Ano 2010 - Volume 30, Número 11


Título
Rastreio seroepidemiológico de Mycobacterium avium subsp. paratuberculosis em ovinos no Norte de Portugal, 30(11):903-908
Autores

Resumo
RESUMO.- Coelho A.C., Pinto M.L., Coelho A.M., Aires A. & Rogrigues J. 2010. A seroepidemiological survey of Mycobacterium avium subsp. paratuberculosis in sheep from the North of Portugal. [Rastreio seroepidemiológico de Mycobacterium avium subsp. paratuberculosis em ovinos no Norte de Portugal.] Pesquisa Veterinária Brasileira 30(11):903-908. Departamento de Ciências Veterinárias, CECAV, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, 5001-801 Vila Real Codex, Portugal. E-mail: accoelho@utad.pt

Neste trabalho efectuou-se o estudo dos factores associados à seroprevalência da infecção ovina por Mycobacterium avium subspecies paratuberculosis (Map). Foram investigadas variáveis como as características individuais, práticas de maneio, características da granja, saúde animal e intervenções de sanidade efectuadas no animal. A análise multivariada de regressão logística foi usada para identificar estes factores associados com a seroprevalência da infecção. De acordo com os resultados da análise univariada associaram-se, com o resultado positivo à infecção (p<0,15), 15 variáveis. Após a aplicação do modelo de análise multivariada encontraram-se quatro factores de risco com significância estatística: rebanhos de raças autóctones e seus cruzamentos (OR=2,02); tamanho do efectivo entre 31-60 animais (OR=2,14); época de abate na Primavera-Verão (OR=1,69); uso de ivermectina como único antiparasitário (OR=5,60). Os potenciais factores de risco identificados neste estudo suportam as recomendações currentes para o controlo da paratuberculose.
Download / Visualização