Ano 2015 - Volume 35, Número 7


Título
Fibrossarcoma oral em jararaca (Bothrops pu- bescens): aspectos anatomopatológicos e imuno-histoquímicos, 35(7):664-670
Autores

Resumo
RESUMO.- Santos E.D., Silva Filho J.R., Machado T.P., Dau S.L., Rodriguez R. & Motta A.C. 2015. Oral fibrosarcoma in jararaca (Bothrops pubescens): anatomopathological and immunohistochemical aspects. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(7):664-670. Laboratório de Patologia Animal, Faculdade Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Passo Fundo, Campus I, BR-285, Bairro São José, Passo Fundo, RS 99052-900, Brazil. E-mail: acmotta@upf.br

Uma serpente de cativeiro, fêmea, quatro anos de idade, do gênero Bothrops apresentou aumento de volume no lado esquerdo da cavidade oral, sugerindo tratar-se de neoplasma. A massa foi removida cirurgicamente e enviada para exame anatomopatológico. Dois meses depois foi observado novo aumento de volume no mesmo local, sugerindo recidiva. A lesão foi removida por completo e também enviada para análise. Histologicamente, as duas amostras consistiam de massa altamente celular, composta por células anaplásicas fusiformes organizadas em feixes entrelaçados e distribuídos por toda extensão tecidual e, ocasionalmente, células poligonais arranjadas em fascículos irregulares. A coloração de tricrômico de Masson apresentou quantidade modesta de colágeno sustentando as células neoplásicas. Não foi observado conteúdo PAS-positivo no citoplasma das células neoplásicas. Os achados histológicos e histoquímicos indicavam tratar-se de neoplasma de células fusiformes, porém não era possível sua classificação. A imuno-histoquímica foi requisitada e realizada pelo método streptavidina-biotina-peroxidase, utilizando os anticorpos anti-vimentina, anti-PCNA, Anti-EMA, anti-melan A, anti-HMB45, anti-desmina, anti-actina, anti-CD68 e anti-proteína S-100. As células neoplásicas foram imunorreativas para vimentina e PCNA e, negativas para os demais anticorpos. A caracterização morfológica, histoquímica e imuno-histoquímica das células neoplásicas permitiu o diagnóstico definitivo de fibrossarcoma oral.
Download / Visualização