Resultado da pesquisa (6)

Termo utilizado na pesquisa Seroepidemiology

#1 - Seroepidemiological study of feline coronavirus (FCoV) infection in domiciled cats from Botucatu, São Paulo, Brazil

Abstract in English:

Feline coronavirus (FCoV) is responsible for causing one of the most important infectious diseases of domestic and wild felids, the feline infectious peritonitis (FIP), which is an immune-mediated, systemic, progressive and fatal disease. FCoV is highly contagious, and infection is common in domestic feline populations worldwide. The present study aimed to determine the seropositivity of FCoV infection and its associated epidemiological variables (risk factors) in domiciled cats in Botucatu, São Paulo, Brazil. Whole blood samples (0.5-1mL) were collected from 151 cats, and sera were extracted by centrifugation. These sera were tested by an commercial enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) for the detection of IgG anti-FCoV antibodies. The assessed risk factors were age range, breed, gender, reproductive status, outdoor access and rearing mode (living alone or in a group). The seropositivity was 64.2% (97/151). There was no statistical significance for risk factors related to breed, gender or rearing mode. There were significant differences in seropositivity (p-values ≤0.05) for age range (p=0.0157), reproductive status (p=0.0074) and outdoor access (p=0.0001). This study verified a wide dissemination of FCoV in the studied population, with a higher than expected seropositivity for indoor cats. Among the risk factors, age range, reproductive status and outdoor access presented statistically significant differences, thus helping to establish an epidemiological profile of this population.

Abstract in Portuguese:

O coronavírus felino (FCoV) é responsável por causar uma das mais importantes doenças infecciosas que acometem os felinos domésticos e selvagens, a peritonite infecciosa felina (PIF), que é uma enfermidade imunomediada, sistêmica, progressiva e fatal. O FCoV é altamente contagioso e a infecção é comum nas populações de felinos domésticos por todo o mundo. O presente estudo objetivou determinar a soropositividade da infecção pelo FCoV e correlacionar variáveis epidemiológicas (fatores de risco) de gatos domiciliados de Botucatu, São Paulo, Brasil. Amostras de sangue total (0,5 a 1mL) foram colhidas de 151 gatos e os soros foram obtidos após centrifugação. Estes soros foram testados por um teste commercial de ELISA para detecção de anticorpos IgG anti-FCoV. Os fatores de risco avaliados foram faixa etária, raça, gênero, condição reprodutiva, acesso à rua e modo de criação (viver solitário ou em grupo). Observou-se uma soropositividade de 64,2% (97/151). Não houve significância estatística para os fatores de risco relacionados à raça, gênero e modo de criação. Houve significância estatística quanto a soropositividade (p-values ≤0,05) para os fatores de risco faixa etária (p=0,0157), condição reprodutiva (p=0,0074) e acesso à rua (p=0,0001). Através do presente estudo verificou-se que o FCoV está amplamente disseminado na população estudada, onde a soropositividade encontrada foi maior do que a esperada para gatos domiciliados. Dentre os fatores de risco, faixa etária, condição reprodutiva e acesso à rua apresentaram diferenças estatisticamente significativas, contribuindo assim, para se estabelecer um perfil epidemiológico desta população.


#2 - Seroepidemiology of toxoplasmosis in goats and sheep from three counties of Rio de Janeiro state, Brazil, 31(7):569-574

Abstract in English:

ABSTRACT.- Luciano D.M., Menezes R.C., Ferreira L.C., Nicolau J.L., Neves L.B., Luciano R.M., Dahroug M.A.A. & Amendoeira M.R.R. 2011. [Seroepidemiology of toxoplasmosis in goats and sheep from three counties of Rio de Janeiro state, Brazil.] Soroepidemiologia da toxoplasmose em caprinos e ovinos de três municípios do Estado do Rio de Janeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(7):569-574. Laboratório de Toxoplasmose, Instituto Oswaldo Cruz, Fiocruz, Av. Brasil 4365, Rio de Janeiro, RJ 21040-360, Brazil. E-mail: amendoei@ioc.fiocruz.br Toxoplasmosis is a worldwide zoonosis caused by Toxoplasma gondii. Epidemiological surveys of T. gondii infection among livestock have great economical importance since this infection may cause abortion, growth retardation and neonatal mortality, with significant losses to breeders. In regard of public health, human infection can be acquired by ingestion of meat or milk in natura from infected livestock. The aim of this study was to assess the toxoplasmosis seroprevalence by indirect immunofluorescence antibody test (IFAT) in goats and sheep, in three counties of Rio de Janeiro state, from 10 different farms. The seroprevalences of anti-T.gondii IgG antibodies were 29.12% (60/206) in goats and 38.05% (137/360) in sheep, with titers ranging from 64 to 256, suggesting chronic infection. Association of each of the following epidemiological factors: female gender, adult age, extensive management system, grazing pasture and drinking lake water with seropositivity was observed only in sheep (p£0.05). Improvement in breeding conditions may reduce the sources of infection in herds.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Luciano D.M., Menezes R.C., Ferreira L.C., Nicolau J.L., Neves L.B., Luciano R.M., Dahroug M.A.A. & Amendoeira M.R.R. 2011. [Seroepidemiology of toxoplasmosis in goats and sheep from three counties of Rio de Janeiro state, Brazil.] Soroepidemiologia da toxoplasmose em caprinos e ovinos de três municípios do Estado do Rio de Janeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(7):569-574. Laboratório de Toxoplasmose, Instituto Oswaldo Cruz, Fiocruz, Av. Brasil 4365, Rio de Janeiro, RJ 21040-360, Brazil. E-mail: amendoei@ioc.fiocruz.br A toxoplasmose é uma zoonose de ampla distribuição mundial, causada pelo Toxoplasma gondii. O estudo da prevalência desta infecção em animais produtores de carne e leite é de interesse à saúde pública, devido ao fato desses produtos oriundos de animais infectados serem importantes vias de transmissão para o homem, quando consumidos in natura. Além disso, há o aspecto econômico, uma vez que pode causar aborto, retardo no crescimento e animais debilitados, levando prejuízos ao pecuarista. Este trabalho objetivou estimar a soroprevalência da infecção por T. gondii, por meio da reação de imunofluorescência indireta (RIFI) em caprinos e ovinos de três municípios do estado do Rio de Janeiro, provenientes de 10 propriedades. A prevalência de anticorpos IgG anti-T.gondii foi de 29,12% (60/206) nos caprinos e de 38,05% (137/360) nos ovinos, sendo observada nessa última espécie associação (p£0,05) entre sexo (fêmeas), idade adulta, sistema de criação extensivo, dieta de pastagem e água de beber de açude com a soropositividade. Os títulos variaram de 64 a 256, podendo ser sugestivos de infecção crônica. Melhorias nas técnicas de criação podem reduzir as fontes de infecção por T. gondii nos rebanhos.


#3 - Seroprevalence of Anaplasma marginale in cattle in the "Norte Fluminense" mesoregion, 20(3):97-101

Abstract in English:

ABSTRACT.- Souza J.C.P., Soares C.O., Massard C.L., Scofield A. & Fonseca A.H. 2000. [Seroprevalence of Anaplasma marginale in cattle in the "Norte Fluminense" mesoregion.] Soroprevalência de Anaplasma marginale em bovinos na mesorregião Norte Fluminense. Pesquisa Veterinária Brasileira 20(3):97-101. Depto Parasitologia Animal, Univ. Fed. Rural do Rio de Janeiro, Km 47, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. Serumprevalence of antibodies againstAnaplasma marginale was evaluated by the indirect Enzyme-Linked lmmunosorbent Assay (ELISA). Sera samples from 532 bovines from nine municipalities in the "Norte Fluminense" mesoregion, Rio de Janeiro state, were analysed. The results showed that 485 (91.16%) were positive, of which 55.45% had a titre of 1 :500, 22.18% of 1 :1000, 6.77% of 1 :2000, 3.01% of 1 :4000, 1.50% of 1 :8000, 0.94% of 1 :16000, 0.75% of 1 :32000, 0.56% of 1 :64000, and 8.84% were negative. The prevalence analysis was done within three age groups: 1 to 3 years (n= 110), 3 to 6 years (n= 241) and > 6 years (n= 181), of which 91.82%, 92.95% and 88.95%were positive, respectively. According to the breed, 91.22% of beef cattle (n= 444) and 90.91% of dairy cattle (n= 88), were positive. Regarding the sex, 91.35% of the females (n= 497) and 88.57% of the males (n= 35), were positive. There were no significant differences between the age groups, breeding types and the sexes (P > 0.05); and between the prevalence in the municipalities (P > 0.000). The seroprevalence showed that the region has to be considered enzootically stable, and the infection by A. marginale in this area is high and homogeneous.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Souza J.C.P., Soares C.O., Massard C.L., Scofield A. & Fonseca A.H. 2000. [Seroprevalence of Anaplasma marginale in cattle in the "Norte Fluminense" mesoregion.] Soroprevalência de Anaplasma marginale em bovinos na mesorregião Norte Fluminense. Pesquisa Veterinária Brasileira 20(3):97-101. Depto Parasitologia Animal, Univ. Fed. Rural do Rio de Janeiro, Km 47, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. Avaliou-se a soroprevalência de Anaplasma marginale em bovinos de nove municípios na mesorregião Norte Fluminense do estado do Rio de Janeiro através do ensaio de imunoadsorção enzimática (ELISA) indireto. 532 amostras de soro de bovinos foram analisadas; dos quais, 497 eram fêmeas e 35 eram machos; e destes, 444 animais com aptidão zootécnica para corte e 88 com aptidão para leite. A avaliação sorológica revelou que 485 (91, 16%) foram positivas, dos quais: 55,45% com título de 1 :500, 22, 18% com título de 1:1000, 6,77% com título de 1:2000, 3,01% com título de 1 :4000, 1,50% com título de 1 :8000, 0,94% com título de 1:16000, 0,75% com título de 1:32000, 0,56% com título de 1 :64000 e 8,84% foram negativos. A análise da prevalência segundo a faixa etária foi realizada dividindo-se em três grupos etários: 1 a 3 anos (n= 110), 3 a 6 anos (n= 241) e > 6 anos (n= 181), onde 91,82%, 92,95% e 88,95% dos animais foram positivos, respectivamente. Segundo a aptidão zootécnica, 91,22% dos bovinos com aptidão para corte e 90,91% dos bovinos com aptidão para leite foram positivos. Em relação ao sexo, 91,35% das fêmeas e 88,57% dos machos foram positivos. Não houve diferença significativa (P>0,05) entre os grupos etários, entre os sexos e entre as aptidões zootécnicas. A prevalência entre os municípios não diferiu significativamente (P>0,000), demonstrando que a infecção por A. marginale em bovinos é alta e homogênea entre os municípios. A mesorregião estudada foi caracterizada como uma área de estabilidade enzoótica.


#4 - Seroprevalence of Babesia bovis in cattle in the "Norte Fluminense " mesoregion, 20(2):75-79

Abstract in English:

ABSTRACT.- Soares C.O., Souza J.C.P., Madruga C.R., Madureira R.C., Massard C.L. & Fonseca A.H. 2000. [Seroprevalence of Babesia bovis in cattle in the &quot;Norte Fluminense&quot; mesoregion.] Soroprevalência de Babesia bovis em bovinos na mesorregião Norte Fluminense. Pesquisa Veterinária Brasileira 20(2):75-79. Depto Parasitologia Animal, Univ. Fed. Rural do Rio de Janeiro, Km 47, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. Serumprevalence of antibodies against Babesia bovis were studied by the indirect EnzymeLinked Immunosorbent Assay (ELISA). Sera samples from 532 bovines of nine municipalities in the &quot;Norte Fluminense&quot; mesoregion, state of Rio de Janeiro, were analysed. The results showed that 484 (90.98%) were positive by indirect ELISA, ofwhich were: 20.30% with a titre of 1:500, 35.72% of 1:1000, 20.87% of 1:2000, 7.33% of 1:4000, 2.82% of 1:8000, 2.63% of 1 :16000, 0.56% of1 :32000, 0.75% of 1 :64000, and 9.02%were negative. The prevalence analysis was done within three age groups: 1 to 3 years (n= 110), 3 to 6 years (n= 241) and > 6 years (n = 181), of which 98.18%, 90.87% and 86. 7 4% were positive, respectively. There were significant ditferences (P < 0,05) between the 1 to 3 year-group and other age groups. The young animals are less susceptible to the disease than older animals. According to the breed, 91.44% of beef cattle (n= 444) and 88.64% of dairy cattle (n= 88) were positive. Regarding the sex, 90.54% of the females (n = 497) and 97 .14% of the males (n = 35) were positive. There were no significant ditferences between breeding types and the sexes (P > 0.05). There were significant ditferences (P < 0.0001) between the prevalence in the ditferent municipalities. The infection by B. bovis in this mesoregion is heterogeneous, although the seroprevalence showed that the region has to be considered enzootically stable. The epidemiological situation requires immunization only of animals coming from other areas.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Soares C.O., Souza J.C.P., Madruga C.R., Madureira R.C., Massard C.L. & Fonseca A.H. 2000. [Seroprevalence of Babesia bovis in cattle in the &quot;Norte Fluminense&quot; mesoregion.] Soroprevalência de Babesia bovis em bovinos na mesorregião Norte Fluminense. Pesquisa Veterinária Brasileira 20(2):75-79. Depto Parasitologia Animal, Univ. Fed. Rural do Rio de Janeiro, Km 47, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. Estudou-se a soroprevalência de anticorpos anti Babesia bovis em bovinos de nove municípios na mesorregião Norte Fluminense do estado do Rio de Janeiro. Realizou-se o ensaio de imunoadsorção enzimática (ELISA) indireto em 532 amostras de soro de bovinos. A análise soroepidemiológica revelou 484 (90,98%) animais reagentes positivos ao ELISA indireto, dos quais: 20,30% com título de 1 :500, 35,72% com título de 1 :1000, 20,87% com título de 1 :2000, 7,33% com título de 1 :4000, 2,82% com título de 1 :8000, 2,63% com título de 1 :16000, 0,56% com título de 1 :32000, 0,75% com título de 1 :64000 e 9,02% foram negativos. A análise da prevalência segundo a faixa etária foi realizada dividindo-se em três grupos etários: 1 a 3 anos (n = 110), 3 a 6 anos (n = 241) e maior que 6 anos (n= 181), onde 98,18%, 90,87% e 86,74% dos animais foram positivos, respectivamente. Houve diferença significativa (P<0,05) do grupo etário de 1 a 3 anos com os demais grupos, caracterizando que os animais jovens são menos susceptíveis à doença clínica que os animais mais velhos. Segundo a aptidão zootécnica 91,44% dos bovinos com aptidão para corte (n= 444) e 88,64% dos bovinos com aptidão para leite (n= 88) foram positivos. Em relação ao sexo, 90,54% das fêmeas (n= 497) e 97, 14% dos machos (n= 35) foram positivos. Não houve diferença significativa entre as aptidões zootécnicas e entre os sexos (P>0,05). A prevalência entre os municípios diferiu significativamente (P<0,0001), demonstrando que a infecção por B. bovis em bovinos não é homogênea na mesorregião. A soroprevalência encontrada caracteriza esta mesorregião como uma área de estabilidade enzoótica para B. bovis. Nesta circunstância epidemiológia faz-se necessário a imunização, apenas, de animais importados de outras áreas para esta mesorregião.


#5 - Seroprevalence of Babesia bigemina in cattle in the "Norte Fluminense" mesoregion, 20(1):26-30

Abstract in English:

ABSTRACT.- Souza J.C.P., Soares C.O., Scofield A., Madruga C.R., Cunha N.C., Massard C.L. & Fonseca A.H. 2000. [Seroprevalence of Babesia bigemina in cattle in the "Norte Fluminense" mesoregion.] Soroprevalência de Babesia bigemina em bovinos na mesorregião Norte Fluminense. Pesquisa Veterinária Brasileira 20(1):26-30. Depto Parasitologia Animal, Univ. Fed. Rural do Rio de Janeiro, Km 47, Seropédica, R.J 23890-000, Brazil. Serumprevalence of antibodies against Babesia bigemina were evaluated by the indirect Enzyme-Linked lmmunosorbent Assay (ELISA). Sera samples from 532 bovines of nine municipalities in the "Norte Fluminense" mesoregion, Rio de Janeiro state, were analysed. The results showed that 371 (69.74%) were positive by indirect ELISA, of which 32.33% were with a titre of 1:500, 22.56% of 1:1000, 10.90% of 1:2000, 3.38% of l:4000, 0.38% of 1:8000, 0.19% of 1 :16000, and ,30.26% were negative. The prevalence analysis was done within three age groups: 1 to 3 years (n= 110), 3 to 6 years (n= 241) and > 6 years (n= 181), of which 73.64%, 69.30% and 67.95%were positive, respectively. According to the breed, 68.47% of beef cattle (n= 444) and 76.14% of dairy cattle (n= 88) were positive. Regarding the sex, 69.82% of the females (n = 497) and 68.57% of the males (n = 35) were positive. There were no significant differences between age groups, breeding types and sexes (P > 0.05). There were significant differences (P < 0.0001) between the prevalence in the municipalities. The infection by B. bigemina in this mesoregion is heterogeneous, and the seroprevalence showed that the region has to be considered enzootically unstable. The epidemiological situation requires serological identification of exposed animais at risk condition for the control of babesiosis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Souza J.C.P., Soares C.O., Scofield A., Madruga C.R., Cunha N.C., Massard C.L. & Fonseca A.H. 2000. [Seroprevalence of Babesia bigemina in cattle in the "Norte Fluminense" mesoregion.] Soroprevalência de Babesia bigemina em bovinos na mesorregião Norte Fluminense. Pesquisa Veterinária Brasileira 20(1):26-30. Depto Parasitologia Animal, Univ. Fed. Rural do Rio de Janeiro, Km 47, Seropédica, R.J 23890-000, Brazil. Investigou-se a soroprevalência de anticorpos anti Babesia bigemina em bovinos de nove municípios na mesorregião Norte Fluminense, estado do Rio de Janeiro. Realizou-se o ensaio de imunoadsorção enzimática (ELISA) indireto em 532 amostras de soro de bovinos. A análise soroepidemiológica revelou que 371 (69,74%) foram reagentes positivos ao ELISA indireto, dos quais: 32,33% com título de 1:500, 22,56% com título de 1:1000, 10,90% com título de 1 :2000, 3,38% com título de 1 :4000, 0,38% com título de 1:8000, 0,19% com título de 1:16000 e 30,26% foram negativos. A análise da prevalência segundo a faixa etária foi realizada dividindo-se em três grupos etários: 1 a 3 anos (n = 110), 3 a6 anos (n= 241) e maiorque6 anos (n= 181), onde 73,64%, 69,30% e 67,95% dos animais foram positivos, respectivamente. Segundo a aptidão zootécnica 68,47% dos bovinos com aptidão para corte (n= 444) e 76,14% dos bovinos com aptidão para leite (n= 88) foram positivos. Em relação ao sexo, 69,82% das íemeas (n= 497) e 68,57% dos machos (n= 35) foram positivos. Não houve diferença significativa entre os grupos etários, entre as aptidões e entre os sexos (P>0,05). A prevalência entre os municípios diferiu significativamente (P<0,0001), demonstrando que a infecção por B. bigemina em bovinos não é homogênea na mesorregião. A soroprevalência encontrada caracteriza esta mesorregião como uma área de instabilidade enzoótica. Nesta circunstância epidemiológica justifica-se o controle da enfermidade com o acompanhamento sorológico para identificação dos animais expostos a condição de risco.


#6 - Seroepidemiology on Rhodococcus equi in horses from Bagé county, RS, by using the synergistic hemolysis inhibition test

Abstract in English:

Rhodococcus equi seroepidemiological studies were conducted. Sera used were collected from 290 apparently clinically normal mares and foals. The samples originated from 6 horsebreeding farms, located in the county of Bagé, Rio Grande do Sul, Brazil, which had diferente histories of Rhodococcus equi infections. To correlate the serological results with the presence of the agent in the intestine 123 fecal samples were collected. The synergistic hemolysis inhibition test was used. The test detects antibody against the "equi factor". Neutralizing antibodies against the equi factor were verified in 87.93% (255/290) of the animales tested. The geometric mean titer (GMT) of antibodies was higher in the foals when comparad with the mares. The serological results had a correlation with the isolation of R-. equi in the feces. The rate of R. equi isolation and GMT titers was higher at the horse-breeding farm where clinical cases were registered. Further studies need to be done to establish the relation among the importance of serological titers and disease detection.

Abstract in Portuguese:

Com o objetivo de avaliar a situação soroepidemiológica da infecção por Rhodococcus equi na região de Bagé, RS, foram testadas 290 amostras de soro sanguíneo de éguas e potros aparentemente sadios, obtidos de 6 haras com diferentes histórias de rodococose. Para relacionar o resultado sorológico com a presença deste agente bacteriano no trato intestinal destes animais, foram coletadas 123 amostras de fezes. O teste sorológico utilizado foi a inibição da hemólise sinérgica (IHS) que detecta anticorpos neutralizantes contra o "fator equi". Um percentual de 87,93% (255/290) dos animais amostrados apresentaram estes anticorpos. O título médio geométrico (GMT) destes anticorpos foi mais elevado nos potros do que nas éguas. A soropositividade destes equinos ao teste sorológico teve correlação com o isolamento do R. equi nas fezes dos respectivos animais. A maior taxa de isolamento de R. equi das fezes dos equinos e o maior GMT, ocorreu no único haras com casos clínicos recentes de enfermidade causada por esta bactéria. No entanto, todos os animais deste e dos demais haras, encontravam-se aparentemente sadios, sendo necessário, estabelecer em trabalho futuro, a possível relação entre títulos de anticorpos e sua importância na detecção da enfermidade.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV