Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa Souto P.C

#1 - Plasma cholinesterase activity as an environmental impact biomarker in juvenile green turtles (Chelonia mydas)

Abstract in English:

The objective of this study was to evaluate the enzymatic activity of plasma cholinesterase in Chelonia mydas marine turtles belonging to two populations, according to their capture sites, under the absence and probable influence of anthropic effects. A total of 74 animals were used and later divided into two groups, based on the capture site. Blood samples were collected from all captured animals, which were then released into the sea at the site of capture. A descriptive statistical analysis of the plasma cholinesterase activity values and an analysis comparing these values based on the capture site were performed. Samples of heparinized plasma from animals captured at the two different sites were analyzed. Plasma cholinesterase activity ranged from 121 to 248U/L, with a mean and standard deviation of 186.1±30.68U/L. When comparing plasma cholinesterase activity values in individuals based on the capture site, a significant difference was observed. Establishing reference values for different sea turtle populations is necessary to interpret future sampling results and to allow sea turtles to be used as sentinels of ecosystem health. Future studies are needed to evaluate other populations and the activity of plasma cholinesterase in juvenile marine turtles, in relation to environmental contamination.

Abstract in Portuguese:

O objetivo desse estudo foi avaliar a atividade enzimática da colinesterase plasmática em tartarugas marinhas da espécie Chelonia mydas em duas populações de acordo com o local de captura, sob ausência e provável influência de efeito antrópico. Foi utilizado um total de 74 animais e posteriormente divididos em dois grupos de acordo com o local de captura. Foram coletadas amostras de sangue de todos os animais capturados e em seguida liberados ao mar no mesmo local. Foi realizada uma análise estatística descritiva dos valores da atividade plasmática de colinesterase do total de animais e análise comparando os valores de acordo com o local de captura. Foram analisadas amostras de plasma heparinizado de animais capturados em dois locais distintos. Os valores da atividade plasmática de colinesterase variaram de 121 a 248U/L, com média e desvio padrão de 186.1±30.7U/L. Quando comparados os valores de atividade plasmática da colinesterase nos indivíduos de acordo com o local de captura, foi observada diferença significativa. O estabelecimento de valores de referência para diferentes populações de tartarugas marinhas são necessários para interpretar os futuros resultados amostrais e permitir que as tartarugas marinhas sejam usadas como sentinelas da saúde do ecossistema. Estudos futuros são necessários para avaliar outras populações e a atividade da colinesterase plasmática de tartarugas marinhas juvenis em relação à contaminação ambiental.


#2 - Serum amyloid A and muscle activity biomarkers in horses submitted to equestrian show jumping

Abstract in English:

The aim of this study was to evaluate the serum amyloid A (SAA) and biomarkers of muscle activity of horses submitted to show jumping activity. To do this, the variables SAA, glucose, lactate and the biomarkers creatine kinase (CK) and aspartate amino transferase (AST) were evaluated in 10 horses submitted to the show jumping exercise in a tournament for beginners. The evaluations occurred before exercise (T0), immediately after (T1), 30 minutes (T2), 60 minutes (T3) and 24 hours after the end (T4). Data were evaluated using analysis of variance for repeated measures. The statistical software SAEG 9.1 was used to verify the level of significance between the moments for P<0.05. Glucose presented a difference between the moments T0 (97.7±13.3mg/dL) and T1 (79.7±14.1mg/dL). Lactate presented elevation in T1 (15.3±6.1mmol/L) compared to the others T0 (3.8±0.8mmol/L), T2 (6.5±3.9mmol/L), T3 (5.3±2.2mmol/L) and T4 (5.1±1.6mmol/L). The CK showed a significant difference between T0 (82.8±51.2U/L) and T1 (140.1±58.5U/L) and between T4 (74.4±43.1U/L) with T1 (140.1±58.5U/L). The AST presented no difference between moments. The show jumping activity with one-meter obstacles did not induce changes in the SAA protein between the moments

Abstract in Portuguese:

O objetivo deste estudo foi avaliar a amilóide sérica A (SAA) e biomarcadores de atividade muscular de equinos submetidos a atividade de salto, ou hipismo clássico. Para tanto, foram avaliadas as variáveis SAA, glicose, lactato e os biomarcadores creatina quinase (CK) e aspartatoaminotransferase (AST) em 10 equinos submetidos ao exercício de saltos em torneio para iniciantes. As avaliações ocorreram antes do exercício (T0), imediatamente após (T1), 30 minutos (T2), 60 minutos (T3) e 24 horas após o término (T4). Os dados foram avaliados utilizando análise de variância para medidas repetidas. O software estatístico SAEG 9.1 foi utilizado para verificar o nível de significância entre os momentos para P<0,05. A glicose diferenciou-se entre os momentos T0 (97.7±13.3mg/dL) e T1 (79.7±14.1mg/dL). O lactado apresentou elevação comparada com o momento T1(15.3±6.1mmol/L) e os demais T0 (3.8±0.8mmol/L), T2 (6.5±3.9mmol/L), T3 (5.3±2.2mmol/L) e T4 (5.1±1.6mmol/L). A CK mostrou diferença significativa entre T0 (82.8±51.2U/L) e T1 (140.1±58.5U/L) e entre T4 (74.4±43.1U/L) com T1 (140.1±58.5U/L). A AST não apresentou diferença entre os momentos. A atividade de hipismo clássico com obstáculos de um metro não induziu alterações na proteína SAA entre os momentos.


#3 - Weight gain, feed consumption and histology of organs from piglets fed rations containing low levels of fumonisin B1, 35(5):451-455

Abstract in English:

ABSTRACT.- Souto P.C.M.C., Ramalho L.N.Z., Ramalho F.S., Gregorio M.C., Bordin K., Cossalter A.M., Oswald I.P. & Oliveira C.A.F. 2015 [Weight gain, feed consumption and histology of organs from piglets fed rations containing low levels of fumonisin B1.] Ganho de peso, consumo de ração e histologia de órgãos de leitões alimentados com rações contendo baixos níveis de fumonisina B1. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(5):451-455. Departamento de Engenharia de Alimentos, Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo, Av. Duque de Caxias Norte, 225, Pirassununga, SP 13635-900, Brazil. E-mail: carlosaf@usp.br Fumonisin B1 (FB1) is a secondary metabolite produced mainly by Fusarium verticilioides in several types of foods, particularly corn, which is the basis for composition of feed for several domestic animals. FB1 is particularly toxic to pigs, being the clinical manifestations evident in animals exposed to high concentrations of FB1 in the diet (generally above 30mg/kg). However, there are few studies on the effects of FB1 on pigs fed rations containing low concentrations of fumonisin, which are most probably found under field conditions. The aim of the study was to evaluate the effects of a 28-day exposure of piglets to low levels of FB1 in the feed on the weight gain, feed consumption, organ weights and histological aspects of the spleen, liver, lungs, kidneys and heart. Twenty-four pigs were assigned into 4 experimental groups and fed diets containing 0mg (control), 3.0mg, 6.0mg or 9.0mg FB1/kg diet. The different diets did not affect (P>0.05) the weight gain or the weight of organs examined. There were no macroscopic or histological lesions in the spleen, liver, kidneys and heart. However, histological lesions were found in the lungs from all animals fed rations containing fumonisin, hence indicating that none of the FB1 levels used in the experiment could be considered as safe for piglets. Further studies on the mechanisms of toxic action of FB1 in pigs are needed, particularly under conditions of prolonged exposure to low contamination levels in the diet.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Souto P.C.M.C., Ramalho L.N.Z., Ramalho F.S., Gregorio M.C., Bordin K., Cossalter A.M., Oswald I.P. & Oliveira C.A.F. 2015 [Weight gain, feed consumption and histology of organs from piglets fed rations containing low levels of fumonisin B1.] Ganho de peso, consumo de ração e histologia de órgãos de leitões alimentados com rações contendo baixos níveis de fumonisina B1. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(5):451-455. Departamento de Engenharia de Alimentos, Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo, Av. Duque de Caxias Norte, 225, Pirassununga, SP 13635-900, Brazil. E-mail: carlosaf@usp.br A fumonisina B1 (FB1) é um metabólito secundário produzido principalmente por Fusarium verticilioides em diversos tipos de alimentos, principalmente o milho, o qual constitui a base para composição de rações para várias espécies de animais domésticos. A FB1 é particularmente tóxica para suínos, cujas manifestações clínicas são evidentes em animais expostos a altas concentrações de FB1 na ração (em geral, acima de 30mg/kg). No entanto, são escassos os estudos sobre os efeitos da FB1 em suínos alimentados com rações contendo baixas concentrações de fumonisinas, as quais são mais prováveis de serem encontradas em condições de campo. O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos da exposição de leitões a baixos níveis de FB1 na ração, durante 28 dias, sobre o ganho de peso, consumo de ração, peso relativo de órgãos e aspectos histológicos do baço, fígado, pulmões, rins e coração. Vinte e quatro leitões foram distribuídos em 4 grupos experimentais e alimentados com rações contendo 0mg (controle), 3,0mg, 6,0mg ou 9,0mg FB1/kg de ração. As diferentes dietas não afetaram (P>0,05) o ganho de peso e nem o peso relativo dos órgãos analisados. Não foram constatadas lesões macroscópicas ou histopatológicas no baço, fígado, rins e coração. No entanto, foram observadas lesões histopatológicas nos pulmões de todos os suínos alimentados com rações contaminadas com fumonisinas, indicando que nenhum dos níveis de FB1 usados no experimento poderia ser considerado como seguro para suínos. São necessários novos estudos sobre os mecanismos de ação tóxica da FB1 em suínos, sobretudo em condições de exposição prolongada a baixos níveis de contaminação na ração.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV