Ano 2014 - Volume 34, Número 11


Título
Avaliação clínica e parasitológica do fluazuron e da ivermectina pour-on no tratamento da demodiciose canina, 34(11):1094-1100
Autores

Resumo
RESUMO.- Souza C.P., Ramadinha R.H.R. & Scott F.B. 2014. Clinical and parasitological evaluation of pour-on fluazuron and ivermectin for treating canine demodicosis. [Avaliação clínica e parasitológica do fluazuron e da ivermectina pour-on no tratamento da demodiciose canina.] Pesquisa Veterinária Brasileira 34(11):1094-1100. Departamento de Parasitologia Animal, Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, BR-465 Km 7, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. E-mail: clarissaps@globo.com

O objetivo do presente estudo foi avaliar a eficácia do fluazuron e da ivermectina pour-on em diferentes protocolos terapêuticos no tratamento da demodiciose, através da quantificação de ácaros por raspados cutâneos e exames histológicos, além da avaliação dos cães. Foram avaliados 18 cães com raspados cutâneos positivos para o ácaro Demodex canis, divididos em três grupos. Todos os animais foram tratados a cada 14 dias, totalizando seis tratamentos em cada cão (Dias 0, 14, 28, 42, 56 e 70). No grupo 1 foi utilizado fluazuron 2,5% pour-on na dosagem de 20mg/kg; no grupo 2 foi empregado fluazuron 2,5% pour-on na dosagem de 20mg/kg associado a ivermectina 0,5% pour-on, na dosagem de 0,6mg/kg e, no grupo 3, somente ivermectina 0,5% pour-on 0,6mg/kg. Raspados cutâneos e acompanhamento clínico das lesões foram realizados a cada 14 dias por 84 dias e realizado exame histopatológico ao final de cada protocolo terapêutico. A taxa de sucesso foi definida pela porcentagem de cães em cada grupo com raspados negativos ao final do tratamento, que foi 16,67% para o grupo 1 e 50% para os grupos 2 e 3. A redução na contagem no número de ácaros alcançou eficácia de até 67,66%; 88,99% e 84,29%, nos grupos 1, 2 e 3, respectivamente. O teste de Wilcoxon mostrou que houve diferença significativa entre a quantidade de ácaros antes e após o tratamento nos grupos 2 e 3. No exame histopatológico apenas o grupo 1 não apresentou diferença significativa na intensidade da infestação entre os dias 0 e 84. Clinicamente não houve diferença significativa entre as avaliações antes e após o tratamento dos três grupos. O fluazuron 2,5% pour-on e a ivermectina 0,5% pour-on associados ou como terapia única, não foram eficazes no tratamento da demodiciose canina, quando aplicados a cada 14 dias em um período de 70 dias. A quantificação de ácaros através do exame parasitológico em raspado cutâneo e em exame histopatológico demonstrou-se ineficaz como parâmetro isolado de avaliação pós-terapêutica para demodiciose canina.
Download / Visualização