Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa coinfection

#1 - Black queen cell virus and Nosema ceranae coinfection in Africanized honey bees from southern Brazil

Abstract in English:

Bees are fundamental in several aspects, especially in relation to plant biodiversity and pollination. Recently, immense losses are being faced in the number of Brazilian colonies, mainly in southern states of the country, which has a strong beekeeping activity. There are indications that, among the reasons for the losses, pathogens that affect the health of bees may be involved. Among them, the microsporidium Nosema and the black queen cell virus (BQCV) stand out for their prevalence. In this study, 92 colonies of 17 apiaries from southern Brazil were evaluated for infection by Nosema ceranae, Nosema apis and BQCV. Nucleic acid extractions and cDNA synthesis were performed from adult bee samples, followed by Reverse Transcription Polymerase Chain Reaction (RT-PCR) and multiplex PCR. Eight BQCV positive samples were subjected to sequencing. The results showed that N. ceranae and BQCV are circulating in the Southern region of the country, which may be the reason for the loss of colonies. N. apis was not found. N. ceranae was found in 57.6% (53/92) of the colonies and BQCV in 32.6% (30/92). Co-infection was found in 25% (23/92) of the colonies studied, a factor that is suggested to be reducing the hosts’ longevity due to the synergistic action of the pathogens. The samples submitted to sequencing indicated similarity of 96.8 to 100% between them, in addition to strong similarity with sequences from Asia, United States, Germany and Peru. This study reports the circulation of N. ceranae and BQCV in apiaries in southern Brazil, in addition to being the first phylogenetic analysis of the Brazilian BQCV sequence.

Abstract in Portuguese:

As abelhas mostram-se fundamentais em diversos aspectos, especialmente com relação à biodiversidade de plantas e polinização. Recentemente, estão sendo enfrentadas imensas perdas no número de colônias brasileiras, principalmente nos estados do sul do país, com forte atividade apícola. Há indicativos de que, dentre as razões para as perdas, possam estar envolvidos patógenos que afetam a saúde das abelhas. Dentre eles, o microsporídio Nosema e o vírus da realeira negra (BQCV) destacam-se pela prevalência. Neste estudo, foram avaliadas 92 colônias, de 17 apiários do sul do Brasil, a respeito da infecção por Nosema ceranae, Nosema apis e BQCV. Foram realizadas extrações de ácidos nucleicos e síntese de cDNA a partir de amostras de abelhas adultas, seguidos de Reação em Cadeia da Polimerase-Transcriptase Reversa (RT-PCR). Oito amostras positivas para BQCV foram submetidas a sequenciamento. Os resultados mostraram que N. ceranae e BQCV estão circulando na região sul do país, podendo ser a razão para as perdas de colônias. N. apis não foi encontrado. N. ceranae foi encontrado em 57.6% (53/92) das colônias e BQCV em 32.6% (30/92). Foi encontrada coinfecção por ambos em 25% (23/92) das colônias estudadas, fator que sugere a diminuição da longevidade do hospedeiro por ação sinérgica dos patógenos. As amostras submetidas ao sequenciamento indicaram similaridade de 96.8 a 100% entre elas, além de forte similaridade com sequências da Ásia, Estados Unidos, Alemanha e Peru. Este estudo relata a circulação de N. ceranae e BQCV nos apiários do sul do Brasil, além de ser a primeira análise filogenética da sequência do BQCV brasileiro.


#2 - Co-infection by Neopora caninum and bovine viral diarrhea virus in cattle from Rio Grande do Sul, Brazil, destined to exportation

Abstract in English:

Reproductive tests in cattle are of great economic importance, given the impact it can have on the production system and may be caused by agents. Neospora caninum and Bovine Viral Diarrhea virus (BVDV) are considered of great importance as reproductive and should be considered responsible for keeping animals persistently infected. The present study included 479 calf serum samples for export in the state of Rio Grande do Sul (RS). All samples were screened for BVDV by an ELISA antigen. BVDV antigen-positive ELISA samples were isolated from BVDV in cell culture. An indirect immunofluorescence (IFT) technique was used to detect anti-N. caninum antibodies. Of the 479 export-treated serum samples, 361 were positive for BVDV antigens by ELISA and/or viral isolation test (361/479-75.36%), and 109 IFT-positive samples for N. caninum (109/479-22.75%). Despite detection of antibodies anti-N. caninum did not differ statistically between naturally infected BVDV and non-BVDV infected animals suggesting that there is no interference of BVDV infection on infection or detection rate of animals with N. caninum, positive animals in viral isolation and high DO in BVDV-Ag ELISA. may present active disease and consequent immunosuppression, contributing to a potential reactivation of N. caninum.

Abstract in Portuguese:

Testes reprodutivos em bovinos são de grande importância econômica, dado o impacto que podem ter no sistema de produção e podem ser causados por agentes. O Neospora caninum e o vírus da Diarreia Viral Bovina (BVDV) são considerados de grande importância como reprodutivos e devem ser considerados responsáveis por manter os animais persistentemente infectados. O presente estudo incluiu 479 amostras de soro de bezerro para exportação no estado do Rio Grande do Sul (RS). Todas as amostras foram rastreadas para BVDV por um antígeno ELISA. As amostras de ELISA positivas para o antigénio BVDV foram isoladas a partir de BVDV em cultura de células. Uma técnica de imunofluorescência indireta (IFT) foi utilizada para detectar anticorpos anti-N caninum. Das 479 amostras de soro tratadas para exportação, 361 foram positivas para antígenos de BVDV por ELISA e/ou teste de isolamento viral (361/479-75,36%) e 109 amostras positivas para IFT para N. caninum (109/479-22,75%). Apesar da detecção de anticorpos anti-N. caninum não diferiu estatisticamente entre animais infectados naturalmente BVDV e não BVDV sugerindo que não há interferência da infecção pelo BVDV na infecção ou taxa de detecção de animais com N. caninum, animais positivos em isolamento viral e alta DO em BVDV-Ag ELISA, pode apresentar doença ativa e consequente imunossupressão, contribuindo para uma potencial reativação de N. caninum.


#3 - Detection of enteric agents into a cats’ shelter with cases of chronic diarrhea in Southern Brazil

Abstract in English:

This study carried out a survey about enteropathogenic agents in domestic cats’ shelter as a stage of investigation for the intermittent chronic diarrhea. Individual fecal samples from 39 cats with free access to the external environment were submitted to parasitological examination, parvovirus, and coronavirus by PCR, and Cryptosporidium spp., Giardia spp. and Tritrichomonas foetus by real-time PCR. From the cats evaluated, 30 (76.9%) were positive for one or more enteric agents, and coinfections were observed in 11 cats samples (28.2%). Helminth eggs were observed in 48.7% of cats (19/30), 16 (41%) were positive for parvovirus or coronavirus and 25.6% (10/30) were infected by protozoa. From the positives for protozoa, five cats were positive to T. foetus (12.82%). The first finding of this protozoan through PCR was in the southern Brazil, and the second was in the whole country. Chronic diarrhea in cats may be multifactorial in shelter animals where the population density is high and the control of parasitic, and viral infections are deficient. Moreover, it is due to poor hygiene conditions in these shelters. The factors associated with the proliferation of infectious diseases in shelters are correlated with new pathogens infections such as T. foetus.

Abstract in Portuguese:

Uma pesquisa de agentes enteropatogênicos em gatos domésticos de um abrigo foi realizado como etapa da investigação das causas de diarreias crônicas intermitentes. Amostras fecais individuais de 39 gatos, com livre acesso ao ambiente externo, foram obtidas para pesquisa de helmintos através do exame parasitológico, investigação de parvovírus e coronavírus e de Cryptosporidium spp., Giardia spp. e Tritrichomonas foetus através de PCR em tempo real. Dos gatos avaliados, 30 (76,9%) foram positivos para algum ou mais de um destes agentes entéricos. Desses, 11 (28,2%) apresentaram co-infecções parasitárias. Ovos de helmintos foram observados em 48,7% dos gatos (19/30), 16 felinos (41%) foram positivos para parvovírus ou coronavírus e 25,6% (10/30) estavam infectados por protozoários. Dos positivos para protozoários, cinco apresentaram Tritrichomonas foetus (12,82%), um organismo pouco relatado no Brasil, sendo este o primeiro relato de detecção deste protozoário através de PCR em fezes de gatos no Sul do Brasil e o segundo no país. A diarreia crônica em gatos pode ser multifatorial em animais de abrigo onde a densidade populacional é elevada e os meios de controle parasitário e viral são deficitários, além das condições de higiene precárias. Os fatores associados à proliferação de doenças infecciosas em abrigos promovem o surgimento de infecções por novos patógenos como o Tritrichomonas foetus, até então pouco relatado no Brasil.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV