Resultado da pesquisa (2)

Termo utilizado na pesquisa NSAID

#1 - Clinical management of dogs with presumptive diagnosis of thoracolumbar intervertebral disc disease: 164 cases (2006-2017)

Abstract in English:

This study aimed to identify dogs with presumptive diagnosis of cervical intervertebral disc disease (IVDD) submitted to clinical management and to evaluate the outcomes. Data were obtained from the medical records of patients with neurological dysfunction assisted at a University Veterinary Hospital from 2006 to 2017. In addition to the patients’ records, dog owners responded to a questionnaire on the success of therapy. Four hundred and thirteen neurological records were evaluated, and 164 met the inclusion criteria of the study. The most common breed was Dachshund, followed by mongrels. Classification of neurological dysfunction in the study sample was as follows: 15.9% with grade I, 25.6% with grade II, 26.8% with grade III, 8.5% with grade IV, and 23.2% with grade V. Outcome was satisfactory in 71.6% of the dogs and unsatisfactory in 28.4% of them. Recurrence was observed in 27.7% of those with satisfactory outcomes. The clinical treatment of dogs with thoracolumbar IVDD is satisfactory, particularly for animals with milder disease grades (I, II, and III). There is possibility of recurrence with conservative therapy and clinical signs may be more severe.

Abstract in Portuguese:

O objetivo desse estudo foi identificar cães com diagnóstico presuntivo de DDIV toracolombar submetidos ao tratamento clínico, a fim de avaliar a resposta à terapia instituída. Foram revisados os registros neurológicos de cães atendidos pelo Serviço de Neurologia e Neurocirurgia Veterinária no período de 2006 a 2017 de um Hospital Veterinário Universitário. Foi realizada coleta de dados a partir dos registros e por meio de um questionário respondido pelos tutores. Foram avaliadas 413 fichas neurológicas de cães e obtidas informações para inclusão no estudo em 164 delas. As raças mais frequentes foram dachshunds, seguido de cães sem raça definida. Quanto ao grau de disfunção neurológica foi definido como grau I para 15,9% dos cães, grau II para 25,6%, grau III para 26,8%, grau IV para 8,5% e grau V para 23,2%. A recuperação foi satisfatória em 71,6% dos cães e insatisfatória em 28,4%. Dos que se recuperaram satisfatoriamente, 27,7% tiveram recidivas. Com base nos resultados obtidos pode-se concluir que o tratamento clínico em repouso absoluto e administração de anti-inflamatórios e analgésicos opióides para cães com DDIV toracolombar é efetivo, principalmente para cães em graus mais leves da doença (grau I, II e III). Há possibilidade de recidiva com esse tipo de terapia cujos sinais clínicos poderão ser mais graves.


#2 - In vitro inibition and reversion of equine platelet aggregation using ketoprophen, phenylbutazone and flunixin meglumin, 29(10):803-808

Abstract in English:

RESUMO.- Paes Leme F.O., Wurzinger L., Alves G.E.S., Costa-Val A.P., Pinotti M.B., Paes P.R.O. & Oliveira M.E.C. 2009. [In vitro inibition and reversion of equine platelet aggregation using ketoprophen, phenylbutazone and flunixin meglumin.] Inibição e reversão da agregação plaquetária de eqüinos in vitro com o uso de ketoprofeno, fenilbutazona e flunixim meglumine. Pesquisa Veterinária Brasileira 29(10):803-808. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: fabiola@vet.ufmg.br Como são várias as enfermidades e os distúrbios que induzem à hipercoagulabilidade e à pré-ativação de plaquetas em eqüinos. A atividade de medicamentos utilizados para controle dessas enfermidades sobre a agregação de plaquetas pode, não apenas servir para avaliar sua evolução, como também a resposta terapêutica. Com o objetivo de avaliar a prevenção e a reversão da agregação plaquetária de eqüinos in vitro foram utilizados os antiinflamatórios não esteroidais (AINES): ketoprofeno, fenilbutazona e flunixim meglumine. A comparação demonstrou que a fenilbutazona e o ketoprofeno previnem a agregação de plaquetas de eqüinos induzida pelo ADP, de forma mais eficaz do que o flunixim-meglumine e, superior ao fragmento monoclonal de anticorpo Reopro, sendo semelhante a dos bloqueadores de receptores de membrana Ro-438857 e RGDS. Quanto a reverão da agregação plaquetária tanto a fenilbutazona quanto o ketoprofeno demonstraram efeitos dose-dependente.

Abstract in Portuguese:

ABSTRACT.- Paes Leme F.O., Wurzinger L., Alves G.E.S., Costa-Val A.P., Pinotti M.B., Paes P.R.O. & Oliveira M.E.C. 2009. [In vitro inibition and reversion of equine platelet aggregation using ketoprophen, phenylbutazone and flunixin meglumin.] Inibição e reversão da agregação plaquetária de eqüinos in vitro com o uso de ketoprofeno, fenilbutazona e flunixim meglumine. Pesquisa Veterinária Brasileira 29(10):803-808. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: fabiola@vet.ufmg.br Several diseases may lead to platelet pre-activation and hypercoagulability states in horses. The activity of many drugs against platelet aggregation may, not only contribute to the evaluation of a disease but also its response to the therapy. With the aim to study in vitro prevention and reversion of platelet aggregation, the non steroidal anti-inflammatory drug (NSAID): ketoprophen, phenylbutazone and flunixin-meglumin were evaluated. The comparison demonstrated that phenylbutazone and ketoprophen prevented platelet aggregation induced by ADP better than flunixin-meglumin, in a superior manner to the monoclonal antibody Reopro, and in a better way than the membrane receptor blockers Ro-438857 and RGDS. The reversion of platelet aggregation demonstrated that even phenylbutazone or ketoprophen have a dose-dependent effect.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV