Ano 2012 - Volume 32, Número 7


Título
Aspectos morfológicos dos ovários da tartaruga Kinosternon scorpioides criada em cativeiro, 32(7):667-671
Autores

Resumo
RESUMO.- Chaves E.P., Oliveira S.C.R., Araújo L.P.F., Oliveira A.S., Miglino M.A., Abreu-Silva A.L., Melo F.A. & Sousa A.L. 2012. Morphological aspects of the ovaries of turtle Kinosternon scorpioides raised in captivity. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(7):667-671. Departamento das Clínicas, Curso de Medicina Veterinária, Universidade Estadual do Maranhão, Cidade Universitária Paulo VI, Tirirical, São Luís, MA 65050-150, Brazil. E-mail: alana@elo.com.br

O jurará (Kinosternon scorpioides) é um cágado da Região Amazônica que sofre com as capturas desordenadas nos interiores maranhenses e que apesar da sua popularidade nessas áreas, os dados relacionados à morfologia reprodutiva ainda são poucos esclarecedores, o que dificulta a adoção de medidas para preservação da espécie. Desta forma, caracterizou-se morfologicamente os ovários de fêmeas adultas de jurara oriundas de cativeiro através da análise morfológica e morfométrica em dois períodos do ano, seco e o chuvoso. Os resultados comprovaram que todas as fêmeas eram maduras sexualmente e se encontravam em período vitelogênico. Os ovários são duas estruturas irregulares constituídas por diversos folículos em desenvolvimento (primários, secundários e terciários) sobre um estroma de tecido conjuntivo frouxo ricamente vascularizado, com média de peso do direito e esquerdo respectivamente de 6,25±4,23g and 2,27±1,42g. Índices gonadossomáticos de 2,06% para o período seco e de 1,79% para o chuvoso. Média de folículos observados de 29,83 unidades por ovário. Histologicamente, os ovários maduros possuíam camada basal composta por quatro camadas celulares: as tecas externa e interna, o estrato granuloso com membrana perivitelínica e a zona radiata com membrana vitelínica. Não foram observadas diferenças significativas dos ovários entre os dois períodos estudados.
Download / Visualização