Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa Silveira C.P.B

#1 - Suture and venous traction test analysis in dogs fixed in alcohol and preserved in saline solution, 38(9):1834-1837

Abstract in English:

ABSTRACT.- Pelógia M.E.S., Cerqueira E.S.F., Silveira C.P.B., Rolim G.S., Fechis A.D.S., Rocha T.A.S.S., Laus J.L. & Oliveira F.S. 2018. Suture and venous traction test analysis in dogs fixed in alcohol and preserved in saline solution. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1834-1837. Universidade Estadual Paulista, Via de acesso Paulo Donato Castelane, Jaboticabal, SP 14884‑900, Brazil. E-mail: singaretti@fcav.unesp.br The objective of this research was to determine in necropsied dogs the best time for fixation in ethylic alcohol (EA) and preservation in 30% sodium chloride aqueous solution (SCAS 30%), aiming micro-surgical training. Five groups of necropsied dogs (G1 to G5) were fixed with EA, and put in boxes containing EA for 30 (G2), 60 (G3), 90 (G4) or 120 days (G5). After that, each group was preserved in SCAS 30% for 120 days. The control group (G1) was composed by cadavers without fixation/preservation. At the end of each period, two fragments of external jugular vein per cadaver were collected, for traction test. Immediately after the collection, the cadavers femoral veins were evaluated (by 2 people) regarding the suture quality in binocular surgical microscope, and attributed scores from 0 (bad) to 5 (excellent), regarding the fresh samples. The average at the maximum rupture strength of the G3 fixation end (21.51N), such as the average of the G2 preserving end (21.62N) remained closer to the control group (19.98N) and the G2 was the group with the best score for venous suture training. The EA was efficient as a fixative just like SCAS as a dog cadavers’ preservative. The small change of the traction test values, together with the best suture score, indicated the group kept for 30 days in EA and SCAS (G2) as the best for venous micro-surgical training.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Pelógia M.E.S., Cerqueira E.S.F., Silveira C.P.B., Rolim G.S., Fechis A.D.S., Rocha T.A.S.S., Laus J.L. & Oliveira F.S. 2018. Suture and venous traction test analysis in dogs fixed in alcohol and preserved in saline solution. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1834-1837. Universidade Estadual Paulista, Via de acesso Paulo Donato Castelane, Jaboticabal, SP 14884‑900, Brazil. E-mail: singaretti@fcav.unesp.br O objetivo deste trabalho foi determinar, em cadáveres de cães, o melhor tempo para fixação em álcool etílico (AE) e conservação em solução aquosa de cloreto de sódio (SACS) a 30% visando o treinamento microcirúrgico. Cadáveres de cinco grupos (G1 a G5) foram fixados com AE e colocados em caixas contendo AE por 30 (G2), 60 (G3), 90 (G4) ou 120 days (G5). Depois, cada grupo foi conservado em SACS 30% por 120 dias. O grupo controle (G1) foi composto de cães sem fixação/conservação. Ao final de cada período, 2 fragmentos da veia jugular externa por cadáver foram coletados para o teste de tração. Imediatamente após a coleta, as veias femorais foram avaliadas (por 2 pessoas) em relação à qualidade da sutura em microscópio cirúrgico binocular, e atribuídos escores de 0 (péssimo) à 5 (excelente), em relação às amostras frescas. A média da força máxima de ruptura no G3 no final da fixação (21,51N), assim como a média do G2 no final da conservação (21,62N) foram as que mais se mantiveram próxima do grupo controle (19,98N) e o G2 foi o grupo com o melhor escore para treinamento da sutura venosa. O AE foi eficiente como fixador assim como a SACS foi efetiva na conservação de cadáveres de cães. A pequena alteração nos valores do teste de tração, junto com o melhor escore para sutura, indicaram o grupo mantido por 30 dias em AE e SACS (G2) como o melhor para treinamento venoso microcirúrgico.


#2 - Use of platelet rich plasma to stimulate angiogenesis in the thoracodorsal axial pattern flap in rabbits (Oryctolagus cuniculus), 36(2):108-118

Abstract in English:

ABSTRACT.- Pazzini J.M., De Nardi A.B., Huppes R.R., Gering A.P., Ferreira M.G.P.A., Silveira C.P.B., Luzzi M.C. & Oliveira J.A. 2016. [Use of platelet rich plasma to stimulate angiogenesis in the thoracodorsal axial pattern flap in rabbits (Oryctolagus cuniculus).] Utilização de plasma rico em plaquetas para estimulação da angiogênese em flape de padrão axial toracodorsal em coelhos (Oryctolagus cuniculus). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(2):108-118. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Campus Jaboticabal, Via de Acesso Paulo Donatto Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884.900, Brazil, E-mail: josipazzini@hotmail.com Wounds of large tracts with loss of tissue viability and delayed healing by secondary intention are cases where it is necessary the use of reconstructive surgical techniques. The platelet rich plasma (PRP) is a product with a higher platelet concentration, adjuvant in the healing process of reconstructive surgeries, assisting in the processes of hemostasis and stimulation of angiogenesis. Thus, a study was devised to assess the efficacy of the gel produced from the platelet rich plasma (PRP) in the forward axial flaps thoracodorsal pattern in rabbits to evaluate the ability to promote the integration of the flap the recipient bed. We used 30 white rabbits New Zealand, separated into two groups of 15 animals, comprising the platelet rich plasma groups (GPRP), in which we used the gel before the synthesis of the surgical wound , and control (CG), in which only saline was used. To obtain the PRP, the blood was collected from the animals, was determined and the platelet count before preparation of the gel. At the beginning and end of the experiment the animals were weighed for analysis of average weight gain. After surgery began macroscopic in the 3rd, 7th and 14th day reviews, and we assessed the presence or absence of exudate, skin integrity, edema, redness and necrosis. After this step, yielded the material for the manufacture of surgical wound, followed by microscopic histological slides. We evaluated vascular proliferation, presence of polymorphonuclear and mononuclear cells, fibroblast proliferation, collagen deposition, reepithelialization and hemorrhage. The data were subjected to statistical analysis (Student t test, t paired, and Kruskal Wallis test, and p<0.05). The average weight gain was not significant between the groups; platelet concentration in the final sample of PRP was significantly higher when compared with the original; exudate and necrosis were significantly higher in the control group compared to PRP group, vascular proliferation and reepithelialization were significantly greater in PRP group, whereas the presence of mononuclear cells, polymorphonuclear cells, proliferation of fibroblasts, collagen and hemorrhage were not significant between groups. Obtained on the third day, as the difference significantly greater exudate variable in the control group compared to the PRP group; on the seventh day exudate and flushing were significantly higher in the control group, and the fourteenth day exudate and integrity of the skin were significantly higher in the control group. The results of this study showed that the use of platelet rich plasma gel in the form of reconstructive surgery was able to stimulate angiogenesis in the wound favoring the healing process.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Pazzini J.M., De Nardi A.B., Huppes R.R., Gering A.P., Ferreira M.G.P.A., Silveira C.P.B., Luzzi M.C. & Oliveira J.A. 2016. [Use of platelet rich plasma to stimulate angiogenesis in the thoracodorsal axial pattern flap in rabbits (Oryctolagus cuniculus).] Utilização de plasma rico em plaquetas para estimulação da angiogênese em flape de padrão axial toracodorsal em coelhos (Oryctolagus cuniculus). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(2):108-118. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Campus Jaboticabal, Via de Acesso Paulo Donatto Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884.900, Brazil, E-mail: josipazzini@hotmail.com Feridas de grandes extensões, com perda da viabilidade tecidual e retardo na cicatrização por segunda intenção são casos que se faz necessário o emprego de técnicas cirúrgicas reconstrutivas. O plasma rico em plaquetas (PRP) é um produto com maior concentração plaquetária, adjuvante no processo cicatricial de cirurgias reconstrutivas, auxiliando nos processos de hemostasia e estimulação da angiogênese. Dessa forma, delineou-se um estudo a fim de avaliar a eficácia do uso do gel produzido a partir do plasma rico em plaquetas (PRP) em flapes de avanço de padrão axial toracodorsal em coelhos, para avaliar a possibilidade de favorecer a integração do retalho no leito receptor. Utilizaram-se 30 coelhos da raça Nova Zelândia branco, separados em dois grupos de 15 animais, compreendendo os grupos plasma rico em plaquetas (GPRP), na qual empregou-se o gel antes da síntese da ferida cirúrgica, e controle (GC), na qual utilizou-se apenas solução fisiológica. Para obtenção do PRP, coletou-se sangue dos animais, e determinou-se a contagem plaquetária antes da preparação do gel. No início e término do experimento os animais foram pesados para posterior análise de ganho peso médio. Após o procedimento cirúrgico iniciou-se as avaliações macroscópicas no 3º, 7º e 14º dia, e avaliou-se presença ou ausência de exsudato, integridade da pele, edema, rubor e necrose. Após esta etapa, coletou-se o material da ferida cirúrgica para confecção das lâminas histológicas e posterior avaliação microscópica. Avaliou-se a proliferação vascular, presença de células mononucleares e polimorfonucleares, proliferação fibroblástica, colagenização, reepitelização e hemorragia. Os dados obtidos foram submetidos à análise estatística (Teste t Student, t emparalhado, e Kruskall Walis, sendo p<0,05). O ganho de peso médio não foi significativo entre os grupos; a concentração plaquetária da amostra final do PRP foi significativamente maior quando comparada com a inicial; exsudato e necrose foram significativamente maior no grupo controle quando comparado ao grupo PRP; proliferação vascular e reepitelização foram significativamente maior no grupo PRP, enquanto que a presença de mononucleares, polimorfonucleares, proliferação de fibroblastos, colagenização e hemorragia não foram significativas entre os grupos. Obteve-se no terceiro dia, diferença significativamente maior quanto à variável exsudato no grupo controle quando comparado ao grupo PRP, no sétimo dia exsudato e rubor foram significativamente maior no grupo controle, e ao décimo quarto dia exsudato e integridade da pele foram significativamente maior no grupo controle. Os resultados obtidos neste estudo evidenciaram que a utilização do plasma rico em plaquetas na forma de gel em cirurgia reconstrutiva foi capaz de estimular a angiogênese na ferida favorecendo o processo de cicatrização.


#3 - Method to obtain platelet-rich plasma from rabbits (Oryctolagus cuniculus), 36(1):39-44

Abstract in English:

ABSTRACT.- Pazzini J.M., De Nardi A.B., Huppes R.R., Gering A.P., Ferreira M.G.P.A., Silveira C.P.B., Luzzi M.C. & Santos R. 2016. Method to obtain platelet-rich plasma from rabbits (Oryctolagus cuniculus). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(1):39-44. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Campus Jaboticabal, Via de Acesso Paulo Donatto Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884.900, Brazil. E-mail: josipazzini@hotmail.com Platelet-rich plasma (PRP) is a product easy and inxpesnsive, and stands out to for its growth factors in tissue repair. To obtain PRP, centrifugation of whole blood is made with specific time and gravitational forces. Thus, the present work aimed to study a method of double centrifugation to obtain PRP in order to evaluate the effective increase of platelet concentration in the final product, the preparation of PRP gel, and to optimize preparation time of the final sample. Fifteen female White New Zealand rabbits underwent blood sampling for the preparation of PRP. Samples were separated in two sterile tubes containing sodium citrate. Tubes were submitted to the double centrifugation protocol, with lid closed and 1600 revolutions per minute (rpm) for 10 minutes, resulting in the separation of red blood cells, plasma with platelets and leucocytes. After were opened and plasma was pipetted and transferred into another sterile tube. Plasma was centrifuged again at 2000rpm for 10 minutes; as a result it was split into two parts: on the top, consisting of platelet-poor plasma (PPP) and at the bottom of the platelet button. Part of the PPP was discarded so that only 1ml remained in the tube along with the platelet button. This material was gently agitated to promote platelets resuspension and activated when added 0.3ml of calcium gluconate, resulting in PRP gel. Double centrifugation protocol was able to make platelet concentration 3 times higher in relation to the initial blood sample. The volume of calcium gluconate used for platelet activation was 0.3ml, and was sufficient to coagulate the sample. Coagulation time ranged from 8 to 20 minutes, with an average of 17.6 minutes. Therefore, time of blood centrifugation until to obtain PRP gel took only 40 minutes. It was concluded that PRP was successfully obtained by double centrifugation protocol, which is able to increase the platelet concentration in the sample compared with whole blood, allowing its use in surgical procedures. Furthermore, the preparation time is appropriate to obtain PRP in just 40 minutes, and calcium gluconate is able to promote the activation of platelets.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Pazzini J.M., De Nardi A.B., Huppes R.R., Gering A.P., Ferreira M.G.P.A., Silveira C.P.B., Luzzi M.C. & Santos R. 2016. Method to obtain platelet-rich plasma from rabbits (Oryctolagus cuniculus). [Método de obtenção de plasma rico em plaquetas de coelhos (Oryctolagus cuniculus).] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(1):39-44. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Campus Jaboticabal, Via de Acesso Paulo Donatto Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884.900, Brazil. E-mail: josipazzini@hotmail.com O plasma rico em plaquetas (PRP) é um produto de fácil obtenção a baixo custo, destacando-se pelos seus fatores de crescimento na reparação tecidual. Para obtenção do PRP, a centrifugação do sangue total é realizada com tempos e forças gravitacionais específicas. Assim, o presente trabalho teve por objetivo estudar o método da dupla centrifugação para obtenção do PRP, a fim de avaliar a eficácia de aumento da concentração de plaquetas no produto final, a preparação de gel de PRP e otimizar o tempo de preparação da amostra final. Quinze coelhos Nova Zelândia Branco, fêmeas, foram submetidos à coleta de sangue para a preparação de PRP. As amostras foram separadas em dois tubos estéreis contendo citrato de sódio. Os tubos foram submetidos ao protoloco de dupla centrifugação, com a tampa fechada a 1600 revoluções por minuto (rpm) durante 10 minutos, resultando na separação dos glóbulos vermelhos, plaquetas e plasma contendo os leucócitos. Na sequência, foram destapados para pipetar o plasma e transferí-lo para outro tubo de estéril. O plasma foi novamente centrifugado a 2000pm durante 10 minutos, resultando em duas partes: a parte superior, que consistia em plasma pobre em plaquetas (PPP) e a parte inferior do botão de plaquetas. Parte PPP foi descartado de modo que apenas 1ml de PPP permaneceu no frasco juntamente com o botão de plaquetas. Este material foi agitado suavemente para promover a ressuspensão das plaquetas, o que resultou na produção de PRP. O protocolo de centrifugação dupla foi capaz de promover a concentração de plaquetas 3 vezes maior em relação à amostra de sangue inicial. O volume de gluconato de cálcio utilizado para a ativação das plaquetas foi de 0,3ml, e foi suficiente para coagular a amostra, e o tempo de coagulação variou de 8 a 20 minutos, com uma média de 17,6 minutos. O tempo da centrifugação do sangue até a obtenção do PRP gel levou apenas 40 minutos. Concluiu-se que o PRP foi obtido com sucesso pelo protocolo de centrifugação dupla, sendo capaz de aumentar a concentração de plaquetas na amostra em comparação com o sangue total, permitindo assim a utilização de PRP em procedimentos cirúrgicos. Além disso, o tempo de preparação foi adequado, permitindo a obtenção do PRP em apenas 40 minutos, e a utilização de gluconato de cálcio foi capaz de promover a ativação das plaquetas.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV