Resultado da pesquisa (7)

Termo utilizado na pesquisa Watanabe M.J

#1 - Isolation, cultivation and immunofluorescence characterization of lamellar keratinocytes from equine hoof by using explants

Abstract in English:

The importance of the hoof to the horse health is clear, and the current knowledge regarding the cellular aspects of hoof keratinocytes is poor. Studies on equine keratinocyte culture are scarce. Developing keratinocyte cultures in vitro is a condition for studies on molecular biology, cell growth and differentiation. Some methods have already been established, such as those for skin keratinocyte culture. However, few methodologies are found for lamellar keratinocytes. The objective of this study was to standardize the equine hoof keratinocyte isolation and cultivation, and then characterize the cell immunophenotype. For this, the primary culture method used was through explants obtained from three regions of the equine hoof (medial dorsal, dorsal, and lateral dorsal). After the cell isolation and cultivation, the cell culture and its explants were stained with anti-pan cytokeratin (pan-CK) (AE1/AE3), vimentin (V9), p63 (4A4), and Ki-67 (MIB-1) antibodies. Cells were grown to third passage, were positive for pan-CK, p63 and Ki-67, and few cells had vimentin positive expression. As for the explants, the epidermal laminae were not stained for vimentin or Ki-67. However, some cells presented positive pan-CK and p63 expression. This study demonstrated the viability of lamellar explants of equine hooves as a form of isolating keratinocytes in primary cultures, as well as characterized the proliferation ability of such keratinocytes in monolayers.

Abstract in Portuguese:

É notória a importância do casco na saúde dos equinos, mas o conhecimento em nível celular é pouco entendido. Estudos envolvendo o cultivo de queratinócitos equinos são escassos. Sabe-se que o desenvolvimento de cultivos de queratinócitos in vitro é uma condição para estudos sobre a biologia molecular, crescimento e diferenciação celular. Alguns métodos já estão estabelecidos, como para cultivo de queratinócitos de pele, mas poucas metodologias são encontradas para queratinócitos lamelares. O objetivo desse estudo foi padronizar o cultivo de queratinócitos provenientes de casco equino visando futuramente associar ao estudo da medicina regenerativa para assim estabelecer um modelo experimental in vitro e indicar o uso criterioso de terapias regenerativas para a laminite equina. Desta forma, o cultivo em monocamada e a caracterização de queratinócitos lamelares foram realizados. Para isso, o método de cultura primária utilizado foi através de explantes obtidos de três regiões do casco (dorso-medial, dorsal e dorso-lateral). As células foram caracterizadas para os marcadores anti pan-cytokeratin (AE1/AE3), vimentin (V9), p63 (4A4) e Ki-67 (MIB-1) nos cultivos e nos explantes. As  células foram cultivadas até terceira passagem, tendo marcação positiva para pan-CK, p63 e Ki-67 e fraca marcação para vimentina. Já as lâminas epidermais não tiveram marcação de vimentin e Ki-67, porém marcaram acentuadamente para pan-CK e p63. Este estudo demonstrou a exiquibilidade do uso de explantes lamelares do casco de equinos, como forma de isolamento de queratinócitos em cultivos primários, bem como caracterizou a habilidade de proliferação desses queratinócitos em monocamada.


#2 - Comparative study of double spin and use of E-PET filter (Equine Platelet Enhancement Therapy) to obtain platelet rich plasma in horses, 37(3):215-220

Abstract in English:

ABSTRACT.- Conceição M.L., Alvarenga M.L., Souza J.B., Mattos L.H.L., Rodrigues C.A., Watanabe M.J., Hussni C.A. & Alves A.L.G. 2017. [Comparative study of double spin and use of E-PET filter (Equine Platelet Enhancement Therapy) to obtain platelet rich plasma in horses.] Plasma rico em plaquetas: estudo comparativo entre a obtenção através da dupla centrifugação e filtro E-PET (Equine Platelet Enchancement Therapy). Pesquisa Veterinária Brasileira 37(3):215-220. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Campus de Botucatu, Distrito de Rubião Júnior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: anaalves@fmvz.unesp.br The platelet-rich plasma (PRP) consists of a high concentration of platelets in a small volume of plasma, four times greater (average) than the serum concentration. The use of PRP is justified by the high concentration of growth factors present in granules in the platelets, which have several functions such as cell proliferation, chemotaxis, angiogenesis and differenciation, which extend the power of tissue repair. There are several protocols to obtain PRP in horses described in the literature, among which are highlighted the double centrifugation, automated and filters. There are substantial differences in the PRP content depending on its method of production, especially when it concerns the amount of leukocytes, platelets and concentration of growth factors. Thus, the aim of this study was to compare the use of platelet concentrates obtained by double centrifugation protocol and obtained by the filter E-PET (Equine Platelet Enhancement Therapy) taking into account the platelet and leukocyte final concentration, the quantification of growth factors (TGFβ and PDGF-BB) and the facility to do those methods. Nine horses were used to obtain PRP by double centrifugation and through the E-PET filter, with no statistical difference (p>0.05) between the methods relative to the platelet and leukocyte concentration; however, there was statistical difference (p=0.002 and p=0.004 respectively) compared with the concentration of TGFβ and PDGF-BB. It was concluded that the E-PET filter proved to be a more effective method possible to use in the field and to provide a higher concentration of growth factors (TGFβ and PDGF-BB).

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Conceição M.L., Alvarenga M.L., Souza J.B., Mattos L.H.L., Rodrigues C.A., Watanabe M.J., Hussni C.A. & Alves A.L.G. 2017. [Comparative study of double spin and use of E-PET filter (Equine Platelet Enhancement Therapy) to obtain platelet rich plasma in horses.] Plasma rico em plaquetas: estudo comparativo entre a obtenção através da dupla centrifugação e filtro E-PET (Equine Platelet Enchancement Therapy). Pesquisa Veterinária Brasileira 37(3):215-220. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Campus de Botucatu, Distrito de Rubião Júnior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: anaalves@fmvz.unesp.br O plasma rico em plaquetas (PRP) consiste em uma alta concentração de plaquetas em um pequeno volume de plasma, sendo, em média, quatro vezes maior que a concentração sérica. O uso de PRP é justificado pela alta concentração de fatores de crescimento presentes em grânulos no interior das plaquetas, que possuem diversas funções como proliferação celular, quimiotaxia, angiogênese e diferenciação celular, que ampliam o poder de reparação tecidual. Há diversos protocolos para obtenção do PRP em equinos descritos na literatura, dentre os quais destacam-se os de dupla centrifugação, os automatizados e os filtros. Há diferenças substanciais no conteúdo do PRP dependendo do seu método de obtenção, principalmente no que se diz respeito à quantidade de leucócitos, plaquetas e concentração de fatores de crescimento. Sendo assim, o objetivo deste estudo foi comparar a utilização do concentrado de plaquetas obtido por protocolo de dupla centrifugação e o obtido pelo filtro E-PET (Equine Platelet Enhancement Therapy), levando-se em consideração a concentração plaquetária e leucocitária final, a quantificação de fatores de crescimento (TGFβ e PDGF-BB) e a facilidade de realização entre tais métodos. Utilizou-se nove animais para a obtenção de PRP por dupla centrifugação e através do filtro E-PET, não havendo diferença estatística (p>0,05) entre os métodos de obtenção em relação à concentração plaquetária e leucocitária, entretanto, houve diferença estatística (p=0,002; p=0,004, respectivamente) em relação a concentração de TGFβ e PDGF-BB. Dessa forma, concluiu-se que o filtro E-PET mostrou-se um método mais efetivo, sendo possível sua utilização à campo, além de proporcionar uma maior concentração de fatores de crescimento TGFβ e PDGF-BB.


#3 - Thromboelastometric evaluation of horses submitted to experimental thrombosis and jugular thrombectomy, 36(8):677-686

Abstract in English:

ABSTRACT.- Pizzigatti D., Gonçalves D.S., Trentin T.C., Takahira R.K., Alves A.L.G., Rodrigues C.A., Watanabe M.J. & Hussni C.A. 2016. Thromboelastometric evaluation of horses submitted to experimental thrombosis and jugular thrombectomy. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(8):677-686. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Distrito de Rubião Jr s/n, Botucatu, SP 18618-918, Brazil. E-mail: cahussni@fmvz.unesp.br Jugular thrombosis in horses occurs commonly in iatrogenic situations, secondary to endotoxemic clinical condition and disseminated vascular coagulation, potentially leading to death. Thus, hemostatic evaluation becomes necessary and extremely important for monitoring the risks of systemic hypercoagulability and for the efficiency of allopathic and surgical treatment. This paper describes the hemostatic behavior in experimental jugular thrombosis of ten healthy equines, subsequently submitted to two thrombectomy techniques and receiving heparin sodium as anti-rethrombosis therapy. These animals were evaluated for 20 days by thromboelastometry (TEM), platelet count, hematocrit and fibrinogen, at four moments: pre-induction to phlebitis (D0-MPF); three days after thrombophlebitis induction (D3-MFM); 6 days after, - moment of thrombophlebitis - (D9-MT); and 54 (D16) and 126 (D19) hours after thrombectomies (PTM). Thrombectomy was performed via a Vollmar Ring (group 1, n=5) and Fogarty catheter (group 2, n=5). All the animals received heparin (150 UI/kg, SC) every 12 hours, for ten days after the respective thrombectomies. Through the blood samples were evaluated TEM, activated partial thromboplastin time (aPTT) and prothrombin time (PT), dosing of fibrinogen, hematocrit and platelet count at the abovementioned moments. For comparison between groups and moments the t test was applied at 5% significance level. No significant difference was verified between treatment groups at any of the moments. There were reductions in clotting time (CT) and clot formation time (CFT), with increase in maximum lysis (ML) until the moment D9-MT. Evaluation through INTEM® reagent presented prolongations of CT and CFT with reduction of α angle and ML starting from D16 and D19. Similarly, aPTT presented significant differences between moments pre- (D0, 3 and 9) and post- (D16 and 19) anticoagulant and surgical treatment. The platelet numbers were diminished at moments D16 and D19. In evaluation with EXTEM® reagent, prolongation of CT and CFT occurred only between the moments D0 vs. D3 and vs. D9. O PT did not present significant differences. The results obtained demonstrate that experimental jugular thrombophlebitis leads to local clinical alterations, with impairment of tissue and of the extrinsic coagulation pathway (EXTEM®), but without evidence of systemic hypercoagulability status, since there was no increase of the alpha angle or maximum clot firmness (MCF). Furthermore, TEM was shown useful and more sensitive than conventional coagulation tests (PT, aPTT and fibrinogen) for the monitoring of anticoagulant therapy, as demonstrated in other works.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Pizzigatti D., Gonçalves D.S., Trentin T.C., Takahira R.K., Alves A.L.G., Rodrigues C.A., Watanabe M.J. & Hussni C.A. 2016. Thromboelastometric evaluation of horses submitted to experimental thrombosis and jugular thrombectomy. [Avaliação tromboelastométrica de equinos submetidos a trombose e trombectomia jugular experimental.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(8):677-686. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Distrito de Rubião Jr s/n, Botucatu, SP 18618-918, Brazil. E-mail: cahussni@fmvz.unesp.br A trombose jugular nos equinos ocorre comumente em situações iatrogênicas, secundárias a quadros endotoxêmicos e a coagulação vascular disseminada, podendo levar ao óbito. Por isso, avaliação hemostática se faz necessária e de extrema importância para monitorar os riscos de hipercoagulabilidade sistêmica e também a eficiência do tratamento alopático e cirúrgico. Este trabalho descreve o comportamento hemostático na trombose jugular experimental de dez equinos hígidos, submetidos posteriormente a duas técnicas de trombectomia e recebendo heparina sódica como terapia anti retrombosante. Estes animais foram avaliados durante 20 dias por tromboelastometria (TEM), contagem de plaquetas, hematócrito e fibrinogênio, em quatro momentos: pré-indução à flebite (D0-MPF); três dias após a indução da tromboflebite (D3-MFM); 6 dias após, - momento de tromboflebite - (D9-MT); e 54 (D16) e 126 (D19) horas após as trombectomias (MPT). A trombectomia foi realizada com Anel de Vollmar (grupo 1, n=5) e cateter de Fogarty (grupo 2, n=5). Todos os animais receberam heparina (150 UI/Kg, SC) a cada 12 horas, durante dez dias após as respectivas trombectomias. Através de amostras de sangue, foram avaliadas a TEM, o tempo de tromboplastia parcial ativada (TTPa) e tempo de protrombina (TP), a dosagem de fibrinogênio, hematócrito e contagem de plaquetas nos momentos descritos acima. Para a comparação entre os grupos e momentos foi aplicado teste t, com nível de significância de 5%. Não foi verificada diferença significativa entre os grupos de tratamento em nenhum dos momentos. Houve redução do tempo de coagulação (CT) e do tempo de formação do coágulo (CFT), com aumento da lise máxima (LM) até o momento D9-MT. A avaliação com o reagente intem apresentou prolongamento do CT e do CFT e redução do ângulo α e da LM a partir do D16 e D19. Da mesma forma, o TTPa apresentou diferenças significativas entre os momentos pré (D0, 3 e 9) e pós (D16 e 19) tratamento cirúrgico e anticoagulante. Houve diminuição do número de plaquetas nos momentos D16 e D19. Na avaliação com reagente extem ocorreu apenas o prolongamento do CT e CFT entre os momentos D0 e o D3 e D9. O TP não apresentou diferenças significativas. Os resultados obtidos demonstram que a tromboflebite jugular experimental leva a alterações clínicas locais, com comprometimento tecidual e da via extrínseca da coagulação (extem), porém sem evidências de um estado sistêmico de hipercoagulabilidade, pois não houve aumento do ângulo alfa e da firmeza máxima do coágulo (MCF). Além disso, a TEM se mostrou útil e mais sensível que os testes convencionais de coagulação (TP, TTPa e fibrinogênio) para o acompanhamento da terapia anticoagulante, conforme demonstrado em outros trabalhos.


#4 - PRP-gel scaffold associated with mesenchymal stem cells: use in experimental chondral defect of equine models, 36(6):461-467

Abstract in English:

ABSTRACT.- Yamada A.L.M., Alvarenga M.L., Brandão J.S., Watanabe M.J., Rodrigues C.A., Hussni C.A. & Alves A.L.G. 2016. [PRP-gel scaffold associated with mesenchymal stem cells: use in experimental chondral defect of equine models.] Arcabouço de PRP-gel associado a células tronco mesenquimais: uso em lesões condrais em modelo experimental equino. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(6):461-467. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Distrito de Rubião Júnior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: anaalves@fmvz.unesp.br The platelet-rich plasma (PRP) is characterized by its anabolic, anti-inflammatory and gelling capability. Nowadays, the PRP is considered effective in the repair of cartilage defects, and its gelling capability is proper to filling chondral defects. So, the aim of this study was to investigate the use of activated PRP as a fibrin gel scaffold, such as support for the use with mesenchymal stem cells (MSC), on the treatment of experimentally chondral articular defects. Twelve horses were subjected to an arthroscopic surgery at time zero of the experiment (T0). A chondral defect of 15 mm diameter was created on the medial femoral trochlea and these 12 joints were divided into two groups each with six joints in each group (GA and GB). The joints of the GA were treated with implantation of MSC and PRP-gel. GB joints were the control group. MSCs were cultivated from adipose tissue and PRP-gel was obtained by double centrifugation protocol followed by addition of lyophilized thrombin. After five months (T150) was performed new arthroscopy for macroscopic evaluation of the defect local, collect samples of tissue repair for electron microscopy assessment and also was implemented a magnetic resonance images and computed tomography on GA. It was observed that the PRP-gel associated with CTMs showed a suitable treatment of experimental chondral defects in horses. GA showed a better macroscopic and microscopic appearance of the tissue repair. GB showed smaller number of chondrocytes and increased collagen fibers disorganization. At the magnetic resonance and computed tomography imaging only the local of chondral defect was viewed. The PRP-gel scaffold was satisfactory to use and support MSCs implantation. It showed an easy handling and it was effective, showing a promising results in the repair of induced chondral defects.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Yamada A.L.M., Alvarenga M.L., Brandão J.S., Watanabe M.J., Rodrigues C.A., Hussni C.A. & Alves A.L.G. 2016. [PRP-gel scaffold associated with mesenchymal stem cells: use in experimental chondral defect of equine models.] Arcabouço de PRP-gel associado a células tronco mesenquimais: uso em lesões condrais em modelo experimental equino. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(6):461-467. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Distrito de Rubião Júnior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: anaalves@fmvz.unesp.br O plasma rico em plaquetas (PRP) é conhecido por apresentar propriedades anabólicas, anti-inflamatórias e capacidade de gelificação. Atualmente o PRP é considerado eficaz na reparação da cartilagem, sendo sua capacidade de formação de gel indicada para o preenchimento de defeitos condrais. O objetivo desse estudo foi analisar o uso do PRP ativado, no formato de arcabouço, como suporte para o implante de células tronco mesenquimais (CTM), no preenchimento e tratamento de lesões condrais induzidas em equinos. Doze equinos foram submetidos a uma cirurgia artroscópica no tempo zero do experimento (T0), onde foi induzida uma lesão condral de 15 mm de diâmetro na tróclea medial femoral dos membros pélvicos direito. As 12 articulações foram divididas em dois grupos distintos com seis articulações cada (GA e GB). As articulações do GA foram submetidas ao tratamento com o implante de CTM em gel de PRP. As articulações de GB foram o grupo controle do experimento. As CTMs foram extraídas do tecido adiposo e o PRP em gel foi obtido por protocolo de dupla centrifugação seguido da adição de trombina liofilizada. Após cinco meses (T150) foi realizada nova artroscopia para avaliação macroscópica do local, coleta de amostras do tecido de reparação para análises de microscopia eletrônica, sendo realizadas imagens ressonância magnética e tomografia computadorizada no local do implante no GA. Observamos que o gel de PRP associado às CTM demonstrou ser adequado no tratamento de defeitos condrais experimentais dos equinos. GA evidenciou um melhor aspecto macroscópico e microscópico do tecido de reparação, sendo que GB mostrou maior desorganização das fibras colágenas. Nas imagens de ressonância magnética e tomografia computadorizada apenas foi relevante o local da lesão condral. O arcabouço de gel de PRP demonstrou ser apropriado no suporte do tratamento com as CTMs, sendo de fácil aplicação e efetivo, demonstrando resultados promissores na reparação de lesões condrais induzidas.


#5 - Equine experimental thrombophlebitis: Clinical, ultrasonographic and venographic evaluation, 32(7):595-600

Abstract in English:

ABSTRACT.- Hussni C.A., Barbosa R.G., Borghesan A.C., Rollo H.A., Alves A.L.G., Watanabe M.J., Machado V.M.V. & Cerqueira N.F. 2012. [Equine experimental thrombophlebitis: Clinical, ultrasonographic and venographic evaluation.] Aspectos clínicos, ultra-sonográficos e venográficos da tromboflebite jugular experimental em equinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(7):595-600. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Rubião Jr s/n, Botucatu, SP 18618970, Brazil. E-mail: cahussni@fmvz.unesp.br Jugular thrombophlebitis is a common complication of disease processes associated with repeated venipuncture, injection of irritant solutions, and the use of indwelling catheters, especially with bacterial contamination. Bilateral thrombophlebitis may result in edema of the soft tissues of the head, reduction of athletic performance and even death of the animal. This disease, although common in horses, is not much known regarding its evolution and treatment. The aim of this study was to evaluate the clinical and structural changes of experimentally induced jugular thrombophlebitis in horses, through clinical examination, ultrasound and venography of the thrombus and the vessel, verifying the possibility of thrombus recanalization and compensatory produced blood flow. The jugular thrombophlebitis was induced unilaterally into 5 horses, monitored by clinical (general, regional and local) and ultrassonographycs exams. Venographs were made at pre-induction, induction and every 6 days after induction of thrombophlebitis, in order to observe recanalization of the occlusive thrombus and presence of blood vessels in the drainage allowance. Occurrence of moderate edema was observed in the parotid, masseter and supra orbital regions, and mild edema in the submandibular region. The jugular engorgement of the cranial region of induction persisted throughout the period of evaluation. The caudal portion to the thrombophlebitis showed engorgement with compression on the vein at the thorax entrance since the first day after induction. The ultrasound examinations showed total occlusive thrombus formation of 3 animals, partial recirculating flow in the jugular vein in 2 animals, and collateral blood vessels from the cranial obstruction to the caudal portion. The venography revealed normal linear blood flow in the preoperative and occlusive thrombus with contrast directed filling of the vessels to the compensatory portion caudal to the vein occlusion or cranial to the thrombus in the postoperative moments. After vein resection of the segment containing the thrombus, the cephalic edema was less intense than after the induction of the thrombophlebtits. The ultrassonography and venography post resection showed vascularity increase in this region. It was concluded that there is recanalization with endothelialization and vascular compensation made by pre-existing vessels necessary for drainage.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Hussni C.A., Barbosa R.G., Borghesan A.C., Rollo H.A., Alves A.L.G., Watanabe M.J., Machado V.M.V. & Cerqueira N.F. 2012. [Equine experimental thrombophlebitis: Clinical, ultrasonographic and venographic evaluation.] Aspectos clínicos, ultra-sonográficos e venográficos da tromboflebite jugular experimental em equinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(7):595-600. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Rubião Jr s/n, Botucatu, SP 18618970, Brazil. E-mail: cahussni@fmvz.unesp.br A tromboflebite jugular ocorre frequentemente em equinos, decorrendo geralmente de processos mórbidos associados à iatrogenia, podendo levar a perda de função, edema cefálico, diminuição do desempenho atlético e ainda causar o óbito. Esta enfermidade nos equinos apesar de frequente é pouco conhecida quanto à sua evolução e tratamentos. O objetivo deste trabalho foi avaliar a evolução da tromboflebite jugular experimental em equinos, quanto às alterações clínicas e estruturais envolvidas na enfermidade, observando-se os aspectos clínicos, ultra-sonográficos e venográficos no contexto do trombo e do vaso, quanto à possibilidade de recanalização do trombo produzido e da vascularização compensatória. A tromboflebite da veia jugular foi induzida, unilateralmente, em 05 equinos nos quais previamente à indução da tromboflebite e diariamente após foram observadas manifestações clínicas e realizados exames ultra-sonográficos. Venografias foram feitas nos momentos pré-indução, na indução e a cada seis dias após a indução da tromboflebite, verificando-se a recanalização do trombo oclusivo e a presença de vasos na drenagem sanguínea compensatória. Observou-se a ocorrência de edema moderado das regiões parotídea, massetérica e supra-orbitária e discreto edema submandibular que reduziram até o 6˚ dia, permanecendo apenas discreto aumento parotídeo. O ingurgitamento da jugular cranial a região da indução permaneceu durante todo o período de avaliação. A porção caudal à tromboflebite mostrou ingurgitamento frente ao garrote na entrada do tórax desde o primeiro dia após a indução. Os exames ultra-sonográficos mostraram formação de trombo oclusivo total durante todo o período de observação em 3 animais e o restabelecimento parcial do fluxo na jugular em 2 animais e a presença de vasos colaterais conduzindo o sangue da porção cranial para a porção caudal à obstrução. As venografias revelaram fluxo sanguíneo “linear” normal no momento pré-operatório, constatando nos momentos pós-operatórios a presença oclusiva do trombo, com o contraste preenchendo os vasos tributários compensatórios direcionados à porção caudal à oclusão da veia ou ainda estagnado cranialmente ao trombo. Conclui-se que a trombose oclusiva na tromboflebite jugular experimental e unilateral sofre recanalização e compensação vascular por vasos tributários de drenagem, com redução gradativa dos sinais decorrentes da estase sanguínea de retorno, especificamente as regiões cefálicas com edema. Estudos envolvendo a tromboflebite jugular nos equinos devem evoluir nos aspectos experimental e clínico.


#6 - Evaluating the effectiveness of different protocols for preparation of platelet rich plasma for use in equine medicine, 32(2):106-110

Abstract in English:

ABSTRACT.- Vendruscolo C.P., Carvalho A.M., Moraes L.F., Maia L., Queiroz D.L., Watanabe M.J., Yamada A.L.M. & Alves A.L.G. 2012 [Evaluating the effectiveness of different protocols for preparation of platelet rich plasma for use in equine medicine.] Avaliação da eficácia de diferentes protocolos de preparo do Plasma Rico em Plaquetas para uso em Medicina Equina. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(2):106-110. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Distrito de Rubião Júnior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. Email: anaalves@fmvz.unesp.br Platelet-rich plasma (PRP) is a prepared of the whole blood which contains several growth factors responsible for cellular proliferation and differentiation, angiogenesis, and for the increase of the extracellular matrix. Thus, the aim of this study was to test 10 different centrifugation protocols to obtain PRP from the whole blood of healthy equines. Ten samples of 27mL of the whole blood of 5 healthy equines were used, which were centrifuged in accordance to the proposed protocols. The results showed that the protocols with less relative centrifugation force resulted in greater (p<0,05) platelets concentration. Also, platelets concentration was not influenced by varying the time of centrifugation. However, time did affect the number of leukocytes in some protocols. The best four protocols were analyzed by ELISA test to quantitate the amount of TGF-&#946;, which revealed no difference (p> 0.05) between the protocols.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Vendruscolo C.P., Carvalho A.M., Moraes L.F., Maia L., Queiroz D.L., Watanabe M.J., Yamada A.L.M. & Alves A.L.G. 2012 [Evaluating the effectiveness of different protocols for preparation of platelet rich plasma for use in equine medicine.] Avaliação da eficácia de diferentes protocolos de preparo do Plasma Rico em Plaquetas para uso em Medicina Equina. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(2):106-110. Departamento de Cirurgia e Anestesiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Distrito de Rubião Júnior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. Email: anaalves@fmvz.unesp.br O Plasma Rico em Plaquetas (PRP) é um preparado do sangue total que contém diversos fatores de crescimento responsáveis pela proliferação e diferenciação celular, angiogênese, como também pelo aumento da produção da matriz extracelular. Nesse sentido, o objetivo do presente estudo foi testar 10 protocolos diferentes de centrifugação para obtenção de PRP a partir do sangue total de equinos hígidos. Para isso foram utilizadas 10 amostras de 27mL de sangue total de cinco animais, as quais foram centrifugadas conforme cada protocolo proposto. Os resultados revelaram que os protocolos com menor força de centrifugação relativa resultaram em maior (p<0,05) concentração de plaquetas e, que não houve (p>0,05) influência do tempo de centrifugação em relação a essa variável. A influência do tempo foi observada apenas no número de leucócitos em protocolos com menor força de centrifugação relativa (FCR). Os quatro melhores protocolos, que obtiveram as maiores concentrações de plaquetas, foram submetidos à análise pelo teste de ELISA para dosar a quantidade de TGF-&#946; que não revelou diferença (p>0,05) entre os protocolos.


#7 - Effect of age and gender about the serum concentration of eritropoetin in Arabian horses, 32(Supl.1):21-24

Abstract in English:

ABSTRACT.- Fonteque J.H., Kohayagawa A., Saito M.E., Teixeira A.B., Watanabe M.J. & Thomassian A. 2012. [Effect of age and gender about the serum concentration of eritropoetin in Arabian horses.] Efeito da idade e sexo sobre a concentração sérica de eritropoetina em equinos da raça Árabe. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(Supl.1):21-24. Departamento de Medicina Veterinária, Hospital de Clínica Veterinária, Centro de Ciências Agroveterinárias, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC 88520-000, Brazil. E-mail: fonteque@hotmail.com The erythropoietin (EPO) is a glicoproteic grow factor synthesized by the adjacent cells in the proximal renal tubes and controlled by feedback mechanism that involve the tension of tissular oxygen. In the presence of low tension of arterial oxygen, the production of EPO increases and it causes a major production of erythrocytes in the marrowbone. Due to poor knowledge of the serum concentration of erythropoietin in equines and the absence of information about the differences between age and gender, the aim of this study was to compare the serum concentration of erythropoietin in Arabian horses, clinically healthy with different age and gender. A total of 31 horses were used from 6 to 12 months old (young) and over 24 months old (adult), 13 males (six young and seven adult) and 18 females (eight young and ten adult) clinically healthy. Blood samples were collected from jugular vein using a vacuntainer with blood clot gel activator and the serum was separated by centrifugation and stored until the time of processing. The EPO serum concentration was measured by radioimmunoassay method (RIA) using a commercial kit (EPO Trac TM125I RIA, Diagnostic Systems Laboratories, Webster, Texas, USA). For statistical analysis of data were used the Student t test at 5% level of significance (P<0.05). It was not observed any statistic differences (P<0.05) between the sex and age of the animals from 6 to 12 months old and over of 24 months. We concluded that the concentration of the EPO in Arabian equines is independent of the sex and age, and can be used as reference values however it is very important and necessary to obtain references values for each laboratory.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Fonteque J.H., Kohayagawa A., Saito M.E., Teixeira A.B., Watanabe M.J. & Thomassian A. 2012. [Effect of age and gender about the serum concentration of eritropoetin in Arabian horses.] Efeito da idade e sexo sobre a concentração sérica de eritropoetina em equinos da raça Árabe. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(Supl.1):21-24. Departamento de Medicina Veterinária, Hospital de Clínica Veterinária, Centro de Ciências Agroveterinárias, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC 88520-000, Brazil. E-mail: fonteque@hotmail.com A EPO é um fator de crescimento glicoprotéico sintetizado pelas células adjacentes aos túbulos proximais renais regulada via mecanismo de “feed back” envolvendo a tensão de oxigênio tissular. Na baixa tensão de oxigênio arterial, a produção de EPO aumenta causando uma maior produção de eritrócitos na medula óssea. Devido ao pouco conhecimento da concentração de EPO sérica em equinos e a ausência de trabalhos sobre o efeito da idade e sexo sobre a sua concentração o trabalho teve como objetivo comparar a concentração sérica de eritropoietina em equinos da raça Árabe de sexos e idades diferentes. Foram utilizados 31 equinos da raça Árabe, com idades de seis a 12 meses (jovens) e acima de 24 meses (adultos), sendo 13 machos (seis jovens e sete adultos) e 18 fêmeas (oito jovens e 10 adultas), clinicamente sadios. As amostras de sangue foram colhidas por venipunção jugular e o soro armazenado até o momento do processamento. A concentração sérica de eritropoetina foi determinada pelo método de radioimunoensaio (RIA) utilizando kit comercial (EPO Trac TM125I RIA, Diagnostic Systems Laboratories, Webster, Texas, USA). Para análise estatística dos dados utilizou-se o Teste t de Student ao nível de 5% de significância (P<0,05). Não foram observadas diferenças significativas (P<0,05) quando se compararam os animais divididos entre sexos e as idades de seis a 12 meses (jovens) e acima de 24 meses (adultos). Conclui-se que a concentração de eritropoietina em equinos da raça Árabe independe do sexo e idade, e pode ser utilizada como valores de referência, porém ressalta-se a necessidade da obtenção de valores de referência para cada laboratório.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV