Resultado da pesquisa (1638)

Termo utilizado na pesquisa cão

#1 - V Encontro Internacional de Saúde Animal e Prevenção

Abstract in English:

Os produtos de origem animal se constituem em importantes componentes das exportações brasileiras, sendo a qualidade sanitária um fator essencial para a sua aceitação no mercado internacional. Enfermidades como a febre aftosa, a encefalopatia espongiforme bovina, a peste suína clássica e a enfermidade de Newcasttle são problemas de saúde animal que significam riscos potenciais para os países produtores de carne e derivados, que, além de implicações sanitárias, também possuem importância política, econômica e social. Enfermidades frequentes ou emergentes podem constituir entrave à produção, perda de mercado, repercussão em saúde pública e prejuízos econômicos. Diante disso, as ações de profilaxia e o controle das doenças requerem profissionais capacitados nas ações diretas do diagnóstico clínico, epidemiológico e laboratorial. As diversas técnicas e métodos de diagnóstico têm evoluído constantemente ao longo dos últimos anos. Os laboratórios de universidades, centros de pesquisa e de referência têm direcionado estudos e ações no sentido de obter maior eficácia e confiabilidade nos resultados fornecidos. Os médicos veterinários atuantes em campo formam o elo fundamental na garantia de qualidade dos exames executados pelos laboratórios, por proverem o material biológico utilizado nos ensaios. Face às novas tecnologias, ou mesmo aos métodos de diagnóstico tradicionais, estes profissionais necessitam de constante atualização em relação aos procedimentos de investigação clínica, bem como do envio adequado de amostras, solicitação de exames e a interpretação dos resultados. Neste contexto, este evento permitirá a articulação de importantes centros de pesquisa nacionais e do exterior, reunindo, em Mato Grosso, pesquisadores de destaque para intercâmbio de conhecimentos e discutir conceitos sobre úde animal e prevenção de doenças.

Abstract in Portuguese:

Os produtos de origem animal se constituem em importantes componentes das exportações brasileiras, sendo a qualidade sanitária um fator essencial para a sua aceitação no mercado internacional. Enfermidades como a febre aftosa, a encefalopatia espongiforme bovina, a peste suína clássica e a enfermidade de Newcasttle são problemas de saúde animal que significam riscos potenciais para os países produtores de carne e derivados, que, além de implicações sanitárias, também possuem importância política, econômica e social. Enfermidades frequentes ou emergentes podem constituir entrave à produção, perda de mercado, repercussão em saúde pública e prejuízos econômicos. Diante disso, as ações de profilaxia e o controle das doenças requerem profissionais capacitados nas ações diretas do diagnóstico clínico, epidemiológico e laboratorial. As diversas técnicas e métodos de diagnóstico têm evoluído constantemente ao longo dos últimos anos. Os laboratórios de universidades, centros de pesquisa e de referência têm direcionado estudos e ações no sentido de obter maior eficácia e confiabilidade nos resultados fornecidos. Os médicos veterinários atuantes em campo formam o elo fundamental na garantia de qualidade dos exames executados pelos laboratórios, por proverem o material biológico utilizado nos ensaios. Face às novas tecnologias, ou mesmo aos métodos de diagnóstico tradicionais, estes profissionais necessitam de constante atualização em relação aos procedimentos de investigação clínica, bem como do envio adequado de amostras, solicitação de exames e a interpretação dos resultados. Neste contexto, este evento permitirá a articulação de importantes centros de pesquisa nacionais e do exterior, reunindo, em Mato Grosso, pesquisadores de destaque para intercâmbio de conhecimentos e discutir conceitos sobre saúde animal e prevenção de doenças.


#2 - Antimicrobial activity of propolis extract fractions against Staphylococcus spp. isolated from goat mastitis

Abstract in English:

The indiscriminate use of antibiotics in the treatment of caprine mastitis causes the appearance of resistant microorganisms, besides leaving residues in milk, putting at risk to human health. In this way, propolis is an alternative in the treatment of diseases because it has antimicrobial activity, mainly because of the presence of flavonoids in its composition. The aim of this study was to evaluate the antimicrobial potential of propolis to Staphylococcus spp. Isolated from cases of goat mastitis and qualify the crude ethanoic extract by high performance liquid chromatography (HPLC). In this study, the minimum bactericidal concentration values of propolis extracts in ethanol, ethyl acetate and hexane showed that the best concentrations capable of promoting the highest mortality of the isolates of Staphylococcus spp. from mastitis in goats, were 6250, 3125 and 1562.5μg/mL, respectively. By the microplate adherence test, it was found that 20.78% isolates were not able to form biofilm, 14.70% were classified as moderate and 64.70% were weak and none as a strong biofilm producer. Propolis in its different diluents was able to affect the formation of biofilm and showed a pronounced marked antimicrobial activity against Staphylococcus spp. strains and may be indicated for use in in vivo studies.

Abstract in Portuguese:

O uso indiscriminado de antibióticos no tratamento de mastite caprina leva ao desenvolvimento de micro-organismos resistentes que poderão estar presentes em alimentos, colocando em risco a saúde humana. Dessa forma, a própolis surge como uma alternativa para o tratamento de doenças por possuir uma ação antimicrobiana, principalmente pela presença de flavonoides em sua composição. O objetivo desse estudo foi avaliar o potencial antimicrobiano da própolis frente à Staphylococcus spp. isolados de casos de mastite caprina e qualificar o extrato etanoico bruto por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE-DAD). Neste estudo, os valores de concentração bactericida mínima (CBM) dos extratos de própolis em álcool etílico, acetato de etila e hexano nos isolados foram de 6250, 3125 e 1562,5μg/mL, respectivamente. Pelo teste de aderência à microplacas, observou-se que 20,78% dos microorganismos, não foram capazes de formar biofilme, 14,70% foram classificados como moderados, 64,70% em fracos e nenhum como forte produtor de biofilme. A própolis em seus diferentes diluentes foi capaz de afetar a formação de biofilme e apresentou significativa atividade antimicrobiana frente a cepas de Staphylococcus spp., podendo ser indicada para utilização em estudos “in vivo”.


#3 - Morphological description of ovary and uterus of the nurse shark (Ginglymostoma cirratum) caught off at the Fortaleza coast, Northeast Brazil

Abstract in English:

The nurse shark, Ginglymostoma cirratum (Bonnaterre, 1778) is one of the most studied species of elasmobranchs. However, the knowledge of their reproductive biology is still relatively rare, particularly in the western South Atlantic. This study aimed to describe the morphology of the uterus and the ovary of G. cirratum, based on specimens caught off at the Fortaleza/CE coast, northeast Brazil. Samples were collected from September 2012 to June 2013, from regular landings of artisanal fishing, which commercialize this species freely. A total of ten females were collected. The methodologies followed for analyzing the ovaries and uterus of those females included both macroscopic and histological analysis. G. cirratum has internal type ovary morphology, with invaginations of connective tissue, which defines compartments and separate oocyte groups in ovigerous lots. The epithelium lining the ovary changes from simple columnar ciliated in the area without ovigerous lots, which turns into a simple cubic epithelium in the coating portion of the epigonal organ where ovarian tissue is absent. The uterine mucosa has secretory cells denoted by Alcian Blue staining, indicating the production of mucopolysaccharides, even in immature individuals. This lecithotrophic shark has a uterine vascularized mucosa that is one characteristic of viviparous elasmobranch species.

Abstract in Portuguese:

O tubarão-lixa, Ginglymostoma cirratum (Bonnaterre, 1778) é uma das espécies mais estudadas de elasmobrânquios. O conhecimento de sua biologia reprodutiva, no entanto, ainda é relativamente raro, particularmente no Oeste do Atlântico Sul. Este estudo objetivou a descrição morfológica do útero e ovário de G. cirratum, baseado em espécimes capturados na costa de Fortaleza/CE, no Nordeste do Brasil. Um total de dez fêmeas foi coletado de setembro de 2012 a junho de 2013, nos desembarques regulares da pesca artesanal, que comercializam essa espécie livremente. A metodologia foi de acordo com as analises macroscópica e histológica dos ovários e útero. G. cirratum tem o tipo de morfologia de ovário interno, com invaginações de tecido conjuntivo, que define compartimentos e separa grupos de oócitos em lotes ovígeros. O epitélio que reveste o ovário varia de epitélio simples colunar ciliado na área que não apresenta lotes ovígeros para epitélio simples cúbico na porção de revestimento do órgão epigonal, onde o tecido ovariano é ausente. A mucosa uterina possui células secretoras, evidenciadas pela coloração em Alcian Blue, indicando a produção de mucopolissacarídeos, mesmo em indivíduos imaturos. Este tubarão lecitotrófico apresenta a mucosa uterina vascularizada, sendo esta uma característica de espécies de elasmobrânquios vivíparos.


#4 - Ultrasound monitoring of the uterus and ovaries of dominant and subordinate females of yellow-breasted capuchin (Sapajus xanthosternos) and robust tufted capuchin (Sapajus robustus) in captive colonies during the ovarian cycle and anestrus periods

Abstract in English:

The yellow-breasted capuchin (Sapajus xanthosternos) and robust tufted capuchin (Sapajus robustus) are endangered species due to destruction of their natural habitat and predatory chase. However, it is still necessary to elucidate some details of their reproductive physiology in order to obtain better indices in the assisted reproduction of these species. This study aimed to evaluate the ovarian cycle of 13 dominant and subordinate females of S. xanthosternos (n=8) and S. robustus (n=5) using sagittal and transversally scanned ultrasound of their uterus and ovaries. Sonograms were performed every seven days for two months. The ovarian cycle phase and anestrous condition were confirmed by colpocytology. Our results showed different uterine parameters (craniocaudal diameter, dorso-ventral diameter, and transverse diameter) (P<0.05) between anestrous subordinate females and other ovarian cycle phases and social classes. The mean of uterine volume was higher in dominant females than subordinate females in all cycle phases (P<0.05), except in follicular phase. During anestrus, endometrial width was smaller in subordinate females than in dominant females (P<0.05). Subordinate females showed differences in endometrial measures (P<0.05) between anestrous period and follicular and luteal periods. Ovarian measures in dominant females were higher than in subordinate females only during anestrus (P<0.05). In the subordinate females, ovarian parameters were different (P<0.05) between anestrus and follicular and luteal phases. Dominant females showed higher volume of right ovary compared to volume of the left ovary during anestrus and follicular phase (P<0.05). Follicles and corpus luteum were distinguished by ultrasonography in most exams (86.11%). During anestrus, measurable ovarian structures were not observed in both ovaries in dominant and subordinate females. In conclusion, the methodology used in this study allowed to evaluate the ovarian cycle in S. xanthosternos e S. robustus females and that cycle phase/anestrus and social class of the female influenced the size of the uterus and ovaries.

Abstract in Portuguese:

O macaco-prego-do-peito-amarelo (Sapajus xanthosternos) e o macaco–prego-de-crista (Sapajus robustus) encontram-se em risco de extinção devido a destruição do seu habitat e a caça predatória. Porém, ainda necessita-se elucidar alguns detalhes de sua fisiologia reprodutiva, para obterem-se melhores índices por meio de reprodução assistida. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi acompanhar o ciclo ovariano de 13 fêmeas dominantes e subordinadas de S. xanthosternos (n=8) e S. robustus (n=5) por meio de cortes ultrassonográficos sagitais e transversais do útero e dos ovários. Estas fêmeas foram examinadas uma vez por semana durante dois meses. A fase do ciclo ovariano/anestro foi confirmada pela colpocitologia. Os resultados da pesquisa demonstrou diferença significativa (P<0,05) relacionada ao diâmetro crânio‑caudal, diâmetro dorso-ventral e diâmetro transversal entre as fêmeas subordinadas em anestro com todas as outras fases do ciclo ovariano e classes sociais. A média do volume uterino foi maior nas fêmeas dominantes que nas subordinadas em todas as fases do ciclo (P<0,05) a exceção da fase folicular. A largura endometrial, durante o período de anestro, foi menor nas fêmeas subordinadas quando comparada às dominantes (P<0,05). Nas fêmeas subordinadas, houve diferenças (P<0,05) nas mensurações endometriais entre o período de anestro e das fases folicular e lútea. Quanto aos ovários, as médias das medidas observadas nas fêmeas dominantes foram superiores as das subordinadas durante o anestro (P<0,05). As médias das medidas das variáveis ovarianas das fêmeas subordinadas apresentaram diferenças entre o anestro e as fases folicular e lútea (P<0,05). Nas fêmeas dominantes o volume do ovário direito foi maior que o do ovário esquerdo durante o anestro e na fase folicular (P<0,05). Folículos e corpos lúteos foram diferenciados pela ultrassonografia na maioria das coletas (86,11%). Durante o anestro não foram observadas estruturas ovarianas mensuráveis nos ovários em ambas as classes sociais. Concluiu-se que a metodologia empregada neste estudo permitiu o acompanhamento do ciclo ovariano das fêmeas S. xanthosternos e S. robustus e que as fases do ciclo/anestro e a classe social das fêmeas influenciaram as medidas do útero e ovários.


#5 - Impact of high-energy diets on the rumen environment and digital cushion in confined cattle

Abstract in English:

This study aimed to identify gross and microscopic changes, caused by high-energy diets, in the rumen environment and hoof of confined beef cattle. The study sample comprised 40 confined heifers (Bos taurus) with no disease history divided into four experimental groups using different diets: Group 1 (D1, control), 48:52 forage:concentrate ratio; Group 2 (D2), 30:70 forage:concentrate ratio; Group 3 (D3), 30:70 forage:concentrate ratio + sucrose; Group 4 (D4), 100% concentrate. All animals underwent clinical examination, assessment of ruminal fluid pH and lameness, and sample collection after slaughter for histopathology of the hoof laminae and digital cushion and ruminal tissue. All dependent variables of the study were compared using the SPSS 20.0 statistical software. The variables that did not show normality (HR, RM, ST, and CRT) were compared with application of the Kruskal-Wallis test followed by the Dunnet’s multiple comparison test. All other variables were submitted to analysis of variance (ANOVA) followed by Tukey’s test. The different diets had an impact on the rumen environment (p<0.05) of the heifers assessed, with momentary general depression in the first 12 h after sucrose induction (D3), as well as mild clinical signs in D4. The animals in D3 and D4 presented lower motility (p<0.05) and ruminal pH (p<0.01) than those in D1. Of the 40 heifers, 27.5% (n=11) showed gross lesions in the epithelium of ruminal pillars, whereas 22.5% (n=9) of those in D3 and D4 presented these lesions. Sole corium thickness varied between heifers in D3 compared with those in D1 and D2 (p<0.05). Therefore, high-energy diets, as used in this study, alter some clinical parameters and the rumen environment, causing lesions in the rumen mucosa, and of lesser intensity, in the hoof corium and laminae, suggestive of laminitis.

Abstract in Portuguese:

O objetivo deste trabalho foi identificar alterações macroscópicas e microscópicas provocadas por dietas de alto valor energético no ambiente ruminal e casco de bovinos de corte (Bos taurus) em confinamento. Foram utilizadas 40 novilhas mantidas em confinamento, sendo divididas em 4 grupos experimentais: Grupo D1(controle) - 48% de volumoso e 52% de concentrado; Grupo D2 - 30% de volumoso e 70% de concentrado; Grupo D3 - 30% de volumoso e 70% de concentrado + sacarose; Grupo D4 - 100% de concentrado. Foi realizado exame clínico dos animais, avaliação do pH ruminal, da claudicação, além de coletas de amostras post-mortem para análises histopatológicas da região laminar do casco, coxim digital e do rúmen. Todas as variáveis dependentes do estudo foram comparadas por meio do software estatístico SPSS 20.0. As variáveis sem normalidade (FC, MR, Tc e TPC) foram comparadas pelo teste de Kruskal Wallis, seguido pelo teste de comparação múltipla de Dunnet. Todas demais foram submetidas a análise de variância (ANOVA), seguida pelo teste de Tukey. Foi observado impacto das distintas dietas ao ambiente ruminal (p<0,05). Os grupos D3 e D4 exibiram menor motilidade (p<0,05) e pH ruminal (p<0,01). 27,5% (n=11) dos animais tiveram registros macroscópicos de lesões no epitélio dos pilares ruminais enquanto que os submetidos às dietas 3 e 4 foi observada ocorrência de 22,5% (n=9) de lesões macroscópicas no rúmen. As espessuras do córium solear variaram entre os grupos que receberam a indução de sacarose em relação ao grupo controle e novilhas alimentadas com a dieta 2 (p<0,05). Sendo assim dietas com elevada densidade energética, na condição em que foi empregada, alteraram alguns parâmetros clínicos e o ambiente ruminal, provocando lesões na mucosa do rúmen e de pouca intensidade no córium e tecido laminar, sugestiva de laminite.


#6 - Outbreak of enzootic ataxia in goats and sheep in the state of Bahia

Abstract in English:

The objective of this study was to describe for the first time the clinical-epidemiological, laboratory and pathological aspects of different forms of enzootic ataxia in goats and lambs in the state of Bahia, as well as to propose an emergency oral treatment with copper sulfate in an individualized way for neonates. Three outbreaks of enzootic ataxia were studied. The history, clinical signs and epidemiological data were obtained from the owners and checked during the visits. The first outbreak (FO) occurred in 2013 in a property located in the municipality of Itaberaba and affected a herd composed of 90 goats and 130 sheep. The second outbreak (SO) occurred in 2014 in the municipality of Santa Luz and affected a herd of 90 goats and 110 sheep. The third outbreak (TO) occurred in 2018, in a property located in the same municipality of the SO, being the herd constituted by 80 sheep. Samples of blood were collected from all goats and sheep treated for serum copper dosage. Nine animals (five goats and four sheep) that presented a more severe clinical picture and unfavorable prognosis were necropsied for diagnostic confirmation. During the necropsy of the FO, SO and TO animals, liver samples were collected for copper dosage as well as fragments of several organs for histopathology. At the site where the SO occurred, samples of soil and the main forages where the animals were kept were collected to determine copper, iron, molybdenum, sulfur and zinc contents. The clinical and histopathological findings in the three outbreaks studied were characteristic of enzootic ataxia. In the outbreaks studied, the frequency of enzootic ataxia was higher in goats (52) than in lambs (39). In the goats the mean values of serum copper (0.05mg/kg) and hepatic (2.48mg/kg) of the FO and SO were well below their respective reference values, 12 times lower than serum levels and eight times lower in relation to liver contents. On the other hand, TO sheep presented mean values of serum copper (0.015mg/kg) reduced by 40 times. The levels of iron and sulfur were high in the fodder of the property where the SO occurred, already in the soil, iron levels were high and copper levels were reduced. The treatment tested in neonates and lambs with two doses of copper sulphate solution orally at a dose of 20mg/kg for sheep and 35mg/kg for goats during the first and second week of life was effective in prevention of enzootic ataxia in neonates and can be used for emergency control of the disease. The occurrence of enzootic ataxia (congenital and late form) in goats and sheep was first reported in Bahia. It is also worth noting that this disease caused by copper deficiency has caused great damage to the breeders of small ruminants, mainly due to the high mortality of the animals affected.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se com esse estudo descrever pela primeira vez os aspectos clínico-epidemiológicos, laboratoriais e patológicos de diferentes formas de ataxia enzoótica em cabritos e borregos no estado da Bahia, bem como propor um tratamento oral emergencial com sulfato de cobre de forma individualizada para neonatos. Foram estudados três surtos de ataxia enzoótica. O histórico, sinais clínicos e dados epidemiológicos foram obtidos com os proprietários e verificados durantes as visitas técnicas. O primeiro surto (PS) ocorreu em 2013 em uma propriedade localizada no município de Itaberaba e acometeu um rebanho composto por 90 caprinos e 130 ovinos. O segundo surto (SS) aconteceu em 2014 no município de Santa Luz e afetou um rebanho formado por 90 caprinos e 110 ovinos. O terceiro surto (TS) ocorreu 2018, em uma propriedade localizada no mesmo município do SS, sendo o rebanho constituído por 80 ovinos. Amostras de sangue foram colhidas de todos os caprinos e ovinos atendidos, para dosagem de cobre sérico. Nove animais (cinco caprinos e quatro ovinos) que apresentavam quadro clínico mais grave e prognóstico desfavorável foram necropsiados para confirmação diagnóstica. Durante a necropsia dos animais do PS, SS e TS amostras de fígado foram coletadas para dosagem de cobre, bem como amostras de diversos órgãos para exame histopatológico. Na propriedade onde ocorreu o SS, foram coletadas amostras de solo e das principais forragens onde os animais eram mantidos, a fim de se determinar os teores de cobre, ferro, molibdênio, enxofre e zinco. Os achados clínicos e histopatológicos verificados nos três surtos estudados foram característicos de ataxia enzoótica. Nos surtos estudados, a frequência da ataxia enzoótica foi maior em cabritos (52) do que em cordeiros (39). Nos caprinos os valores médios de cobre sérico (0,05mg/kg) e hepático (2,48mg/kg) do PS e SS encontravam-se muito abaixo dos respectivos valores de referência, sendo 12 vezes menor em relação aos níveis séricos e oito vezes menor em relação aos teores hepáticos. Já os ovinos do TS apresentavam valores médios de cobre sérico (0,015mg/kg) reduzidos cerca de 40 vezes. Os teores de ferro e enxofre encontravam-se elevados nas forragens da propriedade onde ocorreu o SS, já no solo, os níveis de ferro apresentavam-se elevados e os de cobre reduzidos. O tratamento testado nos cabritos e borregos neonatos, com duas administrações individualizadas com solução de sulfato de cobre, por via oral, na dose de 20mg/kg para ovinos e 35mg/kg para caprinos, na primeira e segunda semana de vida, foi eficaz na prevenção da ataxia enzoótica nos neonatos e pode ser utilizado para controle emergencial da doença. Comprovou-se pela primeira vez na Bahia a ocorrência da ataxia enzoótica (forma congênita e tardia) em caprinos e ovinos. Ressalta-se ainda que, esta doença causada por deficiência de cobre, tem cursado com grandes prejuízos aos criadores de pequenos ruminantes, sobretudo, devido à alta mortalidade dos animais acometidos.


#7 - Chemical and structural composition of black pigmented supragingival biofilm of bovines with periodontitis

Abstract in English:

Bovine periodontitis is a multifactorial disease primarily associated with a potentially pathogenic microbiota housed in the oral biofilm of animals. Biofilms are organized structures, in which the constituents coexist in symbiosis, already described as a predisposing factor to periodontitis in other species. The objective of the present study was to characterize the structure and chemical aspects of the bovine black pigmented supragingival biofilm using scanning electron microscopy (SEM) and energy dispersive spectroscopy (EDS), respectively, and determine its relationship with bovine periodontitis. Eleven premolar teeth from different animals were evaluated; five non-pigmented samples and six samples with black pigmented biofilms were initially submitted to SEM, and three areas of these samples were selected for EDS. The structure of the pigmented biofilm was more complex and irregular because of a higher content of mineral elements. The semi-quantitative EDS data indicated an association of iron (p<0.014) and magnesium (p<0.001) with the occurrence of periodontitis, whereas carbon, phosphorus, calcium, manganese, sodium, and potassium were not associated with the disease. Carbon (p<0.039), manganese (p<0.007), and iron (p<0.015) were associated with pigmentation, whereas phosphorus, calcium, and magnesium were not associated with it. Spearman correlation test showed the relationships between calcium and phosphorus, and iron and silicon. The strong association of iron in the pigmented supragingival biofilm and with the occurrence of periodontitis suggests the presence of microorganisms that use this element in their metabolism and that are also associated with bovine periodontitis. This study suggests that the pigmented deposits in the crown of the teeth of cattle are an true biofilm with the deposition of iron, and it indicates that the presence of iron and magnesium in these formations may be involved in the metabolism of some microorganisms associated with the etiology of bovine periodontitis.

Abstract in Portuguese:

A periodontite bovina é uma infecção multifatorial associada primariamente à microbiota potencialmente patogênica presente no biofilme bucal. Biofilmes são estruturas organizadas, nas quais os constituintes convivem em simbiose, descritos em outras espécies como um fator predisponente à periodontite. O objetivo do presente estudo foi caracterizar estrutural e quimicamente o biofilme supragengival pigmentado de preto em bovinos, utilizando-se as técnicas de microscopia eletrônica de varredura (MEV) e espectroscopia de dispersão de energia (EDS), respectivamente, correlacionando os elementos identificados à ocorrência de periodontite e pigmentação. Foram avaliados 11 dentes primeiro-molares; cinco amostras sem pigmentação visível e seis amostras com biofilme pigmentado de preto, que foram submetidas inicialmente à MEV; posteriormente foram selecionadas três áreas aleatórias de cada dente para realização da EDS. A estrutura do biofilme pigmentado revelou formações irregulares e mais complexas, provavelmente devido ao maior acúmulo de elementos minerais. Os resultados semi-quantitativos da EDS apontaram associações entre a presença de ferro (p<0,014) e magnésio (p<0,001) com a ocorrência de periodontite. Carbono, fósforo, cálcio, manganês, sódio e potássio não apresentaram associação com a periodontite. Em relação à pigmentação, carbono (p<0,039), manganês (p<0,007) e ferro (p<0,015) foram os elementos estatisticamente significantes, enquanto fósforo, cálcio e magnésio não apresentaram associação com a pigmentação. O teste de correlação de Spearman demonstrou associações entre os elementos cálcio e fósforo, e ferro e silício. A forte associação do ferro presente no biofilme supragengival com a ocorrência de periodontite, sugere a presença de micro-organismos que utilizam este elemento em seu metabolismo e que possivelmente tenham envolvimento com o desenvolvimento da periodontite bovina. Os resultados inéditos do presente trabalho sugerem que os depósitos pigmentados que se formam na coroa dos dentes de bovinos são um biofilme verdadeiro com deposição de ferro, e indicam que a presença de ferro e magnésio nestas formações pode estar envolvida no metabolismo de alguns dos principais micro-organismos associados à etiologia da periodontite bovina.


#8 - Spontaneous poisoning by Talisia esculenta in cattle

Abstract in English:

Talisia esculenta, commonly known as pitombeira, is a tree which fruits are widely consumed by human beings in northeastern Brazil. The aim of this work is to describe the epidemiological, clinical and pathological aspects of two outbreaks of spontaneous poisoning by T. esculenta in cattle in the dry region of Pernambuco, northeastern Brazil. The cases occurred in the municipalities of São Bento do Una and Belo Jardim. From a total of 25 adult cattle, eight become sick after ingest T. esculenta leaves and fruits. Four cattle died until 72 hours after the first clinical signs; which consisted in ataxia, reluctance to walk, tottering, head tremors muscle spasms in the limbs, rigidity of the pelvic limbs with wide base stance position, ruminal atony and, when stressed, presented falls and remained in abnormal positions. Two cattle were necropsied; the only significant finding was the presence of partially digested leaves, barks and seeds of T. esculenta in ruminal contents. Microscopically no lesions were observed. There is no specific therapy for poisoning by T. esculenta leaves. Prophylaxis consists in preventing cattle from gaining access to pasture areas containing the plant.

Abstract in Portuguese:

Talisia esculenta, popularmente conhecida como pitombeira, é uma árvore cujos frutos são amplamente consumidos por seres humanos no nordeste do Brasil. O objetivo deste trabalho é descrever os aspectos epidemiológicos, clínicos e patológicos de dois surtos de intoxicação espontânea por T. esculenta em bovinos no Agreste de Pernambuco, Nordeste do Brasil. Os casos ocorreram nos municípios de São Bento do Una e Belo Jardim De um total de 25 bovinos adultos, oito adoeceram após consumirem as folhas e frutos de T. esculenta. Quatro morreram em até 72 horas após a observação dos primeiros sinais clínicos; que consistiam em ataxia, relutância em caminhar, andar cambaleante, tremores de cabeça, espasmos musculares nos membros, rigidez dos membros pélvicos com posição de ampla base, atonia ruminal e, quando excitados, apresentavam quedas e permaneciam em posições anormais. Dois bovinos foram necropsiados e o único achado significante foi a presença de folhas, cascas e sementes parcialmente digeridas de T. esculenta no conteúdo ruminal. Microscopicamente não foram observadas lesões. Não existe terapia específica para a intoxicação pelas folhas de T. esculenta. A profilaxia consiste em evitar que bovinos tenham acesso às áreas de pastagem contendo a planta.


#9 - Welfare and locomotor system disorders in active draft horses (cart horses)

Abstract in English:

Horses performing tasks is a common scene in urban centers, evidenced by the significant number of animals pulling carts along the streets (cart horses). Despite the rising concern of the population for animal welfare, as well as the creation of laws that prohibit traction activity in several Brazilian municipalities, these attitudes must be based on the impact of such activity on equine health. Locomotor system disorders are commonly observed in animals of this species, and become even more frequent when they are submitted to unhealthy working conditions. In this context, we conducted a survey on locomotor system disorders in 11 active draft horses. To this end, we performed lameness assessments and radiographic and ultrasound examinations. Information on management regarding the horses’ hooves, type of harness used, and type of work performed was also obtained through the application of questionnaires to the owners. The collected data showed that, although most of the animals in the study presented critical orthopedic conditions, they were not treated and the horses did not rest for adequate time. We observed that the disorders, which are often chronic, may be directly associated with incorrect management of the animals. We emphasize the importance to disseminate information that values the welfare of traction animals in order to tackle mistreatment.

Abstract in Portuguese:

Cavalos desempenhando tarefas para o homem é ainda uma cena marcante nos centros urbanos, evidenciada pela grande quantidade de animais que tracionam carroças pelas ruas (carroceiros). Apesar da crescente preocupação da população com o bem estar animal, assim como a criação de leis que proíbem a atividade de tração em diversos municípios brasileiros, é imprescindível que estas atitudes estejam embasadas no impacto de tal atividade sobre a saúde dos equinos. Nesta espécie, afecções do aparelho locomotor são comuns, tornando-se ainda mais frequentes quando os animais são submetidos a condições insalubres de trabalho. Por conseguinte, este estudo promoveu um levantamento das afecções que acometem o aparelho locomotor de 11 equinos de tração em atividade, por meio de exames de claudicação, radiográficos e ultrassonográficos. Informações sobre manejo realizado pelos proprietários quanto aos cascos de seus animais, tipos de arreios utilizados e tipo de trabalho ao qual eram submetidos foram obtidas através de questionários. Verificou-se ao relacionar dados coletados, que a maioria dos animais do estudo apresentava afecções ortopédicas importantes, e que, entretanto, não eram tratados ou mantidos em repouso por tempo adequado. Observou-se que as afecções encontradas, muitas vezes crônicas, podem ter relação direta com o manejo incorreto dos animais, e ressalta-se a importância da disseminação de informações que prezem pelo bem estar do animal de carroça, a fim de combater maus tratos nesta categoria animal.


#10 - Poisoning by Brachiaria spp. in various lamb breeds at increasing levels of supplementation during growth

Abstract in English:

The study evaluate the frequency of poisoning by Brachiaria spp. at the rearing, growth and termination stages in various lamb breeds at increasing supplementation levels. Forty‑five lambs were used in the growth phase in pastures of Brachiaria spp. with a history of having induced poisoning. The lambs were distributed in nutritional treatments: lambs receiving mineral supplementation (MS), energy/protein supplementation (EPS) at 0.8% of body weight (bw), EPS at 1.6% bw and EPS at 2.4% bw. The lambs were allotted two flocks (F1 and F2) of 21 and 24 lambs each. Clinical signs of poisoning were observed in all treatments. All MS lambs died. The frequency of poisoning were highest in the 0.8% EPS and 1.6% EPS treatments. All lambs in the 2.4% EPS treatment recovered. F1 lambs had a higher frequency of poisoning than F2 lambs regardless of nutritional treatment. Morbidity rates for the F1 and F2 lambs were 52.3 and 16.7%, respectively. Supplementation was not sufficient to decrease the frequency of poisoning in lambs at the termination stage, which was dependent on the genetic origin of the lambs. EPS of 2.4% bw treatment, was an efficient nutritional strategy to minimize the effects of poisoning in lambs fed on Brachiaria spp.

Abstract in Portuguese:

O objetivo deste estudo foi avaliar a frequência da intoxicação por Brachiaria spp. nas fases de recria, crescimento e terminação em várias raças de cordeiros em níveis crescentes de suplementação. Quarenta e cinco cordeiros foram utilizados na fase de crescimento em pastagens de Brachiaria spp. com história de intoxicação, distribuídos em diferentes tratamentos nutricionais: cordeiros recebendo suplementação mineral (SM), suplementação energética/protéica (SEP) a 0,8% do peso vivo (pv), SEP a 1,6% pv e SEP a 2,4% pv. Vinte e um cordeiros vieram do lote F1 e 24 cordeiros foram do lote F2. Sinais clínicos de intoxicação foram observados em todos os tratamentos. Todos os cordeiros com MS morreram. As frequências de intoxicação foram maiores nos tratamentos com 0,8% e 1,6% de SEP. Todos os cordeiros no tratamento com 2,4% de SEP se recuperaram. Cordeiros F1 apresentaram maior frequência de intoxicação que os cordeiros F2, independentemente do tratamento nutricional. As taxas de morbidade para os cordeiros F1 e F2 foram de 52,3 e 16,7%, respectivamente. A suplementação não foi suficiente para diminuir a freqüência de intoxicação em cordeiros na fase de terminação, dependente da origem genética dos cordeiros. O SEP de 2,4% pv, no entanto, foi eficiente para minimizar os efeitos da intoxicação em cordeiros alimentados com Brachiaria spp.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV