Resultado da pesquisa (18)

Termo utilizado na pesquisa domestic cats

#1 - Causes of death and euthanasia in domestic cats in the Santa Catarina plateau (1995-2015)

Abstract in English:

Knowledge about the causes of death in felines constitutes important information to owners, veterinarians, and researchers, aiming at reducing the number of deaths in this species. In order to determine the main causes of death or euthanasia in cats in the Santa Catarina plateau, data from 1995 to 2015 available in necropsy files of the Laboratory of Animal Pathology (LAPA) of the State University of Santa Catarina (UDESC) were collected and evaluated. In that period, 1,728 cats were necropsied, mainly males (46.12%) and adults (50.11%). The mean ages at death for kittens, adults, and elderly were 5.07 months, 3.9 years, and 13.9 years, respectively. Of the 1,728 necropsy reports assessed, the cause of death was identified in 1,184 (68.52%) cases. The main cause of death was associated with infectious diseases (15.8%), with prevalence of feline infectious peritonitis (29.76%), followed by neoplasms (11.98%) with lymphoma (44.93%) and leukemia (16.91%) as the most common, and traumas (11.81%) mainly caused by motor vehicle accidents. These results show the need for owner awareness, as well as establishment of prophylaxis and vaccination programs, aimed at reducing the number of deaths and thus increasing life expectancy in the feline population.

Abstract in Portuguese:

O conhecimento a respeito da causa mortis em felinos é importante para que se construa um informativo para proprietários, médicos veterinários e pesquisadores, objetivando a redução no número de mortes na espécie. Com o intuito de determinar as principais causas de morte ou eutanásia em felinos domésticos no planalto catarinense foram avaliados os arquivos de registro das necropsias do período de 1995 a 2015 do Laboratório de Patologia Animal da Universidade do Estado de Santa Catarina. No período, foram necropsiados 1.728 felinos, principalmente machos (46,12%), adultos (50,11%). A idade média para filhotes foi de 5,07 meses, enquanto para adultos foi 3,9 anos e para idosos 13,9 anos. Das 1.728 necropsias de felinos, a enfermidade que levou o animal a morte foi determinada em 1.184 (68,52%). As doenças infecciosas foram a principal causa de morte (15,8%), dentre as quais a peritonite infecciosa felina (29,76%) foi a mais frequente; seguida das neoplasias (11,98%), sendo o linfoma (44,93%) e a leucemia (16,91%), as mais comuns; e dos traumatismos (11,81%), principalmente atropelamentos por veículos automotivos. Estes resultados refletem a necessidade da conscientização dos proprietários, bem como da instituição de programas de profilaxia e vacinação, visando a redução de mortes e o aumento na expectativa de vida para a população felina.


#2 - Age-related changes of the cerebral ventricles of healthy domestic cats, 38(10):1935-1941

Abstract in English:

ABSTRACT.- Babicsak V.R., Klein A.V., Tsunemi M.H. & Vulcano L.C. 2018. Age-related changes of the cerebral ventricles of healthy domestic cats. [Alterações senis dos ventrículos cerebrais de gatos domésticos hígidos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1935-1941. Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Campus de Botucatu, Rua Prof. Doutor Walter Mauricio Correa s/n, Botucatu, SP 18618-681, Brazil. E-mail: viviam.babicsak@gmail.com This study aimed to determine age-related changes of the cerebral ventricles of healthy non‑brachycephalic domestic cats by the acquisition of brain MRI images of 12 adult (1 to 6 years), 11 mature (7 to11 years) and 10 geriatric (12 years or more) cats. Our hypothesis is that the cerebral ventricular system of cats expands with increasing age. The possibility of the evidence of the olfactory bulb cavities and temporal horns of the lateral ventricles were evaluated in this study. Volumes of the olfactory bulb cavities, lateral ventricles (including the temporal horns), third ventricle, mesencephalic aqueduct and fourth ventricle were measured and corrected for the intracranial volume. Significant differences were found between the adult and mature groups in relation to the geriatric one for the variable related to the evidence of the temporal ventricular horns, which were most frequently visualized in geriatric cats. Percentage of the right lateral and third ventricles volume by intracranial volume were significantly higher in geriatric cats compared to the adults. The results of this study demonstrate that ventricular dilation tends to occur with advancing age in cats, as well as the increase in the frequency of the temporal ventricular horn evidence, as had been indicated in the hypothesis of the study.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Babicsak V.R., Klein A.V., Tsunemi M.H. & Vulcano L.C. 2018. Age-related changes of the cerebral ventricles of healthy domestic cats. [Alterações senis dos ventrículos cerebrais de gatos domésticos hígidos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1935-1941. Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Campus de Botucatu, Rua Prof. Doutor Walter Mauricio Correa s/n, Botucatu, SP 18618-681, Brazil. E-mail: viviam.babicsak@gmail.com O estudo objetivou a determinação das alterações senis dos ventrículos cerebrais de gatos domésticos hígidos não braquicefálicos pela aquisição de imagens encefálicas de 12 indivíduos adultos (1 a 6 anos), 11 maduros (7 a 11 anos) e 10 geriátricos (12 anos de idade ou mais) por ressonância magnética. Nossa hipótese é de que o sistema ventricular dos gatos se expande com o avanço da idade. A possibilidade de evidenciação das cavidades do bulbo olfatório e dos cornos temporais dos ventrículos laterais foi avaliada nesse estudo. Os volumes das cavidades do bulbo olfatório, ventrículos laterais (incluindo os cornos temporais), terceiro ventrículo, aqueduto mesencefálico e quarto ventrículo foram mensurados e corrigidos de acordo com o volume intracraniano. Diferenças significativas foram encontradas entre os grupos dos adultos e maduros em relação aos geriátricos para a variável referente à evidenciação dos cornos temporais, que foram visualizados de forma mais frequente nos gatos geriátricos. A porcentagem do volume do ventrículo lateral direito e do terceiro ventrículo em relação ao volume intracraniano foi significativamente maior nos animais geriátricos em comparação aos adultos. Os resultados desse estudo demonstram que a dilatação ventricular tende a ocorrer com o avanço da idade nos gatos, assim como o aumento na frequência da evidenciação dos cornos temporais, como havia sido indicado na hipótese do estudo.


#3 - Mycobacteriae diagnosed in domestic cats in the backland of Paraiba, Brazil, 38(7):1382-1388

Abstract in English:

ABSTRACT.- Firmino M.O., Frade M.T.S., Ferreira J.S., Alves A.S., Ikuta C.Y., Ferreira Neto J.S., Souza A.P. & Dantas A.F.M. 2018. [Mycobacteriae diagnosed in domestic cats in the backland of Paraiba, Brazil.] Micobactérias diagnosticadas em gatos domésticos no sertão da Paraíba. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(7):1382-1388. Hospital Veterinário, Laboratório de Patologia Animal, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos, Avenida Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708‑110, Brazil. E-mail: millena_deoliveira@yahoo.com.br This report describes two cases of domestic cats infected with Mycobacterium sp. in the backland of Paraiba, Northeast Brazil. The animals manifested nonspecific clinical signs, characterized by progressive weight loss, dyspnea, cough and generalized lymphadenomegaly in one cases, and clinical evolution of one and seven months respectively. Macroscopically the lesions were restricted to superficial and/or deep lymph nodes and pulmonary parenchyma, characterized by multifocal or multifocal to coalescent, yellowish and irregular nodules that presented multifocal areas with yellowish, friable and caseous as well as multifocal to coalescent, white and firm areas. Histologically, it was observed lymphadenitis and granulomatous pneumonia in both cases, varying in intensity of inflammatory response and degree of mineralization. The granulomas were constituted by macrophages and epithelioid cells, some with marked necrosis and central mineralization, surrounded by a large amount of connective tissue. In the first case there were also discrete and random granulomatous hepatitis. In both cases alcohol-acid-resistant bacilli were visualized inside the cytoplasm of macrophages in Ziehl-Neelsen staining; there was immunostaining for Mycobacterium sp. in the cytoplasm of macrophages. Through PCR was identified only the genus Mycobacterium in Case 1, and Mycobacterium bovis in Case 2. The diagnosis of Mycobacterium sp. In the cats was performed based on anatomopathological findings and immunohistochemistry. The PCR was performed the etiological diagnosis of mycobacteriosis in Case 1 and tuberculosis by M. bovis in Case 2. The diagnosis of diseases caused by mycobacteria in cats, especially those in which M. bovis was involved, is extremely important for public health highlighting the zoonotic potential of this species, since many infected animals may be asymptomatic or show nonspecific clinical signs.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Firmino M.O., Frade M.T.S., Ferreira J.S., Alves A.S., Ikuta C.Y., Ferreira Neto J.S., Souza A.P. & Dantas A.F.M. 2018. [Mycobacteriae diagnosed in domestic cats in the backland of Paraiba, Brazil.] Micobactérias diagnosticadas em gatos domésticos no sertão da Paraíba. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(7):1382-1388. Hospital Veterinário, Laboratório de Patologia Animal, Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Campus de Patos, Avenida Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708‑110, Brazil. E-mail: millena_deoliveira@yahoo.com.br Descrevem-se dois casos de infecção por Mycobacterium sp. em gatos domésticos no sertão da Paraíba, Nordeste do Brasil. Os animais apresentavam emagrecimento progressivo, dispneia, tosse e linfadenomegalia generalizada em um dos casos, com evolução clínica de um e sete meses, respectivamente. Macroscopicamente as lesões estavam restritas aos linfonodos superficiais e/ou profundos e parênquima pulmonar, caracterizadas por nódulos multifocais ou multifocais a coalescentes, amarelados, irregulares que ao corte apresentavam áreas multifocais a coalescentes amareladas, friáveis e caseosa, além de áreas multifocais brancacentas e firmes. Histologicamente, verificou-se linfadenite e pneumonia granulomatosa caracterizada por áreas centrais de necrose e mineralização central circundadas por macrófagos, células epiteliais e tecido conjuntivo fibroso. No primeiro caso havia ainda hepatite granulomatosa discreta e aleatória. Em ambos os casos, foram visualizados bacilos álcool-ácido resistentes livres e no citoplasma de macrófagos na coloração de Ziehl‑Neelsen. Houve imunomarcação para Mycobacterium sp. no citoplasma de macrófagos em ambos os casos. Na PCR, identificou-se apenas o gênero Mycobacterium no Caso 1 e Mycobacterium bovis no Caso 2. O diagnóstico de infecção por Mycobacterium sp. nos felinos foi realizado com base nos achados anatomopatológicos e imuno-histoquímica. Pela PCR foi realizado o diagnóstico etiológico de micobacteriose no Caso 1 e tuberculose por M. bovis no Caso 2. O diagnóstico das doenças causadas por micobactérias em felinos, principalmente aquelas em que M. bovis esteja envolvido, é de extrema importância para a saúde pública, destacando o potencial zoonótico desta espécie, pois muitos animais infectados podem ser assintomáticos ou apresentarem sinais clínicos inespecíficos.


#4 - Brain parenchymal changes during normal aging in domestic cats

Abstract in English:

This study aimed to identify changes related to brain parenchyma as advancing age in healthy domestic cats. Our hypothesis is that cats suffer cerebral and cerebellar atrophy and show focal changes in signal intensity of the brain parenchyma in accordance with the progression of age. Twelve adult (1 to 6 years), eleven mature (7 to11 years) and ten geriatric non-brachycephalic cats (12 years or more of age) underwent brain magnetic resonance imaging (MRI). There were no changes in signal intensity and contrast uptake in brain parenchyma of the cats. Geriatric animals showed significantly lower average thickness of the interthalamic adhesion and percentage of the cerebral parenchyma volume in relation to intracranial volume than those found in the adult group. No significant differences were found between groups for cerebral volume, cerebellar volume and percentage of cerebellar volume in relation to intracranial volume. The results of this study indicate that atrophy of the cerebral parenchyma, including the interthalamic adhesion, occurs with age in domestic cats, confirming the hypothesis of the study. However, the results did not corroborate the hypothesis that cats show cerebellar atrophy and focal changes in signal intensity of the brain parenchyma with advancing age.

Abstract in Portuguese:

Este estudo objetivou a identificação de alterações no parênquima cerebral relacionadas ao avanço da idade em gatos domésticos saudáveis. Nossa hipótese é de que os gatos sofrem atrofia cerebral e cerebelar, além de alterações focais na intensidade do sinal do parênquima cerebral, de acordo com a progressão da idade. Doze gatos não braquicéfalos adultos (1 a 6 anos), onze maduros (7 a 11 anos) e dez geriátricos (12 anos ou mais) foram submetidos à ressonância magnética encefálica. Não foram observadas alterações na intensidade do sinal e na captação de contraste do parênquima encefálico nos gatos. Os animais geriátricos apresentaram médias da espessura da adesão intertalâmica e porcentagem do volume do parênquima cerebral, em relação ao volume intracraniano, significativamente menores a aquelas encontradas no grupo dos adultos. Não foram encontradas diferenças significativas entre os grupos para volume cerebral, volume cerebelar e porcentagem de volume cerebelar em relação ao volume intracraniano. Os resultados deste estudo indicam que a atrofia do parênquima cerebral, incluindo a adesão intertalâmica, ocorre com o avanço da idade em gatos domésticos, confirmando a hipótese do estudo. No entanto, os resultados não corroboraram a hipótese de que os gatos apresentam atrofia cerebelar e alterações focais na intensidade do sinal do parênquima encefálico com a progressão da idade.


#5 - Helicobacter spp. in domestic cats: identification and relationship with anatomical and histopathological gastric changes in animals of blood group A, 37(12):1467-1473

Abstract in English:

ABSTRACT.- Sousa D.A., Cascon C.M., Mello M.F.V., Leite J.S., Medeiros M.A., Fonseca A.B.M. & Ferreira A.M.R. 2017. Helicobacter spp. in domestic cats: identification and relationship with anatomical and histopathological gastric changes in animals of blood group A. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(12):1467-1473. Departamento de Patologia e Clínica Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal Fluminense, Rua Vital Brazil 64, Niterói, RJ 24230-340, Brazil. E-mail: anatopatovet@vm.uff.br The aim of this study was to evaluate the presence of gastric Helicobacter-like organisms and the endoscopic and histopathological changes in domestic cats with blood type A. Samples from the stomach antrum, body and fundus were collected from 32 mixed-breed stray domestic cats using gastroscopy. Urease testing and cytological analysis were performed in fresh samples. Tissue sections were processed and stained with hematoxylin and eosin (H&E) and the Warthin–Starry (WS) silver staining methods for histopathological examination. Helicobacter spp. were detected in 100% of samples subjected to silver staining and cytological analysis, and in 96.9% of samples subjected to urease testing. In 87.5% of the cats, mononuclear inflammatory-cell infiltrates were identified. The graduation and distribution of inflammatory infiltrates in these cats revealed mild (78.1%) to moderate (9.4%) inflammatory changes in at least one gastric region. These changes were independent of the colonization score. Hyperplasia of the lymphoid follicles was detected in three cats. Cats of blood group A are often colonized by Helicobacter spp. and the macroscopic and microscopic findings are consistent with studies in domestic cats reported to date, concluding that the most common blood group in cats is not associated with high susceptibility to symptomatic gastritis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Sousa D.A., Cascon C.M., Mello M.F.V., Leite J.S., Medeiros M.A., Fonseca A.B.M. & Ferreira A.M.R. 2017. Helicobacter spp. in domestic cats: identification and relationship with anatomical and histopathological gastric changes in animals of blood group A. [Helicobacter spp. em gatos domésticos: identificação e relação com alterações gástricas anatômicas e histopatológicas em animais de sangue tipo A.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(12):1467-1473. Departamento de Patologia e Clínica Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal Fluminense, Rua Vital Brazil 64, Niterói, RJ 24230-340, Brazil. E-mail: anatopatovet@vm.uff.br O objetivo deste estudo foi avaliar a presença de organismos semelhantes a Helicobacter e as alterações endoscópicas e histopatológicas em estômago de gatos domésticos de sangue tipo A. Amostras de antro, corpo e fundo gástricos foram coletadas de 32 gatos, sem raça definida, não domiciliados através de gastroscopia. Teste de urease e análise citológica foram realizados em amostras frescas. Secções teciduais foram processadas e coradas com hematoxilina e eosina e pela prata pelo método de Warthin-Starry para avaliação histológica. Helicobacter spp. foi detectado em 100% das amostras submetidas às análises citológicas e coloração pela prata e em 96,9% das amostras submetidas ao teste de urease. Em 87,5% dos gatos foi identificado infiltrado inflamatório mononuclear. A graduação e distribuição do infiltrado inflamatório nestes gatos revelaram alterações leves (78,1%) a moderada (9,4%) em pelo menos uma região gástrica. Estas alterações eram independentes do escore de colonização. Hiperplasia de folículos linfoides foram detectadas em 3 gatos. Gatos do grupo sanguíneo A são frequentemente colonizados por Helicobacter spp. e os achados macro e microscópicos são consistentes com estudos em gatos domésticos realizados até a presente data. Conclui-se que o grupo sanguíneo mais comum em gatos não está associado com uma alta susceptibilidade a gastrite sintomática causada por Helicobacter spp.


#6 - Tuberculosis in domestic cats (Felis catus) in southern Rio Grande do Sul, 37(7):725-728

Abstract in English:

ABSTRACT.- Alves D.M., Motta S.P., Zamboni R., Marcolongo-Pereira C., Bonel J., Raffi M.B., Schild A.L. & Sallis E.S.V. 2017. [Tuberculosis in domestic cats (Felis catus) in southern Rio Grande do Sul.] Tuberculose em felinos domésticos (Felis catus) no sul do Rio Grande do Sul. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(7):725-728. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: clairton.marcolongo@terra.com.br Clinical pathological aspects of four cases of tuberculosis in domestic cats in southern Rio Grande do Sul is described. A retrospective study was conducted of cats diagnosed with tuberculosis and necropsied at the Regional Diagnostic Laboratory of the Federal University of Pelotas (LRD/UFPel) from January 2000 to December 2014. In two cases, the amplification of genetic sequence IS6110 specific to Mycobacterium tuberculosis demonstrated that the disease was of human origin. The other two were positive for Mycobacterium spp. The clinical signs were characterized by progressive weight loss, anorexia, and dyspnea. The evident macroscopic changes were cachexia, swelling of submandibular lymph nodes with focal areas of caseous aspect on cut surface. The lungs had multifocal caseous areas at the pleural surface. Histologically, the cats had pneumonia and granulomatous lymphadenitis. The Ziehl-Neelsen staining revealed the presence of alcohol-acid resistant bacteria. There was a positive immunostaining for mycobacteria by immunohistochemistry technique. We alert to the importance of feline tuberculosis as a public health problem, because infected cats may serve as source for dissemination of mycobacteria in the environment, and be sentinels for the occurrence of the disease in humans.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Alves D.M., Motta S.P., Zamboni R., Marcolongo-Pereira C., Bonel J., Raffi M.B., Schild A.L. & Sallis E.S.V. 2017. [Tuberculosis in domestic cats (Felis catus) in southern Rio Grande do Sul.] Tuberculose em felinos domésticos (Felis catus) no sul do Rio Grande do Sul. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(7):725-728. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: clairton.marcolongo@terra.com.br Descrevem-se os aspectos clínico patológicos de quatro casos de tuberculose em felinos domésticos no Sul do Rio Grande do sul. Foi realizado um estudo retrospectivo dos casos diagnosticados como tuberculose em gatos necropsiados no Laboratório Regional de Diagnóstico da Universidade Federal de Pelotas (LRD/UFPel) no período de janeiro de 2000 a dezembro de 2014. Em dois casos a amplificação da sequência genética IS6110 específica para Mycobacterium tuberculosis demonstrou que a doença era de origem humana. Os outros dois foram positivos para Mycobacterium spp. Os sinais clínicos caracterizaram-se por emagrecimento progressivo, anorexia e dispneia. As alterações macroscópicas evidenciadas eram de caquexia, aumento de volume dos linfonodos submandibulares com áreas focais de aspecto caseoso ao corte. Nos pulmões havia áreas multifocais a coalescentes amareladas de aspecto caseoso, discretamente elevadas e firmes na superfície pleural. Histologicamente havia broncopneumonia e linfadenite granulomatosas. A coloração de Ziehl-Neelsen evidenciou a presença de bacilos álcool-ácidos resistentes. Houve imunomarcação positiva para micobactéria pela técnica de imuno-histoquímica. Alerta-se para a importância da tuberculose felina como um problema de saúde pública pois gatos infectados podem servir de fonte para a disseminação das micobactérias no ambiente, além de serem sentinelas para a ocorrência da enfermidade em seres humanos.


#7 - Feline immunodeficiency virus (FIV), feline leukaemia virus (FeLV) and Leishmania sp. in domestic cats in the Midwest of Brazil, 37(5):491-494

Abstract in English:

ABSTRACT.- Poffo D., Almeida A.B.P.F., Nakazato L., Dutra V., Correa S.H.R., Mendonça A.J. & Sousa V.R.F. 2017. Feline immunodeficiency virus (FIV), feline leukaemia virus (FeLV) and Leishmania sp. in domestic cats in the Midwest of Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):491-494. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Boa Esperança, Cuiabá, MT 78900-060, Brazil. E-mail: regia@ufmt.br This search aimed to investigate FIV and FeLV infections in domestic cats, analysing the epidemiological profile of the disease as well as additional infection with Leishmania sp. We evaluated 88 domestic cats for the presence of FIV, FeLV and Leishmania sp. infection. Eleven (12.5%) cats were positive for FIV infection, four (4.5%) were positive for FeLV, and two were co-infected. However, none was infected with Leishmania sp. The prevalence for FIV infection was higher than FeLV, and those observed in other regions, but no factor was associated with the infection by FIV and FeLV in this study.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Poffo D., Almeida A.B.P.F., Nakazato L., Dutra V., Correa S.H.R., Mendonça A.J. & Sousa V.R.F. 2017. Feline immunodeficiency virus (FIV), feline leukaemia virus (FeLV) and Leishmania sp. in domestic cats in the Midwest of Brazil. [Infecção por Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV), vírus da leucemia felina (FeLV) e Leishmania sp. em gatos domésticos no Centro-Oeste do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):491-494. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Boa Esperança, Cuiabá, MT 78900-060, Brazil. E-mail: regia@ufmt.br Esta pesquisa teve o objetivo de investigar a infecção em gatos domésticos por FIV e FeLV, analisando o perfil epidemiológico destas doenças, assim como a infecção por Leishmania sp. Oitenta e oito gatos domésticos foram avaliados pesquisando a infecção por FIV, FeLV e Leishmania sp. Onze (12,5%) gatos foram positivos para infecção por FIV, quatro (4,5%) para FeLV, e dois gatos apresentaram co-infecção pelos dois vírus. Entretanto, nenhum gato doméstico apresentou infecção por Leishmania sp. A prevalência da infecção para FIV foi maior que a observada para FeLV, e que a observada em outras regiões, mas nenhum fator teve associação à infecção neste estudo.


#8 - Frequency and hematological alterations of different hemoplasma infections with retrovirusis co-infections in domestic cats from Brazil, 36(8):731-736

Abstract in English:

ABSTRACT.- Firmino F.P., Aquino L.C., Marçola T.G., Bittencourt M.V., McManus C.M. & Paludo G.R. 2016. Frequency and hematological alterations of different hemoplasma infections with retrovirusis co-infections in domestic cats from Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(8):731-736. Laboratório de Patologia Clínica, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, Campus Universiário Darcy Ribeiro, Brasília, DF 70910-900, Brazil. E-mail: giane@unb.br Mycoplasma haemofelis is the agent of feline infectious anemia, although Candidatus M. haemominutum can also be associated. This study evaluated the frequency and hematological alterations caused by hemoplasma infections and co-infections with FeLV, FIV and Toxoplasma gondii in domestic cats from two distinct areas (urban - G1 and periurban - G2) of Brasília, Brazil. One hundred cats were evaluated, 51 from the G1 area and 49 from G2. No cats were positive for T. gondii. Hemoplasma infection was diagnosed in 33% cats from G1 and 32.6% from G2 (p>0.05). In G1 35.3% of the positive cats were infected with Mycoplasma haemofelis, 47.06% with Candidatus Mycoplasma haemominutum and 17.64% with mixed hemoplasma species infection; 12.5% of the cats identified as PCR positive in G2 were infected with Mycoplasma haemofelis, 18.75% with Candidatus Mycoplasma haemominutum and 68.75% with mixed infection. Cats from the periurban area had higher mixed hemoplasmas infection rates than those from urban area, and most of them were asymptomatic carriers. Cytology results were positive in only 5% of cats from G1. Mycoplasma haemofelis infected cats had normocytic normochromic anemia while the cats infected with Candidatus Mycoplasma haemominutum or with both species did not. 37.2% of G1 cats were co-infected with Mycoplasma haemofelis and FeLV, and presented lower PCV and hemoglobin concentration than those infected only with Mycoplasma haemofelis. The co-infection with Candidatus Mycoplasma haemominutum and FeLV produced lower WBC, segmented cells and platelets, and increased total protein concentration.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Firmino F.P., Aquino L.C., Marçola T.G., Bittencourt M.V., McManus C.M. & Paludo G.R. 2016. Frequency and hematological alterations of different hemoplasma infections with retrovirusis co-infections in domestic cats from Brazil. [Frequência e alterações hematológicas causadas por diferentes infecções por hemoplasmas com co-infecções por retrovírus em gatos domésticos do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(8):731-736. Laboratório de Patologia Clínica, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, Campus Universiário Darcy Ribeiro, Brasília, DF 70910-900, Brazil. E-mail: giane@unb.br Mycoplasma haemofelis é o principal agente causador da anemia infecciosa felina, apesar de outras espécies de hemoplasmas, Candidatus M. haemominutum e Candidatus M. turicensis, também estarem associadas à hemoplasmose felina. O presente estudo avaliou a frequência de hemoplasmas, as principais alterações hematológicas associadas com a infecção e co-infecções com FeLV, FIV e Toxoplasma gondii em gatos domésticos de duas áreas diferentes (urbana - G1 e periurbana - G2) de Brasília, Brasil. 100 gatos foram avaliados, 51 de G1 e 49 de G2. Nenhum gato foi positivo para T. gondii. Hemoplasmose foi diagnosticada em 33% dos gatos de G1 e 32,6% de G2 (p>0,05). Em G1, 35.3% dos gatos hemoplasma positivos estavam infectados por Mycoplasma haemofelis, 47,06% por Candidatus Mycoplasma haemominutum e 17,64% apresentaram infecção concomitante por Mycoplasma haemofelis e Candidatus Mycoplasma haemominutum. Em G2, 12,5% dos gatos hemoplasma positivos estavam infectados por Mycoplasma haemofelis, 18,75% por Candidatus Mycoplasma haemominutum e 68,75% apresentaram infecção concomitante por Mycoplasma haemofelis e Candidatus Mycoplasma haemominutum. Gatos da região periurbana eram, em sua maioria, assintomáticos e apresentaram mais infecção concomitante por duas espécies de hemoplasmas do que gatos da região urbana. Os resultados da citologia foram positivos apenas em 5% dos gatos de G1. Gatos com infectados apenas com Mycoplasma haemofelis apresentaram anemia normocítica normocrômica e gatos com infecção única com Candidatus Mycoplasma haemominutum ou em combinação com Mycoplasma haemofelis não apresentaram alterações hematológicas. 37,2% dos gatos de G1 estavam co-infectados por Mycoplasma haemofelis e FeLV, e apresentaram VG e concentração de hemoglobina menores do que os gatos infectados apenas por Mycoplasma haemofelis. A co-infecção por Candidatus Mycoplasma haemominutum e FeLV resultou em baixo número de leucócitos, segmentados e plaquetes, além de aumento das concentrações de proteínas totais.


#9 - Morphometric study on the kidneys of domestic cats (Felis catus), 36(4):329-338

Abstract in English:

ABSTRACT.- Agopian R.G., Guimarães K.P., Fernandes R.A., Silva M.V.M., Righetti M.M.S., Prisco C.R.D., Bombonato P.P. & Liberti E.A. 2016. [Morphometric study on the kidneys of domestic cats (Felis catus).] Estudo morfométrico em rins de felinos domésticos (Felis catus). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(4):329-338. Departamento de Cirurgia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: rafael.agopian@gmail.com Renal health has over the last few years called attention of veterinarians, because the chronic failure of the kidneyu is a major cause of morbidity and mortality in cats. This paper proposes biometric characterization of the kidneys from cats, Felis catus, on the macroscopic aspects (length, height, width, weight and volume), mesoscopic (height of the cortex and medulla, and their inter-relationship) and microscopic (glomerular volume) in order to establish possible differences arising from age, gender and bilateral symmetry. It where used 30 kidneys of animals from specie Felis catus (cat), 15 males and 15 females with ages between 3 months to 15 years, divided into three groups: group 1 (3-9 months), group 2 (3 - 5 years) and group 3 (above 10 years). The kidneys were photographed, weighed, measured and processed for histology. The glomerular volume was obtained by stereology. The macroscopic data allowed to observe a morphometric and morphologic impartiality when compared sides, regardless of group and sex, about the length, height, width, weight and kidney volume. Significant difference was detected between males and females regardless of age for length, height, weight and volume, except for the width. There was a significant difference for all parameters considering the age: length, height, width, weight and volume. Wasnt detected signficant diferences between left and right kdney measurements of cortex, medulla and their inter-relationship, when considered bilateral symmetry. No difference was detected between males and females in mesoscopy in the cortex, medulla and cortex interrelationship cortex/medulla. Regarding age, the measurement of the height of the cortex and the interrelationship cortex/medulla showed a significant difference, but this difference was not established to the medulla of the kidney. Significant differences were found between groups, males and females, compared to the volume occupied by the glomerulus on the parenchyma renal. In all of biometric techniques there wasnt differences between right and left kidneys. The macroscopic measurements showed that males had larger kidney when compared length, height, width, weight and volume than females. The age range is directly related to the size of the kidney, which grows in all dimensions, gets heavier and with higher volume when compared young adults, and shows morphometry stability in relation to adults and senile. The renal parenchyma did not differ between the sexes, but the height of the cortex and the medulla ratio increases with age. The volume of the renal glomerulus is higher in males than in females and also increases in with the age. The kidneys showed a predominance of type I collagen in group 1 and 2, and type III collagen in group 3.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Agopian R.G., Guimarães K.P., Fernandes R.A., Silva M.V.M., Righetti M.M.S., Prisco C.R.D., Bombonato P.P. & Liberti E.A. 2016. [Morphometric study on the kidneys of domestic cats (Felis catus).] Estudo morfométrico em rins de felinos domésticos (Felis catus). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(4):329-338. Departamento de Cirurgia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: rafael.agopian@gmail.com A saúde renal tem ao longo dos últimos anos chamado atenção dos médicos veterinários, pois o comprometimento deste órgão na insuficiência renal crônica se apresenta como a maior causa de morbidade e mortalidade em felinos. O presente estudo propõe a caracterização biométrica dos rins de gatos, Felis catus, sob os aspectos macroscópicos (comprimento, altura, largura, peso e volume), mesoscópico (altura do córtex e da medula, e a sua inter-relação) e microscópica (volume glomerular), a fim de se estabelecer possíveis diferenças decorrentes de idade, sexo e simetria bilateral. Foram utilizados, rins de 30 animais da espécie Felis catus (gato deméstico), sendo 15 machos e 15 fêmeas com idade variando entre 3 meses a 15 anos, divididos em três grupos: grupo 1 (3-9 meses), grupo 2 (3-5 anos) e grupo 3 (acima de 10 anos). Os rins foram fotografados, pesados, mensurados e processados para histologia. O volume glomerular foi obtido através de estereologia. Os dados macroscópicos permitiram observar uma imparcialidade morfométrica e morfológica quando comparados os lados, independente do grupo e do sexo, sobre o comprimento, altura, largura, peso e volume dos rins. Para o sexo foi detectado diferença significante entre machos e fêmeas independente da faixa etária para comprimento, altura, peso e volume, com exceção da largura. Considerando a idade houve diferença significativa para todos os parâmetros: comprimento, altura, largura, peso e volume. Nas mensurações de córtex, medula e sua inter-relação, quando considerada a simetria bilateral, não foi detectada diferença significante entre rim direito e esquerdo. Para o sexo, não foi detectada diferença entre machos e fêmeas na mesoscopia no córtex, na medula e na inter-relação córtex/medula. Quanto à idade, a mensuração da altura do córtex e a inter-relação córtex/medula apresentou diferença significante, porém essa diferença não foi estabelecida para a medula do rim. Foram encontradas diferenças significantes entre grupos e entre machos e fêmeas, em relação ao volume ocupado pelo glomérulo no parênquima renal. Em todas as técnicas biométricas utilizadas não foram detectadas diferenças entre os rins direito e esquerdo. As mensurações macroscópicas mostraram que machos apresentaram um rim maior em comprimento, altura, largura, peso e volume do que as fêmeas. A faixa etária está diretamente relacionada ao tamanho do rim, que cresce em todas as dimensões, fica mais pesado e com maior volume quando comparados jovens e adultos, e se mostra estável morfometricamente em relação aos adultos e senis. O parênquima renal não difere entre os sexos, mas a altura do córtex e a relação com a medula aumentam com a idade. O volume do glomérulo renal é maior em machos do que em fêmeas e também aumenta em relação à idade. Os rins mostraram um predomínio de colágeno tipo I nos animais do grupo 1 e 2, e colágeno tipo III nos animais do grupo 3.


#10 - Pathologic and immunohistochemical findings of domestic cats with feline panleukopenia, 34(8)770-775

Abstract in English:

ABSTRACT.- Castro N.B., Rolim V.M., Hesse K.L., Oliveira E.C., Almeida P.R., Wouters A.T.B., Driemeier D. & Sonne L. 2014. [Pathologic and immunohistochemical findings of domestic cats with feline panleukopenia.] Achados patológicos e imuno-histoquímicos de felinos domésticos com panleucopenia felina. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(8)770-775. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Prédio 42505, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: lusonne@yahoo.com.br Feline panleukopenia is an important infectocontagious disease of domestic feline, especially in animals under 1 year. This paper describes the clinical-pathological findings and the immunohistochemical diagnosis of 33 cases of feline panleukopenia. The most important clinical signs were vomiting, diarrhea, and anorexia. The main gross findings observed were reddening of intestinal mucosa (16/33), evidentiation of Peyer patches (14/33), and liquefied intestinal content (7/33). The most consistent histological findings were necrosis (33/33) and lymphohistiocytic inflammatory infiltrate in the intestinal mucosa (31/33), villus fusion (27/33) and villus atrophy (26/33). In the hematopoietic tissues, the findings were characterized mainly by necrosis and tissue depletion. Parvovirus positive immunohistochemichal results were obtained in 84.85% of the cases analyzed. The best organ for viral detection was the intestine, with 84.85% of labeling in the immunohistochemichal technique. The spleen showed the best result among lymphoid organs, with 47.37% of the sections positive. This study presents most important lesions in the small intestine and in lymphoid organs and the immunohistochemistry proved good results in the detection of parvovirus.

Abstract in Portuguese:

RESUMO- Castro N.B., Rolim V.M., Hesse K.L., Oliveira E.C., Almeida P.R., Wouters A.T.B., Driemeier D. & Sonne L. 2014. [Pathologic and immunohistochemical findings of domestic cats with feline panleukopenia.] Achados patológicos e imuno-histoquímicos de felinos domésticos com panleucopenia felina. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(8)770-775. Setor de Patologia Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 9090, Prédio 42505, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: lusonne@yahoo.com.br A panleucopenia felina é uma importante doença infectocontagiosa de felinos domésticos, principalmente em animais com menos de um ano de idade. Este trabalho descreve os achados clinicopatológicos e o diagnóstico imuno-histoquímico de 33 casos de panleucopenia felina. Os principais sinais clínicos relatados foram vômito, diarreia e anorexia. As alterações mais frequentes na necropsia foram mucosa intestinal avermelhada (16/33), evidenciação das placas de Peyer (14/33) e conteúdo intestinal liquefeito (7/33). Os achados histológicos mais frequentes no intestino foram necrose (33/33) e infiltrado inflamatório linfo-histiocitário na mucosa (31/33), fusão (27/33) e atrofia de vilosidades (26/33). Em órgãos hematopoiéticos as alterações se caracterizavam principalmente por necrose e rarefação celular. Obteve-se resultado imuno-histoquímico positivo para parvovírus em 84,85% dos casos analisados. O intestino delgado foi o melhor órgão para detecção viral, com imunomarcação em 84,85%. Dentre os órgãos linfoides, o baço apresentou o melhor resultado, com 47,37% dos cortes analisados positivos. A pesquisa revelou importantes lesões no intestino delgado e em órgãos linfoides e a técnica da imuno-histoquímica demonstrou-se eficiente na detecção do parvovírus.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV