Ano 2017 - Volume 37, Número 4


Título
Valores de referência para selecionados testes oftálmicos para a arara canindé (Ara araruna), 37(4):389-394
Autores

Resumo
RESUMO.- Falcão M.S.A., Monteiro R.V., Carvalho C.M., De Andrade H.H. & Galera P.D. 2017. Reference values for select ophthalmic tests of the blue-and-yellow macaw (Ara araruna). [Valores de referência para selecionados testes oftálmicos para a arara canindé (Ara araruna).] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(4):389-394. Departamento de Cirurgia de Pequenos Animais, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Universidade de Brasília, Campus Universitário Darcy Ribeiro, Avenida L4 Norte, Asa Norte, Brasília, DF 70910-900, Brazil. E-mail: dra.paulagalera@gmail.com

Objetivou-se determinar os valores normais para testes oftálmicos diagnósticos selecionados para a Arara Canindé. Trinta e cinco Ara ararauna (70 olhos), de sexo indeterminado, adultas, com peso médio de 1kg e provenientes de cativeiro no Distrito Federal, foram avaliadas. Aferiram-se a produção lacrimal pelo Teste lacrimal de Schirmer (TLS), a avaliação microbiológica da conjuntiva ocular, a pressão intra-ocular (PIO) utilizando a tonometria de rebote e o comprimento horizontal da rima palpebral Neste estudo 84.1% das amostras analisadas foram positivas para crescimento microbiológico. Bactérias, fungos e hifas foram isolados e Staphylococcus spp. (21.9%) e Bacillus spp. (26.8%) foram isolados mais frequentemente. Os valores médios do teste de Lacrimal de Schirmer (TLS) foram de 7.6±4.6 e 6.6±4.4mm/min para olhos direito (OD) e esquerdo (OE), respectivamente (média = 7,11±0,76mm/min). A pressão intraocular média foi de 11.4±2.5 (OD) e 11.6±1.8mmHg (OE) anteriormente à anestesia (média 11,49±0,22 mmHg) e 7.6 ± 2.4 mmHg (OD) e 7.8 ± 1.8 mm Hg (OE) (média 7,71±0,08mm Hg) após a anestesia, verificando-se que a PIO foi significativamente menor quando os animais se encontravam sob anestesia comparativamente ao momento em que não estavam anestesiados. O comprimento horizontal da rima horizontal palpebral foi de 11.7±0.1mm OD e de 11.8±0.1mm OE (média 11,72±0,07mm). Verificou-se correlação positiva do TLS com o comprimento da fissura palpebral para a espécie estudada. Estes valores de referencia serão úteis no diagnóstico de alterações oculares da Arara Canindé.
Download / Visualização