Ano 2012 - Volume 32, Número 1


Título
Eficácia in vitro de desinfetantes utilizados na anti-sepsia dos tetos frente a leveduras isoladas do leite de vaca com mastite, 32(1):61-65
Autores

Resumo
RESUMO.- Coutinho L.C.A., Medeiros E.S., Silveira N.S.S., Silva L.B.G. & Mota R.A. 2012. [In vitro efficacy of disinfectants used for antisepsis of teats against yeasts isolated from milk of dairy cows with mastitis.] Eficácia in vitro de desinfetantes utilizados na anti-sepsia dos tetos frente a leveduras isoladas do leite de vaca com mastite. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(1):61-65. Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Av. Dom Manuel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: rinaldo.mota@hotmail.com

Objetivou-se com este estudo avaliar a sensibilidade in vitro de leveduras isoladas do leite de vaca com mastite frente a alguns desinfetantes comerciais utilizados no pré e pós-dipping em propriedades leiteiras do Estado de Pernambuco. Após a identificação, 12 isolados de leveduras foram submetidos aos testes com os seguintes princípios ativos: iodo (0,57%), cloro (2,5%), clorexidine (2,0%), ácido láctico (2,0%) e amônia quaternária (2,0%) em cinco tempos distintos (15”, 30”, 60”, 300” e 600”). Observou-se que 100% dos isolados mostraram-se sensíveis ao clorexidine, em todos os tempos de exposição. O iodo obteve o segundo melhor resultado com os seguintes percentuais: 83,33% foram sensíveis em 15” de exposição, 91,67% em 30” e 100% foram sensíveis nos tempos 60”, 300” e 600”. Para o ácido láctico, os resultados foram: 41,67% sensíveis em 15” de exposição, 58,33% em 30”, 66,67% em 60” e 300” e 75% em 600”. Na Análise dos resultados para amônia quaternária, observou-se que 66,67% foram sensíveis nos tempos 15” e 30”, e 91,67% em 60”, 300” e 600”. Em relação ao princípio ativo cloro apenas 16,67% foram sensíveis no tempo de 15” e 30”, e 25% em 60”, 300” e 600”. Conclui-se que o clorexidine e o iodo apresentam atividade desinfetante significativamente superior ao cloro, frente a leveduras envolvidas nos processos infecciosos da glândula mamária em bovinos. É necessário realizar uma avaliação periódica da atividade desinfetante dos produtos utilizados na rotina do pré e pós-dipping nas propriedades leiteiras frente aos microrganismos mais comumente envolvidos nos casos de mastite (micótica ou bacteriana), pois esta é uma medida eficaz para reduzir a frequência de casos de mastite nos rebanhos.
Download / Visualização