Resultado da pesquisa (5)

Termo utilizado na pesquisa vacas Holandesas

#1 - Serum proteinogram and biochemistry of Holstein cows in the peripartum period

Abstract in English:

In face of the few reports found in national literature analyzing the potential influence of parturition number in serum proteinogram and biochemical profile in the peripartum period of high yielding dairy cows, the aim of the present study was to comparatively evaluate the dynamics of these serum constituents’ concentrations in blood samples obtained from primiparous and multiparous Holstein cows, 60 and 30 days prepartum and in the day of parturition. Data were analyzed by repeated measures variance analysis (ANOVA) and differences between groups and moments were analyzed by Tukey’s test. Results were considered significant when P<0.05. Parity influenced levels of total protein, albumin, globulins, magnesium, cholesterol, which were higher in multiparous cows, as well as concentrations of ceruloplasmin, total calcium, chloride and alkaline phosphatase activity, which were higher in primiparous cows. Parturition influenced serum concentrations of ceruloplasmin (+58%), transferrin (-25%), haptoglobin (+33%), total protein (-17%), globulins (-25%), immunoglobulin A (-43%), immunoglobulin G (-24%), total calcium (-12%), inorganic phosphorus (-10%), chloride (+5%), sodium (+4%), cholesterol (-23%), triglycerides (-38.6%), as well as activities of aspartate aminotransferase (+14%) and alkaline phosphatase (+28%). A decrease in serum levels of total calcium, inorganic phosphorus, cholesterol and triglycerides was more pronounced in multiparous than in primiparous cows. These results demonstrate that the interpretation of proteinogram and serum constituents should take into consideration lactation number and the moment of parturition as relevant factors in high yielding dairy cows in the transition period.

Abstract in Portuguese:

Diante da escassez de relatos encontrados na literatura nacional quanto à potencial influência do número de parições sobre o proteinograma sérico e perfil bioquímico no período periparto de vacas leiteiras de alta produção, o objetivo do presente estudo foi avaliar comparativamente a dinâmica de constituintes séricos em amostras de sangue obtidas de vacas da raça Holandesa primíparas e pluríparas, 60 e 30 dias pré-parto e no dia do parto. Os resultados foram avaliados por análise de variância (ANOVA) com medidas repetidas no tempo e as diferenças entre grupos e entre momentos foram analisadas pelo teste de Tukey, sendo os resultados considerados significativos quando P<0,05. O número de parições influenciou os teores de proteína total, albumina, globulinas, magnésio e colesterol, que foram maiores em vacas pluríparas, bem como as concentrações de ceruloplasmina, cálcio total, cloreto e atividade de fosfatase alcalina, que foram maiores em vacas primíparas. O número de parições influenciou as concentrações séricas de ceruloplasmina (+58%), transferrina (-25%), haptoglobina (+33%), proteína total (-17%), globulinas (-25%), imunoglobulina A (-43%), imunoglobulina G (-24%), cálcio total (-12%), fósforo (-10%), cloretos (+5%), sódio (+4%), colesterol (-23%), triglicérides (-38.6%), bem como as atividades de aspartato aminotransferase (+14%) e fosfatase alcalina (+28%). A diminuição do teor sérico de cálcio total, fósforo, colesterol e triglicérides foi mais acentuada em vacas pluríparas do que em vacas primíparas. Esses resultados mostram que a interpretação do proteinograma e dos constituintes séricos deve levar em consideração o número de lactações e a ocorrência do parto como fatores relevantes em vacas leiteiras de alta produção no período de transição.


#2 - Influence of mastitis on electrophoretic fractions of colostrum from Holstein cows, 38(3):430-435

Abstract in English:

ABSTRACT.- Santos G.G.F., Deschk M., Silva A.K.G., Poló T.S., Marinho M., Peiró J.R. & Feitosa F.L.F. 2018. [Influence of mastitis on electrophoretic fractions of colostrum from Holstein cows.] Influência da mastite nas frações eletroforéticas do colostro de vacas da raça Holandesa. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(3):430-435. Departamento de Clínica, Cirurgia e Reprodução Animal, Faculdade de Medicina Veterinária de Araçatuba, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Rua Clóvis Pestana 793, Jardim Dona Amélia, Araçatuba, SP 16050-680, Brazil. E-mail: leydsonf@fmva.unesp.br The aim of this study was to evaluate the protein fractions in colostral secretions of cows affected by mastitis immediately after calving. Therefore, 30 Holstein cows were divided into three groups: Group I (GI) composed of ten multiparous cows calving without mastitis; Group II (GII) composed of ten multiparous cows calving with subclinical mastitis, and Group III (GIII) composed of ten multiparous cows calving with mastitis. The concentration of immunoglobulin A (IgA), lactoferrin (LF), albumin, immunoglobulin G (IgG), &#946;-lactoglobulin (&#946;-Lg) and &#945;-lactoalbumin (&#945;-La) was determined by sodium dodecyl sulphate-polyacrylamide gel electrophoresis (SDS-PAGE). It was found that the IgG, LF and albumin vary among glands of subclinical and clinical mastitis and healthy and that the presence of a bacteria in the mammary gland was the key role for changing of the pattern of serum protein source.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Santos G.G.F., Deschk M., Silva A.K.G., Poló T.S., Marinho M., Peiró J.R. & Feitosa F.L.F. 2018. [Influence of mastitis on electrophoretic fractions of colostrum from Holstein cows.] Influência da mastite nas frações eletroforéticas do colostro de vacas da raça Holandesa. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(3):430-435. Departamento de Clínica, Cirurgia e Reprodução Animal, Faculdade de Medicina Veterinária de Araçatuba, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Rua Clóvis Pestana 793, Jardim Dona Amélia, Araçatuba, SP 16050-680, Brazil. E-mail: leydsonf@fmva.unesp.br O objetivo desse estudo foi o de avaliar as frações proteicas em secreções colostrais de vacas acometidas por mastite clínica imediatamente após o parto. Para tanto, foram utilizadas 30 vacas da raça Holandesa distribuídas em três grupos, a saber: Grupo I (GI)- 10 vacas pluríparas sadias, Grupo II (GII) 10 vacas pluríparas que pariram com mastite assintomática e Grupo III (GIII) 10 vacas pluríparas que pariram com mastite clínica. Foram avaliadas as concentrações de imunoglobulina a (IgA), lactoferrina (LF), albumina, imunoglobulina G (IgG), &#946;-lactoglobulina (&#946;-Lg) e &#945;-lactoalbumina (&#945;-La) por meio da eletroforese em gel de poliacrilamida contendo dodecil sulfato de sódio (SDS-PAGE).Observou-se que a IgG, LF e a albumina variaram entre as glândulas com mastite assintomática e clínica quando comparadas às glândulas sadias, e que a presença de um único microrganismo é capaz de promover alterações no proteinograma, com ou sem manifestações clínicas na glândula mamária.


#3 - Physiological and behavioral responses of Holstein cows housed under cooling system, 33(11):1379-1384

Abstract in English:

ABSTRACT.- Vilela R.A., Leme T.M.C., Fantinato Neto P., Titto C.G., Pereira A.F.M., Balieiro J.C.C. & Titto E.A.L. 2013. [Physiological and behavioral responses of Holstein cows housed under cooling system.] Repostas fisiológicas e comportamentais de vacas Holandesas mantidas em sistema adiabático evaporativo. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(11):1379-1384. Laboratório de Biometeorologia e Etologia, Departamento de Zootecnia, Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo, Av. Duque de Caxias Norte 225, Pirassununga, SP 13635-900, Brazil. E-mail: reissa@usp.br This study aimed to evaluate the influence of cooling systems, ventilation and nebulization on the physiology and behavior of Holstein cows housed in free-stall during the summer of southeastern Brazil. 20 Holstein cows were subjected to two treatments with and without cooling system. Environmental parameters dry bulb temperature, relative humidity and black globe temperature were also recorded. Rectal temperature and respiratory rate were evaluated at 5h, 9h30min, 11h30min, 13h30min, 16h30min, 18h30min e 21h30min. The behavioral variables recorded were posture and activities from 5h to 21:30h. Statistics we done using the method of least squares means. Despite the statistical differences obtained for the physiological variables, they were not biologically effective and indicated that the animals were in thermal comfort. Animals that had ventilation and nebulization have eaten even during the hottest hours of the day. The cooling system is a strategy that allows greater thermal comfort to animals and therefore can optimize milk production by increasing the dietary intake.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Vilela R.A., Leme T.M.C., Fantinato Neto P., Titto C.G., Pereira A.F.M., Balieiro J.C.C. & Titto E.A.L. 2013. [Physiological and behavioral responses of Holstein cows housed under cooling system.] Repostas fisiológicas e comportamentais de vacas Holandesas mantidas em sistema adiabático evaporativo. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(11):1379-1384. Laboratório de Biometeorologia e Etologia, Departamento de Zootecnia, Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo, Av. Duque de Caxias Norte 225, Pirassununga, SP 13635-900, Brazil. E-mail: reissa@usp.br Este estudo teve como objetivo avaliar a influência de recursos de climatização, ventilação e nebulização, sobre a fisiologia e o comportamento de vacas Holandesas alojadas em free-stall, durante o verão do sudeste brasileiro. Foram utilizadas 20 vacas Holandesas submetidas a dois tratamentos com e sem climatização. Os parâmetros ambientais registrados foram temperatura de bulbo seco, umidade relativa do ar e temperatura de globo negro. As variáveis fisiológicas avaliadas foram temperatura retal e frequência respiratória. As variáveis comportamentais registradas foram postura e suas atividades dentro da instalação. Para análise estatística utilizou-se a metodologia de quadrados mínimos por meio do procedimento PROC MIXED e PROC GLM. Apesar das diferenças estatísticas obtidas para as variáveis fisiológicas, as mesmas não foram biologicamente efetivas e indicaram que os animais se encontravam em conforto térmico. Os animais que dispunham de ventilação e nebulização alimentaram-se mesmo nas horas mais quentes do dia. A climatização é uma estratégia que permite maior conforto térmico aos animais e por consequência pode aperfeiçoar a produção leiteira através do aumento no consumo alimentar.


#4 - Effects of environmental modification on mastitis occurrence and hormonal changes in Holstein cows, 33(6):826-830

Abstract in English:

ABSTRACT.- Arcaro J.R.P., Matarazzo S.V., Pozzi C.R., Arcaro Junior I., Toledo L.M., Costa E.O. & Miranda M.S. 2013. Effects of environmental modification on mastitis occurrence and hormonal changes in Holstein cows. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(6):826-830. Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais, Universidade Estadual de Santa Cruz, Rodovia Jorge Amado Km 16, Ilhéus, BA, 45662-900 Brazil. E-mail: svmatarazzo@uesc.br The purpose of this research was to evaluate the effects of evaporative cooling in freestall on mastitis occurrence, milk production, and composition, as well as cortisol, T3 (triiodothyronine), and T4 (thyroxin) levels in lactating dairy cows. Twenty-eight multiparous cows averaging 70 ± 10 day postpartum were used in four treatments from January to March 2003. The treatments were: Day (cooling from 7:00 a.m. to 7:00 p.m.); Night (cooling from 7:00 p.m. to 7:00 a.m.); 24-hour (cooling 24-hour); and Control (no cooling). Wired cup test was used for clinical mastitis diagnosis, and the California Mastitis Test (CMT) was used to identify subclinical mastitis. Blood and milk samples were taken weekly for microbiological and hormonal analyses. The cortisol levels were higher than normal values in all treatment groups, suggesting stress conditions, but T3 and T4 levels remained normal in all groups. The occurrence of subclinical mastitis was lower in Day and Night groups than in Control and 24-hour groups. Regarding the microbiological analyses, in all groups the isolation of Corynebacterium sp. from milk samples increased while negative coagulase staphylococci (CNS) declined as etiological agents of subclinical mastitis. However, in Day and 24-hour groups, coagulase positive staphylococci (CPS) increased mainly Staphylococcus aureus (49.8% and 47.7% respectively). The Night group showed a decrease in subclinical mastitis occurrences. Our data indicate that all animals subjected to treatments presented high levels of cortisol, indicating a stress condition. The Night treatment presented a reduction in microbial isolation, suggesting a reduced susceptibility to mastitis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Arcaro J.R.P., Matarazzo S.V., Pozzi C.R., Arcaro Junior I., Toledo L.M., Costa E.O. & Miranda M.S. 2013. Effects of environmental modification on mastitis occurrence and hormonal changes in Holstein cows. [Efeito da modificação ambiental sobre a ocorrência de mastite e alterações hormonais de vacas Holandesas.] Pesquisa Veterinária Brasileira 33(6):826-830. Departamento de Ciências Agrárias e Ambientais, Universidade Estadual de Santa Cruz, Rodovia Jorge Amado Km 16, Ilhéus, BA, 45662-900 Brazil. E-mail: svmatarazzo@uesc.br O trabalho teve como objetivo avaliar a eficiência do sistema de resfriamento adiabático evaporativo, acionado em diferentes horários, em instalação do tipo freestall e seus reflexos sobre a ocorrência de mastite, produção e composição do leite e respostas hormonais de vacas em lactação. Foram utilizadas 28 vacas em lactação (70±10 dias), multíparas, das raças Holandesa Preta e Branca e Pardo Suíça, com produção média diária de 23±2,3 kg leite/dia. O período experimental de 56 dias teve início em 20 de janeiro de 2003. Os tratamentos foram: Controle (sem resfriamento); Dia (resfriamento 7 as 19 h); Noite (resfriamento 19 às 7 h) e 24 horas (resfriamento durante 24 h). A temperatura de bulbo seco (TBS), umidade relativa do ar (UR) e a temperatura de globo negro (TGN) foram mensuradas ao longo das 24 horas. A ordenha foi realizada às 7 h e 19 h. Amostragens semanais de leite e sangue foram realizadas para análise da composição do leite (gordura, proteína, lactose e contagem de células somáticas) e determinações hormonais de cortisol, tiroxina (T4) e triiodotironina (T3). Para avaliação da ocorrência de mastite clínica e subclínica foram feitos exames semanais de TAMIS (caneca de fundo preto) e California Mastitis Test (CMT). Foram colhidas amostras de leite de todos os quartos para identificação microbiológica dos agentes causais da mastite. O tratamento Dia diminuiu (P<0,05) a temperatura do freestall em 5,3°C às 12h e em 3,5°C às 14h em relação ao grupo Controle. A umidade relativa esteve elevada (P<0,05) às 7h no tratamento Noite e às 12h, 14h e 21h no tratamento Dia. Os maiores valores de ITU foram registrados no tratamento Noite às 12h, 14h e 21h. Não foram observadas diferenças entre os tratamentos (P>0,05) para a produção e composição do leite. Nos animais do tratamento Os níveis de cortisol mostraram-se acima (P<0,05) dos níveis normais em todos os tratamentos. Já os teores de T3 e T4 estiveram dentro da faixa de normalidade. Na fase pré-experimental a maior frequência de isolamento bacteriano foi para Staphylococcus coagulase negativa. No tratamento noite e dia, houve uma diminuição na proporção de casos positivos de mastite subclínica da fase pré-experimental em relação à última semana da fase experimental. Na última semana da fase experimental houve uma diminuição de Staphylococcus coagulase negativa e aumento da ocorrência de Corynebacterium sp.


#5 - Factors affecting immunoglobulin concentration in colostrum of healthy Holstein cows immediately after delivery, 31(Supl.1):53-56

Abstract in English:

ABSTRACT.- Gomes V., Madureira K.M., Soriano S., Della Libera A.M.M.P., Blagitz M.G. & Benesi F.J. 2011. Factors affecting immunoglobulin concentration in colostrum of healthy Holstein cows immediately after delivery. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(Supl.1):53-56. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: viviani.gomes@usp.br This study analyzed the influence of the number of milkings, number of births, and udder quarter in immunoglobulin (Ig) concentration in the colostrum of healthy Holstein cows. It was collected two samples of colostrum by manual milking, getting the first jets to completion of bacteriological examination and immunoglobulin levels by radial immunodiffusion test in agar gel. Positive samples for bacteriological examination were excluded from this investigation. Medians of immunoglobulin’s G, A and M in the colostrum collected before the first and second milking were respectively 9,200 and 6,400mg/dL (p=0.0029); 400 and 200mg/dL (p=0.0018); 800 and 400mg/dL (p=0.0001). Median immunoglobulin concentration in animals that calved once, twice or three times or in cows that calved 4 to 6 times were 6,400; 6,400; 3,200 and 11,200mg/dL IgG; 100, 200, 100 and 800mg/dL IgA ; and 400, 400, 100 and 800mg/dL IgM, respectively. Concentrations of IgG, IgA and IgM were greater in animals that calved more than 4 times (p<0.05). Medians of IgG, IgA and IgM in the right fore quarter (RF), right hind quarter (RH), left fore quarter (LF) and left hind quarter (LH) were, respectively, 7,800; 6,400; 7,800 and 6,400mg/dL; 200, 200, 200 and 200mg/dL; and 400, 400, 400 and 400mg/dL. Ig concentrations in the colostrum of Holstein cows were influenced by the number of milkings after delivery and number of lactations. These variations may be considered risk factors to passive immunity transfer to newborn calves, predisposing them to diseases and causing economic losses to dairy production.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Gomes V., Madureira K.M., Soriano S., Della Libera A.M.M.P., Blagitz M.G. & Benesi F.J. 2011. Factors affecting immunoglobulin concentration in colostrum of healthy Holstein cows immediately after delivery. [Fatores que afetam o nível de imunoglobulina no colostro de vacas Holandesas sadias imediatamente após o parto.] Pesquisa Veterinária Brasileira 31(Supl.1):53-56. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: viviani.gomes@usp.br A pesquisa avaliou a influência do número de ordenhas, número de parições e quarto mamário na concentração de imunoglobulinas (Ig) do colostro de vacas hígidas da raça Holandesa. Foram colhidas duas amostras de colostro por ordenha manual, obtendo-se os primeiros jatos para a realização do exame bacteriológico e determinação dos níveis de imunoglobulinas pelo teste de imunodifusão em gel de ágar. As amostras positivas ao exame bacteriológico foram eliminadas desta investigação. Os valores medianos obtidos para a concentração de imunoglobulinas das classes G, A e M do colostro colhido antes da primeira e segunda ordenha foram, respectivamente de 9.200 e 6.400mg/dL (p=0,0029); 400 e 200mg/dL (p=0,0018); 800 e 400mg/dL (p=0,0001), respectivamente. Os valores medianos da concentração de imunglobulinas, nos animais com apenas 1 parto, 2, 3 ou nas vacas com 4 a 6 partos foram de 6.400, 6.400, 3.200 e 11.200mg/dL para a IgG; 100, 200, 100 e 800mg/dL para a IgA; e 400, 400, 100 e 800mg/dL para a IgM, respectivamente. As concentrações de IgG, IgA e IgM foram superiores nos animais com mais de 4 partos (p<0,05). Os valores medianos de IgG, IgA e IgM obtidos nos quartos mamários anterior direito (AD), posterior direito (PD), anterior esquerdo (AE) e posterior esquerdo (PE) foram respectivamente 7.800, 6.400, 7.800, 6.400mg/dL; 200, 200, 200, 200mg/dL; e 400, 400, 400 e 400mg/dL, não observando-se diferenças estatísticas (p>0,05) entre os quartos mamários. Os teores de Igs do colostro de vacas Holandesas sofrem influência do número de ordenhas pós-parto e número de lactações. Estas variações podem ser consideradas fatores de risco associados à falha na transferência de imunidade passiva em bezerros neonatos, predispondo-os às doenças e ocasionando perdas produtivas á pecuária.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV