Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa Soares V.E

#1 - Consecutive outbreaks caused by Eimeria zuernii in calves on a rural property located in the municipality of São João da Boa Vista, State of São Paulo, Brazil

Abstract in English:

We report consecutive outbreaks (August 2015 and 2016) of disease caused by Eimeria zuernii in Canchim and Nelore calves about 45 days of age on a rural property in the municipality of São João da Boa Vista, state of São Paulo, Brazil. The first outbreak infected 78 calves (32 Nelore and 46 Canchim) between 35 and 55 days of age. The second outbreak infected 66 calves (36 Nelore and 47 Canchim) between 30 and 45 days of age. Some calves had bloody diarrhea and were dehydrated. Feces were collected from all animals (cows and calves) for coproparasitological examination and quantification of parasite eggs and oocysts per gram. The consecutive outbreaks in the 30 to 55 day-old calves occurred during the dry season (August). These outbreaks were caused by a high degree of infection by E. zuernii. Clinical signs (bloody diarrhea) and mortality of the calves triggered by eimeriosis/dehydration occurred in 8.3 and 1.4% of the herd in 2015 and 2016, respectively. These results highlight the importance of conducting field studies to better understand the parasitic dynamics of E. zuernii in calves younger than three months. Identifying the sources of infection, such as the water ingested by the animals, is also necessary, so that practical husbanddry can be recommended and adopted by the producers, to reduce the damage caused by outbreaks of Eimeria spp. in cattle herds.

Abstract in Portuguese:

O presente trabalho tem como objetivo relatar surtos consecutivos (Agosto de 2015 e 2016) ocasionado por Eimeria zuernii em bezerros de corte, Canchim e Nelore, com aproximadamente 45 dias de vida, em uma propriedade rural localizada no município de São João da Boa Vista, estado de São Paulo. O primeiro surto foi diagnosticado em um lote composto por 78 bezerros, entre 35 e 55 dias de idade. Dos 78 bezerros, 32 eram Nelore e os outros 46 Canchim. Já o segundo, ocorreu em um novo lote de 66 bezerros (sendo 36 Nelore e 47 Canchim), com idade entre 30 e 45 dias. Alguns animais apresentaram diarreia sanguinolenta e desidratação. Colheitas de fezes de todos os animais (vacas e bezerros) foram realizadas para realização de exame coproparasitológico e quantificação de ovos e oocistos por grama (OPG e OoPG) de fezes de parasitos. Com base nos resultados encontrados neste estudo, é possível afirmar que os surtos consecutivos em bezerros de corte entre 30 e 55 dias de idade, na época seca do ano (agosto), foram desencadeados pelo elevado grau de infecção destes animais por E. zuernii. Analisando os dois anos em que os surtos ocorreram, a presença de sinais clínicos (diarreia sanguinolenta) e a mortalidade de bezerros desencadeada pela eimeriose/desidratação, aconteceram em 8,3% 1,4% do rebanho, respectivamente. Estes resultados destacam a importância em se realizar pesquisas de campo, com o objetivo de se melhor entender a dinâmica de parasitismo de E. zuernii e E. bovis em bezerros com idade inferior a três meses, em função dos motivos já discutidos neste estudo. Além disso, é necessário que se investigue as possíveis fontes de infecção, como a água ingerida pelos animais, para que condutas práticas possam ser adotadas/recomendadas aos proprietários, diminuindo desta maneira os prejuízos ocasionados por surtos de Eimeria spp em rebanhos bovinos.


#2 - Geospatial distribution and risk factors for bovine cysticercosis in the state of Rondônia, Brazil, 37(9):931-936

Abstract in English:

ABSTRACT.- Alves W.C., Rossi G.A.M., Lopes W.D.Z., Almeida H.M.S., Mathias L.A., Vidal A.M.C. & Soares V.E. 2017. Geospatial distribution and risk factors for bovine cysticercosis in the state of Rondônia, Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):931-936. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: gabrielrossiveterinario@hotmail.com This study focused on assessing the prevalence, geospatial distribution and risk factors for bovine cysticercosis in cattle from the state of Rondônia, Brazil, through the years 2012 to 2015. The prevalence established was 0.014% (95% C.I. 0.013-0.014), with a higher detection of unviable cysticerci (84.80%). The municipalities of Itapuã do Oeste, Candeias do Jamari, Nova Brasilândia D’Oeste, Pimenteiras do Oeste, Porto Velho, Nova Mamoré, Urupá and Guajará-Mirim had higher risk (OR>1; p<0.05) for cysticercosis occurrence compared with the municipality of Castanheiras (OR=1). The Administrative Regions of Porto Velho, Guajará-Mirim, Colorado D’Oeste, Cacoal, Ji-Paraná had higher risk (OR>1; p<0.05) for cysticercosis occurrence in the slaughtered animals than those reared in Ariquemes Administrative Region (OR=1). Some variables such as human population density (OR=2.15; 2.15-2.16), percentage of urban houses with inappropriate sewage system (OR=1.91, 1.91-.1.92) and percentage of inappropriate rural sewage system (OR=1.14, 1.14-1.14) were significantly associated (p<0.05) with the occurrence of bovine cysticercosis. In conclusion, the prevalence of bovine cysticercosis in the state of Rondônia was 0.014% (95% C.I. 0.013-0.014) and higher-risk areas were identified, providing useful information to Official Sanitary Inspection System in order to improve cysticercosis detection. Also, human population density and the lack of appropriate sewage system in urban and rural areas are closely related to bovine cysticercosis occurrence in this state.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Alves W.C., Rossi G.A.M., Lopes W.D.Z., Almeida H.M.S., Mathias L.A., Vidal A.M.C. & Soares V.E. 2017. Geospatial distribution and risk factors for bovine cysticercosis in the state of Rondônia, Brazil. [Distribuição espacial e fatores de risco para a cisticercose bovina no Estado de Rondônia, Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):931-936. Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: gabrielrossiveterinario@hotmail.com Este estudo objetivou avaliar a prevalência, distribuição espacial e fatores de risco para a ocorrência de cisticercose bovina em animais abatidos oriundos do Estado de Rondônia, Brasil, entre os anos de 2012 a 2015. A prevalência observada foi de 0,014% (I.C. 95% 0,013-0,014), com maior detecção de cisticercos inviáveis (84,80%). Os municípios de Itapuã do Oeste, Candeias do Jamari, Nova Brasilândia D’Oeste, Pimenteiras do Oeste, Porto Velho, Nova Mamoré, Urupá e Guajará-Mirim apresentaram maior risco (OR>1; p<0.05) para a ocorrência da enfermidade quando comparadas ao município de Castanheiras (OR=1). As Regiões Administrativas de Porto Velho, Guajará-Mirim, Colorado D’Oeste, Cacoal, Ji-Paraná, respectivamente, apresentaram maior risco (OR>1; p<0.05) para a ocorrência de cisticercose nos bovinos abatidos comparadas à Região Administrativa de Ariquemes (OR=1). Algumas variáveis como a densidade populacional humana (OR=2,15; 2,15-2,16), percentual de domicílios urbanos com saneamento inadequado (OR=1,91, 1,91-1,92) e percentual de saneamento rural inadequado (OR=1,14, 1,14-1,14) apresentaram-se como fatores de risco significativos (p<0.05) para a ocorrência de cisticercose bovina. Conclui-se que a prevalência de cisticercose bovina no Estado de Rondônia foi 0,014% (I.C. 95% 0,013-0,014) e que áreas de maior ocorrência puderam ser identificadas, fornecendo informações a serem utilizadas pelo Serviço de Inspeção Federal para melhorar a detecção dos casos. Ainda, a densidade da população humana e a deficiência de sistemas de tratamento de esgotos urbanos e rurais estão intimamente relacionadas com a ocorrência da cisticercose bovina neste estado.


#3 - Prevalence, spatial distribution and risk factors for cattle cysticercosis in the state of São Paulo, Brazil, 34(12):1181-1185

Abstract in English:

ABSTRACT.- Ferreira M.M., Revoredo T.B., Ragazzi J.P., Soares V.E., Ferraldo A.S., Lopes W.D.Z. & Mendonça R.P. 2014. [Prevalence, spatial distribution and risk factors for cattle cysticercosis in the state of São Paulo, Brazil.] Prevalência, distribuição espacial e fatores de risco para cisticercose bovina no estado de São Paulo. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(12):1181-1185. Curso de Medicina Veterinária, Faculdade Dr. Francisco Maeda, Rodovia Jerônimo Nunes Macêdo Km 1, Ituverava, SP 14500-000, Brazil. E-mail: wdzlopes@hotmail.com This study aimed to determine the prevalence and geographical distribution as well as the factors and areas of risk associated with bovine cysticercosis in the State of São Paulo. 34.443 cattle, males and females with ages from 18 to 60 months were inspected. The animals were from 97 cities in the state of São Paulo and identified and slaughtered in the period October 2010 to August 2011, in a refrigerator located in Ipuã - SP, under the supervision of SIF 1387. The state of São Paulo was divided into regional centers, and the data of the municipalities belonging to its core, were grouped according to the Department of Agriculture and Food Supply of São Paulo, totaling 13 cores studied. Based on these results, we can conclude that of the 97 cities analyzed, cattle were found positive for the disease in 86. The average prevalence of bovine cysticercosis in the state of São Paulo was 4.80 %, while the core inflation Franca and Barretos were the ones with the highest number of cases illness during the analysis period. Moreover, the largest number of cases in these core coincided with the lowest human development index covering education, with the largest acreage of coffee (core Franca) and also as the largest area of cane sugar grown (core Barretos) in these locations, which in turn may indicate that the presence of labor, temporary labor in rural areas , combined with socioeconomic/cultural factors might contribute to the spread and establishment of bovine cysticercosis in these áreas.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Ferreira M.M., Revoredo T.B., Ragazzi J.P., Soares V.E., Ferraldo A.S., Lopes W.D.Z. & Mendonça R.P. 2014. [Prevalence, spatial distribution and risk factors for cattle cysticercosis in the state of São Paulo, Brazil.] Prevalência, distribuição espacial e fatores de risco para cisticercose bovina no estado de São Paulo. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(12):1181-1185. Curso de Medicina Veterinária, Faculdade Dr. Francisco Maeda, Rodovia Jerônimo Nunes Macêdo Km 1, Ituverava, SP 14500-000, Brazil. E-mail: wdzlopes@hotmail.com O presente trabalho teve como objetivos determinar a prevalência, a distribuição geográfica bem como os fatores e áreas de risco associados à cisticercose bovina no Estado de São Paulo. Foram inspecionados 34.443 animais, machos e fêmeas e com faixas etárias variando entre 18 a 60 meses. Os bovinos eram procedentes de 97 municípios do Estado de São Paulo, devidamente identificados e abatidos no período de outubro de 2010 a agosto de 2011, em um frigorífico localizado na cidade de Ipuã-SP, sob supervisão do SIF 1387. O estado de São Paulo foi dividido em núcleos regionais, e os dados dos municípios pertencentes ao respectivo núcleo, foram agrupados, conforme a Secretaria de Abastecimento e Agropecuária de São Paulo, totalizando 13 núcleos estudados. Com base nos resultados encontrados, pode-se concluir que dos 97 municípios analisados, foi possível encontrar bovinos positivos para a enfermidade em questão em 86. A prevalência média de cisticercose bovina no estado de São Paulo foi de 4,80%, sendo que os núcleos de Franca e Barretos foram os que tiveram maior número de casos da enfermidade durante o período analisado. Além disso, o maior número de casos nestes núcleos coincidiu com o menor índice de desenvolvimento humano referente à educação, com a maior área de plantio de café (núcleo de Franca) e também como a maior área de cana-de-açúcar cultivada (núcleo de Barretos) nestes locais, o que por sua vez pode indicar que a presença da mão-de-obra temporária no meio rural, aliado a aspectos socioeconômico/cultural, pode estar contribuindo para a disseminação e estabelecimento da cisticercose bovina nestas áreas.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV