Resultado da pesquisa (69)

Termo utilizado na pesquisa Silva M

#1 - Oral lesions and retroviruses in shelter cats

Abstract in English:

Oral lesions are common problems in feline medicine worldwide, and may be associated with different causes, such as infectious agents. There are only a few studies reporting the chief oral diseases and the results for retrovirus tests in shelter cats in Brazil, especially in the South region. This study aimed to identify the main inflammatory oral lesions in shelter cats and verify the test results for feline immunodeficiency virus (FIV) and feline leukemia virus (FeLV) infections. Forty-three felines from private shelters in the central region of Rio Grande do Sul state (RS) that presented clinically evident oral lesions, regardless of age, breed, sex, and neuter status, were used in this survey. Serological tests for FIV and FeLV were performed in all cats, and data regarding the rearing system were collected. Sixteen cats (37.2%) were reared in a free system, whereas 27 (62.8%) were kept under a restrict system. Of the 43 cats with oral lesions, 29 (67.44%) presented only one type of lesion, characterized as periodontitis (n=22, 51.16%), followed by gingivitis (n=6, 13.95%), and stomatitis (n=1, 2.32%). Concomitant stomatitis and periodontitis were found in the 14 remaining cats (100%). With respect to the test results for retrovirus infections, nine (20.93%) of the 43 felines were positive for FIV alone. Co-infection with both viruses was observed in seven cats (16.28%). No cat was seropositive for FeLV valone. None of the six cats that presented gingivitis was positive for FIV and FeLV; one cat with stomatitis was positive for FIV and FeLV; of the 22 cats with periodontitis, six (27.27%) were FIV positive and two (9.09%) were FIV/FeLV positive; and of the 14 cats that presented stomatitis and periodontitis, three (21.43%) were FIV positive and four (28.57%) were FIV/FeLV positive. As for diagnosis, 28 cats (65.1%) presented solely periodontal disease (PD), one cat (2.32%) had feline chronic gingivostomatitis (FCG) alone, and 14 (32.5%) had both PD and FCG. The results obtained show that the main oral lesions found in shelter cats in the central region of RS were gingivitis, stomatitis, and periodontitis. Periodontitis, in association or not with stomatitis, was the most frequently observed oral cavity lesion in FIV- and/or FeLV-positive cats. Other factors may contribute to installation of inflammatory oral diseases in shelter cats because most cats with oral cavity lesions tested negative for retrovirus infections.

Abstract in Portuguese:

As afecções orais são problemas comuns em medicina felina em diferentes locais do mundo e podem estar relacionadas a diferentes causas, como agentes infecciosos. Poucos estudos foram encontrados no Brasil sobre o levantamento das principais doenças orais e dos resultados de testes para retrovírus em gatos de abrigos, principalmente na região Sul. Diante disso, o objetivo deste artigo foi identificar as principais afecções orais inflamatórias em gatos de abrigos e verificar os resultados dos testes para o vírus da imunodeficiência felina (FIV) e o vírus da leucemia felina (FeLV). Foram incluídos 43 felinos provenientes de abrigos privados localizados na região central do Rio Grande do Sul (RS) que apresentavam lesões orais clinicamente evidentes, independente de idade, raça, gênero e estado reprodutivo. Em todos os gatos foram realizados testes sorológicos para FIV e FeLV e obtidas informações referentes ao sistema de criação. Em 16 gatos (37,2%), o sistema de criação era livre, enquanto em 27 (62,8%) era restrito. Dos 43 gatos com lesões orais, em 29 (67,44%) foi verificado somente um tipo de lesão, caracterizado como periodontite (n=22, 51,16%), seguido de gengivite (n=6, 13,95%) e estomatite (n=1, 2,32%). Lesões concomitantes de estomatite e periodontite foram encontradas nos 14 gatos (100%) restantes. Quanto aos resultados dos testes para retrovírus, nove (20,93%) dos 43 felinos testados, foram positivos somente para FIV. Em sete gatos (16,28%) foi observada coinfecção pelos dois vírus. Em nenhum gato foi observado soropositividade somente para FeLV. Dos seis gatos com gengivite, nenhum foi positivo para FIV e FeLV; um gato com estomatite foi positivo para FIV e FeLV; dos 22 gatos com periodontite, seis (27,27%) foram FIV positivos e dois (9,09%) FIV/FeLV positivos; e dos 14 com estomatite e periodontite, três (21,43%) foram FIV positivos e quatro (28,57%) FIV/FeLV positivos. Quanto ao diagnóstico, em 28 gatos (65,1%) foi observada somente doença periodontal (DP), em um (2,32%) somente gengivoestomatite crônica felina (GECF) e em 14 gatos (32,5%) DP e GECF. Diante dos resultados obtidos, pode-se concluir que as principais lesões orais encontradas em gatos de abrigos da região central do RS foram gengivite, estomatite e periodontite; a periodontite associada ou não a estomatite foi a lesão oral mais frequente nos gatos positivos para FIV e/ou FeLV. Acredita-se que outros fatores possam contribuir na instalação de doenças orais em gatos de abrigos, já que houve predomínio de gatos com resultados negativos nos testes para os retrovírus.


#2 - Effect of eCG on the follicular dynamics and vascularization of crossbred cows with different circulating progesterone concentrations during synchronization of ovulation in an FTAI protocol

Abstract in English:

This study aimed to evaluate the effect of treatment with equine chorionic gonadotrophin (eCG) on the follicular dynamics and function of crossbred cows with different circulating progesterone (P4) concentrations during synchronization of ovulation in a fixed-time artificial insemination (FTAI) protocol. To this end, 30 crossbred cows were submitted to a pre-synchronization protocol to ensure that all of them presented corpus luteum (CL) at the beginning of the protocol, and were evaluated by transrectal ultrasonography (TRUS) to verify the presence of CL. After that, the animals underwent an ovulation synchronization protocol and evaluation of follicular dynamics and vascularization by B-mode and power-Doppler ultrasound (US). High plasma P4 concentrations at the time of ovulation synchronization negatively influenced follicle diameter on day 10 (D10), preovulatory follicle diameter, and preovulatory follicle wall vascularization area (p<0.05). Cows with high P4 concentration at the time of ovulation synchronization that were treated with eCG showed follicle diameter on D10 and preovulatory follicle diameter and wall vascularization area (p>0.05) similar to those of animals with low P4 concentration at the time of ovulation synchronization. Therefore, high P4 concentrations at the time of ovulation synchronization negatively influence follicular diameter and vascularization, and eCG can be used as a strategy to favor better follicular and luteal response in crossbred cows with high P4 concentrations submitted to an FTAI protocol.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se neste estudo avaliar o efeito do tratamento com gonadotrofina coriônica equina (eCG) sobre a dinâmica e função folicular em fêmeas mestiças com diferentes concentrações circulantes de P4 durante a sincronização da ovulação em um protocolo de IATF. Para tanto, foram utilizadas 30 fêmeas mestiças e submetidas a um protocolo de pré-sincronização para garantir que todos os animais apresentassem corpo lúteo (CL) no início do protocolo, sendo avaliadas por ultrassonografia (US) transretal para a verificação da presença ou não de CL. Em seguida foram submetidas a um protocolo de sincronização da ovulação e avaliação da dinâmica e vascularização folicular por ultrassonografia (US) em modo B e Doppler colorido. Altas concentrações de P4 no momento da sincronização da ovulação impactaram negativamente no diâmetro do folículo no D10, o diâmetro do folículo pré-ovulatório e na área de vascularização da parede do folículo pré-ovulatório (P<0,05). As vacas com alta concentração de P4 no momento da sincronização da ovulação e que foram tratadas com eCG apresentaram diâmetro do folículo no D10 e no diâmetro e a área de vascularização da parede do folículo pré-ovulatório (P>0,05), semelhantes às vacas que com baixa concentração de P4 no momento da sincronização da ovulação. Conclui-se que elevadas concentrações de P4 no momento da sincronização da ovulação impactam negativamente no diâmetro e vascularização folicular e que o eCG pode ser utilizado como uma estratégia para favorecer uma melhor resposta folicular e luteal em fêmeas mestiças com altas concentrações de P4 submetidas a um protocolo de IATF.


#3 - Physiotherapy protocol during initial postoperative period of arthroscopy in horses

Abstract in English:

This study evaluated the effects of a physiotherapy protocol applied in joints with osteochondritis dissecans submitted to arthroscopy. Twelve horses totaling twenty joints were used and divided into two uniform groups, according to articular lesion grade. Treated Group (TG) received the physiotherapy protocol (cryotherapy, passive rage motion and controlled exercise) that initiate just after anesthetic recovery and extended for five days. Control Group (CG) remained resting in stall during the same period. Physical examination and synovial fluid analysis were used to evaluate the treatment. The synovial fluid examination consisted of physical analysis (color, aspect, and viscosity), mucin clot evaluation, Serum Amyloid A, Prostaglandin E2 and urea concentration. Synovial samples were collected by arthrocentesis at the beginning of the surgical procedure (D1), 48 hours (D3) and 96 hours (D5) after surgery. Before arthroscopy and daily during the postoperative period joints were evaluated by physical exam: superficial temperature (°C), range of motion (degrees) and circumference (centimeters). The joint physical examination showed no significant difference between groups and neither along the days for the same group. The parameters of synovial fluid showed difference over the moments in each group but didn’t have difference between groups. Color and aspect had the same patterns across moments, in CG fluid had significant change when compared D1 with D3 (color and aspect: p<0.001) and D5 (color: p<0.001; aspect: p<0.05) becoming mostly bloody and cloudy in D3 and D5. However in TG the difference was significant just between D1 and D3 (color and aspect: p<0.05), showing an improvement of synovial fluid in D5 (color and aspect: p>0.05). Viscosity and mucin clot evaluation showed significant change in CG between D1 and D3 (viscosity: p<0.01; mucin clot: p<0.05) and between D1 and D5 (viscosity: p<0.01;mucin clot: p<0.01). In TG no significant difference of viscosity and mucin clot was observed over the moments, showing an early improvement of synovial fluid quality. The Serum Amyloid A concentration showed an extremely significant increase in CG (p<0.001) when compared D1 (1217.13±664.47μg/mL) and D3 (42423.80±52309.31μg/mL). The comparison between D1 and D5 in CG, and across moments in TG, had no statistical difference. The PGE2 eicosanoid remained statistically unchanged all over the time. Urea showed significant increase in D3 when compared to D1 (p<0.001) in CG, and had no variation in TG. The physiotherapy protocol minimized the inflammatory mediators and provided minor alterations in synovial fluid after arthroscopy

Abstract in Portuguese:

Este estudo avaliou os efeitos de um protocolo fisioterápico, aplicado em articulações com osteocondrite dissecante, submetidas à artroscopia. Foram utilizados 12 cavalos, totalizando 20 articulações, divididas em dois grupos homogêneos de acordo com a graduação da lesão articular. O grupo tratado (GT) recebeu o protocolo fisioterápico (crioterapia, movimentação passiva e exercício controlado) que se iniciou imediatamente após a recuperação anestésica e se estendeu por cinco dias. O grupo controle (GC) permaneceu em repouso na baia, pelo mesmo período. Exame físico da articulação e análise do líquido sinovial foram utilizados para avaliar o tratamento. O exame do líquido sinovial consistiu em análise física (cor, aspecto e viscosidade), avaliação do coágulo de mucina e concentrações de amiloide sérica A, prostaglandina E2 e ureia. Amostras de líquido sinovial foram colhidas por artrocentese no início do procedimento cirúrgico (D1) e após 48 (D3) e 96 horas (D5) do procedimento cirúrgico. Antes da artroscopia e diariamente no período pós-operatório, as articulações foram avaliadas por exame físico: temperatura superficial (°C), ângulo de flexão (graus), circunferência (centímetros). A avaliação física das articulações não apresentou diferença significativa entre os grupos nem ao longo dos dias em cada grupo. Nas análises do líquido sinovial, observou-se uma variação diferente entre os momentos em cada grupo porém sem diferença significativa entre os grupos. A cor e o aspecto tiveram resultados semelhantes ao longo do tempo, no GC houve uma alteração significativa quando comparados D1 e D3 (cor e aspecto: p<0,001) e D1 e D5 (cor: p<0,001; aspecto: p<0,05) tornando-se sanguinolento e turvo na maioria das amostras em D3 e D5. Já no GT, houve diferença significativa apenas entre D1 e D3 (cor e aspecto: p<0,05), demonstrando melhora no líquido sinovial em D5 (cor e aspecto: p>0,05). A viscosidade e o coágulo de mucina apresentou alteração significativa no GC entre D1 e D3 (viscosidade: p<0,01; coágulo de mucina: p<0,05) e entre D1 e D5 (viscosidade e coágulo de mucina: P<0,01). No grupo tratado não foram observadas alterações significativas em viscosidade e coágulo de mucina, ao longo dos momentos, demonstrando uma melhora precoce na qualidade do líquido sinovial. A amiloide sérica A apresentou um aumento extremamente significante no GC (p<0,001) quando comparados D1 (1217,13±664,47μg/dL) e D3 (42423,80±52309,31μg/dL). Quando comparados D1 e D5 no GC e ao longo do tempo no GT não foram observadas diferenças significativas. A concentração de PGE2 permaneceu sem alterações. As mensurações de ureia apresentaram aumento significativo em D3 quando comparado a D1 (p<0,001) no GC e não apresentou variação no GT. O protocolo fisioterápico minimizou os mediadores inflamatórios e proporcionou menor alteração do líquido sinovial após artroscopia.


#4 - Survey of Salmonella spp. in beef meat for export at slaughterhouses in Brazil

Abstract in English:

The aim of the present study was to investigate the presence of Salmonella spp. in samples collected from beef meat at three points of the slaughter line (after skinning, washing and cooling) at three slaughterhouses in Brazil that export meat. Detection was based on ISO 6579:2002 and confirmed by PCR and qPCR. The isolates were typified using slide agglutination tests and PFGE. The antibiotic sensitivity profile was determined using the disk diffusion method. Contamination was detected in only one slaughterhouse. The overall frequency of contamination by Salmonella spp. was 6.7% of carcasses (6/90) and 2.6% of carcass surface samples (7/270). All isolates were confirmed by PCR and qPCR. The serological analysis and the PFGE showed a single profile: Typhimurium. The strains demonstrated 100% susceptibility to ampicillin, cefotaxime, ciprofloxacin, chloramphenicol, gentamicin and tetracycline. Positive carcasses after cooling pose a direct risk to consumers, since the meat is considered ready to be marketed after this process.

Abstract in Portuguese:

O objetivo deste trabalho foi investigar a presença de Salmonella spp. em amostras coletadas de carcaças de bovinos, em três pontos da linha de abate (após a esfola, lavagem e refrigeração) de três frigoríficos exportadores no Brasil. A detecção foi realizada pela ISO 6579:2002, e confirmada por PCR e qPCR. Os isolados foram tipificados por testes de soroaglutinação e PFGE e avaliado o perfil de sensibilidade aos antibióticos pelo método de difusão em disco. A contaminação foi detectada em apenas um abatedouro‑frigorífico. As contaminações das carcaças (n=90) e amostras de carne (n=270) por Salmonella spp. foram 6 (6,7%) e 7 (2,6%), respectivamente. Todos os isolados foram confirmados por PCR e qPCR. A análise sorológica e o PFGE mostraram um único perfil: Typhimurium. As cepas apresentaram 100% de suscetibilidade à ampicilina, cefotaxima, ciprofloxacina, cloranfenicol, gentamicina e tetraciclina. As carcaças positivas após a refrigeração apresentam um risco direto para o consumidor, uma vez que, após este processo, a carne está pronta para ser comercializada.


#5 - Morphological evaluation of corpus luteum for the diagnosis of 20-day pregnancy after IATF in crossbred cows., 38(10):2006-2011

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva M.A.A., Rodrigues A.S., Brandão T.O., Maggitti Junior L.P., Carôso B.S.S., Chalhoub M., Bittencourt R.F. & Ribeiro Filho A.L. 2018. [Morphological evaluation of corpus luteum for the diagnosis of 20-day pregnancy after IATF in crossbred cows.] Avaliação morfofuncional do corpo lúteo para diagnóstico precoce de gestação 20 dias após IATF em vacas mestiças leiteiras. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):2006-2011. Departamento de Anatomia, Patologia e Clínicas Veterinárias, Universidade Federal da Bahia, Rua Ademar de Barros 500, Ondina, Salvador, BA 40170-110, Brazil. E-mail: marianadeandradesilva@gmail.com The super early gestation detection is of great relevance considering the increase of the herds’ productivity, in an attempt to reduce the time of service of these animals. Due to this relevance, this study aimed to use Doppler ultrasonography as a tool for gestation prediction, evaluating the luteal body (CL) irrigation twenty days after FTAI. 73 crossbred cows were evaluated 20 days after FTAI through trans rectal US. In order to obtain the diameter of the CL (DCL) and its area (ACL), B mode was used. The Color Doppler was applied to measure the&#8203;&#8203; vascularization area (CLV) and its percentage in the CL (VCL %). The images were classified, based on the number of colored pixels and their distribution in CL, in two groups: negative predictive diagnosis of gestation (NPD) and positive predictive value (PPV). On the same day, LC functionality was determined based on P4 plasma concentration. The definitive gestation diagnosis was confirmed through US 35 days after the FTAIs. Student’s T test (with P<0.05) was used to evaluate the variables. Pregnant group presented higher averages (P<0.05) for all variables compared to the Non-Pregnant Group. The predictive diagnosis showed 83.33% of specificity, 100% of sensitivity and 91.79% of accuracy. The conclusion is that the US Doppler at 20 days post FTAI is a reliable method for early gestation diagnosis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Silva M.A.A., Rodrigues A.S., Brandão T.O., Maggitti Junior L.P., Carôso B.S.S., Chalhoub M., Bittencourt R.F. & Ribeiro Filho A.L. 2018. [Morphological evaluation of corpus luteum for the diagnosis of 20-day pregnancy after IATF in crossbred cows.] Avaliação morfofuncional do corpo lúteo para diagnóstico precoce de gestação 20 dias após IATF em vacas mestiças leiteiras. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):2006-2011. Departamento de Anatomia, Patologia e Clínicas Veterinárias, Universidade Federal da Bahia, Rua Ademar de Barros 500, Ondina, Salvador, BA 40170-110, Brazil. E-mail: marianadeandradesilva@gmail.com A detecção superprecoce de gestação é de grande relevância quando se trata do aumento da produtividade dos rebanhos, na tentativa de redução do tempo de serviço desses animais. Por tal relevância, objetivou-se utilizar a ultrassonografia (US) Doppler como ferramenta para predição de gestação, avaliando a irrigação do corpo lúteo (CL), vinte dias após IATF. Setenta e três vacas mestiças foram avaliadas 20 dias após IATF por US transretal. Para obtenção do diâmetro do CL (DCL) e sua área (ACL) utilizou-se o modo B, na mensuração da área de vascularização (VCL) e seu percentual no CL (VCL%) empregou-se o Doppler Colorido. As imagens foram classificadas com base na quantidade de pixels coloridos e sua distribuição no CL, em dois grupos: diagnóstico preditivo negativo de gestação (DPN) e preditivo positivo (DPP). No mesmo dia, a funcionalidade do CL foi determinada pela concentração plasmática de P4. O diagnóstico de gestação definitivo foi realizado por US 35 dias após as IATFs. Utilizou-se o teste t de Student (com P<0,05) na avaliação das variáveis. Grupo gestantes apresentou médias superiores (P<0,05) para todas as variáveis ao Grupo Não Gestantes. O diagnóstico preditivo demonstrou 83,33% de especificidade, sensibilidade de 100% e acurácia de 91,79%. Conclui-se que a US doppler do CL aos 20 dias pós IATF é um método confiável no diagnóstico precoce de gestação.


#6 - Effects of the previous bath, trichotomy and antisepsis in reducing contamination of the surgical site in bitches undergoing elective OSH, 38(9):1787-1792

Abstract in English:

ABSTRACT.- Medeiros L.K.G., Rego R.O., Silva M.M., Henrique F.V., Oliveira K.D.S., Garino Júnior F., Sousa A.P. & Nóbrega Neto P.I. 2018. [Effects of the previous bath, trichotomy and antisepsis in reducing contamination of the surgical site in bitches undergoing elective OSH.] Efeitos do banho prévio, da tricotomia e da antissepsia na redução da contaminação do sítio cirúrgico em cadelas submetidas à OSH eletiva. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1787-1792. Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: lyliankarlla@hotmail.com The objective of this study was to analyze the influence of bath 24 hours before surgery and preoperative shaving in reducing microbial count of the operating field skin and antiseptic efficiency of 0.5% chlorhexidine gluconate and 10% iodine polyvinylpyrrolidone for antisepsis of the surgical site, by checking its action 4 minutes and 2 hours after application. We used 20 healthy bitches, randomly allocated into 2 groups of 10 animals: Group I underwent bath 24 hours before surgery, whereas Group II did not undergo this procedure. Many bacterial genera have been isolated before and after use of antiseptics. Statistical significance was observed between the groups regarding the effect of bath prior to surgery, just two hours after application of chlorhexidine. Shaving reduced 26.48% of the microbial load in Group I and increased the microbial load in 41.19% in Group II, showing statistical difference. After the use of antiseptics, there was no statistical difference between the groups at any time. Similarly, comparison of the efficiency of the bath with or without antiseptic showed no statistical significance. The iodine polyvinylpyrrolidone caused allergic reaction in 15% of animals and was not observed skin irritation caused by chlorhexidine. We conclude that the prior bath is effective in reducing bacterial load just after 2 hours of antisepsis with chlorhexidine; shaving is more effective in reducing microbial when the animal is subjected to the bath and the two antiseptic agents are equally effective in surgical antisepsis or for up to 2 hours the animal did not take a bath or prior to surgery.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Medeiros L.K.G., Rego R.O., Silva M.M., Henrique F.V., Oliveira K.D.S., Garino Júnior F., Sousa A.P. & Nóbrega Neto P.I. 2018. [Effects of the previous bath, trichotomy and antisepsis in reducing contamination of the surgical site in bitches undergoing elective OSH.] Efeitos do banho prévio, da tricotomia e da antissepsia na redução da contaminação do sítio cirúrgico em cadelas submetidas à OSH eletiva. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1787-1792. Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: lyliankarlla@hotmail.com O objetivo deste estudo foi analisar a influencia do banho 24 horas antes do procedimento cirúrgico e da tricotomia pré-operatória na redução da contagem microbiana da pele do campo operatório, bem como a eficiência antisséptica do gluconato de clorexidina 0,5% e da polivinilpirrolidona iodada 10% para antissepsia do sítio cirúrgico, verificando sua ação 4 minutos e 2 horas após aplicação. Utilizaram-se 20 cadelas hígidas, alocadas ao acaso em 2 grupos de 10 animais: os animais do Grupo I foram submetidos ao banho 24 horas antes do procedimento cirúrgico, enquanto os do Grupo II não passaram por este procedimento. Foram isolados diversos gêneros bacterianos antes e após o uso dos antissépticos. Significância estatística foi verificada entre os grupos quanto ao efeito do banho prévio à cirurgia, apenas 2 horas após a aplicação de clorexidina. A tricotomia reduziu 26,48% da carga microbiana nos animais do Grupo I e elevou a carga microbiana em 41,19% nos animais do Grupo II, revelando diferença estatística. Após o uso dos antissépticos, não foi observada diferença estatística entre os grupos em nenhum momento. Do mesmo modo, a comparação da eficiência dos antissépticos com ou sem banho, não revelou significância estatística. A polivinilpirrolidona iodada causou reação alérgica em 15% dos animais e não foi observada irritação cutânea causada pela clorexidina. Conclui-se que o banho prévio tem efeito na redução da carga bacteriana apenas após 2 horas de antissepsia com clorexidina; a tricotomia é mais eficaz na redução microbiana quando o animal é submetido ao banho e os dois antissépticos são igualmente eficazes na antissepsia cirúrgica por até 2 horas quer o animal tome banho ou não previamente à cirurgia.


#7 - Efficacy of the double PGF2 alpha dose-eCG association in proestrus of crossbred dairy cows submitted to IATF, 38(8):1518-1527

Abstract in English:

ABSTRACT.- Rodrigues A.S., Silva M.A.A., Brandão T.O., Nascimento A.B., Bittencourt R.F., Chalhoub M., Bittencourt T.C.B.S.C. & Ribeiro Filho A.L. 2018. [Efficacy of the double PGF2 alpha dose-eCG association in proestrus of crossbred dairy cows submitted to IATF.] Eficácia da associação dupla dose PGF2 alfa-eCG no proestro de vacas leiteiras mestiças submetidas à IATF. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1518-1527. Centro Multidisciplinar Campus Barra, Universidade Federal do Oeste da Bahia, Avenida 23 de Agosto 860, Centro, Barra, BA 47100-000, Brazil. E-mail: alexandra.rodrigues@ufob.edu.br The study aimed to evaluate the effect of one or two prostaglandin doses F2&#945; (PGF2a) with or without equine chorionic gonadotropin (eCG) in the follicular dynamics, the preovulatory luteal function, as well as the structural and functional characteristics post-ovulatory of the corpus luteum (CL) in cyclic crossbred females subjected to a fixed time artificial insemination (FTAI) protocol. For this, 29 multiparous 3/4 Gyr x Holstein cows were subjected to transrectal ultrasound examination (US) and upon detection of CL initiated a FTAI protocol on day called zero (D0) by the insertion of progesterone implant (P4) associated with the application of 2.0mg estradiol benzoate. On D7, these animals received 12.5mg of dinoprost tromethamine. At D9 happened the removal of the P4 devices and was applied 0.6mg of estradiol cypionate. At that time, the females were divided into the following treatments: control group (n=7) – which received 2.5mL of saline solution, 2PGF group (n=7) – received 12.5mg of dinoprost tromethamine, eCG group (n=7) - was administered 300IU eCG and eCG+2PGF group (n=8) – which received 300 IU eCG and 12.5mg of dinoprost tromethamine. To assess follicular dynamics were performed US scans B-mode and power doppler (Mindray Z5, Shenzhen, China) each 12h on D7 until the time of ovulation or until 96h after removal of the P4 implants, considering the follicular diameter (DFOL), the area of the follicular wall (AFOL) and the blood perfusion area of the follicular wall (VFOL). Concomitant with each test, blood samples were collected to determine the serum concentration of P4 preovulatory by chemiluminescence methodology. In D24 had held US B-mode and doppler to analyse the luteal diameter (DCL), luteal area (ACL) and blood perfusion area CL (VCL). Also, a blood sample was collected to determine the serum concentration of P4 post-ovulatory. All data was evaluated by Two-way ANOVA and repeated measures analysis considering the effects of eCG, 2PGF and eCG*2PGF, P<0.05. There was not significant difference between the synchronization protocols for DFOL, AFOL and VFOL variables over time of follicular dynamics. Experimental groups had a serum concentration of P4 preovulatory similar in every moment of evaluation. There wasn’t distinction of ACL and VCL between hormone treatments. However, the eCG group showed a tendency (P=0.08) to present higher DCL compared to the 2PGF and 2PGF+eCG groups. In addition to these findings, there was also a tendency (P=0.07) to higher concentrations of P4 on D24 of the protocol in the animals of the eCG group (11.00±3.32ng/mL) compared to the 2PGF group (6,37±1.31ng/mL), meanwhile the Control and 2PGF+eCG showed intermediate results that resembled both groups, with concentrations of 8.43±3.85 and 9.18±2.82ng/mL, respectively. Attempts to adjust proestrus were unable to improve follicular quality and minimize preovulatory luteal function, nor did they increase CL morphology and post-ovulatory luteal function, suggesting that in cyclic animals, FTAI protocols using a single PGF2&#945; dose and without the gonadotrophic support of eCG seems to promote adequate follicular and luteal responses.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Rodrigues A.S., Silva M.A.A., Brandão T.O., Nascimento A.B., Bittencourt R.F., Chalhoub M., Bittencourt T.C.B.S.C. & Ribeiro Filho A.L. 2018. [Efficacy of the double PGF2 alpha dose-eCG association in proestrus of crossbred dairy cows submitted to IATF.] Eficácia da associação dupla dose PGF2 alfa-eCG no proestro de vacas leiteiras mestiças submetidas à IATF. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1518-1527. Centro Multidisciplinar Campus Barra, Universidade Federal do Oeste da Bahia, Avenida 23 de Agosto 860, Centro, Barra, BA 47100-000, Brazil. E-mail: alexandra.rodrigues@ufob.edu.br Objetivou-se avaliar o efeito de uma ou duas doses de prostaglandina F2&#945; (PGF2&#945;) associada ou não a gonadotrofina coriônica equina (eCG) sobre a dinâmica folicular, a função luteal pré-ovulatória, assim como as características morfofuncionais pós-ovulatórias do corpo lúteo (CL) em fêmeas mestiças cíclicas submetidas a um protocolo de inseminação artificial em tempo fixo (IATF). Para tanto, 29 vacas 3/4 Gir x Holandês multíparas foram submetidas ao exame de ultrassonografia (US) transretal e após a detecção do CL iniciou-se um protocolo de IATF em um dia denominado zero (D0), por meio da inserção do implante de progesterona (P4) associado à aplicação de 2,0mg de benzoato de estradiol. No D7 esses animais receberam 12,5mg de dinoprost trometamina. No D9 realizou a remoção dos dispositivos de P4 e aplicou 0,6mg de cipionato de estradiol. Nesse momento, as fêmeas foram subdivididas nos seguintes tratamentos: Grupo Controle (n=7), foi administrado 2,5mL de solução fisiológica; Grupo 2PGF (n=7), aplicou 12,5mg de dinoprost trometamina; Grupo eCG (n=7), administrou-se 300UI de eCG; Grupo 2PGF+eCG (n=8), realizou a aplicação de 300UI de eCG e 12,5mg de dinoprost trometamina. Para avaliar a dinâmica folicular foram realizados exames de US em modo B e power doppler (Mindray Z5, Shenzhen, China) a cada 12h do D7 até o momento da ovulação ou 96h após a remoção dos implantes de P4, mensurando-se o diâmetro folicular (DFOL), a área da parede folicular (AFOL) e a área de perfusão sanguínea da parede folicular (VFOL). Concomitante a cada exame, foram coletadas amostras de sangue sendo determinada a concentração sérica de P4 pré&#8209;ovulatória por meio da metodologia de quimioluminescência. No D24 foi realizada a US modo B e doppler analisando-se o diâmetro luteal (DCL), área luteal (ACL) e área de perfusão sanguínea do CL (VCL), assim como, foi coletada amostra de sangue para averiguar a concentração sérica de P4 pós-ovulatória. Os dados foram avaliados pelo Two-way ANOVA e análise de medidas repetidas considerando os efeitos do eCG, 2PGF e interação eCG*2PGF, P<0,05. Não houve diferença significativa entre os protocolos de sincronização para as variáveis DFOL, AFOL e VFOL ao longo do tempo da dinâmica folicular. Os grupos experimentais apresentaram uma concentração sérica de P4 pré-ovulatória semelhante em cada momento da avaliação. Não foi observada distinção da ACL e VCL entre os tratamentos hormonais, contudo o Grupo eCG demonstrou tendência (P=0,08) a apresentar maior DCL em relação ao Grupo 2PGF e 2PGF+eCG. Adicionalmente a estes achados, também foi constatado tendência (P=0,07) a maiores concentrações de progesterona no dia 24 do protocolo nos animais do Grupo eCG (11,00±3,32ng/mL) em relação ao Grupo 2PGF (6,37±1,31ng/mL), enquanto o Controle e 2PGF+eCG demonstraram resultados intermediários que se assemelham a ambos os grupos, com concentrações de 8,43±3,85 e 9,18±2,82ng/mL, respectivamente. As tentativas de ajustes no proestro foram incapazes de melhorar a qualidade folicular e minimizar a função luteal pré-ovulatória, assim como não incrementaram a morfologia do CL e a função luteal pós-ovulatória, sugerindo que em animais cíclicos mestiços protocolos de IATF com a utilização de uma única dose PGF2&#945; e sem o suporte gonadotrófico da eCG parece promover adequada resposta folicular e luteal.


#8 - Histological grading and related clinical and pathological aspects of 22 canine meningioma, 38(4):751-761

Abstract in English:

ABSTRACT.- Cardozo Areco W.V., Silva T.M., Melo S.M.P., Silva M.C., Irigoyen L.F., Fighera R.A., Mazzanti A. & Kommers G.D. 2018. [Histological grading and related clinical and pathological aspects of 22 canine meningioma.] Graduação histológica e aspectos clínico&#8209;patológicos relacionados em 22 meningiomas de cães. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(4):751-761. Laboratório de Patologia Veterinária, Departamento de Patologia, Universidade Federal de Santa Maria, Camobi, Santa Maria, RS 97105-900, Brazil. E-mail: glaukommers@yahoo.com Twenty two cases of meningiomas in dogs, diagnosed in about 18 years, were analyzed. The neoplasms were histologicaly classified and graded according to the World and Health Organization (WHO of 2007) for human meningiomas, adapted for dogs, in Grade I (G-I; benign), Grade II (G-II; atypical), and Grade III (G-III; anaplastic or malignant). Additional data about gender, age, breed, skull conformation, clinical course and signs, anatomic localization, gross and histological findings were obtained from the necropsy reports. Intracranial and supratentorial meningiomas were the most frequent in relation to the other intracranial or intraspinal sites. The intracranial ones were characterized mainly by clinical signs of thalamic-cortical alteration. Intraspinal ones were mainly characterized by ataxia. G-I meningiomas were the most frequent (63.6%) in dogs, followed by G-III (22.7%) and G-II (13.6%). GI were characterized by having the psammomatous subtype as the most frequent, more than one morphological pattern in the same tumor, one third presenting areas of invasion of nervous tissue, 71.4% of cases involving females, a mean age of 11 years, pure breed dogs as the most affected ones and for having the longest survival time after the manifestation of clinical signs. G-II meningiomas were characterized by having the chordoid subtype as the most frequent, invasion of nervous tissue in one third of cases, only females affected, a mean age of 12 years, two-thirds of the dogs affected were mongrels and the maximum survival time of 20 days. The G-III meningiomas were characterized by having the papillary subtype as the most frequent, invasion of the nervous tissue in 80% of the cases, 60% of the cases involving females, a mean age of 8 years, 80% of dogs affected were Boxers and the maximum survival time of 90 days. In conclusion, this study allowed to establish a relationship between the three histological grades observed in 22 cases of meningiomas in dogs with various clinical-epidemiological and pathological parameters, providing useful information for a better understanding of the correlation between the histological grading and the clinical evolution of these neoplasms.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Cardozo Areco W.V., Silva T.M., Melo S.M.P., Silva M.C., Irigoyen L.F., Fighera R.A., Mazzanti A. & Kommers G.D. 2018. [Histological grading and related clinical and pathological aspects of 22 canine meningioma.] Graduação histológica e aspectos clínico&#8209;patológicos relacionados em 22 meningiomas de cães. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(4):751-761. Laboratório de Patologia Veterinária, Departamento de Patologia, Universidade Federal de Santa Maria, Camobi, Santa Maria, RS 97105-900, Brazil. E-mail: glaukommers@yahoo.com Vinte e dois casos de meningiomas em cães, diagnosticados num período de aproximadamente 18 anos, foram revisados. Os neoplasmas foram graduados e classificados histologicamente de acordo com os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS de 2007) para meningiomas em humanos adaptados para cães, em Grau I (G-I; benignos), Grau II (G-II; atípicos) e Grau III (G-III; anaplásico ou maligno). Dos protocolos de necropsias foram retiradas adicionalmente informações referentes ao sexo, idade, raça, evolução clínica, sinais clínicos, localização anatômica e achados macroscópicos. Os meningiomas intracranianos supratentoriais foram os mais frequentes em relação às demais localizações intracranianas ou intraespinhais. Os intracranianos caracterizaram-se principalmente por sinais clínicos de alteração tálamo-cortical. Os intraespinhais caracterizaram-se principalmente por causarem ataxia. Meningiomas G-I foram os mais frequentes (63,6%) nos 22 cães, seguidos pelos G-III (22,7%) e G-II (13,6%). Os G-I caracterizaram-se por ter o subtipo psammomatoso como o mais frequente, mais de um padrão morfológico em um mesmo tumor, e um terço deles apresentando áreas de invasão do tecido nervoso, 71,4% dos casos acometendo fêmeas, uma média de idade de 11 anos, cães com raça definida como os mais acometidos e por ter o maior tempo de sobrevivência após a manifestação dos sinais clínicos. Os meningiomas G-II caracterizaram-se por ter o subtipo cordoide como o mais frequente, invasão do tecido nervoso em um terço dos casos, somente fêmeas acometidas, uma média de idade de 12 anos, dois terços dos cães acometidos sem raça definida e o tempo máximo de sobrevivência de 20 dias. Os meningiomas G-III caracterizaram-se por ter o subtipo papilar como o mais frequente, invasão do tecido nervoso em 80% dos casos, 60% dos casos acometendo fêmeas, uma média de idade de 8 anos, 80% dos cães acometidos da raça Boxer e o tempo máximo de sobrevivência de 90 dias. Este estudo permitiu estabelecer uma relação entre os três graus histológicos observados em 22 casos de meningiomas em cães com vários parâmetros clínico-epidemiológicos e patológicos, fornecendo informações úteis para um melhor conhecimento da correlação entre a graduação histológica e a evolução clínica desses neoplasmas.


#9 - Epidemiological, clinical and pathological features of canine parvovirus 2c infection in dogs from southern Brazil

Abstract in English:

Canine parvovirus type 2c (CPV-2c) emerged in Europe in the early 2000’s and rapidly spread out worldwide. Clinical and molecular data have demonstrated its circulation in Brazilian dogs, yet detailed descriptions of cases are still lacking. This article describes the epidemiological, clinical and pathological features of 24 cases of CPV-2c-associated disease in dogs submitted to veterinary clinics and laboratory diagnosis in southern Brazil (2014-2016). Most affected dogs presented signs/lesions suggestive of parvovirus enteritis: diarrhea, vomiting, hyperemia and hemorrhage of the serous membrane of the small intestine, diffuse segmental granulation, atrophy of the villi, necrosis and fusion of crypts, squamous metaplasia and epithelial syncytia. A number of cases presented features divergent from the classical presentations, including a wide variation in the color of feces (reddish and/or yellowish, light-brownish, orange-brown and brownish), involvement of adults (4/24) and vaccinated dogs (12/24), extensive involvement of the small intestine (8/20) and the presence of pulmonary edema (7/24) and convulsions (3/24). Feces and intestinal fragments submitted to PCR for the CPV-2 VP2 gene and to virus isolation in cell culture yielded positive results in 100% and 58.3% (14/24) of the cases, respectively. Nucleotide sequencing revealed a high nucleotide identity in VP2 (99.4 to 100%) and a consistent mutation at amino acid 426 (asparagine to glutamic acid), considered a signature of CPV-2c. These results confirm the involvement of CPV-2c in the described cases and demonstrate the importance of CPV-2c infection among Brazilian dogs, calling attention of veterinarians to correctly diagnose the disease, mainly considering the frequent atypical presentations.

Abstract in Portuguese:

O parvovírus canino tipo 2c (CPV-2c) surgiu na Europa no início do ano 2000 e rapidamente se espalhou pelas populações de cães ao redor do mundo. Dados clínicos e moleculares demonstraram a sua circulação em cães brasileiros, porém descrições detalhadas desses casos ainda são escassas. Este artigo descreve os aspectos epidemiológicos, clínicos e patológicos de 24 casos de doença gastroentérica associada com a infecção pelo CPV-2c em cães atendidos em clínicas veterinárias e submetidos ao diagnóstico laboratorial no Sul do Brasil (2014-2016). A maioria dos cães afetados apresentaram sinais e/ou lesões sugestivas de enterite por parvovírus: diarreia, vômitos, hiperemia e hemorragia na membrana serosa do intestino delgado, granulação segmentar difusa, atrofia das vilosidades, necrose e fusão de criptas, metaplasia escamosa e sincícios epiteliais. Alguns casos apresentaram características divergentes das apresentações clássicas, incluindo uma grande variação na cor das fezes (avermelhada e/ou amarelada, marrom-claro, marrom-alaranjada ou amarronzada), a participação dos adultos (4/24) e cães vacinados (12/24), um amplo envolvimento do intestino delgado (8/20), a presença de edema pulmonar (7/24) e convulsões (3/24). As fezes e fragmentos intestinais foram submetidos ao teste de PCR para o gene VP2 do CPV-2, e ao isolamento do vírus em cultura de células produziram resultados positivos em 100% e 58,3% (14/24) dos casos, respectivamente. O sequenciamento dos nucleótidos revelou uma alta identidade de nucleótidos na VP2 (99,4-100%) e uma mutação no aminoácido 426 (asparagina para ácido glutâmico), considerada uma assinatura de CPV-2c. Estes resultados confirmam o envolvimento do CPV-2c nos casos descritos e demonstra a importância da infecção pelo CPV-2c entre os cães do Brasil, chamando a atenção de veterinários para diagnosticar corretamente a doença, principalmente considerando-se as apresentações atípicas frequentes.


#10 - False-negative reactions to the comparative intradermal tuberculin test for bovine tuberculosis, 37(12):1380-1384

Abstract in English:

ABSTRACT.- Rodrigues R.A., Meneses I.I.F.S., Jorge K.S.G., Silva M.R., Santos L.R., Lilenbaum W., Etges R.N. & Araújo F.R. 2017. False-negative reactions to the comparative intradermal tuberculin test for bovine tuberculosis. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(12):1380-1384. Embrapa Gado de Corte, Av. Rádio Maia 830, Campo Grande, MS 79106-550, Brazil. E-mail: flabio.araujo@embrapa.br According to the Brazilian National Program for the Control and Eradication of Animal Brucellosis and Tuberculosis (PNCEBT), the routine tests for the diagnosis of bovine tuberculosis in the country are the simple intradermal tuberculin test (SITT) of the Ministry of Agriculture, Livestock and Food Supply (MAPA), the caudal fold test and the comparative intradermal tuberculin test (CITT). The latter is also used as a confirmatory test. A group of 53 animals from three dairy herds in a focal area for bovine tuberculosis, that were submitted to depopulation in the state of Rio Grande do Sul, were submitted to the CITT. Tissues were cultured and the resulting colonies were confirmed by PCR and DNA sequencing. Among the 53 animals analyzed using the CITT, 32 (60.4%) were negative, 14 (26.4%) were positive and seven (13.2%) results were inconclusive. The CITT detected 11 of the 39 animals with culture-confirmed M. bovis infection as positive. Among the total of 14 uninfected animals based on cultures, the CBT detected eight as negative. Thus, the CITT demonstrated sensitivity of 28.2% and specificity of 57.1% for the population sampled. A total of 24/32 (75.0%) of the animals with negative CITT results were culture positive (confirmed by PCR) and were considered false negatives based on the CITT. The maintenance of these false-negative animals in herds has serious implications for the control of the disease, since they can be a source of infection. The addition of complementary tests could help identify such animals and increase the odds of diagnostic success.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Rodrigues R.A., Meneses I.I.F.S., Jorge K.S.G., Silva M.R., Santos L.R., Lilenbaum W., Etges R.N. & Araújo F.R. 2017. False-negative reactions to the comparative intradermal tuberculin test for bovine tuberculosis. [Reações falso-negativas ao teste cervical comparativo para tuberculose bovina.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(12):1380-1384. Embrapa Gado de Corte, Av. Rádio Maia 830, Campo Grande, MS 79106-550, Brazil. E-mail: flabio.araujo@embrapa.br No Brasil, segundo o Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e Tuberculose Animal (PNCEBT), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), os testes de rotina para o diagnóstico de tuberculose bovina são o teste cervical simples (TCC), o teste da prega caudal (TPC) e o teste cervical comparativo (TCC), sendo que o último também é utilizado como teste confirmatório. Um grupo de 53 animais oriundos de três rebanhos leiteiros de área de foco para tuberculose bovina que foram submetidos a vazio sanitário no Rio Grande do Sul foi submetido ao TCC. Os tecidos destes animais foram cultivados e as colônias resultantes confirmadas por PCR e sequenciamento de DNA. Dos 53 animais analisados no TCC, 32 (60,4%) foram negativos, 14 (26,4%) positivos e sete (13,2%) inconclusivos, com base no PNCEBT. O TCC detectou como positivos 11 dos 39 animais com infecção por M. bovis confirmada por cultivo. Do total de 14 animais não infectados, baseado na cultura, o TCC detectou oito como negativos. Assim, o TCC apresentou, para a população amostrada, sensibilidade de 28,2% e especificidade de 57,1%. Um total de 24/32 (75,0%) dos animais negativos ao TCC foi positivo no cultivo (confirmado por PCR), sendo considerados falso-negativos ao TCC. A manutenção destes animais falso-negativos nos rebanhos tem sérias implicações para o controle da enfermidade, já que os mesmos podem ser fonte de infecção. A adição de testes complementares poderia auxiliar na identificação destes animais, aumentando a cobertura diagnóstica.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV