Resultado da pesquisa (1)

Termo utilizado na pesquisa Pellizzaro M

#1 - Serosurvey of bluetongue, caprine arthritis-encephalitis (CAE) and Maedi-Visna in Barbary sheep (Ammotragus lervia) of a southern Brazilian zoo, 38(6):1203-1206

Abstract in English:

ABSTRACT.- Morikawa V.M., Pellizzaro M., Paploski I.A.D., Kikuti M., Lara M.C.C.S.H., Okuda L.H., Biondo A.W. & Barros Filho I.R. 2018. Serosurvey of bluetongue, caprine arthritis-encephalitis (CAE) and Maedi-Visna in Barbary sheep (Ammotragus lervia) of a southern Brazilian zoo. [Estudo sorológico dos vírus da língua azul, da artrite-encefalite caprina e Maedi-Visna em aoudads (Ammotragus lervia) em um zoológico do Sul do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(6):1203-1206. Departamento de Medicina Veterinária, Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Rua dos Funcionários 1540, Cabral, Curitiba, PR 80035-050, Brazil. E-mail: abiondo@ufpr.br Bluetongue (BT) is an infectious and non-contagious disease of compulsory notification which may affect domestic and wild ruminants, transmitted by Culicoides spp. midges. Despite the high morbidity and mortality in sheep, role of wild animals in the BT cycle remains unclear. Caprine arthritis-encephalitis (CAE) and Maedi-Visna virus (MVV) have been reportedly found in goats and sheep, but not described in wildlife species. Accordingly, serum samples from 17 captive Barbary sheep (Ammotragus lervia) from Curitiba zoo, southern Brazil, were tested for bluetongue, caprine arthritis-encephalitis (CAE) and Maedi-Visna viruses by agar gel immunodiffusion (AGID) and enzyme linked immunosorbent assay (ELISA). Antibodies for bluetongue were observed in 6/17 (35.3%) Barbary sheep by AGID test and in 7/17 (41.2%) by ELISA. All samples were negative for the presence of antibodies against caprine arthritis-encephalitis (CAE) and Maedi-Visna viruses. These findings indicate that Barbary sheep may be infected by bluetongue virus and act as wildlife reservoir in both captive and free-range environments.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Morikawa V.M., Pellizzaro M., Paploski I.A.D., Kikuti M., Lara M.C.C.S.H., Okuda L.H., Biondo A.W. & Barros Filho I.R. 2018. Serosurvey of bluetongue, caprine arthritis-encephalitis (CAE) and Maedi-Visna in Barbary sheep (Ammotragus lervia) of a southern Brazilian zoo. [Estudo sorológico dos vírus da língua azul, da artrite-encefalite caprina e Maedi-Visna em aoudads (Ammotragus lervia) em um zoológico do Sul do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(6):1203-1206. Departamento de Medicina Veterinária, Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Rua dos Funcionários 1540, Cabral, Curitiba, PR 80035-050, Brazil. E-mail: abiondo@ufpr.br A língua azul é uma doença infecciosa e não contagiosa, de notificação obrigatória, que pode afetar ruminantes domésticos e silvestres, transmitida por mosquitos do gênero Culicoides spp. Apesar da alta morbidade e mortalidade em ovelhas, o papel de animais silvestres no ciclo do vírus da língua azul é desconhecido. A artrite encefalite caprina (CAE) e Maedi-visna vírus (MVV) tem sido encontrados em cabras e ovelhas, porém não há descrição em espécies selvagens. Amostras de soro de 17 aoudads (Ammotragus lervia), mantidos em cativeiro no Zoológico de Curitiba, Sul do Brasil, foram testadas para os vírus da língua azul, da artrite encefalite caprina (CAE) e Maedi-visna, utilizando imunodifusão em gel de ágar e o teste de ELISA (enzyme linked immunosorbent assay). Foram observados anticorpos para o vírus da língua azul em 35,3% (6/17) aoudads utilizando a imunodifusão em gel de ágar e 41,2% (7/17) no ELISA. Todas as amostras foram negativas para a presença de anticorpos contra os vírus da artrite encefalite caprina e Maedi-visna. Esses resultados indicam que os aoudads podem ser infectados pelo vírus da língua azul e atuar como um reservatório silvestre tanto em cativeiro quanto em vida livre.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV