Resultado da pesquisa (5)

Termo utilizado na pesquisa Silva A.P

#1 - Oral lesions and retroviruses in shelter cats

Abstract in English:

Oral lesions are common problems in feline medicine worldwide, and may be associated with different causes, such as infectious agents. There are only a few studies reporting the chief oral diseases and the results for retrovirus tests in shelter cats in Brazil, especially in the South region. This study aimed to identify the main inflammatory oral lesions in shelter cats and verify the test results for feline immunodeficiency virus (FIV) and feline leukemia virus (FeLV) infections. Forty-three felines from private shelters in the central region of Rio Grande do Sul state (RS) that presented clinically evident oral lesions, regardless of age, breed, sex, and neuter status, were used in this survey. Serological tests for FIV and FeLV were performed in all cats, and data regarding the rearing system were collected. Sixteen cats (37.2%) were reared in a free system, whereas 27 (62.8%) were kept under a restrict system. Of the 43 cats with oral lesions, 29 (67.44%) presented only one type of lesion, characterized as periodontitis (n=22, 51.16%), followed by gingivitis (n=6, 13.95%), and stomatitis (n=1, 2.32%). Concomitant stomatitis and periodontitis were found in the 14 remaining cats (100%). With respect to the test results for retrovirus infections, nine (20.93%) of the 43 felines were positive for FIV alone. Co-infection with both viruses was observed in seven cats (16.28%). No cat was seropositive for FeLV valone. None of the six cats that presented gingivitis was positive for FIV and FeLV; one cat with stomatitis was positive for FIV and FeLV; of the 22 cats with periodontitis, six (27.27%) were FIV positive and two (9.09%) were FIV/FeLV positive; and of the 14 cats that presented stomatitis and periodontitis, three (21.43%) were FIV positive and four (28.57%) were FIV/FeLV positive. As for diagnosis, 28 cats (65.1%) presented solely periodontal disease (PD), one cat (2.32%) had feline chronic gingivostomatitis (FCG) alone, and 14 (32.5%) had both PD and FCG. The results obtained show that the main oral lesions found in shelter cats in the central region of RS were gingivitis, stomatitis, and periodontitis. Periodontitis, in association or not with stomatitis, was the most frequently observed oral cavity lesion in FIV- and/or FeLV-positive cats. Other factors may contribute to installation of inflammatory oral diseases in shelter cats because most cats with oral cavity lesions tested negative for retrovirus infections.

Abstract in Portuguese:

As afecções orais são problemas comuns em medicina felina em diferentes locais do mundo e podem estar relacionadas a diferentes causas, como agentes infecciosos. Poucos estudos foram encontrados no Brasil sobre o levantamento das principais doenças orais e dos resultados de testes para retrovírus em gatos de abrigos, principalmente na região Sul. Diante disso, o objetivo deste artigo foi identificar as principais afecções orais inflamatórias em gatos de abrigos e verificar os resultados dos testes para o vírus da imunodeficiência felina (FIV) e o vírus da leucemia felina (FeLV). Foram incluídos 43 felinos provenientes de abrigos privados localizados na região central do Rio Grande do Sul (RS) que apresentavam lesões orais clinicamente evidentes, independente de idade, raça, gênero e estado reprodutivo. Em todos os gatos foram realizados testes sorológicos para FIV e FeLV e obtidas informações referentes ao sistema de criação. Em 16 gatos (37,2%), o sistema de criação era livre, enquanto em 27 (62,8%) era restrito. Dos 43 gatos com lesões orais, em 29 (67,44%) foi verificado somente um tipo de lesão, caracterizado como periodontite (n=22, 51,16%), seguido de gengivite (n=6, 13,95%) e estomatite (n=1, 2,32%). Lesões concomitantes de estomatite e periodontite foram encontradas nos 14 gatos (100%) restantes. Quanto aos resultados dos testes para retrovírus, nove (20,93%) dos 43 felinos testados, foram positivos somente para FIV. Em sete gatos (16,28%) foi observada coinfecção pelos dois vírus. Em nenhum gato foi observado soropositividade somente para FeLV. Dos seis gatos com gengivite, nenhum foi positivo para FIV e FeLV; um gato com estomatite foi positivo para FIV e FeLV; dos 22 gatos com periodontite, seis (27,27%) foram FIV positivos e dois (9,09%) FIV/FeLV positivos; e dos 14 com estomatite e periodontite, três (21,43%) foram FIV positivos e quatro (28,57%) FIV/FeLV positivos. Quanto ao diagnóstico, em 28 gatos (65,1%) foi observada somente doença periodontal (DP), em um (2,32%) somente gengivoestomatite crônica felina (GECF) e em 14 gatos (32,5%) DP e GECF. Diante dos resultados obtidos, pode-se concluir que as principais lesões orais encontradas em gatos de abrigos da região central do RS foram gengivite, estomatite e periodontite; a periodontite associada ou não a estomatite foi a lesão oral mais frequente nos gatos positivos para FIV e/ou FeLV. Acredita-se que outros fatores possam contribuir na instalação de doenças orais em gatos de abrigos, já que houve predomínio de gatos com resultados negativos nos testes para os retrovírus.


#2 - Neurological diseases in cats: 155 cases

Abstract in English:

A retrospective epidemiological study on neurological disease of cats was performed using data from cats admitted to a Veterinary Teaching Hospital from 2001 to 2014. The aim the study was to determine the age, sex race, and type of neurological disease affecting cats and identify these diseases according to the anatomical region and disease classes, specified under the acronym DINAMIT-V. One hundred and fifty five cats with neurological disease were observed during 13 years; the diagnosis was confirmed in 112 (72.2%) and was presumptive in 43 (27.8%). Mixed breed cats (77.9%) were the most commonly affected, followed by Persian and Siamese cats. The most affected anatomic sites were segments T3-L3 of the spinal cord (28.4%) and thalamic-cortical area (24.5%). Most cats (43.9%), were diagnosed with trauma, mainly spinal cord trauma, followed by inflammatory/infectious disease (33.5%). It is concluded that the neurological disorders in cats have higher prevalence in the spinal cord and thalamic-cortical areas and that the most frequent class of disease is trauma. Data obtained may assist future studies regarding neurological diseases in cats.

Abstract in Portuguese:

Foi realizado um estudo epidemiológico retrospectivo de gatos com doenças neurológicas atendidos em um Hospital Veterinário Universitário entre 2001 e 2014. O objetivo foi identificar e caracterizar a idade, o sexo, a raça, as doenças neurológicas e classificá-las de acordo com a região anatômica e o acrônimo DINAMIT-V. Foram observados 155 gatos com doenças neurológicas em 13 anos, sendo o diagnóstico confirmado em 112 gatos (72,2%) e presuntivo em 43 (27,8%). Gatos sem raça definida (77,9%) foram os mais comuns, seguido de gatos da raça persa e siamesa. Os locais mais afetados foram medula espinhal entre T3-L3 (28,4%) e tálamo-córtex (24,5%). A maioria dos gatos (43,9%) foi diagnosticada com doença traumática, principalmente trauma de medula espinhal, seguida de doença inflamatória/infecciosa (33,5%). Pode se concluir que a maior prevalência das doenças neurológicas de gatos envolve a medula espinhal e o tálamo-córtex, sendo as traumáticas as mais frequentes. Os dados obtidos podem auxiliar em futuros estudos sobre a frequência e a distribuição das principais doenças neurológicas em gatos.


#3 - Antimicrobial susceptibility of Staphylococcus spp. isolated from canine superficial pyoderma, 34(4):355-361

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva A.P., Schmidt C., Vargas A.C., Maboni G., Rampelotto C., Schwab M.L., Escobar T.P. & Amaral A.S. 2014. [Antimicrobial susceptibility of Staphylococcus spp. isolated from canine superficial pyoderma.] Suscetibilidade antimicrobiana de Staphylococcus spp. isolados de cães com pioderma superficial. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(4):355-361. Hospital Veterinário, Departamento de Clínica de Pequenos Animais, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Av. Roraima 1000, Prédio 97, Camobi, Santa Maria, RS 97105-100, Brazil. E-mail: apsvet@hotmail.com A total of 154 samples of skin lesions were obtained from dogs with superficial pyoderma that were assisted by the Veterinary Dermatology Service at the University Veterinary Hospital (HVU), Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), aiming to determine the antimicrobial susceptibility of Staphylococcus spp. isolates and evaluate the presence of multidrug resistance profile. After bacterial isolation and identification, the strains were tested for antimicrobial susceptibility, and the results showed lower percentages of resistance to the amoxicillin and clavulanic acid association (1.9%), cefadroxil (1.9%), cephalexin (1.9%) and vancomycin (0.6%). The highest percentages were towards amoxicillin (60.4%) and penicillin G (60.4%). The multidrug resistance was detected in 23.4% and the methicillin resistance in 5.8% of the samples. It may be concluded that the Staphylococcus spp. isolates present high susceptibility to key antimicrobials used in the treatment of superficial pyodermas in dogs at the HVU-UFSM, such as cephalexin and the amoxicillin and clavulanic acid association, confirming the preference for these drugs when treating dogs with this disorder. The susceptibility of the strains to fluoroquinolones, also recommended in the literature for the treatment of pyodermas, allows suggesting that such drugs should not be considered in the empirical selection. The identification of multidrug-resistant Staphylococcus spp. in the studied canine population justifies periodic and regional bacteriological tests of skin lesions in dogs with superficial pyoderma, possible therapeutic failures and also motivates wise use of antimicrobial therapy.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Silva A.P., Schmidt C., Vargas A.C., Maboni G., Rampelotto C., Schwab M.L., Escobar T.P. & Amaral A.S. 2014. [Antimicrobial susceptibility of Staphylococcus spp. isolated from canine superficial pyoderma.] Suscetibilidade antimicrobiana de Staphylococcus spp. isolados de cães com pioderma superficial. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(4):355-361. Hospital Veterinário, Departamento de Clínica de Pequenos Animais, Centro de Ciências Rurais, Universidade Federal de Santa Maria, Av. Roraima 1000, Prédio 97, Camobi, Santa Maria, RS 97105-100, Brazil. E-mail: apsvet@hotmail.com Foram obtidas 154 amostras de lesões cutâneas de cães com pioderma superficial atendidos no Serviço de Dermatologia Veterinária do Hospital Veterinário Universitário (HVU) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), com o objetivo de determinar a suscetibilidade antimicrobiana de isolados de Staphylococcus spp. e avaliar a presença de multirresistência. Após isolamento e identificação, as cepas foram submetidas ao teste de sensibilidade aos antimicrobianos, cujos resultados evidenciaram menores percentuais de resistência à associação amoxicilina e ácido clavulânico (1,9%), cefadroxil (1,9%), cefalexina (1,9%) e vancomicina (0,6%). Os maiores percentuais de resistência foram frente à amoxicilina (60,4%) e penicilina G (60,4%). A multirresistência foi detectada em 23,4% e a resistência à meticilina em 5,8% das amostras. Pode-se concluir que os isolados de Staphylococcus spp. apresentam elevada suscetibilidade aos antimicrobianos comumente utilizados no tratamento dos piodermas superficiais em cães atendidos no HVU-UFSM, como a cefalexina e a amoxicilina associada ao ácido clavulânico, confirmando a eleição desses fármacos para o tratamento de cães com esta afecção. A suscetibilidade diminuída das cepas frente às fluoroquinolonas, também recomendadas pela literatura para o tratamento de pioderma, permite sugerir que estes fármacos não devem mais ser considerados na seleção empírica. A identificação de Staphylococcus spp. multirresistentes na população canina estudada justifica análises bacteriológicas periódicas e regionais de lesões cutâneas de cães com pioderma superficial, a fim de minimizar a seleção de bactérias resistentes, possíveis falhas terapêuticas e também motiva a antimicrobianoterapia prudente.


#4 - Sheep industry in the State of Rio Grande do Sul, Brazil: description of the production system and the main health and reproductive aspects, 33(12):1441-1446

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva A.P.S.P., Santos D.V., Kohek Jr I., Machado G., Hein H.E., Vidor A.C.M. & Corbellini L.G. 2013. [Sheep industry in the State of Rio Grande do Sul, Brazil: description of the production system and the main health and reproductive aspects.] Ovinocultura do Rio Grande do Sul: descrição do sistema produtivo e dos principais aspectos sanitários e reprodutivos. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(12):1441-1446. Laboratório de Epidemiologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: epilabvet@gmail.com The sheep industry has always been an important economic and traditional activity in the State of Rio Grande do Sul. In spite of the wool crises occurred in the 1980ies and 1990ies, the sheep flock remains the largest flock in Brazil. Due to scarcity of recent data on this activity, the present study aims to characterize the sheep industry of Rio Grande do Sul. For this reason, we performed a planned and probabilistic stratified cluster sampling with flocks selected propotionally by seven regions of the State. We analyzed 705 farms through an epidemiological questionnaire, applied by 25 veterinarians from the Department of Animal Health (DDA), of the Secretary of Agriculture, Livestock and Agribusiness of the state of Rio Grande do Sul (SEAPA/RS). According to the results, the sheep industry is essentially extensive and based on production of meat and wool, the main objective of which is subsistence. This indicates that the activity still maintains older standards, with almost no technical improvement regarding sanitary and reproduction aspects. This revels that sheep production in Rio Grande do Sul is still considered as a secondary exploitation of farms, which explains the low investment in this sector.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Silva A.P.S.P., Santos D.V., Kohek Jr I., Machado G., Hein H.E., Vidor A.C.M. & Corbellini L.G. 2013. [Sheep industry in the State of Rio Grande do Sul, Brazil: description of the production system and the main health and reproductive aspects.] Ovinocultura do Rio Grande do Sul: descrição do sistema produtivo e dos principais aspectos sanitários e reprodutivos. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(12):1441-1446. Laboratório de Epidemiologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: epilabvet@gmail.com A ovinocultura sempre foi uma atividade de grande importância econômica e de tradição para o Estado do Rio Grande do Sul (RS), mesmo com as crises da lã ocorridas nas décadas de 80 e 90, o rebanho ovino Gaúcho continua sendo o maior a nível nacional. Com a escassez de dados sobre essa atividade, o presente estudo possui como objetivo caracterizar a ovinocultura do RS. Para isso, foi utilizada uma amostragem planejada, caracterizada pela aleatoriedade e estratificação da amostra pelas sete Mesorregiões do Estado. Foram analisadas 705 propriedades rurais através de um questionário epidemiológico, aplicado por 25 veterinários do Departamento de Defesa Animal, da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Agronegócio do Estado do Rio Grande do Sul. Conforme os resultados obtidos, a ovinocultura gaúcha é explorada extensivamente e baseada na produção conjunta de carne e lã, cuja principal finalidade é a subsistência. Assim, demonstrando que essa atividade ainda mantém padrões de sua origem, com pouca tecnificação, tanto em aspectos sanitários quanto reprodutivos, revelando, portanto, que a ovinocultura gaúcha ainda é vista como uma produção secundária pelos produtores rurais gaúchos, o que pode ser explicado pelos baixos investimentos neste setor.


#5 - Clareamento da melanina na epiderme do Lobo-marinho-sul-americano e sua aplicação na imuno-histoquímica enzimática, 31(3):267-270

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva A.P., Silva R.G., Cogliati B., Dias A.S.M., Le Bas A.E. & Hernandez-Blazquez F.J. 2011. Bleaching of melanin in the epidermis of South American fur seal and its application on enzyme immunohistochemistry. [Clareamento da melanina na epiderme do Lobo-marinho-sul-americano e sua aplicação na imuno-histoquímica enzimática.] Pesquisa Veterinária Brasileira 31(3):267-270. Setor de Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, Departamento de Cirurgia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 055508-900, Brazil. E-mail: paulasilvabio@usp.br The South American fur seal (Arctocephalus australis) is an amphibious marine mammal distributed along the Atlantic and Pacific coasts of South America. The species is well adjusted to different habitats due to the morphology of its fin-like members and due to some adaptations in their integumentary system. Immunohistochemical studies are very important to evaluate the mechanisms of skin adaptation due the differential expression of the antigens present in the tissue depending of the region of the body surface. However, its strongly pigmented (melanin) epidermis prevents the visualization of the immuno-histochemical chromogens markers. In this study a melanin bleaching method was developed aimed to allow the visualization of the chromogens without interfering in the antigen-antibody affinity for immunohistochemistry. The analysis of PCNA (proliferating cell nuclear antigen) index in the epidermis of A. australis by immunohistochemistry with diaminobenzidine (DAB) as chromogen was used to test the method. The bleaching of the melanin allowed to obtain the cell proliferation index in epidermis and to avoid false positive results without affecting the immunohistochemical results.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Silva A.P., Silva R.G., Cogliati B., Dias A.S.M., Le Bas A.E. & Hernandez-Blazquez F.J. 2011. Bleaching of melanin in the epidermis of South American fur seal and its application on enzyme immunohistochemistry. [Clareamento da melanina na epiderme do Lobo-marinho-sul-americano e sua aplicação na imuno-histoquímica enzimática.] Pesquisa Veterinária Brasileira 31(3):267-270. Setor de Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, Departamento de Cirurgia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 055508-900, Brazil. E-mail: paulasilvabio@usp.br O Lobo-marinho-sul-americano (Arctocephalus australis) é um mamífero marinho anfíbio distribuído ao longo da Costa do Atlântico e do Pacífico da América do Sul. Esta espécie está bem adaptada a diferentes habitats devido à morfologia dos membros em forma de nadadeira e de seu sistema tegumentar. Estudos imuno-histoquímicos são importantes para avaliar os mecanismos de adaptação da pele devido a diferencial expressão dos antígenos presentes no tecido dependendo da região da superfície corporal. Entretanto, sua epiderme altamente pigmentada (melanina) impede a visualização dos marcadores cromógenos utilizados na imuno-histoquímica. Neste trabalho foi desenvolvido um método de clarear a melanina para permitir a visualização dos cromógenos sem alterar a afinidade antígeno-anticorpo para a imuno-histoquímica. A análise do índice do PCNA (proliferating cell nuclear antigen) na epiderme de A. australis, com diaminobenzidina (DAB) como cromógeno foi usada para testar o método. O clareamento da melanina permitiu obter o índice de proliferação celular na epiderme e evitar resultados falso-positivos sem afetar os resultados imuno-histoquímicos.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV