Ano 2016 - Volume 36, Número 11


Título
Aspectos epidemiológicos, clínicos e patológicos de um surto de periodontite em ovinos, 36(11):1075-1080
Autores

Resumo
RESUMO.- Silva N.S., Silveira J.A.S., Lima D.H.S., Bomjardim H.A., Brito M.F., Borsanelli A.C., Dutra I.S. & Barbosa J.D. 2016. Epidemiological, clinical and pathological aspects an outbreak of periodontitis in sheep. [Aspectos epidemiológicos, clínicos e patológicos de um surto de periodontite em ovinos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(11):1075-1080. Universidade Federal Rural da Amazônia, Campus Paragominas, Rodovia PA-256, Bairro Nova Conquista, Paragominas, PA 68627-451, Brazil. E-mail: natalia.silva@ufra.edu.br

O trabalho teve por objetivo descrever os aspectos epidemiológicos e clínico-patológicos de um surto de periodontite em ovinos, ocorrido em uma propriedade rural em Benevides, no estado do Pará, Brasil. Os primeiros sinais clínicos da presença da enfermidade no rebanho, visualizados como abaulamento nodular da mandíbula, foram observados aproximadamente um mês após a introdução dos animais em área de pastagem de Panicum maximum cv. Massai, que havia sido reformada recentemente, e suplementados com capim Elefante (Pennisetum purpureum). De 545 ovinos adultos, das raças Santa Inês, Dorper, Texel e seus mestiços, 20 (3,7%) apresentaram abaulamento facial, predominantemente mandibular. Os 20 animais, na sua maioria com idades acima dos 36 meses, apresentavam baixo escore corporal, pelos arrepiados e sem brilho, alguns com afrouxamento e perda dos dentes pré-molares e molares inferiores e superiores, formação de abscesso e fístula, demonstrando dor à palpação e dificuldade na mastigação. No mesmo rebanho, a prevalência de lesões periodontais nos dentes pré-molares e molares foi avaliada por meio do exame post-mortem em 39 ovinos jovens e 17 adultos. Assim, 51,3% (20/39) dos jovens e todos os adultos apresentavam lesões periodontais em pelo menos um dos dentes da arcada, com ocorrência uni ou bilateral nos maxilares e mandibulares. A análise histopatológica de 13 animais revelou processo inflamatório piogranulomatoso. Os dentes mais afetados nas arcadas dos animais jovens foram os segundo e terceiro pré-molares maxilares. Já nos adultos foram o terceiro pré-molar e os molares, tanto maxilares quanto mandibulares. As lesões causaram severa destruição óssea, alteração na arcada dentária, na oclusão, perda dental e ocorrência de abscessos periodontais. As características epidemiológicas e clínico-patológicas do surto de periodontite em ovinos, aqui descritos originalmente nesta espécie animal no País, assemelham-se às da periodontite bovina (“cara inchada”).
Download / Visualização