Ano 2014 - Volume 34, Número 9


Título
Padronização do método de coloração metacromático da atividade da miosina ATPase miofibrilar para músculo estriado esquelético de muares e asininos, 34(9):917-922
Autores

Resumo
RESUMO.- D’Angelis F.H.F., Ferraz G.C., Santos E.B., Steque M.F.L., Feringer-Junior W.H. & Queiroz-Neto A. 2014. Standardization of metachromatic staining method of myofibrillar ATPase activity of myosin to skeletal striated muscle of mules and donkeys. [Padronização do método de coloração metacromático da atividade da miosina ATPase miofibrilar para músculo estriado esquelético de muares e asininos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 34(9):917-922. Laboratório de Farmacologia e Fisiologia do Exercício Equino, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: floradan@ig.com.br

O presente estudo objetivou padronizar o pH e a temperatura da pré-incubação e incubação do método de coloração metacromática de myofibrillar atividade ATPase da miosina (mATPase) utilizada para asininos e muares. Vinte e quatro jumentos e 10 muares, sete machos e três fêmeas, foram usados no estudo. De cada animal, fragmentos do músculo Gluteus medius foram coletados e biópsia muscular percutânea foi realizada por meio de uma agulha Bergström tipo de 6,0 mm. Em adição ao método de coloração metacromática de mATPase, a técnica de nicotinamida adenina dinucleótido tetrazólio redutase (NADH-TR) foi também realizada para confirmar os dados histoquímicos. O resultado histoquímico da mATPase por pré-incubação ácida (pH=4,50) e incubação alcalina (pH=10,50), a uma temperatura de 37oC, foi o que proporcionou a melhor diferenciação das fibras coradas com azul de toluidina. As fibras musculares foram identificadas de acordo com as seguintes cores: tipo I (oxidativa, azul claro), tipo IIA (oxidativo-glicolítico, azul intermediário) e tipo IIX (glycolytic, azul escuro). Na literatura, não foram encontradas publicações pertinentes à caracterização e distribuição dos diferentes tipos de fibras musculares utilizadas pelos asininos e muares nos trabalhos de tração, no transporte de cargas, em provas esportivas de resistência (cavalgadas) e concursos de marcha. Dessa forma, essa pesquisa é o primeiro relato sobre padronização da técnica de mATPase para muares e asininos.
Download / Visualização