Resultado da pesquisa (2)

Termo utilizado na pesquisa hepatogenic photosensitization

#1 - Comparison of two collection methods to determine protodioscin concentrations in Brachiaria spp. and to monitor Brachiaria spp. poisoning

Abstract in English:

The objective of this study was to evaluate the methods of collecting Brachiaria spp. (Simulated Grazing vs. Total Collection) for the determination of protodioscin concentrations and to monitor the intoxication in sheep susceptible and resistant to poisoning by Brachiaria spp. The collection of Brachiaria spp. was done through two different methods. The first one consisted in throwing a metallic square at 10 random picket points. The second was performed simulating, with the hands, the grazing behavior of sheep. The leaf blades obtained by the two methods were conditioned in a forced ventilation oven. The extraction and quantification of protodioscin from the dry milled plant material was done by reverse-phase high-performance liquid chromatography (HPLC). The collections were carried out at three stages of the life of experimental lamb (suckling, rearing, and finishing). The lambs were divided into resistant and susceptible to intoxication by Brachiaria spp. The criterion for a lamb to be considered sensitive was to present some clinical signs at some stage of its life. No significant differences were observed between the general averages of the two collections when the evaluation was done in the whole period. However, a significant difference was found at the onset of the clinical signs. The concentrations of protodioscin in this period were higher in Brachiaria spp. collected by the simulating grazing method. Both methodologies were efficient to determine the level of protodioscin in the pastures of Brachiaria spp. However, during the periods when the outbreaks occurred, the simulated grazing method was more reliable.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se avaliar dois métodos de coleta de Brachiaria spp. (Pastejo Simulado vs Coleta Total) para determinação das concentrações de protodioscina e efetuar o monitoramento da intoxicação em rebanhos sensíveis e resistentes à intoxicação por Brachiaria spp. Foram realizadas coletas de Brachiaria spp. através de duas metodologias. A primeira consistiu em fazer o lançamento de um quadrado metálico em 10 pontos aleatórios do piquete. A segunda foi realizada simulando com as mãos o comportamento de pastejo dos ovinos. As lâminas foliares obtidas pelas duas metodologias foram acondicionadas em estufa de ventilação forçada. O material seco e moído foi encaminhado para extração e quantificação da protodioscina por cromatografia líquida de alto desempenho (HPLC) de fase reversa. As coletas foram realizadas em três fases de vida dos cordeiros (cria, recria e terminação). Os cordeiros foram divididos em resistentes e sensíveis a intoxicação por Brachiaria spp. O critério para o ovino ser considerado sensível foi apresentar algum sinal clínico da intoxicação em alguma fase de sua vida. Não foram observadas diferenças significativas entre a média geral das duas coletas quando a avaliação foi feita no período total. Porém, foi observada diferença significativa no período de aparecimento dos casos. As concentrações de protodioscina neste período foram superiores pelo método do pastejo simulado. Ambas as metodologias mostraram-se eficientes para determinação da concentração da protodioscina nas pastagens de Brachiaria spp. No entanto, nos períodos em que ocorreram os surtos, o método do pastejo simulado foi mais fidedigno.


#2 - Experimental poisoning by Brachiaria decumbens in rabbits, 38(10):1885-1889

Abstract in English:

ABSTRACT.- Utiumi K.U., Albuquerque A.S., Burque A.S., Souza F.R., Sonne L., Varaschin M.S., Raymundo D.L. & Peconick A.P. 2018. Experimental poisoning by Brachiaria decumbens in rabbits. [Intoxicação experimental por Brachiaria decumbens em coelhos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1885-1889. Setor de Medicina Veterinária Preventiva, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Lavras, Cx. Postal 3037, Lavras, MG 37200-000, Brazil. E-mail: ki_uemura@yahoo.com.br Brachiaria spp. are important sources of forage for ruminants in Brazil, due to the easy cultivation, good resistance to drought, good adaptation to different soils and low maintenance cost. However, the ingestion of this grass has been related to photosensitization outbreaks in cattle and sheep with significant economic losses. The hepatotoxic effects related to the ingestion of grass are the formation of crystals and foamy macrophages due to the accumulation of toxic metabolites. The use of cattle and sheep in experiments involving the plant presents several obstacles in the ethical, economic and animal management. The objective of this study was to evaluate the sensitivity of rabbits as an experimental model for B. decumbens poisoning. Two experiments were carried out. In Experiment 1 four rabbits received the fresh plant in daily doses of 10, 20, 40 and 80g/kg body weight for 120 days. In Experiment 2 three rabbits received the fresh plant in amounts of 500g daily with duration of 210 days. The animals of Experiment 1 showed no clinical signs and no macroscopic and microscopic changes characteristic of B. decumbens poisoning. In Experiment 2 the animals also showed no clinical signs or significant macroscopic alterations. Histological analysis showed isolated foamy macrophages or present in random groups of cells in the liver and mesenteric lymph nodes. Samples of liver and mesenteric lymph nodes of the rabbits of Experiment 2 were submitted to the lectin-histochemistry technique. The WGA, sWGA and RCA lectins showed reactivity in foamy macrophages in both organs. This is the first study of our knowledge that demonstrates histopathological lesions caused expetimentally by Brachiaria spp. in rabbits, demonstrating its potential as an animal model.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Utiumi K.U., Albuquerque A.S., Burque A.S., Souza F.R., Sonne L., Varaschin M.S., Raymundo D.L. & Peconick A.P. 2018. Experimental poisoning by Brachiaria decumbens in rabbits. [Intoxicação experimental por Brachiaria decumbens em coelhos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(10):1885-1889. Setor de Medicina Veterinária Preventiva, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Lavras, Cx. Postal 3037, Lavras, MG 37200-000, Brazil. E-mail: ki_uemura@yahoo.com.br Brachiaria ssp. são importantes fontes de forragem para ruminantes no Brasil, devido ao fácil cultivo, boa resistência a seca, boa adaptação a diferentes solos e baixo custo de manutenção. Entretanto, a ingestão desta gramínea está relacionada a surtos de fotossensibilização, em bovinos e ovinos, principalmente, ocasionando prejuízos econômicos significativos. Os efeitos hepatotóxicos relacionados à ingestão da gramínea são a formação de cristais e macrófagos espumosos causados pelo acúmulo de metabólitos tóxicos. A utilização de bovinos e ovinos em experimentos envolvendo a planta apresenta vários empecilhos, tanto no âmbito ético, econômico e no manejo dos animais. O objetivo do presente trabalho foi avaliar a sensibilidade de coelhos como modelo experimental para intoxicação por B. decumbens. No presente estudo foram realizados dois experimentos. O Experimento 1 utilizou quatro coelhos que receberam a planta fresca em doses diárias de 10, 20, 40 e 80 g/Kg de peso vivo durante 120 dias. O Experimento 2 utilizou três coelhos recebendo a planta fresca em quantidades de 500g diárias por animal com duração de 210 dias. No Experimento 1, os animais não apresentaram sinais clínicos e nem alterações macroscópicas e microscópicas características de intoxicação por B. decumbens. No Experimento 2 os animais também não apresentaram sinais clínicos e alterações macroscópicas significativas. Na análise histológica observou-se presença de macrófagos espumosos isolados ou em grupos aleatórios de células no fígado e nos linfonodos mesentéricos. Amostras de fígado e linfonodos mesentéricos dos animais do Experimento 2 foram submetidos à técnica de lectino-histoquímica. As lectinas WGA, sWGA e RCA apresentaram reatividade em macrófagos espumosos nos dois órgãos. Este é o primeiro trabalho de nosso conhecimento que demonstra lesões histopatológicas por Brachiaria spp conduzido de forma experimental em coelhos, demonstrando seu potencial como modelo animal nesse campo de estudo.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV