Ano 2011 - Volume 31, Número 1


Título
Parasitismo por Turgida turgida (Nematoda: Psysalopteridae) em gambá de orelha branca, Didelphis albiventris (Marsupialia: Didelphidae), estado de Mato Grosso do Sul, 31(1):78-80
Autores

Resumo
RESUMO.- Humberg R.M.P., Tavares L.E.R., Paiva F., Oshiro E.T., Bonamigo R.A., Júnior N.T. & Oliveira A.G. 2011. Turgida turgida (Nematoda: Physalopteridae) parasitic in white-bellied opossum, Didelphis albiventris (Marsupialia: Didelphidae), state of Mato Grosso do Sul, Brazil. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(1):78-80. Departamento de Patologia, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Cx. Postal 549, Campo Grande, MS 79070-900, Brazil. E-mail: agoliveira@nin.ufms.br

Turgida turgida tem sido amplamente relatada parasitando espécies de Didelphis na América do Norte e América do Sul com base em microscopia óptica. No entanto, as características que diferenciam T. turgida de outras espécies de Physalopteridae, devem ser observadas utilizando microscopia eletrônica de varredura (MEV). Uma fêmea, de gambá-de-orelha-branca, Didelphis albiventris, chegou morta no Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) no município de Campo Grande, Estado de Mato Grosso do Sul, Brasil. Durante a necropsia, os nematóides adultos foram coletados do estômago e do intestino, identificados macroscopicamente e submetidos à MEV para a determinação específica. Este é o primeiro relato de T. turgida confirmado por MEV na região Neotropical, e o primeiro relato em uma área urbana no estado de Mato Grosso do Sul.
Download / Visualização