o diagnóstico, tratamento e prognóstico. O objetivo deste trabalho foi fornecer dados sobre o perfil bioquímico de tamanduás-bandeiras saudáveis do cerrado brasileiro, criados em cativeiro, a fim de compreender melhor as características fisiológicas inerentes a esta espécie. Foram mensurados 18 analitos de 12 tamanduás-bandeiras hígidos. As médias e o desvio padrão correspondentes às análises bioquímicas foram: albumina 3,29±0,33g/dL; ALT 15,49±7,98 UI/L; amilase 1037,92±149,04 UI/L; AST 21, 12±7,50 UI/L; colesterol total 62,79±20,08mg/dL; colesterol HDL 14,73±4,98mg/dL; colesterol LDL 26,60±11,05mg/dL; colesterol VLDL 2,14±1,06mg/dL; CK 111,61±70,16 UI/L; creatinina 1,05±0,37mg/dL; ferro 194,64±81,17µg/dL; GGT 65,18±54,57 UI/L; glicose 103,71±29,63mg/dL; globulinas 2,76±0,36g/dL; lipase 28,80±5,11 UI/L; PST 6,05±0,56g/dL; triglicerídeos 10,71±5,29mg/dL; ureia 53,46±18,28mg/dL. Os valores encontrados neste estudo podem ser utilizados como referência para a avaliação laboratorial de tamanduás-bandeiras que vivam em condições similares ao do presente estudo. Este é um dos primeiros estudos a relatar exames bioquímicos em tamanduás-bandeiras do bioma cerrado.


#4 - Giant Anteater (Myrmecophaga tridactyla Linnaeus, 1758) of the brazilian cerrado: hematology and storage effect, 37(7):773-780

Abstract in English:

ABSTRACT.- Oliveira E., Trentin T.C., Vila L.G., Silva S.L., Arhnold E. & Martins D.B. 2017. Giant Anteater (Myrmecophaga tridactyla Linnaeus, 1758) of the brazilian cerrado: hematology and storage effect. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(7):773-780. Laboratório Clínico Veterinário, Hospital Veterinário, Departamento de Medicina Veterinária, Escola de Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Goiás, Rodovia Goiânia Km 8, Campus Samambaia, Goiânia, GO, 74001-970, Brazil. E-mail: vetdanielimartins@yahoo.com.br Giant Anteater (Myrmecophaga tridactyla) is a vulnerable species because of progressive habitat destruction, mostly affected by wildfires and car accidents. The increasing number of animals that are attended by wildlife rescue centres reinforces the need of knowledge about haematological parameters, especially for those that inhabit Brazilian cerrado biome. For this purpose and in order to establish reference values for this species and also to compare them with previous studies, haematological analysis of captive giant anteaters from Brazilian cerrado were performed. Moreover, the alterations of blood samples after 24 and 48 hours of storage at refrigeration temperatures (4oC) and preserved with two different EDTA concentrations (5% and 10%) were studied. Means and standard deviations of haematological parameters analysed immediately after collection were: RBC: 2,07 x106/µL ± 0,40; hematocrit: 38,08%± 5,93; haemoglobin: 11.33g/dL±2.15; MCV:186.52 fL±21.72; MCHC: 29.68g/dL±2.56; MCH: 55.08pcg±5,94; total leucocytes: 8.142/µL±2.441; neutrophils: 5.913/µL±2.168; lymphocytes: 1.460/µL±740; eosinophil: 522/µL±385; monocytes: 247/µL±176; thrombocytes: 123.458/µL±31.362 and total plasma protein: 6.23g/dL±0.49. This data shows evidence of the existence of important differences between these values and others from other areas, either from Brazil or from other South American countries. Those variations might be connected to environment, genetic, nutritional and/or management factors. Regarding the storage effect analysis, it can be concluded that in giant anteaters, haematological analysis can be performed until 24h after collection without any significant alterations on the haematological parameters, except for thrombocytes. Concerning the different EDTA concentrations, it can be concluded that there are no quantitative differences in haematological variables. Nevertheless, relevant morphologic alterations in blood cells can be observed after a 24h storage period, being most noticeable in the leucocytes. Those alterations can lead to misinterpretation of the results, interfering diagnosis, prognosis and treatment.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Oliveira E., Trentin T.C., Vila L.G., Silva S.L., Arhnold E. & Martins D.B. 2017. Giant Anteater (Myrmecophaga tridactyla Linnaeus, 1758) of the brazilian cerrado: hematology and storage effect. [Tamanduás-bandeiras (Myrmecophaga tridactyla Linnaeus, 1758) do cerrado brasileiro: hematologia e efeito de estocagem.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(7):773-780. Laboratório Clínico Veterinário, Hospital Veterinário, Departamento de Medicina Veterinária, Escola de Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Goiás, Rodovia Goiânia Km 8, Campus Samambaia, Goiânia, GO, 74001-970, Brazil. E-mail: vetdanielimartins@yahoo.com.br O tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) é uma espécie vulnerável devido à destruição progressiva do seu habitat natural, sendo afetado por queimadas e atropelamentos. O aumento na casuística de atendimentos de animais silvestres reforça a necessidade de se ter conhecimento dos parâmetros hematológicos, em especial para os que vivem no bioma do cerrado. Por isso, este trabalho teve por objetivos realizar o hemograma de tamanduás-bandeiras de cativeiro localizados no cerrado brasileiro, a fim de estabelecer valores de referência para essa espécie e compará-los a estudos prévios. Além disso, verificar quais alterações podem ser encontradas em amostras armazenadas por 24 e 48 horas após a colheita, em temperatura de refrigeração (4oC) e tratadas com duas concentrações distintas de EDTA (5% e 10%). A média e o desvio padrão das variáveis hematológicas encontradas nas amostras processadas logo após a colheita foram: hemácias (2,07x106/µL±0,40); volume globular (38,08%± 5,93); hemoglobina (11,33g/dL±2,15); VCM (186,52 fL±21,72); CHCM (29,68g/dL±2,56); HCM (55,08pcg±5,94); leucócitos totais (8.142/µL±2.441); neutrófilos (5.913/µL±2.168); linfócitos (1.460/µL±740); eosinófilos (522/µL±385); monócitos (247/µL±176); plaquetas (123.458/µL±31.362) e proteínas plasmáticas totais (6,23g/dL±0,49). Tais dados permitem afirmar que existem importantes diferenças entre os valores hematológicos destes em relação aos animais provenientes de outras regiões, tanto do Brasil quanto de outros países da América do Sul. Provavelmente, tais divergências estão associadas a fatores ambientais, genéticos, nutricionais e/ou de manejo. Quanto à análise das amostras estocadas, conclui-se que, em tamanduás-bandeiras, as amostras para a realização de hemograma podem ser processadas até 24 horas após a colheita, sem alteração significativa das variáveis hematológicas, com exceção das plaquetas. Com relação às duas concentrações de EDTA, pode-se inferir que não há diferença quantitativa entre ambas para as variáveis hematológicas. Contudo, é possível constatar que o EDTA promove alterações morfológicas relevantes nas células sanguíneas após 24 horas de armazenamento, sendo os leucócitos os mais afetados. Tais alterações, quando relatadas, podem induzir interpretações equivocadas, interferindo no diagnóstico, prognóstico e tratamento.


#5 - Evaluation of ultrasonic transmission of Copaifera duckei Dwyer herbal gel, 7(5):516-520

Abstract in English:

ABSTRACT.- Marinho D.F., Oliveira E.C.P., Araújo J.A.S., Pinto I.F., Lima H.S., Moraes W.P., Ambrósio C.E. & Morini A.C. 2017. [Evaluation of ultrasonic transmission of Copaifera duckei Dwyer herbal gel.] Avaliação da transmissibilidade ultrassônica do gel fitoterápico de Copaifera duckei Dwyer. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):516-520. Programa de Pós-Graduação em Biociências, Universidade Federal do Oeste do Pará, Rua Vera Paz s/n, Bairro Salé, Santarém, PA 68040-480, Brazil. E-mail: dalianemarinho@yahoo.com.br This study aimed to evaluate the potential of transmissibility of an herbal gel of Copaifera duckei Dwyer at a concentration of 10%. The research was registered with the Brazilian Biodiversity System. The gel of Copaifera duckei 10% was guidelined by the Brazilian Pharmacopoeia and tested on an Ultrasound device (US) operated in the range of 1 MHz. The control groups were selected distilled water and hydro alcoholic gel. The analysis was qualitatively and quantitatively using the model proposed in the literature. The US was scheduled to current modes pulsed/continuous and tested in the intensities (0.2/0.4/0.6/0.8/1.0W/cm2) in 1mim/cm2. The data received statistical treatment by BioEstat software 5.3 and was admitted to a significance level of &#8805;0.05. In continuous mode and intensity of 0.2W/cm2 gel was considered “good transmitter” at the intensity of 0.4W/cm2 and 0.6W/cm2 a “moderate Transmitter” and the intensity of 0.8W/cm2 and 1.0W/cm2 a “poor transmitter”. It was concluded that the 10% gel C. duckei US did not attenuate US waves in any form or intensity tested; it can thus be used for this treatment being considered a good or moderate transmitter according to the intensity of US.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Marinho D.F., Oliveira E.C.P., Araújo J.A.S., Pinto I.F., Lima H.S., Moraes W.P., Ambrósio C.E. & Morini A.C. 2017. [Evaluation of ultrasonic transmission of Copaifera duckei Dwyer herbal gel.] Avaliação da transmissibilidade ultrassônica do gel fitoterápico de Copaifera duckei Dwyer. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):516-520. Programa de Pós-Graduação em Biociências, Universidade Federal do Oeste do Pará, Rua Vera Paz s/n, Bairro Salé, Santarém, PA 68040-480, Brazil. E-mail: dalianemarinho@yahoo.com.br Esse estudo teve por objetivo avaliar o potencial de transmissibilidade ultrassônica de um gel fitoterápico de copaíba da espécie Copaifera duckei Dwyer na concentração de 10%. A pesquisa foi registrada junto ao Sistema Brasileiro de Biodiversidade. O gel fitoterápico de Copaifera duckei 10% foi manipulado de acordo diretrizes da Farmacopéia Brasileira e testado em um aparelho de Ultrassom (US) operado na faixa de 1 MHz. Como grupos controle foram selecionados a água destilada e o gel hidroalcoólico. A análise ocorreu de forma qualitativa e quantitativa através do modelo proposto na literatura. O US foi programado para modos de corrente pulsado/contínuo e testados nas intensidades (0,2/0,4/0,6/0,8/1,0W/cm2), em 1mim/cm2. Os dados receberam tratamento estatístico pelo software BioEstat 5.3 e foi admitido um nível de significância de &#8805;0,05. No modo contínuo e na intensidade de 0.2W/cm2 o gel foi considerado “Bom transmissor”, na intensidade de 0.4 W/cm2 e 0.6W/cm2 um “Transmissor moderado” e nas intensidades de 0.8W/cm2 e 1.0W/cm2 um “Transmissor pobre”. Concluiu-se que o gel de C. duckei 10% não atenuou as ondas de US em nenhum modo ou intensidade testado. E pode assim ser adicionado a esse para tratamentos sendo considerado transmissor bom ou moderado de acordo com a intensidade do US.


#6 - The use of Eucalyptus staigeriana nanoemulsion for control of sheep haemonchosis, 37(3):221-226

Abstract in English:

ABSTRACT.- Ribeiro W.L.C., Camurça-Vasconcelos A.L.F., Santos J.M.L., Macedo I.T.F., Ribeiro J.C., Oliveira E.F., Paula H.C.B. & Bevilaqua C.M.L. 2017. The use of Eucalyptus staigeriana nanoemulsion for control of sheep haemonchosis. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(3):221-226. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Faculdade de Veterinária, Universidade Estadual do Ceará, Avenida Dr. Silas Munguba 1700, Fortaleza, CE 60714-903, Brazil. E-mail: bevilaqua.uece@gmail.com Sustainable control of gastrointestinal nematodes (GIN) in small ruminants has been based on the use of alternative methods, including targeted selective treatment, such as FAMACHA. Another GIN control alternative is the use of herbal medicines, although in many cases their use is based on empirical knowledge. Biopolymer nanoformulations has been investigated to maximize the essential oil effects against sheep gastrointestinal nematodes. The aim of the present study was to combine a Eucalyptus staigeriana essential oil nanoemulsion (EsNano) with FAMACHA as an alternative control for sheep haemonchosis. The study was performed over six months at a commercial sheep farm located in a semiarid region of Northeast Brazil. Initially, a fecal egg count reduction test (FECRT) in sheep with levamisole, ivermectin and oxfendazole in sheep was performed used to determine the most effective anthelmintic to use as the positive control. Levamisole has been selected because it showed efficacy superior to 95%. EsNano was obtained and then its physicochemical properties were characterized. The average (±SE) size of the particles in the nanoemulsion was 276.8 (±12.3) nm with bimodal distribution and polydispersity. Nine visits were performed, from April to September 2013, with an interval of 17 days. One hundred sixty-two male and female sheep were divided into three groups (n=54 each) and were treated when FAMACHA score was 3, 4, or 5: G-EsNano 250mg kg-1 EsNano; G-Lev 7.5mg kg-1 levamisole (positive control), and G-Neg was not treated (negative control). Feces from sheep were collected to quantify the number of eggs per gram of feces (epg) and to identify nematode genera. Sheep weight gain was monitored. The epg data for each group and the average sheep weight gains were analyzed by variance analysis and compared with the Tukey’s test (P<0.05). Significant difference between the number of animals treated with EsNano and levamisole was not observed in any visit (P>0.05). The epg variation was similar in the G-EsNano and G-Lev groups on visits (P>0.05), except the second and fifth evaluation in the epg groups were significantly different (P<0.05). Haemonchus spp. was the most prevalent nematode. There was no significant weight gain in any of the treated groups (P<0.05). The combination of phytotherapy and FAMACHA can be an alternative to minimize the use of synthetic anthelmintics to control resistant GIN populations of small ruminants.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Ribeiro W.L.C., Camurça-Vasconcelos A.L.F., Santos J.M.L., Macedo I.T.F., Ribeiro J.C., Oliveira E.F., Paula H.C.B. & Bevilaqua C.M.L. 2017. The use of Eucalyptus staigeriana nanoemulsion for control of sheep haemonchosis. [Uso da nanoemulsão de Eucalyptus staigeriana no controle da hemoncose em ovinos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(3):221-226. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Faculdade de Veterinária, Universidade Estadual do Ceará, Avenida Dr. Silas Munguba 1700, Fortaleza, CE 60714-903, Brazil. E-mail: bevilaqua.uece@gmail.com O controle sustentável de nematoides gastrintestinais (NGI) em pequenos ruminantes tem sido baseado na utilização de métodos alternativos, incluindo o tratamento alvo-seletivo, tal como o FAMACHA. Outra alternativa de controle de NGI é o uso de plantas medicinais, embora, em muitos casos, a sua utilização seja baseada no conhecimento empírico. Nanoformulações biopoliméricas tem sido investigadas para maximizar os efeitos de óleos essenciais sobre nematoides gastrointestinais em ovinos. O objetivo do presente estudo foi combinar a nanoemulsão do óleo essencial de Eucalyptus staigeriana (EsNano) com o método FAMACHA como uma alternativa para o controle da hemoncose em ovinos. Este estudo foi realizado ao longo de seis meses em uma fazenda comercial de ovinos localizada em uma região semiárida do Nordeste do Brasil. Inicialmente, um teste de redução da contagem de ovos nas fezes (FECRT) em ovinos com levamisol, ivermectina e oxfendazole foi realizado para determinar o anti-helmíntico mais eficaz, para posterior uso como controle positivo. Levamisol foi selecionado porque mostrou eficácia superior a 95%. EsNano foi obtido e, em seguida, as suas propriedades físico-químicas foram caracterizadas. O tamanho médio (±SE) das partículas na nanoemulsão foi 276,8 (±12,3) nm, com distribuição bimodal e polidispersividade. Foram realizadas nove visitas, de abril a setembro de 2013, com um intervalo de 17 dias. Cento e sessenta e dois ovinos machos e fêmeas foram divididos em três grupos (n=54 cada) e foram tratados quando o FAMACHA foi 3, 4 ou 5: G-EsNano 250 mg kg-1 EsNano; G-Lev 7,5mg kg-1 de levamisol (controlo positivo), e G-Neg não foi tratado (controle negativo). As fezes dos ovinos foram coletadas para quantificar o número de ovos por grama de fezes (opg) e identificar os gêneros de nematóides. O ganho de peso de ovinos foi monitorado. Os dados do opg de cada grupo e os ganhos de peso médio dos ovinos foram analisados por análise de variância e comparadas com o teste de Tukey (P<0,05). Diferença significativa entre o número de animais tratados com EsNano e levamisol não foi observada em nenhuma visita (P>0,05). A variação opg foi semelhante para os grupos G-EsNano e G-Lev nas vistas (P>0,05), excetuando a segunda e quinta avaliação em que os opg dos grupos foram significativamente diferentes (P>0,05). O nematoide Haemonchus spp. foi o mais prevalente. Não houve aumento significativo de peso em qualquer um dos grupos tratados (P>0,05). Assim, a combinação de fitoterapia e FAMACHA pode ser uma alternativa para minimizar o uso anti-helmínticos sintéticos para controlar populações resistentes NGI em pequenos ruminantes.


#7 - Ectopic testis in coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766), 36(10):999-1004

Abstract in English:

ABSTRACT.- Lima D.C.V., Siqueira D.B., Silva-Junior V.A., Nery L.T.B., Rameh-de-Albuquerque L.C., Souza D.S., Melo C.C.S. & Oliveira E.C.S. 2016. Ectopic testis in coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(10):999-1004. Universidade Federal Rural de Pernambuco, Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: ecso21@uol.com.br This paper reports a case of unilateral extracorporeal ectopic testes in a captive coati (Nasua nasua) in the State Park of Dois Irmãos Zoo, Recife/PE, Brazil. The testicle was located in the subcutaneous tissue of the inguinal region not adhered to the surrounding tissues. After bilateral orchiectomy, both testes were measured, fixed with 10% formalin buffered and embedded in paraffin for histopathological evaluation. The left testis measured 1.2 cm width by 1.7cm length, and the right one measured 1.5 cm width by 2.0 cm length. The ectopic testes had seminiferous epithelium without post-meiotic germ cell lines. The non-ectopic testis had several changes in the seminiferous epithelium that indicated degeneration. In both epididymis, the lumen did not contain sperm and the major epithelial structural alterations were more distinct in the epididymis associated to the ectopic testicle. In conclusion, the ectopic testis and epididymis had lesions compatible with testicular exposition to body temperature. Non-ectopic epididymis and testis had minor lesions but could be related to the infertility of the coati.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Lima D.C.V., Siqueira D.B., Silva-Junior V.A., Nery L.T.B., Rameh-de-Albuquerque L.C., Souza D.S., Melo C.C.S. & Oliveira E.C.S. 2016. Ectopic testis in coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766).[Testículo ectópico em quati (Nasua nasua Linnaeus, 1766).] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(10):999-1004. Universidade Federal Rural de Pernambuco, Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: ecso21@uol.com.br O artigo relata um caso de testículo ectópico em quati de cativeiro (Nasua nasua) no Zoológico do Parque Estadual Dois Irmãos, Recife/PE. O testículo encontrava-se localizado no tecido subcutâneo da região inguinal, sem estar aderido aos tecidos circunvizinhos. Após orquiectomia bilateral, ambos os testículos foram mensurados, fixados em formol a 10% e embebidos em parafina para avaliação histopatológica. O testículo esquerdo mediu 1,2cm de largura por 1,7cm de movimento; e o testículo direito mediu 1,5cm de largura por 2,0cm de comprimento. O testículo ectópico apresentou epitélio sem linhagem de células germinativas pós-meióticas. O testículo não ectópico apresentou alterações no epitélio seminífero caracterizando degeneração. Em ambos os epidídimos, o lúmen não continha espermatozoides e as principais alterações estruturais do epitélio foram mais distintas no epidídimo associado ao testículo ectópico. Conclui-se que o testículo ectópico e epidídimo apresentaram lesões características de aumento de temperatura. O testículo e epidídimo não ectópico apesentaram lesões menores mas que puderam ser associadas à infertilidade do quati.


#8 - Protocol for collection and isolation of bone marrow mononuclear cells in Chlorocebus aethiops, 36(2):119-122

Abstract in English:

ABSTRACT.- Branco E., Silva K.S.M., Assis M.F., Oliveira E.H.C., Lima A.R., Aquino A.C.G., Cabral R. & Miglino M.A. 2016. Protocol for collection and isolation of bone marrow mononuclear cells in Chlorocebus aethiops. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(2):119-122. Instituto de Saúde e Produção Animal, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural da Amazônia, Av. Presidente Tancredo Neves 2501, Bairro Montese, Belém, PA 66077-530, Brazil. E-mail: ebranco.ufra@gmail.com Chlorocebus aethiops is a species of non-human primate frequently used in biomedical research. Some research involves this species as an experimental model for various diseases and possible treatment with stem cells. The bone marrow is one of the main sources of these cells and provides easy access. The aim of this study was to standardize the protocol of collection and separation of bone marrow in C. aethiops. Ten animals were submitted to puncture of bone marrow with access to the iliac crest and cell separation by density gradient. The bone marrow of C. aethiops had an average of 97% viability. From the results achieved, we can conclude that C. aethiops is an excellent model to obtain and isolate mononuclear cells from bone marrow, fostering several studies in the field of cell therapy.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Branco E., Silva K.S.M., Assis M.F., Oliveira E.H.C., Lima A.R., Aquino A.C.G., Cabral R. & Miglino M.A. 2016. Protocol for collection and isolation of bone marrow mononuclear cells in Chlorocebus aethiops. [Protocolo para colheita e isolamento de células mononucleares de medula óssea em Chlorocebus aethiops.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(2):119-122. Instituto de Saúde e Produção Animal, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural da Amazônia, Av. Presidente Tancredo Neves 2501, Bairro Montese, Belém, PA 66077-530, Brazil. E-mail: ebranco.ufra@gmail.com Chlorocebus aethiops é uma espécie de primata não humano frequentemente utilizados em pesquisa biomédica. Algumas pesquisas envolve esta espécie como modelo experimental para várias doenças e possível tratamento com células-tronco. A medula óssea é uma das principais fontes destas células e proporciona fácil acesso. O objetivo deste estudo foi o de padronizar o protocolo de coleta e separação de medula óssea em C. aethiops. Dez animais foram submetidos a punção de medula óssea com acesso à crista ilíaca e separação de células por gradiente de densidade. A medula óssea de C. aethiops tinha uma média de 97% de viabilidade. A partir dos resultados obtidos, podemos concluir que C. aethiops é um excelente modelo para obter e isolar células mononucleares da medula óssea, promovendo vários estudos no campo da terapia celular.


#9 - Increased expression of Interleukin-6 related to nephritis in chickens challenged with variant of infectious bronchitis virus, 35(3):216-222

Abstract in English:

ABSTRACT.- Fernando F.S., Okino C.H., Silva K.R., Fernandes C.C., Gonçalves M.C.M., Oliveira E.S., Vasconcelos R.O. & Montassier H.J. 2015. Increased expression of Interleukin-6 related to nephritis in chickens challenged with variant of infectious bronchitis virus. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):216-222. Laboratório de Imunologia e Virologia Veterinária, Departamento de Patologia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: filipe.fernando@yahoo.com.br A Brazilian field isolate (IBV/Brazil/PR05) of avian infectious bronchitis virus (IBV), associated with development of nephritis in chickens, was previously genotyped as IBV variant after S1 gene sequencing. The aim of this study was to evaluate the levels of IL-6 in kidneys and trachea of birds vaccinated and challenged with IBV/Brazil/PR05 strain, correlating these results with scores of microscopic lesions, specific IBV antigen detection and viral load. The up-regulation of IL-6 and the increased levels of viral load on renal and tracheal samples were significantly correlated with scores of microscopic lesions. Reduced levels of viral load were detected in kidneys of birds previously vaccinated and challenged, compared to non-vaccinated challenged group, although markedly microscopic lesions were observed for both groups. The expression of IL-6, present both in the kidney and in the tracheas, was dependent on the load of the virus present in the tissue, and the development of lesions was related with IL-6 present in the tissues. These data suggest that variant IBV/Brazil/PR05 can induce the expression of proinflammatory cytokines in a manner correlated with viral load and increased IL-6 is involved in the tissue with the influx of inflammatory cells and subsequent nephritis. This may contribute with a model to the development of immunosuppressive agents of IL-6 to prevent acute inflammatory processes against infection with IBV and perhaps other coronaviruses, as well as contribute to the understanding of the immunopathogenesis of IBV nephropatogenic strains.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Fernando F.S., Okino C.H., Silva K.R., Fernandes C.C., Gonçalves M.C.M., Oliveira E.S., Vasconcelos R.O. & Montassier H.J. 2015. Increased expression of Interleukin-6 related to nephritis in chickens challenged with variant of infectious bronchitis virus. [Aumento da expressão de Interleucina-6 relacionada com nefrite in galinhas desafiadas com uma variante do vírus da bronquite infecciosa.] Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):216-222. Laboratório de Imunologia e Virologia Veterinária, Departamento de Patologia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: filipe.fernando@yahoo.com.br Uma estirpe variante do vírus da bronquite infecciosa (VBI) associada com o desenvolvimento de nefrite em galinhas, foi isolado e identificado como variante por análise do gene S1. A estirpe IBV/Brazil/PR05 foi testada quanto à sua capacidade de induzir a expressão de interleucina-6 (IL-6) nos tecidos renais e traqueais. Galinhas vacinadas com a estirpe Massachusetts H120 e não vacinadas foram desafiadas com a estirpe IBV/Brazil/PR05. Cinco dias após a infecção, traquéias e rins foram coletados para análise por RT-qPCR, imunohistoquímica e histopatologia. Foi determinada a expressão relativa de IL-6 e da carga viral. A expressão de IL-6 e carga viral foram correlacionadas com o desenvolvimento de nefrite e lesão traqueal. A expressão de IL-6 foi maior quando houve aumento da carga viral na traqueia e nos rins. A carga viral presente nos rins foi inferior quando as aves foram vacinadas, entretanto foi observada nefrite acentuada. Houve alta correlação entre o desenvolvimento de nefrite e o nível de expressão de IL-6, bem como a expressão de IL-6 e a carga viral. A expressão de IL-6, presente tanto nos rins e nas traqueias, foi relacionada a carga viral presente nestes tecidos, e o desenvolvimento das lesões foi relacionado com a expressão de IL-6. Estes dados sugerem que a variante IBV/Brazil/PR05 pode induzir a expressão de citocinas pró-inflamatórias de forma correlacionada com a carga viral, e o aumento de IL-6 está envolvido com o influxo de células inflamatórias no tecido, o que evolui para o desenvolvimento de nefrite. Isto pode contribuir como um modelo para o desenvolvimento de agentes imunossupressores da IL-6 para evitar processos inflamatórios agudos contra infecção com o VBI e talvez outros coronavírus, bem como contribuir para o entendimento da imunopatogênese das estirpes nefropatogênicas deste vírus.


#10 - Pathologic and immunohistochemical findings of domestic cats with feline panleukopenia, 34(8)770-775

Abstract in English:

ABSTRACT.- Castro N.B., Rolim V.M., Hesse K.L., Oliveira E.C., Almeida P.R., Wouters A.T.B., Driemeier D. & Sonne L. 2014. [Pathologic and immunohistochemical findings of domestic cats with feline panleukopenia.] Achados patológicos e imuno-histoquímicos de felinos domésticos com panleucopenia felina. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(8)770-775. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Prédio 42505, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: lusonne@yahoo.com.br Feline panleukopenia is an important infectocontagious disease of domestic feline, especially in animals under 1 year. This paper describes the clinical-pathological findings and the immunohistochemical diagnosis of 33 cases of feline panleukopenia. The most important clinical signs were vomiting, diarrhea, and anorexia. The main gross findings observed were reddening of intestinal mucosa (16/33), evidentiation of Peyer patches (14/33), and liquefied intestinal content (7/33). The most consistent histological findings were necrosis (33/33) and lymphohistiocytic inflammatory infiltrate in the intestinal mucosa (31/33), villus fusion (27/33) and villus atrophy (26/33). In the hematopoietic tissues, the findings were characterized mainly by necrosis and tissue depletion. Parvovirus positive immunohistochemichal results were obtained in 84.85% of the cases analyzed. The best organ for viral detection was the intestine, with 84.85% of labeling in the immunohistochemichal technique. The spleen showed the best result among lymphoid organs, with 47.37% of the sections positive. This study presents most important lesions in the small intestine and in lymphoid organs and the immunohistochemistry proved good results in the detection of parvovirus.

Abstract in Portuguese:

RESUMO- Castro N.B., Rolim V.M., Hesse K.L., Oliveira E.C., Almeida P.R., Wouters A.T.B., Driemeier D. & Sonne L. 2014. [Pathologic and immunohistochemical findings of domestic cats with feline panleukopenia.] Achados patológicos e imuno-histoquímicos de felinos domésticos com panleucopenia felina. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(8)770-775. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Prédio 42505, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: lusonne@yahoo.com.br A panleucopenia felina é uma importante doença infectocontagiosa de felinos domésticos, principalmente em animais com menos de um ano de idade. Este trabalho descreve os achados clinicopatológicos e o diagnóstico imuno-histoquímico de 33 casos de panleucopenia felina. Os principais sinais clínicos relatados foram vômito, diarreia e anorexia. As alterações mais frequentes na necropsia foram mucosa intestinal avermelhada (16/33), evidenciação das placas de Peyer (14/33) e conteúdo intestinal liquefeito (7/33). Os achados histológicos mais frequentes no intestino foram necrose (33/33) e infiltrado inflamatório linfo-histiocitário na mucosa (31/33), fusão (27/33) e atrofia de vilosidades (26/33). Em órgãos hematopoiéticos as alterações se caracterizavam principalmente por necrose e rarefação celular. Obteve-se resultado imuno-histoquímico positivo para parvovírus em 84,85% dos casos analisados. O intestino delgado foi o melhor órgão para detecção viral, com imunomarcação em 84,85%. Dentre os órgãos linfoides, o baço apresentou o melhor resultado, com 47,37% dos cortes analisados positivos. A pesquisa revelou importantes lesões no intestino delgado e em órgãos linfoides e a técnica da imuno-histoquímica demonstrou-se eficiente na detecção do parvovírus.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV