Ano 2015 - Volume 35, Número 4


Título
Campylobacter jejuni e C. coli em carcaças de frangos após a refrigeração por imersão no sul do Brasil, 35(4):349-352
Autores

Resumo
RESUMO.- Perdoncini G., Sierra-Arguello Y.M., Lima L.M., Trindade M.M., Gomes M.J.P., Santos L.R., Schmidt V. & Nascimento V.P. 2015. Occurrence of Campylobacter jejuni and C. coli on broiler carcasses after chilling in southern Brazil. [Campylobacter jejuni e C. coli em carcaças de frangos após a refrigeração por imersão no sul do Brasil.] Pesquisa Veterinária Brasileira 35(4):349-352. Centro de Diagnóstico e Pesquisa em Patologia Aviária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Av. Bento Gonçalves 8824, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: gustavo.perdoncini@yahoo.com

Campylobacter jejuni e C. coli têm sido associados a problemas gastroentéricos em seres humanos principalmente devido ao consumo de carne de frango. Embora medidas de controle sejam realizadas para reduzir a contaminação por estas bactérias, a identificação de Campylobacter em carcaças após a refrigeração por imersão é alto. Foram analisadas 105 carcaças pelo método de detecção horizontal em cinco abatedouros sob Inspeção Federal no sul do Brasil em 2012 e nos três primeiros meses de 2013. Campylobacter foi isolada em 37,1% das carcaças analisadas, as quais 97,5% foram identificados como C. jejuni e 2,5% como C. coli. A ocorrência de carcaças positivas entre matadouros variou de zero a 71,4%. O conhecimento sobre a ocorrência de Campylobacter entre os lotes é fundamental para estimar a extensão da carga microbiana em pontos específicos do abate e consequentemente minimizar o risco de contaminação por Campylobacter em produtos finais de frangos.
Download / Visualização