Resultado da pesquisa (4)

Termo utilizado na pesquisa Ribeiro Filho J.D

#1 - Transition period produces changes in blood and body composition in mares

Abstract in English:

Clinical and metabolic evaluation is necessary for the monitoring of pregnant and lactating mares, as they reflect the health of the animal. The body condition of the mare is an indicator of reproductive efficiency. The study aimed to determine the possible variations in body and metabolic condition in Mangalarga Marchador mares during the transition period. Forty‑eight mares distributed in two groups were used: Maintenance Group (MG), composed of non‑pregnant and non-lactating mares, and Transition Group (TG), formed by pregnant mares and who after delivery became lactating. Analyzes were performed in the times T-60, T-30 and T-15 before delivery, first six hours (T0) after delivery and T15, T30 and T60 days after delivery. MG was evaluated only at one time (T-60). Body weight and fat-free mass differed (P<0.05) between the groups. The percentage of fat was lower in MG. Mares had a higher fat percentage in TG at T-60 and T-30 times. There was a difference (P<0.05) in the amount of cholesterol between MG and TG (T0, T15 and T30). Triglycerides were different between the groups. TG showed higher concentrations of non-esterified fatty acids (P<0.05). There was a higher amount of glucose in TG (delivery and lactation) when compared to mares in MG. Changes in body condition and metabolic constituents occurred in the animals resulting from physiological adaptations of the transition period. The energetic components are the most affected from the transition period, with intense fat mobilization to supply the body demands.

Abstract in Portuguese:

Avaliações clínicas e metabólicas são necessárias para o monitoramento de éguas gestantes e lactantes, pois refletem a saúde do animal. A condição corporal da égua pode ser um indicador da eficiência reprodutiva. O estudo objetivou determinar as possíveis variações na condição corporal e metabólica em éguas Mangalarga Marchador durante o período de transição. Foram utilizadas 48 éguas distribuídas em dois grupos: Grupo em Manutenção (GM) composto por éguas não gestantes e não lactantes; Grupo em Transição (GT) formado por éguas gestantes e que após o parto tornaram-se lactantes. As análises foram realizadas nos tempos T-60, T-30 e T-15 antes do parto, primeiras seis horas (T0) após o parto e T15, T30 e T60 dias após o parto. O GM foi avaliado apenas uma vez (T-60). O peso corporal e a massa livre de gordura diferiram (P<0,05) entre os grupos. O percentual de gordura foi menor em GM. As éguas apresentaram maior porcentagem de gordura no GT no T-60 e no T-30. Houve diferença (P<0,05) na quantidade de colesterol entre GM e GT (T0, T15 e T30). Triglicérides foram diferentes entre os grupos. GT apresentou maiores concentrações de ácidos graxos não esterificados (P<0,05). Houve maior quantidade de glicose no GT (parto e lactação) quando comparada às éguas no GM. Mudanças na condição corporal e nos constituintes metabólicos ocorreram nos animais resultantes de adaptações fisiológicas do período de transição. Os componentes energéticos são os mais afetados neste período, existindo intensa mobilização de gordura para suprir demandas corporais.


#2 - Mastitis in dairy goats from the state of Minas Gerais, Brazil: profiles of farms, risk factors and characterization of bacteria, 38(9):1742-1751

Abstract in English:

ABSTRACT.- Lima M.C., Souza M.C.C., Espeschit I.F., Maciel P.A.C.C., Sousa J.E., Moraes G.F., Ribeiro Filho J.D. & Moreira M.A.S. 2018. Mastitis in dairy goats from the state of Minas Gerais, Brazil: profiles of farms, risk factors and characterization of bacteria. [Mastite em cabras de leite no estado de Minas Gerais: perfil de propriedades, fatores de risco e caracterização de bactérias.] Pesquisa Veterinária Brasilera 38(9):1742-1751. Laboratório de Doenças Bacterianas, Departamento de Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Avenida PH Rolfs s/n, Centro, Viçosa, MG 36570&#8209;900, Brazil. E-mail: masm@ufv.br The Zona da Mata of Minas Gerais has a specialized goat milk production chain. Goat milk is superior in quality compared with milk of other domestic species, and the demand for milk and milk products for the public has increased. Data on dairy goat breeding in Minas Gerais are scarce and relatively old, and this lack of information has limited the implementation of prophylactic measures, especially for mastitis, which represents the biggest sanitary problem for dairy herds. The objective of this work was to characterize mastitis and bacteria associated with it in milking goats in the Zona da Mata of Minas Gerais. It also causes socioeconomic problems and market issues for dairy goat farming. A total of 539 lactating goats were examined and 268 individual samples (one for teat) were collected from animals positive for strip cup test and/or the California Mastitis Test (CMT). Microbiological cultures were carried out on blood agar medium and the bacteria were subjected to phenotypic, genotypic and antimicrobial susceptibility tests. The prevalence of subclinical mastitis was 28.0% and the clinical prevalence was 2.8%. Bacterial multiplication was obtained in 62% of samples. One hundred eighty seven total bacteria were identified. The most common species identified was Staphylococcus aureus (60%), followed Staphylococcus epidermidis (9.1%,), Escherichia coli (6.9%), Staphylococcus saprophyticus (5.9%) e Staphylococcus caprae (4.3%). Bacteria of the genus Staphylococcus presented a profile of resistance to antimicrobials belonging to the beta-lactam class (penicillin, ampicillin and oxacillin) in addition to tetracycline, in contrast to the other antimicrobials tested. Twelve percent of multidrug resistence (MDR) was found in five microregions. Among the bacteria with the highest prevalence of MDR, 38.5% were E. coli and 10.6% were S. aureus. The producers of the Zona da Mata of Minas Gerais are technicians who work with specialized dairy breeds and practise good management. However, some measures related to prophylaxis and control of diseases, such as vaccination, have low adherence or are not performed due to a lack of veterinary assistance. This is the first study focusing on this region, which is highly prominent in goat milk production in Brazil. It provides important information that can help in the implementation of measures for the prophylaxis and control of diseases, and for maintenance of a constant supply of products in sufficient quantities and of a quality suitable for the consumer population.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Lima M.C., Souza M.C.C., Espeschit I.F., Maciel P.A.C.C., Sousa J.E., Moraes G.F., Ribeiro Filho J.D. & Moreira M.A.S. 2018. Mastitis in dairy goats from the state of Minas Gerais, Brazil: profiles of farms, risk factors and characterization of bacteria. [Mastite em cabras de leite no estado de Minas Gerais: perfil de propriedades, fatores de risco e caracterização de bactérias.] Pesquisa Veterinária Brasilera 38(9):1742-1751. Laboratório de Doenças Bacterianas, Departamento de Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Avenida PH Rolfs s/n, Centro, Viçosa, MG 36570&#8209;900, Brazil. E-mail: masm@ufv.br A Zona da Mata de Minas Gerais possui uma cadeia especializada de produção de leite de cabra. O leite de cabra é superior em qualidade em comparação com o leite de outras espécies domésticas, e a demanda por leite e produtos lácteos do público tem aumentado. Os dados sobre o sistema de criação de cabras leiteiras em Minas Gerais são escassos e relativamente antigos, e essa falta de informação limita a implementação de medidas profiláticas, especialmente para a mastite, que representa o maior problema sanitário nos rebanhos leiteiros. Isso também causa problemas socioeconômicos e problemas de mercado para a criação de cabras leiteiras. O objetivo deste trabalho foi caracterizar a mastite e as bactérias associadas em cabras leiteiras na Zona da Mata de Minas Gerais. Um total de 539 cabras em lactação foi examinado e 268 amostras individuais (uma por teto) foram coletadas de animais positivos no teste da caneca de fundo escuro e/ou Califórnia Mastitis test (CMT). As culturas microbiológicas foram realizadas em meio Agar sangue e as bactérias foram submetidas a testes fenotípicos, genotípicos e testes de susceptibilidade antimicrobiana. A prevalência de mastite subclínica foi de 28,0% e a prevalência clínica foi de 2,8%. A multiplicação bacteriana foi obtida em 62,0% das amostras. Cento e oitenta e sete bactérias foram identificadas. As espécies mais identificadas foram: Staphylococcus aureus (60,4%), seguida de Staphylococcus epidermidis (9.1%,), Escherichia coli (6.9%), Staphylococcus saprophyticus (5.9%) e Staphylococcus caprae (4,3%) em ordem decrescente. As bactérias do gênero Staphylococcus apresentaram um perfil de resistência aos antimicrobianos pertencentes à classe de beta-lactâmicos - penicilina, ampicilina e oxacilina - além da tetraciclina, em contraste com os outros antimicrobianos testados. Doze por cento dos isolados apresentaram resistência múltipla a antibióticos (MDR) e foram encontrados em cinco microrregiões. Entre as bactérias com maior prevalência de MDR, 38,5% foram E. coli e 10,6% S. aureus. Os produtores da Zona da Mata de Minas Gerais são tecnificados, trabalham com raças leiteiras especializadas praticam e possuem bom manejo. No entanto, algumas medidas relacionadas à profilaxia e ao controle das doenças, como a vacinação, têm baixa adesão ou não são realizadas por falta de assistência veterinária. Este é o primeiro estudo com foco nesta região, que possui grande relevância na produção de leite de cabra no Brasil, fornecendo informações importantes que podem auxiliar na implementação de medidas de profilaxia e controle das doenças, e na manutenção de um fornecimento constante de produtos em quantidade e qualidade suficientemente adequada para a população consumidora.


#3 - Horses treated with enteral electrolyte solutions with differents osmolarities, 34(2):179-184

Abstract in English:

ABSTRACT.- Ribeiro Filho J.D., Farias S.K., Donner A.C., Oliveira D.P., Guimarães J.D., Souza M.V., Gomes C.L.N. & Avanza M.F.B. 2014. [Horses treated with enteral electrolyte solutions with differents osmolarities.] Efeito de soluções eletrolíticas enterais com diferentes osmolaridades sobre o perfil eletrolítico e bioquímico de equinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(2):179-184. Departamento de Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Avenida P.H. Rolfs s/n, Viçosa, MG 36570-000, Brazil. E-mail: dantas@ufv.br We compared the effects of electrolyte solutions with different osmolarities administered through enteral route by naso-esophageal probe of small-caliber with continuos flow on the electrolytic and biochemical profile in horses. Six adult females were used in two simultaneous 6x3 Latin squares mixed model. The animals were divided into three groups and received the following treatments: HipoMalt - 5g of sodium chloride, 0.5g of potassium chloride, 0.2g of magnesium pidolate, 1g of calcium gluconate and 10g of maltodextrin diluted in 1.000mL of water (181mOsmol L-1); HipoDext - 5g of sodium chloride, 0.5g of potassium chloride, 0.2g of magnesium pidolate, 1g of calcium gluconate and 10g of dextrose diluted in 1.000mL of water (228mOsmol L-1); IsoProp - 5g of sodium chloride, 0.5g of potassium chloride, 0.2g of magnesium pidolate, 1g of calcium gluconate and 10g of calcium propionate diluted in 1.000mL of water (282mOsm L-1). The hypotonic electrolyte solutions containing dextrose (HipoDext) and maltodextrin (HipoMalt) were more effective in increase the rate glucose without causing electrolyte imbalance. Treatment with calcium propionate (IsoProp) besides increasing plasma lactate had no effect on blood glucose.

Abstract in Portuguese:

RESUMO- Ribeiro Filho J.D., Farias S.K., Donner A.C., Oliveira D.P., Guimarães J.D., Souza M.V., Gomes C.L.N. & Avanza M.F.B. 2014. [Horses treated with enteral electrolyte solutions with differents osmolarities.] Efeito de soluções eletrolíticas enterais com diferentes osmolaridades sobre o perfil eletrolítico e bioquímico de equinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(2):179-184. Departamento de Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Avenida P.H. Rolfs s/n, Viçosa, MG 36570-000, Brazil. E-mail: dantas@ufv.br Foram comparados os efeitos de soluções eletrolíticas com diferentes osmolaridades administradas via enteral por sonda nasoesofágica de pequeno calibre, em fluxo contínuo, sobre o perfil bioquímico em equinos. Foram utilizadas seis fêmeas adultas em dois quadrados latinos 6x3 simultâneos em modelo misto. Os animais foram distribuídos em três grupos e cada grupo submetido aos seguintes tratamentos: HipoMalt - 5g de cloreto de sódio, 0,5g de cloreto de potássio, 0,2g de pidolato de magnésio, 1g de gluconato de cálcio e 10g de maltodextrina diluídos em 1.000mL de água (181mOsmol L-1), HipoDext - 5g de cloreto de sódio, 0,5g de cloreto de potássio, 0,2g de pidolato de magnésio, 1g de gluconato de cálcio e 10g de dextrose diluídos em 1.000mL de água (228mOsmol L-1) e IsoProp - 5g de cloreto de sódio, 0,5g de cloreto de potássio, 0,2g de pidolato de magnésio e 10g de propionato de cálcio diluídos em 1.000mL de água (282mOsm L-1). As soluções contendo dextrose (HipoDext) e maltodextrina (HipoMalt) foram mais eficazes em aumentar a taxa glicêmica sem ocasionar desequilíbrio eletrolítico. Já o tratamento com propionato de cálcio (IsoProp) além de aumentar o lactato plasmático não teve efeito sobre a glicemia.


#4 - Enteral fluid therapy through nasogastric tube in rumen cannulated goats, 32(12):1281-1284

Abstract in English:

ABSTRACT.- Atoji-Henrique K., Ribeiro Filho J.D. & Malafaia P. 2012. Enteral fluid therapy through nasogastric tube in rumen cannulated goats. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(12):1281-1284. Coordenação de Zootecnia, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, PR 85660-000, Brazil. E-mail: katiatoji@gmail.com This paper reports the effects of fluid therapy in goats through nasogastric route with an electrolyte solution composed by concentrations of sodium, potassium and chloride similar to goat plasma (140mmol/L of Na+, 4.5mmol/L of K+, 110mmol/L of Cl-). Four Alpine Chamoisee goats, two of them with evident leakage of the rumen cannulas, were used in a crossover experimental design of two periods and two groups. In one group the two goats were submitted to a treatment protocol to induce dehydration before the fluid therapy, whereas the other group was not. Fluid therapy consisted supplying 10mL/kg/h of the electrolyte solution during 8 hours. No signs of discomfort or stress were observed. The dehydration model employed caused a mild dehydration indicated by decrease in feces humidity, body weight and abdominal circumference, and increase in plasma total solids concentration. During fluid therapy globular volume and plasma total solids decreased, whereas % body weight and abdominal circumference increased. No signs of hyperhydration were observed and serum electrolytes (Na+, Cl-, K+) presented no significant alterations in both groups. Fluid therapy proposed in this study was efficient to treat dehydration, even for rumen cannulated animals with evident leakage, and can be administrated safely with no electrolyte imbalance.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Atoji-Henrique K., Ribeiro Filho J.D. & Malafaia P. 2012. Enteral fluid therapy through nasogastric tube in rumen cannulated goats. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(12):1281-1284. Coordenação de Zootecnia, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Dois Vizinhos, PR 85660-000, Brazil. E-mail: katiatoji@gmail.com Este estudo relata os efeitos da fluidoterapia em cabras que receberam, por via nasogástrica, uma solução eletrolítica com concentrações de sódio, potássio e cloreto similares às verificadas no plasma de caprinos (140mmol/L of Na+, 4.5mmol/L of K+, 110mmol/L of Cl-). Foram utilizadas quatro cabras da raça Parda Alpina, sendo duas com cânulas ruminais apresentando vazamento evidente, em um delineamento experimental crossover com dois períodos e dois grupos. Em um grupo, as cabras eram submetidas a um protocolo terapêutico para induzir a desidratação antes da fluidoterapia enquanto o outro grupo não passava por este protocolo. A fluidoterapia consistia em fornecer 10mL/kg/h da solução eletrolítica durante 8 horas. Não foi observado nenhum sinal de desconforto ou estresse. O protocolo para induzir a desidratação ocasionou desidratação moderada indicada pela diminuição da umidade das fezes, peso corporal e circunferência abdominal e aumento da concentração de sólidos totais no plasma. Durante a fluidoterapia o volume globular e a concentração de sólidos totais no plasma diminuiram, enquanto o peso vivo e a circunferência abdominal aumentaram. Não foram observados sinais de hiper-hidratação e dos eletrólitos (Na+, K+, Cl-) em ambos os grupos. A fluidoterapia proposta neste trabalho foi eficiente em tratar a desidratação, inclusive dos animais fistulados apresentando evidente extravasamento de líquido ruminal, e pode ser administrada com segurança, sem a ocorrência de desequilíbrios eletrolíticos.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV