Ano 2014 - Volume 34, Número 3


Título
Estudo imuno-histoquímico de formas genitais e extragenitais do tumor venéreo transmissível canino no Brasil, 34(3):250-254
Autores

Resumo
RESUMO.- Mascarenhas M.B., Peixoto P.V., Ramadinha R.R., Yamasaki E.M., Costa S.Z.R., Driemeier D., Sonne L. & França T.N. 2014. Immunohistochemical study of genital and extragenital forms of canine transmissible venereal tumor in Brazil. [Estudo imuno-histoquímico de formas genitais e extragenitais do tumor venéreo transmissível canino no Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira. 34(3):250-254. Programa de Pós-Graduação em Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, BR 465 km 7, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. E-mail: mm.bezerra@yahoo.com

Com a finalidade de fornecer subsídios e discutir os problemas referentes ao diagnóstico e ao diagnóstico diferencial do tumor venéreo transmissível canino (TVTC), principalmente em sua forma extragenital, foi realizada a avaliação imuno-histoquímica e estabelecido termo de comparação com o aspecto microscópico em 10 TVTCs genitais e em 13 exclusivamente extragenitais previamente diagnosticados através de citologia e histopatologia. Os TVTCs foram testados para reagentes específicos de antígenos de membrana (anti-macrófago) e citoplasmáticos (anti-lisozima, anti-proteína S-100, anti-alfa-1-antitripsina, anti-vimentina e anti-CD18) com a utilização da técnica complexo avidina-biotina-peroxidase e estreptavidina-biotina-fosfatase Em 100% dos tumores testados (22/22) com anticorpo anti-vimentina houve forte imuno-reatividade. Não houve reatividade para os anticorpos anti-lisozima, anti-macrófago, anti-proteína S-100 e anti-CD18. Não houve diferença histopatológica e de imuno-reatividade entre os TVTCs genitais e extragenitais. Estes achados indicam que os TVTCs avaliados não são de origem histiocítica (ausência de reatividade dos anticorpos anti-lisozima, anti-macrófago e anti-CD18). O painel de anticorpos utilizado é útil para o diagnóstico diferencial deste tumor com linfomas, tumores histiocíticos, melanomas amelanóticos e neoplasias de origem epitelial pobremente diferenciadas, entre outros.
Download / Visualização