Resultado da pesquisa (2)

Termo utilizado na pesquisa piscicultura

#1 - Influence of polypyrrole and salinity levels on biofilm formation in Aeromonas spp, 38(8):1528-1536

Abstract in English:

ABSTRACT.- Pires I.C., Freire N.B., Fernandes A.W.C., Souza R.F.S., Silva Jr F.A.G., Oliveira H.P. & Costa M.M. 2018. [Influence of polypyrrole and salinity levels on biofilm formation in Aeromonas spp.]. Influência do polipirrol e dos níveis de salinidade na formação de biofilme em Aeromonas spp. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1528-1536. Laboratório de Microbiologia e Imunologia Animal, Universidade Federal do Vale do São Francisco, Rodovia BR-407 Km 12, Lote 543, Projeto de Irrigação Nilo Coelho, C1, Petrolina, PE 56300-000, Brazil. E-mail: isabellecpires@hotmail.com Bacteria of the genus Aeromonas are highly disseminated pathogens in the aquatic environment, responsible for great economic losses in the pisciculture of several countries. They are opportunistic microorganisms and their pathogenicity is linked to some virulence factors, such as biofilm formation. Saline stress is one of the factors that favor the formation of these colonies and, consequently, the increase of infections. These infections, when associated with biofilm, are even more resistant to antimicrobials. In this context, polypyrrole stands out as an antimicrobial alternative because it has several therapeutic attributes and does not present toxicity to organisms. Thus, the objective of this study was to evaluate the susceptibility profile and the biofilm formation capacity of Aeromonas spp. associated with different levels of salinity and polypyrrole. The antibacterial activity of the isolates was determined and motility assays were performed with bacteria bearing the fla gene. The ability of sodium chloride and polypyrrole to interfere with biofilm formation has also been demonstrated. The results were evidenced with scanning electron microscopy. Concentrations of 2 and 3% of NaCl inhibited bacterial motility. In the biofilm formation, 83% of the bacterial isolates induced production at the concentration of 0.25%. Polypyrrole caused the death of all the isolates tested at the concentration of 125μg/mL. In addition, this compound decreased bacterial motility at concentrations of 0.25 to 3%, and no biofilm was produced. These results show that the different levels of NaCl influence in the formation of the biofilm favoring the persistence of the infection. This study also highlighted the potential of polypyrrole as a bactericidal agent, being an effective alternative to antimicrobial drugs for the treatment of infections caused by Aeromonas spp.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Pires I.C., Freire N.B., Fernandes A.W.C., Souza R.F.S., Silva Jr F.A.G., Oliveira H.P. & Costa M.M. 2018. [Influence of polypyrrole and salinity levels on biofilm formation in Aeromonas spp.]. Influência do polipirrol e dos níveis de salinidade na formação de biofilme em Aeromonas spp. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1528-1536. Laboratório de Microbiologia e Imunologia Animal, Universidade Federal do Vale do São Francisco, Rodovia BR-407 Km 12, Lote 543, Projeto de Irrigação Nilo Coelho, C1, Petrolina, PE 56300-000, Brazil. E-mail: isabellecpires@hotmail.com Bactérias do gênero Aeromonas são patógenos altamente disseminados no ambiente aquático, responsáveis por grandes perdas econômicas na piscicultura de diversos países. São micro-organismos oportunistas e sua patogenicidade está ligada a alguns fatores de virulência, como a formação de biofilme. O estresse salino é um dos fatores que favorecem a formação dessas colônias e, consequentemente, o aumento de infecções. Essas infecções quando estão associadas ao biofilme são ainda mais resistentes aos antimicrobianos. Nesse contexto, o polipirrol destaca-se como uma alternativa antimicrobiana por possuir vários atributos terapêuticos e não apresentar toxicidade aos organismos. Dessa forma, o objetivo desse estudo foi avaliar o perfil de susceptibilidade e a capacidade de formação de biofilme dos isolados de Aeromonas spp. associados aos diferentes níveis de salinidade e polipirrol. Determinou-se a atividade antibacteriana dos isolados e ensaios de motilidade foram realizados com bactérias que carreavam o gene fla. Também verificou-se a capacidade do cloreto de sódio e polipirrol em interferir na formação do biofilme. Os resultados foram evidenciados com a microscopia eletrônica de varredura. As concentrações de 2 e 3% de NaCl inibiram a motilidade bacteriana. Na formação do biofilme, 83% dos isolados bacterianos induziram a produção na concentração de 0,25%. O polipirrol causou a morte de todos os isolados testados na concentração de 125µg/mL. Além disso, esse composto diminuiu a motilidade bacteriana nas concentrações de 0,25 a 3%, sendo que em relação à produção de biofilme, não houve interferência. Esses resultados evidenciam que os diferentes níveis de NaCl influenciam na formação do biofilme favorecendo a persistência da infecção. Este estudo também realçou a potencialidade do polipirrol como agente bactericida, sendo uma alternativa eficaz às drogas antimicrobianas para o tratamento das infecções causadas por Aeromonas spp.


#2 - Parasites of the freshwater fish trade in Brazil: science metric study, 33(7):851-854

Abstract in English:

ABSTRACT.- Ueda B.H., Karling L.C., Takemoto R.M. & Pavanelli G.C. 2013. Parasites of the freshwater fish trade in Brazil: science metric study. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(7):851-854. Laboratório de Ictioparasitologia, Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura, Universidade Estadual de Maringá, Av. Colombo 5790, Maringá, PR 87020-900, Brazil. E-mail: bhueda@gmail.com This paper presents a science metric study of parasites of fish farming in Brazil, including a significant review of the literature. The methodology used was based on researching articles in three different databases, carried out ​on May 2012: ISI (Institute for Scientific Information), SciELO (Scientific Electronic Library Online), and Google Academic. The number of articles on fish parasites is mounting (currently over 110), having much increased since 1995. However, the quantity is still low compared with the amount of papers on parasites of fish from natural environments. In Brazil, the farmed fish that have been studied the most are pacu, tilapia and tambaqui. Monogeneans represent the most prevalent group, followed by protozoa and crustaceans. The regions most researched were the southeast and south, making up 84% of the total literature. The main issue addressed in articles was pathology, followed by treatment and record. In conclusion, the treatment of parasitic diseases of farmed fish in Brazil is still incipient, highlighting the importance and usefulness of management practices to prevent the occurrence of health problems.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Ueda B.H., Karling L.C., Takemoto R.M. & Pavanelli G.C. 2013. Parasites of the freshwater fish trade in Brazil: science metric study. [Parasitas de peixes de cultivo e de interesse comercial do Brasil: estudo cienciométrico.] Pesquisa Veterinária Brasileira 33(7):851-854. Laboratório de Ictioparasitologia, Núcleo de Pesquisas em Limnologia, Ictiologia e Aquicultura, Universidade Estadual de Maringá, Av. Colombo 5790, Maringá, PR 87020-900, Brazil. E-mail: bhueda@gmail.com Este trabalho apresenta o estudo cienciométrico dos parasitos de peixes de cultivo do Brasil, incluindo significativa revisão da literatura. A metodologia adotada se baseou na pesquisa dos artigos feita no mês de maio de 2012 em três bancos de dados: ISI (Institute for Scientific Information), SciELO (Scientific Electronic Library Online) e Google Acadêmico. O número de artigos sobre parasitos de peixes cultivados está aumentando (autalmente mais de 110), havendo um crescimento a partir de 1995. Entretanto o número ainda é baixo se comparado ao número de artigos de parasitos de peixes de ambientes naturais. No Brasil, os peixes de cultivo mais estudados são pacu, tilápia e tambaqui. Os monogenéticos foram os grupos mais prevalente, seguido de protozoários e crustáceos. As regiões mais pesquisadass foram o sudeste e sul, perfazendo 84% da produção bibliográfica total. O principal assunto abordado nos artigos foi patologia, seguido por tratamento e registro. Conclui-se que os tratamentos das parasitoses de peixes de piscicultura no Brasil ainda são incipientes, ressaltando a importância e utilidade das boas práticas de manejo para evitar o aparecimento de problemas sanitários.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV
-->