Resultado da pesquisa (2)

Termo utilizado na pesquisa produção de leite

#1 - Adverse effects of foot-and-mouth disease vaccine in dairy cattle

Abstract in English:

Foot-and-mouth disease represents an important barrier to the international commerce of animal products, potentially associated with significant economic losses. The systematic vaccination of bovines and buffaloes was fundamental for the eradication of this disease; however, the use of vaccines can lead to reactions at the application site. The objectives of this study were to evaluate the effects of the vaccination protocol to the production of dairy cows and to observe the occurrence of vaccinal reactions in the animals. At one property located in the municipality of Salvador do Sul, Rio Grande do Sul, 270 dairy cows were vaccinated against foot-and-mouth disease in May 2019. The vaccine was administered via a subcutaneous application using disposable syringes and needles for each animal. Inspection of the animals was performed before and 20 days after the vaccination to verify the presence of reactions to the vaccine. The study’s sample was set by convenience, including 203 lactating animals with or without bovine somatotropin (BST) administration during the data collection period, which was limited to 20 days before and 20 days after the vaccination. Milk production data was obtained through SmartDairy® HerdMetrix™ software, tabulated in electronic spreadsheets using Microsoft Excel® and processed using the program SAS®, considering a 5% significance level for mixed model statistical analysis. A total of 160 animals (78.82%) presented local lesions at the application site, even when the recommended vaccination practices were followed, suggesting that the high reaction power was provoked by the vaccinal components. In regards to milk production, a statistically significant (p<0.05) decrease of 0.30kg of milk per animal/day was observed in the average daily production in the 20 days post-vaccination. These results demonstrate the local and systemic effects caused by the foot-and-mouth disease vaccine, evidenced by reduced levels of milk production and the occurrence of vaccine reactions, implying significant economic losses.

Abstract in Portuguese:

A febre aftosa representa uma importante barreira no comércio internacional de produtos de origem animal, podendo acarretar em significativas perdas econômicas. A vacinação sistemática de bovinos e bubalinos foi fundamental para a erradicação da doença. No entanto, a utilização de vacinas pode causar reações no local da aplicação. O objetivo deste trabalho foi avaliar os efeitos da vacina em bovinos leiteiros e observar a incidência de reações vacinais no local de aplicação. O estudo foi realizado numa propriedade leiteira do município de Salvador do Sul, Rio Grande do Sul, onde foram vacinados 270 bovinos contra febre aftosa no mês de maio de 2019. A vacina foi administrada por via subcutânea, com seringas e agulhas descartáveis para cada animal. Foi realizada inspeção dos animais antes da vacinação e 21 dias após a vacinação, para verificar a presença de reações vacinais. A amostra foi definida por conveniência, incluindo 203 vacas em lactação com ou sem administração de somatotropina bovina (BST) durante o período de coleta de dados, que l foi de 20 dias antes e 20 dias após a vacinação. Estes dados de produção de leite foram obtidos através do software SmartDairy® HerdMetrix™, tabulados em planilhas eletrônicas do Microsoft Excel® e processados usando o programa SAS®, considerando 5% de nível de significância para uma análise estatística modelo misto. Foi observado que 160 (78,82%) vacas apresentaram lesões no local de aplicação, mesmo quando a aplicação era realizada de acordo com as boas práticas de vacinação, o que indica o alto poder de reação provocada pelos componentes da vacina. Em relação à produção de leite, observou-se uma redução significativa (p<0,05) na produção média diária de 0,30kg de leite por animal/dia nos 21 dias após a vacinação. Esses resultados demonstram os efeitos locais e sistêmicos provocados pela vacina da febre aftosa, evidenciados pela redução na produção de leite e pela incidência de reações vacinais, o que implica em significativas perdas econômicas.


#2 - Economic impact of retained placenta in dairy cows

Abstract in English:

Approximately 75% of diseases in dairy cows occur in the first month after parturition and these problems have their origin associated with the immune system and food consumption two to three weeks before parturition. Diseases related to the reproductive tract, such as retained placenta, can affect reproductive efficiency as well as milk production. The effects of diseases on the physiological processes of animals become economic impacts that can be measured. The objective of this study was to evaluate the economic impact of retained placenta on a herd of 900 lactating cows. The diagnosis of placental retention was defined as presence of the placenta 24 hours postpartum. A database was used in the study, from which the following information was extracted: placenta presence 24 hours after calving, year of calving, calving season, and number of semen doses per gestation. In order to calculate the economic impact, the direct costs (treatment, labor, reduction of milk production and milk discharge during the treatment period) and indirect costs (increase in the service period, increase in the number of semen doses and increase of the risk of disposal). The average values ​​related to the costs were obtained from the veterinarian responsible for the property with reference to the year 2009 for the calculations to be carried out. The total cost per occurrence of placenta retention in primiparous cows in the rainy and dry season was US$51.8 and in multiparous cows was US$70.6 and US$87.9 in times of drought and rain, respectively. Retention of placenta presented a cost for the property in the evaluated period of US$8,878.0 or 19,666 liters of milk. Retention of placenta presented a significant economic impact on milk production under the conditions evaluated.

Abstract in Portuguese:

Aproximadamente 75% das doenças em vacas leiteiras acontecem no primeiro mês após o parto e esses problemas têm sua origem associada ao sistema imune e ao consumo de alimentos duas a três semanas antes do parto. Doenças relacionadas ao trato reprodutivo como, por exemplo, retenção de placenta pode afetar a eficiência reprodutiva assim como a produção de leite. Os efeitos das doenças nos processos fisiológicos dos animais se transformam em impactos econômicos passíveis de serem mensurados. Objetivou-se avaliar o impacto econômico da retenção de placenta em um rebanho composto de 900 vacas em lactação. O diagnóstico de retenção de placenta foi definido como presença da placenta 24 horas após o parto. Foi utilizado um banco de dados no estudo, do qual foram extraídas as seguintes informações: ano de parição, época de parição, ordem de lactação, presença da placenta 24 horas após o parto, e número de doses de sêmen por gestação. Para cálculo do impacto econômico foram considerados os custos diretos (tratamento, mão de obra, redução da produção de leite e descarte de leite durante o período de tratamento) e indiretos (aumento do período de serviço, aumento do número de doses de sêmen e aumento do risco de descarte). Os valores médios relacionados aos custos foram obtidos junto ao veterinário responsável pela propriedade com referência ao ano de 2009 para que os cálculos fossem realizados. O custo total por ocorrência de retenção de placenta em vacas primíparas no período de chuva e seca foi de US$51,8 e em vacas multíparas foi de US$70,6 e US$87,9 nas épocas de seca e de chuvas, respectivamente. A retenção de placenta apresentou custo para a propriedade no período avaliado de US$8.878,0 ou 19.666 litros de leite. A retenção de placenta apresentou impacto econômico importante na propriedade leiteira nas condições avaliadas.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV