Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa Regalin D

#1 - Relationship of obesity with clinical and laboratory changes in female dogs with mammary neoplasia

Abstract in English:

Obesity may be associated with the onset of mammary tumors in women. In companion animals, these data are still scarce, mainly associating the clinic of the patient with laboratory and histological findings. This study aimed to evaluate the clinical and laboratory aspects of female dogs with mammary neoplasia, investigating whether they are related to obesity. Four groups of spayed or non-spayed female dogs were studied, divided into (G1) female dogs without mammary tumor and normal body condition score (BCS), (G2) female dogs without mammary tumor and obese, (G3) female dogs with mammary tumor and normal BCS and (G4) female dogs with mammary tumor and obese. BCS, canine body mass index (CBMI), blood count, glucose, total cholesterol, triglycerides and cytopathological and histopathological examinations were evaluated. Mixed-breed animals were the most prevalent in this study (67.5%). There was a limitation regarding the use of CBMI related to body proportionality. Considering the 28 tumors evaluated, carcinoma in mixed tumor was the most prevalent malignant histological type, while adenomyoepithelioma was the most prevalent benign histological type. It was possible to conclude that obesity was not related to clinical and laboratory changes in the female dogs affected with mammary neoplasias. In addition, no relationship was noted between BCS and CBMI with the histological type or malignancy of mammary neoplasia, since the malignant histological types were the most prevalent tumors in both the ideal score group and the overweight to obese group.

Abstract in Portuguese:

A obesidade pode estar associada ao aparecimento de tumores mamários em mulheres. Em animais de companhia, esse dado ainda é escasso, principalmente associando a clínica da paciente aos achados laboratoriais e histológicos. Este estudo objetivou avaliar os aspectos clínicos e laboratoriais de cadelas com neoplasia mamária, investigando se estão relacionadas à obesidade. Foram estudados quatro grupos de cadelas castradas ou não castradas, divididas em (G1) cadelas sem tumor de mama e Escore de Condição Corporal normal (BCS), (G2) cadelas sem tumor de mama e obesa, (G3) cadelas com tumor de mama e ECC normal e (G4) cadelas com tumor de mama e obesa. Foram avaliados o Escore de Condição Corporal (ECC), Índice de Massa Corporal Canina (IMC), hemograma, glicose, colesterol total, triglicerídeos e exames citopatológicos e histopatológicos. Os animais de raça mista foram os mais prevalentes neste estudo (67,5%). Houve uma limitação quanto ao uso do IMC relacionado à proporcionalidade corporal. Considerando os 28 tumores avaliados, o carcinoma em tumor misto foi o tipo histológico maligno mais prevalente, enquanto o adenomioepitelioma foi o tipo histológico benigno mais prevalente. Foi possível concluir que a obesidade não esteve relacionada a alterações clínicas e laboratoriais nas cadelas acometidas por neoplasias mamárias. Além disso, não foi observada relação entre BCS e CBMI com o tipo histológico ou malignidade das neoplasias mamárias, uma vez que os tipos histológicos malignos foram os tumores mais prevalentes no grupo escore ideal e no grupo com sobrepeso e obesidade.


#2 - Bone formation and osteointegration of micro and nanostructured biomaterial in sheep, 35(2):177-187

Abstract in English:

ABSTRACT.- Costa B.D., Moraes A.N., Camargo N.H., Oleskovicz N., Gava A., Dallabrida A.L., Regalin D. & Lima M.P.A. 2015. [Bone formation and osteointegration of micro and nanostructured biomaterial in sheep.] Neoformação óssea e osteointegração de biomateriais micro e nanoestruturados em ovinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(2):177-187. Departamento de Medicina Veterinária, Centro de Ciências Agroveterinárias, Universidade do Estado de Santa Catarina, Av. Luis de Camões 2090, Conta Dinheiro, Lages, SC 88520-000, Brazil. E-mail: bruna_ditzel@yahoo.com.br Bone replacement is often required in veterinary clinics and hospitals routine, even because fractures, bone tumors or any orthopedic disease that entail in bone loss. In this sense, biomaterials capable of promoting this substitution, avoiding the use of bone grafts or transplants have been searched. The aim of this study was evaluated the osteoregenerative capacity of biomaterials in different compositions, implanted in sheep’s tibia. Eight female, mongrel sheeps, 12 months old, weighting 28,5±7,4kg were obtained for this study. Three bone defects, 6mm each, in both tibias, a total of six bone defects, were produced, being four of them treated with four different types of biomaterials and two with autogenous bone grafts, as a control group. The biomaterials implanted were: hydroxyapatite (HA), beta-tricalcium phosphate (TCP-β), hydroxyapatite/beta-tricalcium phosphate 60:40 (HA/TCP-β 60:40) and the nanocomposite hydroxyapatite and alumina (HA/Al2O3 5%). The animals were allocated in two groups: Group 60 (n=04), in which the animals were euthanized sixty days after the implantation of the biomaterials and Group 90 (n=04), in which the animals were euthanized ninety days after the procedure. Were performed radiograph images on the preoperative period, immediate postoperative and at 30, 60 and 90 days of postoperative period, to excluded any previously disease or postoperative complications that could compromise this research. After euthanasia, the tibias were collected for macro and microscopic evaluation, which was accessed by scanning electron microscopy (SEM) and optic microscopy. The results suggest that HA, TCP-β and HA/TCP-β present a great osteoregenerative capacity. The last one seems to be better for a long-term outcome, due its best control in the solubilization and releasing of calcium and phosphates ions through the biological environment during bone formation. The nanocomposite HA/Al2O3 5% didn’t show a good response on this study, and we suggest new researches to better evaluate the potential and applicability of this new biomaterial. We concluded that HA, TCP-β and HA/TCP-β 60:40 presented excellent capacity of bone repair, and could be used as bone substituts; the association HA/TCP-β (60:40) is superior due his intermediary velocity of absortion comparing to HA and TCP-β isolated, providing adequate supporting to the neoformed tissue; the HA/Al2O3 5% showed incompatibility, causing rejection reaction by the host and insignificant formation of bone tissue, suggesting further research on this material.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Costa B.D., Moraes A.N., Camargo N.H., Oleskovicz N., Gava A., Dallabrida A.L., Regalin D. & Lima M.P.A. 2015. [Bone formation and osteointegration of micro and nanostructured biomaterial in sheep.] Neoformação óssea e osteointegração de biomateriais micro e nanoestruturados em ovinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(2):177-187. Departamento de Medicina Veterinária, Centro de Ciências Agroveterinárias, Universidade do Estado de Santa Catarina, Av. Luis de Camões 2090, Conta Dinheiro, Lages, SC 88520-000, Brazil. E-mail: bruna_ditzel@yahoo.com.br A substituição de parte do tecido ósseo se faz necessária muitas vezes na rotina cirúrgica, seja em função de fraturas, neoplasias ósseas ou enfermidades ortopédicas que acarretem em perda óssea. Neste sentido, têm se buscado biomateriais capazes de promover esta substituição, evitando o uso de enxertos ou transplantes ósseos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a capacidade osteoregenerativa de biomateriais em diferentes composições, em tíbias de ovinos. Foram utilizadas oito ovelhas mestiças texel, com 12 meses de idade e peso médio de 28,5±7,4kg. Após adequada preparação anestésica e cirúrgica, foram produzidos três defeitos ósseos na diáfise das tíbias em sua face medial, totalizando seis defeitos de 6mm cada, sendo que quatro foram preenchidos por biomateriais, e dois por fragmentos ósseos retirados do próprio animal (autocontrole). Os materiais implantados foram: hidroxiapatita (HA), tricálcio fosfato-β (TCP-β), hidroxiapatita/tricálcio fosfato-b 60/40 (HA/TCP-b 60/40) e o nanocompósito hidroxiapatita/alumina a 5% (HA/Al2O3 a 5%). Os animais foram alocados em dois grupos: Grupo 60 (n=04), em que os animais foram eutanasiados após 60 dias da colocação dos implantes e Grupo 90 (n=04), em que a eutanásia ocorreu 90 dias após a colocação dos implantes. Foram realizadas radiografias nos períodos pré-operatório, imediatamente após o procedimento e aos 30, 60 e 90 dias de pós-operatório, a fim de excluir qualquer alteração prévia ou complicação pós-operatória, capaz de comprometer o estudo. Após a eutanásia, foram coletadas as tíbias para avaliação macro e microscópica, por meio de microscopia eletrônica de varredura (MEV) e microscopia óptica. Os resultados encontrados mostraram uma boa capacidade de neoformação óssea e uma lenta absorção da HA. O TCP-β foi rapidamente absorvido e apresentou boa capacidade osteoindutiva e osteocondutiva, sendo observada neoformação óssea no interior dos grânulos deste biomaterial. O composto bifásico HA/TCP-β (60/40) apresentou o melhor resultado a longo prazo, devido ao melhor controle na solubilização e liberação dos íons cálcio e fosfatos para o meio biológico durante o processo de neoformação óssea. O biomaterial nanocompósito HA/Al2O3 a 5% não apresentou resultados promissores neste estudo, e sugerem-se novas pesquisas a fim de investigar melhor o potencial e aplicabilidade deste novo biomaterial. Conclui-se que a hidroxiapatita, o tricálcio fosfato-β e a associação HA/TCP-β (60/40) apresentam excelente capacidade de reparação óssea, podendo ser utilizados como substitutos ósseos; a associação HA/TCP-β (60/40) é o melhor dentre os biomateriais estudados, pois apresenta velocidade de absorção intermediária em relação à HA e ao TCP-β isolados, fornecendo ainda uma sustentação adequada ao tecido neoformado; o biomaterial HA/Al2O3 5% se mostrou incompatível, provocando reação de rejeição por parte do hospedeiro e com insignificante formação de tecido ósseo, sugerindo novas pesquisas acerca deste material.


#3 - Evaluation of the cardiorrespiratory and hemogasometrics effects and cortisol plasmatic concentration in bovine submitted of electromagnetic immobilization, 29(10):816-822

Abstract in English:

RESUMO.- Rosa A.C., Moraes A.N., Beier S.L., Oleskovicz N., Regalin D., Carneiro R. & Nascimento C.A.F. 2009. [Evaluation of the cardiorrespiratory and hemogasometrics effects and cortisol plasmatic concentration in bovine submitted of electromagnetic immobilization.] Avaliação dos parâmetros cardiorrespiratórios, hemogasométricos e da concentração plasmática de cortisol em bovinos submetidos à imobilização eletromagnética. Pesquisa Veterinária Brasileira 29(10):816-822. Departamento de Clínica e Cirurgia, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC 88520-000, Brazil. E-mail: cassivetr@hotmail.com As formas de imobilização em bovinos mais utilizadas levam a uma manipulação excessiva e consequentemente estressante para o animal. A dor é uma experiência emocional de sensação desagradável que vem associada a um prejuízo tecidual. Surge no mercado um método de contenção física para bovinos que propõe a utilização de um aparelho que funciona com ondas eletromagnéticas de baixa intensidade promovendo imobilização sem estresse e ou estímulo doloroso para o animal. O objetivo deste projeto foi avaliar os parâmetros cardiorrespiratórios e hemogasométricos bem como os níveis de cortisol de bovinos submetidos à imobilização eletromagnética, a fim de observar se tal método é eficaz na diminuição do estresse e/ou estímulo doloroso. Foram utilizados 6 bovinos, mestiços, peso médio de 300,3 kg (±85,76). Os animais foram alocados aleatoriamente em dois grupos (controle dele mesmo): grupo controle (GC), introdução da sonda via retal (desligada); grupo Imobilizador (GI) introdução da sonda e permanência desta ligada por 5 minutos. Análise estatística utilizou o Teste T pareado entre os grupos (P<0,05) e a avaliação entre tempos dentro de cada grupo análise de variância de uma única via com repetições múltiplas (ANOVA - RM). Momentos avaliados M0: basal; M1: imediatamente após a retirada da sonda; M2 e M3 (30 e 60 minutos após M1 respectivamente). Houve um aumento significativo nas variáveis: frequências cardíaca e respiratória em (M1), na Pressão arterial média (M1, M2, M3) e níveis de cortisol nos momentos M1 e M2 no grupo imobilizador quando comparado ao grupo controle. Com relação à resposta ao estímulo, o GI teve resposta negativa no momento da estimulação, comparado ao GC (resposta máxima). De acordo com os resultados obtidos, podemos concluir que o imobilizador eletromagnético é um método, exclusivamente, de contenção física, não oferecendo nenhum suporte anestésico, para o conforto ou bem estar ao animal.

Abstract in Portuguese:

ABSTRACT.- Rosa A.C., Moraes A.N., Beier S.L., Oleskovicz N., Regalin D., Carneiro R. & Nascimento C.A.F. 2009. [Evaluation of the cardiorrespiratory and hemogasometrics effects and cortisol plasmatic concentration in bovine submitted of electromagnetic immobilization.] Avaliação dos parâmetros cardiorrespiratórios, hemogasométricos e da concentração plasmática de cortisol em bovinos submetidos à imobilização eletromagnética. Pesquisa Veterinária Brasileira 29(10):816-822. Departamento de Clínica e Cirurgia, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC 88520-000, Brazil. E-mail: cassivetr@hotmail.com The ways of immobilization generally used in cattle provide excessive manipulation and stress for the animal. The pain is an emotional experience and unpleasant sensation in combination with tissue damage. The new method of physical restraint for cattle uses low intensity electromagnetic waves, promising immobilization without stress or painful stimulation for the animals. The aim of this study is to evaluate of cardiorespiratory effects and plasmatic cortisol concentration of cattle submitted to electromagnetic immobilization. Six healthy cows with average weight of 300.3 ± 85.76 kg (mean ± SD) were assigned to two treatments in a randomized design with a 15-day interval between experiments GC (control group) and GI (immobilization group). Data are presented as mean + SD. The statistical analyses used the t-Test between groups, and ANOVA random block design between times into same group. All statistical analyses were performed using P<0.05 as a significant level. Evaluation moments: M1 (basal); M1: after withdrawal probe, M2 and M3 (30 and 60 minutes after M1 respectively). There was a significant increase of FC and f in M1, PAM in the moments (M1, M2, M3) and in the levels of plasmatic cortisol concentration in M1 e M2 in the immobilization group when to compared with the control group. It could be concluded that this electromagnetic immobilization is a method of physic restraint only, offers no anesthetic support and favors comfort and animal welfare.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV