Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa Scheid H.V

#1 - Occurrence of hydatidosis and cysticercosis in cattle in southern Rio Grande do Sul, Brazil, from 2013 to 2016, 38(10):1918-1922

Abstract in English:

ABSTRACT.- Alberti T.S., Bruhn F.R.P., Lansini V., Raffi M.B., Scheid H.V., Zamboni R., Quevedo L. & Sallis E.S.V. 2018. Occurrence of hydatidosis and cysticercosis in cattle in southern Rio Grande do Sul, Brazil, from 2013 to 2016. [Ocorrência de hidatidose e cisticercose em bovinos na região sul do Rio Grande do Sul, de 2013 a 2016.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1918-1922. Departamento de Patologia Animal, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br Hydatidosis and cysticercosis are parasitoses caused by the larval forms of the cestodes Equinococcus spp. and Taenia spp., which belong to the Taeniidae family. Their definitive hosts are canids and humans, respectively, with ruminants as the intermediate hosts and humans as an accidental host of both diseases. These parasites are responsible for large economic losses in slaughterhouses due to condemnation of carcasses and by-products. The present study reports the mean incidence rates of hydatidosis and cysticercosis in cattle slaughtered in the southern region of Rio Grande do Sul state, Brazil. The incidence rates observed between 2013 and 2016 were 19.96% and 0.9%, respectively, with decreased tendency of occurrence of both diseases in those years. Despite the downward tendency of the diseases, hydatidosis presented high incidence. Hydatidosis performance over the years was characterized by significant increase in the number of cases, followed by marked decrease. Cysticercosis presented a decrease in number of cases at the beginning and the end of each year. These diseases have a significant socioeconomic impact as they are responsible for large losses in the livestock industry, due to reduced productivity and carcass condemnation, and represent a risk to public health.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Alberti T.S., Bruhn F.R.P., Lansini V., Raffi M.B., Scheid H.V., Zamboni R., Quevedo L. & Sallis E.S.V. 2018. Occurrence of hydatidosis and cysticercosis in cattle in southern Rio Grande do Sul, Brazil, from 2013 to 2016. [Ocorrência de hidatidose e cisticercose em bovinos na região sul do Rio Grande do Sul, de 2013 a 2016.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1918-1922. Departamento de Patologia Animal, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br Hidatidose e cisticercose são parasitoses causadas pelas formas larvais dos cestódeos Equinococcus spp. e Taenia spp., pertencentes a família Taeniidae, possuem como hospedeiros definitivos canídeos e o homem respectivamente, sendo os ruminantes os hospedeiros intermediários, e o homem um hospedeiro acidental, em ambas as doenças. Estas parasitoses são responsáveis por grandes perdas econômicas em frigoríficos, devido a condenações de carcaças e subprodutos. O presente artigo relata que a incidência média de hidatidose e cisticercose em bovinos abatidos na região sul do Rio Grande do Sul, entre os anos de 2013 e 2016, foi de 19,96% e 0,9% respectivamente, sendo avaliada uma tendência de queda no número de casos de ambas as doenças ao longo dos anos analisados. Apesar da tendência de queda das doenças, a hidatidose apresentou uma alta incidência. O comportamento da hidatidose ao longo dos anos foi caracterizado por aumentos significativos no número de casos da doença, seguidos por acentuadas quedas. Já a cisticercose apresentou uma diminuição no número de casos no início e no final de cada ano. Estas doenças apresentam grande impacto socioeconômico, pois são responsáveis por grandes perdas na pecuária, por redução na produtividade e condenações, além de representarem um risco à saúde pública.


#2 - Epidemiological and clinical-pathological aspects of fasciolosis in livers of cattle slaughtered in southern Brazil, 38(9):1761-1766

Abstract in English:

ABSTRACT.- Quevedo L.S., Bruhn F.R.P., Teixeira J.L.R., Alberti T.S., Scheid H.V., Raffi M.B., Sallis E.S.V. & Schild A.L. 2018. Epidemiological and clinical-pathological aspects of fasciolosis in livers of cattle slaughtered in southern Brazil. [Aspectos epidemiológicos e clínico-patológicos de fasciolose em fígados de bovinos abatidos no sul do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1761-1766. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: souzaquevedo@gmail.com Infection by Fasciola hepatica is an important cause of economic loss in cattle raised in Brazil and others countries. In slaughterhouses, the losses are mainly associated with condemnation of livers; however, it is believed that these losses can extend to diminished carcass yield and productivity throughout the life of the animals. Three slaughterhouses with a daily routine of approximately 15-20 cattle slaughters were monitored from July 2016 to November 2017. After sample collection, weighing, and liver assessment, statistical studies were conducted to determine disease prevalence and measurement of economic losses caused by fasciolosis through condemnation of the organ of choice of the parasite. Of the 210 livers assessed, 79 (37.6%) were condemned because of presence of F. hepatica, 87 (41.4%) were considered appropriate for human consumption, and 44 (20.9%) were considered inappropriate because of some other macroscopic lesions. The aim of this study was to estimate the prevalence of fasciolosis, correlate epidemiological and clinical-pathological aspects, and estimate the economic losses caused by the disease. It is estimated that the losses in southwestern Rio Grande do Sul state could reach R$ 36,943,532.60 (37.6%; 95% CI = 30,753,525.80 - 43,526,55.65) or US$ 11,437,626.20 (37.6%; 95% CI = 9,521,215.40 - 13,475,713.80) only because of condemnation of livers.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Quevedo L.S., Bruhn F.R.P., Teixeira J.L.R., Alberti T.S., Scheid H.V., Raffi M.B., Sallis E.S.V. & Schild A.L. 2018. Epidemiological and clinical-pathological aspects of fasciolosis in livers of cattle slaughtered in southern Brazil. [Aspectos epidemiológicos e clínico-patológicos de fasciolose em fígados de bovinos abatidos no sul do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1761-1766. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: souzaquevedo@gmail.com A infecção por Fasciola hepatica é uma importante causa de prejuízos econômicos para o setor pecuário no Brasil e em outros países. Em frigoríficos, as perdas estão relacionadas principalmente a condenação dos fígados, porém acredita-se que esses prejuízos possam se estender a perdas no rendimento de carcaça e durante a vida produtiva do animal. Durante o período de julho de 2016 a novembro de 2017 foram realizados acompanhamentos periódicos mensais em três frigoríficos, os quais, possuem uma rotina diária de aproximadamente 15-20 abates. Após a coleta de dados, pesagem e avaliação dos fígados foram realizados estudos estatísticos para determinação da prevalência e mensuração dos prejuízos econômicos causados por fasciolose pela condenação do órgão de eleição do parasito. Dos 210 fígados avaliados, 79 (37,6%) foram condenados devido a presença de F. hepatica, 87 (41,4%) foram considerados próprios para consumo humano e 44 (20,9%) impróprios por alguma outra alteração macroscópica. O objetivo deste estudo foi estimar a prevalência da fasciolose, e associar os aspectos epidemiológicos e clinico patológicos, além de estimar os prejuízos econômicos causados pela doença. Estima-se que as perdas na mesorregião Sudeste Rio-grandense possam chegar à R$ 36.943.532,60 (37,6%; IC.95% = 30.753.525,80-43.526.55,65) ou US$ 11.437.626,20 (37,6%; IC.95% = 9.521.215,40–13.475.713,80) somente devido a condenação de fígados.


#3 - Cerebral babesiosis in calves, 38(5):832-834

Abstract in English:

ABSTRACT.- Oliveira P.A., Alves D.M., Zamboni R., Scheid H.V., Alberti T.S., Marcolongo-Pereira C., Schild A.L. & Sallis E.S.V. 2018. [Cerebral babesiosis in calves.] Babesiose cerebral em bezerros. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(5):832-834. Programa de Pós-Graduação em Veterinária, Departamento de Patologia, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br Cerebral babesiosis is a protozoan disease caused by Babesia bovis. This parasite belongs to the bovine parasitic complex of tick-borne diseases that affect livestock worldwide. The present study reports an outbreak caused by B. bovis affected twenty 7-25 day-old calves. Outbreak occurred from May to July 2015 in the south of Brazil, where there is an area of enzootic instability for cattle tick fever. The macroscopic lesions were anemia, hemoglobinuria, splenomegaly, hepatomegaly, yellow liver and cherry-pink discoloration of cerebral and cerebellar cortex. The diagnosis was based on epidemiology, necropsy and microscopic findings in the brain that showed B. bovis in the capillary vessels of the brain in imprints stained by Giemsa. Cases of cerebral babesiosis by Babesia bovis in such young calves are uncommon but should be considered as a diagnosis possibility when there is high mortality rate in areas ofen zootic instability.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Oliveira P.A., Alves D.M., Zamboni R., Scheid H.V., Alberti T.S., Marcolongo-Pereira C., Schild A.L. & Sallis E.S.V. 2018. [Cerebral babesiosis in calves.] Babesiose cerebral em bezerros. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(5):832-834. Programa de Pós-Graduação em Veterinária, Departamento de Patologia, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: esvsallis@yahoo.com.br Babesiose cerebral é uma enfermidade causada pelo protozoário Babesia bovis. O agente faz parte do complexo Tristeza Parasitária Bovina, uma das mais importantes doenças parasitárias em bovinos. O presente estudo relata um surto causado por B. bovis em vinte bezerros de aproximadamente 7 a 25 dias de idade. O surto ocorreu entre março e junho de 2015, na região sul do Brasil, área de instabilidade enzoótica para a Tristeza Parasitária Bovina. O diagnóstico foi realizado pela epidemiologia, lesões macroscópicas e pela presença de numerosas formas parasitárias de Babesia bovis em capilares encefálicos, observados em imprints corados por Giemsa. Surtos de babesiose por B. bovis cerebral nos primeiros dias de vida de bezerros é incomum, porém não pode ser desconsiderada em surtos com alta letalidade em áreas de instabilidade enzoótica.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV