Ano 2016 - Volume 36, Número 12


Título
Prevalência e suscetibilidade in vitro de Staphylococcus pseudintermedius resistente à meticilina (MRSP) oriundos de pele e narinas de cães com piodermite superficial, 36(12):1178-1180
Autores

Resumo
RESUMO.- Botoni L.S., Scherer C.B., Silva R.O., Coura F.M., Heinemann M.B., Paes-Leme F.O. & Costa-Val A.P. 2016. Prevalence and in vitro susceptibility of methicillin-resistant Staphylococcus pseudintermedius (MRSP) from skin and nostrils of dogs with superficial pyoderma. [Prevalência e suscetibilidade in vitro de Staphylococcus pseudintermedius resistente à meticilina (MRSP) oriundos de pele e narinas de cães com piodermite superficial.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(12):1178-1180. Departamento de Clínica e Cirurgia, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antonio Carlos 6627, Cx. Postal 567, Belo Horizonte, MG 31270-010, Brazil. E-mail: adriane@ufmg.br

Para acessar a prevalência de MRSP na pele e nas narinas de cães com piodermite superficial, determinar a suscetibilidade in vitro, e correlacionar estes dados com a presença do gene mecA, foram selecionados 43 cães. Amostras de lesões de pele e narinas foram coletadas, cultivadas, e analisadas fenotipica e genotipicamente. Em 62 amostras (91%), os microrganismos foram classificados como Staphylococcus pseudintermedius. A taxa de resistência a antibióticos variou entre 7% (amicacina; 4/62) e 77% (sulfamethoxazol + trimetoprim; 48/62). Resistência a oxacilina foi observada em 34% das amostras (21/62). Vinte e cinco amostras (37%), eram cepas portadoras do gene mecA. Correlação significativa (P<0,01) foi observada entre a presença do gene mecA e a resistência à oxacilina. Considerando os cães, 17 eram portadores de cepas com gene mecA e 8(47%) delas carreavam este gene nas amostras de lesão de pele e nas narinas. Correlação significativa (P>0,01) foi observada entre a presença do gene mecA nas lesões de pele e nas narinas. Sendo assim, resistência à oxacilina in vitro pode ser aferida com segurança para indicar a presença do gene mecA em amostras de MRSP, e as narinas podem constituir em um reservatório dos microorganismos em cães.
Download / Visualização