Ano 2012 - Volume 32, Número 3


Título
Ocorrência da infecção por Toxoplasma gon- dii e fatores associados à sua transmissão em aves de corte e postura produzidas em diferentes tipos de criação, 32(3):231-236
Autores

Resumo
RESUMO.- Millar P.R., Alves F.M.X., Teixeira V.Q., Vicente R.T., Menezes E.M., Sobreiro L.G., Pereira V.L.A. & Amendoeira M.R.R. 2012. Occurrence of infection with Toxoplasma gondii and factors associated with transmission in broiler chickens and laying hens in different raising systems. Ocorrência da infecção por Toxoplasma gon-
dii e fatores associados à sua transmissão em aves de corte e postura produzidas em diferentes tipos de criação. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(3):231-236. Laboratório de Toxoplasmose, Instituto Oswaldo Cruz, Fiocruz, Avenida Brasil 4365, Manguinhos, Rio de Janeiro, RJ 21040-900, Brazil. E-mail: amendoei@ioc.fiocruz.br

A toxoplasmose é uma zoonose causada pelo protozo-
ário Toxoplasma gondii. O objetivo deste estudo foi determinar a ocorrência e identificar os fatores de risco associados à transmissão de T. gondii para frangos criados em diferentes sistemas (caipira e confinado) para produzir ovos ou carne. Os 810 animais foram divididos em dois grupos experimentais de acordo com o propósito do sistema de produção: 460 frangos de corte (Grupo 1) e 350 galinhas poedeiras (Grupo 2). A fim de analisar os possíveis fatores envolvidos na infecção pelo T. gondii nas galinhas, um questionário epidemiológico foi respondido por todos os proprietários. A detecção sorológica de anticorpos anti-Toxoplasma gondii foi realizada pela técnica de imunofluorescência indireta (RIFI) e Enzime Linked Assay Imunossorbent (ELISA). Uma vez que o índice de concordância (kappa) entre estas duas técnicas sorológicas foi considerada alta, 21,2% dos 810 animais foram considerados reativos. No Grupo 1, 12,2% (56/460) foram positivos, enquanto no Grupo 2 a taxa de positividade foi de 33,1% (116/350). O sistema de produção pode estar influenciando a soropositividade dos animais em ambos os grupos. No entanto, apenas no Grupo 2, foi possível notar uma relação estatisticamente significativa entre o sistema de produção e da freqüência de soros positivos. Este resultado indica que, pelo menos para as galinhas poedeiras, o sistema de produção está diretamente envolvido na infecção pelo T. gondii. O contato com os gatos no Grupo 1 não influenciou a distribuição dos animais sororreagentes, mas no Grupo 2 uma relação estatisticamente significativa foi observada. A ocorrência de anticorpos anti-T. gondii foi alta nos dois grupos (frangos de corte e postura). Galinhas cairpiras criadas para produção de ovos provou ser o grupo mais exposto à infecção T. gondii. Isto pode estar relacionado ao fato de que estes animais ficam por períodos mais longos nas fazendas, em contato direto com o solo possivelmente contaminado pela presença de gatos domésticos.
Download / Visualização