Ano 2013 - Volume 33, Número 3


Título
Infecção de pardais (Passer domesticus) e diferentes linhagens de camundongos com Lawsonia intracellularis, 33(3):372-378
Autores

Resumo
RESUMO.- Viott A.M., França S.A., Vannucci F.A., Cruz Jr E.C.C., Costa M.C., Gebhart C.J. & Guedes R.M.C. 2013. Infection of sparrows (Passer domesticus) and different mice strains with Lawsonia intracellularis. [Infecção de pardais (Passer domesticus) e diferentes linhagens de camundongos com Lawsonia intracellularis.] Pesquisa Veterinária Brasileira 33(3):372-378. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Avenida Antonio Carlos 6627, Pampulha, Belo Horizonte, MG 31123-901, Brazil. E-mail: guedesufmg@gmail.com

A susceptibilidade de pardais (Passer domesticus) e linhagens de camundongos (Swiss, BALB / C, C-57 e DB-A) à infecção por L. intracellularis foi testada. Trinta e dois pardais foram inoculados com cultura pura de L. intracellularis e onze receberam placebo. As fezes foram coletadas nos dias -1, 7, 14 e 21 após a infecção (dpi) para a detecção de Lawsonia intracellularis por PCR. Após 21 dias, todos os pardais foram eutanasiados e os tecidos processados para a realização da histologia e imuno-histoquímica (IHQ). Cento e sessenta camundongos de quatro linhagens diferentes (n=40, por linhagem) foram utilizados. Para cada linhagem de camundongo, 16 receberam homogeneizado de mucosa preparado a partir de um suíno infectado com L. intracellularis, 16 receberam cultura pura de L. intracellularis e oito animais receberam placebo. Dois camundongos controle e quatro camundongos inoculados de cada grupo foram sacrificados aos 7, 14, 21 e 28 dpi. Seções de intestino foram coletadas para análise histológica e IHQ e amostras de fezes foram coletadas para a realização da PCR para detecção de L. Intracellularis. Nenhum dos pardais apresentou lesões histológicas características da enteropatia proliferativa ou marcação positiva por meio da IHQ. As amostras de fezes dos pardais foram negativas na PCR. Todas as linhagens de camundongos estudadas tinham lesões histopatológicas típicas de enterite proliferativa e IHQ positiva para a infecção por L. intracellularis, especialmente aqueles animais inoculados com a cultura pura. As lesões mais graves foram observadas em camundongos DB-A e Swiss. A eliminação fecal foi detectada em todas as linhagens de camundongos, com pico 14 dpi. Conclui-se que os pardais não são relevantes na disseminação da L. intracellularis. Os resultados mostraram variações nas lesões entre as quatro linhagens de camundongos utilizadas, indicando o potencial risco que os camundongos representam na transmissão de L. Intracellularis.
Download / Visualização