Ano 2015 - Volume 35, Número 6


Título
Parasitismo por Amblyomma rotundatum (Ixodidae) em Rhinella schneideri (Bufonidae) em duas ilhas do Rio São Francisco, próximas à represa de Três Marias, Minas Gerais, 35(6):579-582
Autores

Resumo
RESUMO.- Luz H.R., Faccini J.L.H. & Silva H.R. 2015. Patterns of parasitism by Amblyomma rotundatum (Ixodidae) on Rhinella schneideri (Bufonidae) in islands of São Francisco River, Minas Gerais, Brazil. [Parasitismo por Amblyomma rotundatum (Ixodidae) em Rhinella schneideri (Bufonidae) em duas ilhas do Rio São Francisco, próximas à represa de Três Marias, Minas Gerais.] Pesquisa Veterinária Brasileira 35(6):579-582. Departamento de Parasitologia Animal, Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. E-mail: faccinijlh@globo.com

Sapos da espécie Rhinella schneideri foram capturados e examinados para coleta das fases parasitárias, assim como arrasto de flanela para coleta das fases de vida livres de carrapatos em duas ilhas localizadas no rio São Francisco , próximas à represa Três Marias, região sudeste do Brasil. No total, 120 indivíduos foram examinados, dos quais 63 (52,5%) estavam parasitados por Amblyomma rotundatum totalizando 96 larvas, 163 ninfas e 134 fêmeas. A abundância do parasitismo variou de 1 a 43 carrapatos, com uma intensidade média de infestação de 6,2±5,5 carrapatos/hospedeiro. A infestação por A. rotundatum apresentou uma distribuição altamente agregada. O pico de abundância de larvas e ninfas ocorreu na estação seca (maio a setembro ), enquanto o pico de abundância de fêmeas ocorreu na estação chuvosa (outubro a abril). A maioria dos carrapatos foi coletada na região da cabeça e membros posteriores. A presença de duas ninfas ingurgitadas de A. rotundatum nos mesmos lugares de descanso de dois sapos e a ausência desta espécie na coleta por arrasto de flanela sugere um comportamento nidicola no local estudado.
Download / Visualização