Resultado da pesquisa (21)

Termo utilizado na pesquisa snake

#1 - Ultrasonographic characterization of the organs in the middle third and caudal coelomic cavity of snakes in the Boidae family

Abstract in English:

The aim of this study was the ultrasonographic evaluation of the organs in the middle third and caudal coelomic cavity of healthy snakes in the Boidae family. For such, 15 adult snakes from five species were evaluated: Boa constrictor amarali, Boa constrictor constrictor, Eunectes murinus, Epicrates assisi and Epicrates crassus. The animals were physically restrained for examination. After the application of acoustic gel over the scales the transducer was positioned in the frontal plane of the coelomic cavity. Microconvex and linear transducers at 10MHz were used. The ultrasound examination was conducted in the craniocaudal direction, with longitudinal and transversal sections to assess syntropy, echogenicity and echotexture of the organs. The liver was bilobulated, hyperechoic, homogeneous echotexture, hyperechoic capsule, with a hepatic lobe measuring 1.15±0.64cm wide, and the presence of a central hepatic vein, measuring 0.44±0.21cm in diameter. The gallbladder was characterized as an anechoic structure with echogenic walls and dimensions of 2.91±1.18cm x 1.38±0.84cm (length x width). The stomach showed a pleated and linear texture, echogenic, with hypoechoic walls measuring 0.3±0.07cm wide. The splenopancreas was a circular and echogenic structure, homogeneous echotexture and measuring 1.18±0.62cm in width and 1.56±0.88cm in length. The kidneys were characterized by elongated, lobulated, hypoechoic structures, an echogenic capsule and an echogenic central line, measuring 1.05±0.7cm in width. The testis were characterized by fusiform, hypoechoic structures, homogeneous echotexture, measuring 2.31±0.79cm in length and 0.6±0.23cm in width. Ovarian follicles were seen in different stages, 0.67±0.39cm wide and 0.73±0.38cm long. No differences were found between species of syntropy, echogenicity and echotexture of the organs of the coelomic cavity. The ultrasound examination proved to be a safe, non-invasive and efficient technique for characterizing the organs of the coelomic cavity of snakes.

Abstract in Portuguese:

O objetivo do estudo foi realizar a avaliação ultrassonográfica de órgãos do terço médio e caudal da cavidade celomática de serpentes hígidas da família Boidae. Para isto, foram avaliadas 15 serpentes adultas de cinco espécies: Boa constrictor amarali, Boa constrictor constrictor, Eunectes murinus, Epicrates assisi e Epicrates crassus. Os animais foram contidos fisicamente para a realização do exame. Após aplicação de gel acústico sobre as escamas, o transdutor foi posicionado no plano frontal da cavidade celomática. Foram utilizados transdutores microconvexo e linear em 10MHz. O exame ultrassonográfico foi conduzido no sentido craniocaudal, com cortes longitudinais e transversais para avaliar sintopia, ecogenicidade e ecotextura dos órgãos. O fígado se apresentou bilobulado, hiperecoico, ecotextura homogênea, cápsula hiperecoica, com lobo hepático medindo 1,15±0,64cm de largura, e presença de uma veia central hepática, medindo 0,44±0,21cm de diâmetro. A vesícula biliar foi caracterizada como uma estrutura anecoica de paredes ecogênicas e dimensões de 2,91±1,18cm x 1,38±0,84cm(comprimento x largura). O estômago apresentou-se com o aspecto pregueado e linear, ecogênico, com paredes hipoecoicas medindo 0,3±0,07cm de largura. O esplenopâncreasse apresentou como uma estrutura circular e ecogênica, ecotextura homogênea e medindo de 1,18±0,62cm de largura e 1,56±0,88cm de comprimento. Os rins se caracterizaram por estruturas alongadas, lobuladas, hipoecoicas, cápsula ecogênica e uma linha central ecogênica, medindo 1,05±0,7cm de largura. Os testículos foram caracterizados por estruturas fusiformes, hipoecoicas, ecotextura homogênea, medindo 2,31±0,79cm de comprimento e 0,6±0,23cm de largura. Foram visualizados folículos ovarianos em diferentes estágios, de 0,67±0,39cm de largura e 0,73±0,38cm de comprimento. Não foram encontradas diferenças entre espécies de sintopia, ecogenicidade e ecotextura dos órgãos da cavidade celomática. O exame ultrassonográfico demonstrou-se uma técnica segura, não invasiva e eficiente para caracterização dos órgãos da cavidade celomática de serpentes.


#2 - Seasonal variations of male reproductive parameters of Tomodon dorsatus from Southeastern Brazil

Abstract in English:

The morphology of the male reproductive tract of Tomodon dorsatus was described in the austral seasons of the year considering macroscopic and microscopic variables. For this purpose, 56 specimens from the herpetological collection of the “Instituto Butantan” were used. Fragments of the testes, kidneys and ductus deferens were collected and submitted to histological routine. The peak of the testicular volume was observed in the summer and the epithelium of the seminiferous tubules had higher height in the summer (p=0.001). The testes were active throughout the year, however, the spermiogenesis peaked in the summer. There were spermatozoa in the lumen of the ductus deferens in all seasons of the year. Renal length was higher in autumn (p=0.027), and renal width did not show a significant increase (p=0.237). The diameter and epithelial height of the sexual segment of the kidney (SSK) showed hypertrophy in winter and spring, coinciding with the mating period. Based on findings of this study, we can suggest that, at the population level, the reproductive cycle of T. dorsatus can be considered seasonal semi-synchronous, due to the peak of spermiogenic activity in the hot season, and discontinuous at the individual level.

Abstract in Portuguese:

A morfologia do trato reprodutivo do macho de Tomodon dorsatus foi descrita nas estações climáticas do ano com base em variáveis macroscópicas e microscópicas. Para isto, foram usados 56 espécimes oriundos da coleção herpetológica do Instituto Butantan. Fragmentos dos testículos, rins e ductos deferentes foram coletados e submetidos à rotina histológica. O volume testicular foi maior no verão e o epitélio dos túbulos seminíferos mostrou uma maior altura no verão (p=0.001). Os testículos estavam ativos durante todo o ano, contudo, a espermiogênese foi maior no verão. Espermatozoides foram encontrados no lúmen do ducto deferente em todas as estações do ano. O comprimento renal foi maior no outono (p=0.027), e a largura renal não mostrou um aumento significativo (p=0.237). O diâmetro e a altura epitelial do segmento sexual do rim (SSR) mostrou hipertrofia nas estações inverno e primavera, coincidindo com o período reprodutivo. Com base nestes resultados, pode-se sugerir que, em nível populacional, o ciclo reprodutivo de T. dorsatus possa ser considerado semi-sincrônico sazonal, devido à atividade espermiogênica na estação quente, e descontínuo em nível individual.


#3 - Use of ketamine by colon-rectal route for chemical restraint in Boa constrictor Linnaeus, 1758 with test of influence of the drug on renal system

Abstract in English:

It is necessary to deal with Boa constrictor snakes because they are frequently treated in wild and exotic animal clinics and the knowledge about the required procedures in the treatment of the possible affections becomes imperative. When the choice for chemical restraint or sedation for surgical procedures is made, one of the drugs used in snakes is ketamine. We believed it was necessary to look for an alternative route of drug administration as effective as the regular ones, but with minimum risks and less adverse effects in its execution. Therefore thirteen snakes were submitted to the administration of 70mg/kg of ketamine hydrochloride, with an urethral tube, through the cloaca into the colon-rectum. After this, they were evaluated during the 0, 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80, 90 and 120 next minutes from the administration time using the following parameters: heart rate, muscle relaxation and mobility, handling or restraint resistance and righting reflex. Blood samples were collected from each snake by cervical paravertebral venous sinus punction, before the drug administration, on the next day and nine days after. Serum concentrations of calcium, phosphorus and uric acid were measured in order to check the renal biochemical profile and the possibility of influence of the drug on this system. It was possible to provoke chemical restraint in Boa constrictor snakes, with ketamine hydrochloride administered by the colon-rectal route.

Abstract in Portuguese:

Por serem frequentes na clínica de animais silvestres, faz-se necessária a manipulação de jiboias e para isso, indispensável o conhecimento sobre as manobras precisas para o tratamento das possíveis afecções. Quando se opta pela contenção química, ou pela realização de procedimentos cirúrgicos, um dos fármacos utilizados na anestesia de serpentes é a cetamina. Viu-se a necessidade de buscar uma via alternativa, semelhante em eficácia às tradicionais para a contenção química, porém que minimizasse os riscos e efeitos adversos encontrados na sua execução. O presente trabalho sugere que a via retal seja esta alternativa, por isso, treze jiboias foram submetidas à administração de 70mg/kg de cloridrato de cetamina, com sonda uretral, através da cloaca até o cólon-reto. Foram avaliados, nos tempos 0, 10, 20, 30, 40, 50, 60, 70, 80, 90 e 120 minutos, a partir da administração do fármaco, os seguintes parâmetros: frequência cardíaca, relaxamento muscular e mobilidade, resistência à contenção ou manipulação e reação postural de endireitamento. Foi realizada coleta de 0,5mL de sangue por punção do seio venoso paravertebral cervical, antes da administração do fármaco, no dia seguinte e após nove dias. Foram dosadas as concentrações plasmáticas de cálcio, fósforo e ácido úrico de todos os exemplares a fim de verificar o perfil bioquímico renal e avaliar a influência do fármaco neste sistema. Não foram observadas alterações bioquímicas plasmáticas durante o período de avaliação. Foi possível promover a contenção química das jiboias Boa constrictor, utilizando cloridrato de cetamina pela via cólon-retal.


#4 - Trace element concentration in snakes of coastal and serrana region of the State of Espírito Santo, Brazil, 37(10):1146-1152

Abstract in English:

ABSTRACT.- Frossard A., Carneiro M.T.W.D., Silva E.L.F., Camargo Filho C.B. & Rossi Jr J.L. 2017. [Trace element concentration in snakes of coastal and serrana region of the State of Espírito Santo, Brazil.] Concentração de elementos traços em serpentes do litoral e da região serrana do Espírito Santo. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1146-1152. Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Ecossistemas, Universidade Vila Velha, Rua Comissário José Dantas de Melo 21, Boa Vista, Vila Velha, ES 29102-920, Brazil. E-mail: xandfrossard@yahoo.com.br Chemical elements are mostly involved in biochemical and geochemical cycles in concentrations which are harmless for organisms. However, accelerated human actions promote environmental changes such as the increase in contaminant intake. With this information, this study aimed to characterize the presence of trace elements in two snake species common in Southeastern Brazil, Boa constrictor and Bothrops jararaca. Copies of B. constrictor (n=18) were from pedestrian accidents which occurred on Highway stretch ES-060 from Km 0 to Km 67.5. Copies of B. jararaca (n=18) were captured by farmers in a rural mountainous area of Espíirito Santo State, Brazilo. They were analyzed 1 kidney fragment grass, autopsied specimens. Harvested kidneys were digested with acid mixture (HNO3 e HCl 1:1) at 300°C, 40 min and quantification of microelementos (Cd, Co, Cr, Cu, Fe, Mn, Ni, Pb and Zn) were determined by spectrometric optical emission with inductively coupled plasma (ICP OES). significant differences between males and females were observed, except for Chrome in B. constrictor (p=0.03), with an average of 1.6595 in Cr concentration of females and 0.2896 in males. However, when different species of snakes were compared, different concentrations were found for all elements, especially iron with a concentration of 106.2mg/g in B. constrictor and 120.3mg/g in B. jararaca; probably these animals came from areas near iron ore ports. The concentration of zinc in B. constrictor was 1261.8mg/g and in B. jararaca 28,4mg/g. This study indicates that the analyzed snakes, which inhabit the regions of Greater Victoria and the mountainous region of the State of Espírito Santo have high concentrations of the microelements Zn and Fe.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Frossard A., Carneiro M.T.W.D., Silva E.L.F., Camargo Filho C.B. & Rossi Jr J.L. 2017. [Trace element concentration in snakes of coastal and serrana region of the State of Espírito Santo, Brazil.] Concentração de elementos traços em serpentes do litoral e da região serrana do Espírito Santo. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1146-1152. Programa de Pós-Graduação em Ecologia de Ecossistemas, Universidade Vila Velha, Rua Comissário José Dantas de Melo 21, Boa Vista, Vila Velha, ES 29102-920, Brazil. E-mail: xandfrossard@yahoo.com.br Os elementos químicos, em sua maioria, encontram-se em ciclos bioquímicos e geoquímicos fechados e em concentrações que não causam efeitos nocivos aos organismos. Contudo, ações antrópicas aceleradas promovem alterações ambientais, como o aumento no aporte de contaminantes. Com essas informações, o presente trabalho buscou caracterizar a presença aos elementos traços em duas espécies de serpentes comuns na região sudeste, Boa constrictor e Bothrops jararaca. Os exemplares de B. constrictor (n=18) foram provenientes de atropelamentos ocorridos no trecho da Rodovia ES-060 do Km 0 ao Km 67,5. Os exemplares de B. jararaca (n=18) foram capturados por fazendeiros na zona rural da região serrana do Espírito Santo. Foram analisados 1 grama de fragmento de rim, de espécimes necropsiados. Os rins coletados foram digeridos com mistura ácida (HNO3;HCl; 1:1) a 300oC, 40min e a quantificação de microelementos (Cd, Co, Cr, Cu, Fe, Mn, Ni, Pb e Zn) foi realizada por espectrometria de emissão óptica com plasma indutivamente acoplado (ICP OES). Não foram observadas diferenças significativas entre machos e fêmeas, exceto para Cromo nas B. constrictor (p=0,03), com média de 1,6595 nas concentrações de Cr nas fêmeas e 0,2896 em machos. Contudo, quando foram comparadas as diferentes espécies de serpentes, diferentes concentrações foram encontradas, para todos os elementos determinados, com destaque para o Ferro com uma concentração de 106,2mg/g em B. constrictor e 120,3mg/g em B. jararaca, provavelmente por esses animais virem de áreas próximas à portos de minério de ferro. A concentração de Zinco em B. constrictor foi de 1261,8mg/g e em B. jararaca foi de 28,4mg/g. O presente estudo indica que as serpentes analisadas, que habitam as regiões da Grande Vitória e serrana do Espírito Santo apresentam elevadas concentrações dos microelementos Zn e Fe.


#5 - Inclusion body disease and spondilitis by Salmonella sp. in a Boa constrictor constrictor, 37(9):984-990

Abstract in English:

ABSTRACT.- Hardt I., Gava M.G., Paz J.S., Silva E.L.F., Souza T.D., Jabour F.F., Leite F.L.G. & Flecher M.C. 2017. [Inclusion body disease and spondilitis by Salmonella sp. in a Boa constrictor constrictor.] Doença do corpúsculo de inclusão e espondilite por Salmonella sp. em uma Boa constrictor constrictor. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):984-990. Setor de Patologia Veterinária, Universidade de Vila Velha, Complexo Nossa Senhora da Penha (biopráticas), Rua Viana s/n, Boa Vista, Vila Velha, ES 29102770, Brazil. E-mail: isabelahardt@yahoo.com.br Inclusion Body Disease (IBD) is a disorder characterized by intracytoplasmic corpuscles in different tissues, mainly in the CNS, wich is responsible for the major neurological signs attributable to this disease. It affects Boas and Phytons in captivity and have been a global concern due to the high morbidity and mortality. The diagnosis is made by visualization of corpuscles caused by a modified Arenaviruses. Salmonella sp. belongs to microflora of cold and warm-blooded animals; it is an opportunistic pathogen that can causes gastrointestinal or septic disorders. In reptiles, Salmonella sp. is the bacteria most frequently quotes in spondylitis and osteomyelitis. This article describes a boa constrictor (Boa constrictor constrictor) that had restriction of movement and multiple granulomas in the dorsal vertebrae, the shadowgraph showed up fractured regions. After months of treatment without clinical improvement and the emergence of new injuries, the animal started to get prostrate, anorexic, cachectic and developed opisthotonos. It was opted for euthanasia. At necropsy it was found in multiple spots swelling of the dorsal vertebrae that ranging from mild to moderate. At the cutting vertebrae it was visible deformed and showed focal caseous content near the spinal cord, this was collected for microbiology where it was identified Salmonella sp. At microscopic evaluation the vertebrae had one to multifocal moderate inflammatory infiltrate of macrophages and heterophils. Some areas had lots of granulomas with central calcification and numerous giant cells. Other vertebras showed areas of osteomalácea and fibrosis. Rare focus had vertebral body fracture and spinal cord compression with mild infiltration entering the spinal cord canal. In the lung, especially in the bronchial epithelium, sometimes even within lymphocytes in bronchial-associated lymphoid tissue, in the intestine, liver, gall bladder, kidney and brain were found various structures of eosinophilic intracytoplasmic rounded ranging between 1 and 10 micrometers. These structures accompanied or not mononuclear inflammation. These findings are consistent with IBD and spondylitis due to salmonellosis. The IBD is a common disease in captive snakes, of world importance, is probably underdiagnosed in Brazil. This disease causes immunosuppression favoring the development of other affections, and is typically associated with other diseases such as spondylitis found in the case.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Hardt I., Gava M.G., Paz J.S., Silva E.L.F., Souza T.D., Jabour F.F., Leite F.L.G. & Flecher M.C. 2017. [Inclusion body disease and spondilitis by Salmonella sp. in a Boa constrictor constrictor.] Doença do corpúsculo de inclusão e espondilite por Salmonella sp. em uma Boa constrictor constrictor. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):984-990. Setor de Patologia Veterinária, Universidade de Vila Velha, Complexo Nossa Senhora da Penha (biopráticas), Rua Viana s/n, Boa Vista, Vila Velha, ES 29102770, Brazil. E-mail: isabelahardt@yahoo.com.br Doença do corpúsculo de inclusão (IBD) é uma enfermidade caracterizada por corpúsculos intracitoplasmáticos em diversos tecidos, principalmente no sistema nervoso central, responsável pelos principais sinais clínicos atribuídos à doença que acomete Boas e Phytons de cativeiro; essa enfermidade tem sido uma preocupação mundial devido à alta morbidade e mortalidade. O diagnóstico é feito pela visualização dos corpúsculos causados por um Arenavírus modificado. Salmonella sp. pertence à microflora de animais de sangue frio e quente, e é um patógeno oportunista que pode causar quadros gastrointestinais ou septicêmicos. Em répteis a Salmonella sp. é a bactéria com maior frequência de citações em espondilites e osteomielites. Relata-se um caso de uma jiboia (Boa constrictor constrictor) que apresentava restrição de movimento e múltiplos granulomas dorsais nas vértebras; à radiografia evidenciaram-se regiões fraturadas. Após meses de tratamentos sem melhora clínica e o aparecimento de novas lesões o animal ficou prostrado, anoréxico, caquético e desenvolveu opistótono; optou-se pela eutanásia. À necropsia verificaram-se, nas vértebras, múltiplos focos dorsais com aumento de volume que variava de 1,7cm à 3,8cm. Ao corte as vértebras eram deformadas e exibiam conteúdo caseoso focal próximo ao canal medular, este foi coletado para microbiologia onde se identificou Salmonella sp. À microscopia as vértebras tinham um infiltrado inflamatório multifocal moderado de macrófagos e heterofilos. Algumas áreas possuíam grande quantidade de granulomas com calcificação central e inúmeras células gigantes; outros mostravam áreas de osteomalácia e fibrose. Em raros focos havia fratura do corpo vertebral e compressão da medula espinhal com leve infiltrado inflamatório invadindo o canal medular. No pulmão, principalmente no epitélio brônquico, por vezes até dentro de linfócitos do tecido linfoide bronco-associado, no intestino, fígado, vesícula biliar, nos rins e no encéfalo foram encontradas diversas estruturas eosinofílicas intracitoplasmáticas arredondadas que variavam de 1 a 10 µm. Essas estruturas acompanhavam ou não inflamações mononucleares. Os achados são compatíveis com IBD e espondilite por salmonelose. A IBD é uma enfermidade frequente em serpentes de cativeiro, de importância mundial, que provavelmente é subdiagnosticada no Brasil. Essa doença causa imunossupressão que favorece ao desenvolvimento de outras enfermidades, e é tipicamente associada a outras doenças como a espondilite encontrada no caso.


#6 - Morphological and ultrastructural aspects of Crotalus durissus terrificus blood cells, 37(2):183-194

Abstract in English:

ABSTRACT.- Kindlovits L.M., Miranda F.J.B., Damasceno-Sá J.C., Da Matta R.A. & Almosny N.R.P. 2017. [Morphological and ultrastructural aspects of Crotalus durissus terrificus blood cells.] Aspectos morfológicos e ultraestruturais de células sanguíneas de Crotalus durissus terrificus. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(2):183-194. Departamento de Patologia Clínica Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal Fluminense, Rua Vital Brazil Filho 64, Niterói, RJ 24230-360, Brazil. E-mail: almosny@gmail.com Hematological evaluation, important for the diagnostic by the small domestic animal clinician, has become common in wildlife clinic, and for handling and study of the physiology of various species. Given the increased demand for drug production of pharmaceutical importance, the breeding of venomous snakes has become common and is already recognized as production. Knowledge of the management and clinics of snakes is still insufficient and their mortality is high. Although some hematological studies have already been conducted in the rattlesnake (Crotalus durissus), the analyzed data are still insufficient, especially with respect to the characterization of blood cells, and few electron microscopy studies have been performed on snakes. In order to characterize morphologically blood cells with light and ultrastructural microscopy, blood samples from 52 individuals of subspecies of Crotalus durissus terrificus were collected to perform blood smears and ultrastructural evaluation. It was concluded that hematologic Giemsa staining allows morphological evaluation and differentiation of the blood cells as well as of snake hemoparasites. The ultrastructural evaluation will highlight the cell organelles and differentiation between cells, including leukocyte types; although still further studies are needed to elucidate the hypothesis of eosinophils in the species studied as also is necessary a better characterization of azurophilic beads to confirm a possible difference between the typical monocyte and the azurophilic.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Kindlovits L.M., Miranda F.J.B., Damasceno-Sá J.C., Da Matta R.A. & Almosny N.R.P. 2017. [Morphological and ultrastructural aspects of Crotalus durissus terrificus blood cells.] Aspectos morfológicos e ultraestruturais de células sanguíneas de Crotalus durissus terrificus. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(2):183-194. Departamento de Patologia Clínica Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal Fluminense, Rua Vital Brazil Filho 64, Niterói, RJ 24230-360, Brazil. E-mail: almosny@gmail.com A avaliação hematológica, de importância comprovada como um meio auxiliar de diagnóstico ao clínico de pequenos animais domésticos, vem se tornando comum em animais selvagens não apenas para a clínica, mas para a avaliação do manejo e como estudo auxiliar para a fisiologia das várias espécies. Tendo em vista o aumento da demanda para a produção de várias drogas de importância farmacêutica, a criação de serpentes peçonhentas vem se tornando comum a ponto destes animais já serem reconhecidos como sendo de produção. O conhecimento do manejo e da clínica destes animais ainda é escasso e a mortalidade é elevada nos criatórios, tornando urgente a ampliação destes. Embora alguns estudos hematológicos já tenham sido realizados em cascavéis (Crotalus durissus) os dados analisados ainda são insipientes, notadamente em relação à caracterização das células do sangue e poucos estudos em microscopia eletrônica foram realizados em serpentes. Com o objetivo de caracterizar as células sanguíneas morfologicamente, sob microscopia óptica e ultraestrutural, foram coletadas amostras de sangue de 52 de indivíduos da subespécie Crotalus durissus terrificus para a realização de esfregaços sanguíneos e avaliação ultraestrutural. Concluiu-se que a coloração hematológica de Giemsa permite a avaliação morfológica e a diferenciação das células sanguíneas em serpentes assim como a visualização de hemoparasitos. A avaliação ultraestrutural permite evidenciar as organelas celulares e a diferenciação entre as células, inclusive entre os tipos leucocitários, porém ainda são necessários outros estudos para que seja elucidada a hipótese da existência dos eosinófilos na espécie estudada assim como é necessária melhor caracterização dos grânulos dos azurófilos para que se confirme uma possível diferença entre os monócitos típicos e os azurófilos.


#7 - Ultrasonographic evaluation of reproductive tract in viviparous snakes Boidae family, 35(3):311-318

Abstract in English:

ABSTRACT.- Garcia V.C., Vac M.H., Badiglian L. & Almeida-Santos S.M. 2015. [Ultrasonographic evaluation of reproductive tract in viviparous snakes Boidae family.] Avaliação ultrassonográfica do aparelho reprodutor em serpentes vivíparas da família Boidae. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):311-318. Programa de Pós-Graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, Departamento de Cirurgia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Avenida Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brasil. E-mail: viviane.garcia@butantan.gov.br The reproduction is part of the animal life cycle allowing the perpetuation and conservation of the species. In snakes, there is a shortage of technical information about the reproductive cycle. The objective of this study was to evaluate the reproductive tract by ultrasonography in captive viviparous snakes of the Boidae family, allowing diagnose of the different reproductive stages. Eleven adult snakes of four species of the Boidae family were sonographically evaluated, Eunectes murinus, Boa constrictor constrictor, Corallus hortulanus and Epicrates cenchria belonging to the Biological Museum’s collection of the Instituto Butantan, Sao Paulo Brazil. For the sonographic evaluation, snakes were contained physically with herpetologic hook and then manually for about 15 minutes. The evaluation was done by applying acoustic gel on the skin and positioning the transducer on the right and left side-ventral line, in the medial region of the body in the skull tail sense. Ultrasonography allowed the evaluation of the whole reproductive cycle in snakes. In sonographic evaluations of females were defined the stages of ovarian and ovidutal development. The ovarian follicles during the pre-vitellogenic phase were visualized as homogeneous and anecogenic, in a “bunch of grapes” distribution. In the vitellogenic stage follicles were larger and more echogenic, following each other as a “string of pearls”. When there was no copula, the follicles were reabsorbed in the ovary returning to pre-vitellogenic phase. In the post ovulatory phase were seen three well-defined stages of fetal development within the oviduct: 1) just after ovulation (and fertilization), only the vitellus was visualized; 2) occupied 60% of the vitellus fetus and 40% egg and 3) the fetus was formed and no vitellus. In males, the testicles were seen as a homogeneous and hypoechoic image during the reproductive stage. When the males were not on a reproductive state, it was impossible to visualize the testicle due to its size. The sonographic evaluation of the reproductive tract of snakes proved to be a safe diagnostic technique, noninvasive and allows the monitoring of reproductive phases.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Garcia V.C., Vac M.H., Badiglian L. & Almeida-Santos S.M. 2015. [Ultrasonographic evaluation of reproductive tract in viviparous snakes Boidae family.] Avaliação ultrassonográfica do aparelho reprodutor em serpentes vivíparas da família Boidae. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):311-318. Programa de Pós-Graduação em Anatomia dos Animais Domésticos e Silvestres, Departamento de Cirurgia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Avenida Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brasil. E-mail: viviane.garcia@butantan.gov.br A reprodução faz parte do ciclo de vida dos animais permitindo a perpetuação e a conservação das espécies. Em serpentes, existe uma escassez de informações técnicas a respeito do ciclo reprodutivo. Este estudo teve o objetivo de avaliar o aparelho reprodutivo por meio da ultrassonografia em serpentes vivíparas cativas da família Boidae, permitindo diagnosticar as diferentes fases reprodutivas. Foram avaliadas ultrassonograficamente onze serpentes adultas de quatro espécies da família Boidae: Eunectes murinus, Boa constrictor constrictor, Corallus hortulanus e Epicrates cenchria pertencentes ao acervo do Museu Biológico do Instituto Butantan, São Paulo Brasil. Para a avaliação ultrassonográfica, as serpentes foram contidas fisicamente com gancho herpetológico e depois manualmente por aproximadamente 15 minutos. A avaliação foi feita aplicando-se gel acústico sobre a pele e posicionando o transdutor na linha lateral-ventral direita e esquerda, em região medial do corpo em sentido crânio-caudal. O exame ultrassonográfico permitiu avaliar todo o ciclo reprodutivo nas serpentes. Nas avaliações ultrassonográficas das fêmeas pode-se definir as fases de desenvolvimento ovariano e ovidutal. Os folículos ovarianos durante a fase pré-vitelogênica foram visualizados como homogêneos e anecogênicos, em forma de “cacho de uva”. Já na fase vitelogênica, os folículos estavam maiores e mais ecogênicos seguidos uns dos outros, como um “colar de pérolas”. Quando não houve cópula, os folículos foram reabsorvidos dentro do ovário retornando a fase pré-vitelogênica. Na fase pós ovulatória foram visualizados três estágios bem definidos de desenvolvimento fetal dentro do oviduto: 1) logo após a ovulação (e fecundação), somente o vitelo foi visualizado; 2) o vitelo ocupava 60% e o feto 40% do ovo e 3) o feto estava formado e não havia vitelo. Nos machos, os testículos foram visualizados como uma imagem homogênea e hipoecogênica quando se encontravam em estágio reprodutivo. Quando não estavam reprodutivos não era possível visualizar a imagem do testículo devido ao seu tamanho. A avaliação ultrassonográfica do aparelho reprodutor em serpentes demonstrou ser uma técnica de diagnóstico segura, não invasiva e que permite o acompanhamento das principais fases reprodutivas.


#8 - Determination of proteins and metabolites concentrations in plasma of rattlesnakes in captivity, 34(Supl.1):39-42

Abstract in English:

ABSTRACT.- Vieira D.S., Rodrigues T.C.S., de Miranda R.L., Cardoso G.F., Guimarães E.C., Brites V.L.C. & Mundim A.V. 2014. [Determination of proteins and metabolites concentrations in plasma of rattlesnakes in captivity.] Determinação das concentrações plasmáticas de proteínas e metabólitos de cascavéis em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(Supl.1):39-42. Laboratório Clínico Veterinário, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia, Av. Mato Grosso 3289, Uberlândia, MG 38405-314, Brasil. E-mail: danivbio@gmail.com For determining plasma concentrations of proteins and metabolites of rattlesnakes in captivity, 60 adult snakes, 30 males and 30 females were used. Blood was collected by puncture of the cervical paravertebral venous sinus and stored in tubes with heparin. Biochemical analyzes were colorimetrically processed using an Automatic Biochemistry Analyzer Chemwell (Awareness Technology®, Inc). The mean and standard deviation were calculated for the following constituents: total protein, albumin, globulin, albumin/globulin ratio, uric acid, creatinine, urea, cholesterol, HDL cholesterol and triglycerides. The values were similar to those previously reported for reptiles and snakes, with the differences observed probably due to the difference between species, climate, season and the methodology used. There were no significant differences between males and females for the parameters studied. These results may be useful in establishing normal biochemical values for conservation plans for these snakes in captivity.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Vieira D.S., Rodrigues T.C.S., de Miranda R.L., Cardoso G.F., Guimarães E.C., Brites V.L.C. & Mundim A.V. 2014. [Determination of proteins and metabolites concentrations in plasma of rattlesnakes in captivity.] Determinação das concentrações plasmáticas de proteínas e metabólitos de cascavéis em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(Supl.1):39-42. Laboratório Clínico Veterinário, Faculdade de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Uberlândia, Av. Mato Grosso 3289, Uberlândia, MG 38405-314, Brasil. E-mail: danivbio@gmail.com Para determinar as concentrações plasmáticas de proteínas e metabólitos de cascavéis em cativeiro, foram utilizadas 60 serpentes adultas, sendo 30 machos e 30 fêmeas. O sangue foi coletado através de punção do seio venoso paravertebral cervical e armazenado em tubos com heparina. As análises bioquímicas foram processadas colorimetricamente em Analisador Automático de Bioquímica Chemwell (Awareness Technology®, Inc). Foram calculadas as médias e desvios padrão dos seguintes constituintes: proteínas totais, albumina, globulinas, relação albumina/globulinas, ácido úrico, creatinina, ureia, colesterol, colesterol HDL e triglicérides. Os valores obtidos foram semelhantes aos descritos na literatura para repteis e serpentes, sendo as diferenças observadas provavelmente decorrentes da diferença entre espécies, clima, estação do ano e metodologia utilizada. Não houve diferenças significativas entre machos e fêmeas para os parâmetros estudados. Estes resultados podem ser úteis no estabelecimento de valores de referência para planos de conservação destes ofídios em cativeiro.


#9 - Clinical and pathological pictures of snakebite poisoning by Crotalus durissus terrificus and Bothrops spp. in livestock, 34(4):301-312

Abstract in English:

ABSTRACT.- Tokarnia C.H., Brito M.F., Barbosa J.D. & Döbereiner J. 2014. [Clinical and pathological pictures of snakebite poisoning by Crotalus durissus terrificus and Bothrops spp. in livestock.]Quadros clínico-patológicos do envenenamento ofídico por Crotalus durissus terrificus e Bothrops spp. em animais de produção. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(4):301-312. Departamento de Nutrição Animal e Pastagem, Instituto de Zootecnia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. E-mail: tokarnia@ufrrj.br A review was performed about the clinical and pathological pictures caused by the venoms of Crotalus durissus terrificus and Bothrops spp. in cattle, buffaloes, horses, sheep and swine. The data were compiled from experiments in livestock species found in the literature, from experimentation accomplished by our research group, and from communicated natural cases of snakebite poisoning. The most important data were placed on two Tables, the analysis of which revealed some interesting aspects: (1) in our experiments the venom of Crotalus durissus terrificus caused in horses severe edema at the site of subcutaneous injection, to the contrary as observed in all other experimental animal species, an aspect not recorded in the literature; (2) in our experiments the venom of Bothrops species in cattle, sheep and horses, injected subcutaneously, did not cause edema as generally reported in the literature, but caused severe subcutaneous hemorrhages at the injection site. In the non fatal cases the blood was reabsorbed in a few days without leaving sequelae; exception was the reaction to the venom of Bothrops jararacussu, which caused edema in the experimental sheep, and severe tumefaction resulting in fistulous elimination of serous liquid in the experimental horses. The aim of this study was to contribute for the diagnostic of snakebite accidents in livestock.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Tokarnia C.H., Brito M.F., Barbosa J.D. & Döbereiner J. 2014. [Clinical and pathological pictures of snakebite poisoning by Crotalus durissus terrificus and Bothrops spp. in livestock.]Quadros clínico-patológicos do envenenamento ofídico por Crotalus durissus terrificus e Bothrops spp. em animais de produção. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(4):301-312. Departamento de Nutrição Animal e Pastagem, Instituto de Zootecnia, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. E-mail: tokarnia@ufrrj.br Foi realizada uma revisão dos quadros clínico-patológicos causados pelos venenos de Crotalus durissus terrificus e Bothrops spp. em bovinos, búfalos, ovinos equinos e suínos. Foram compilados os dados obtidos pela experimentação em animais de produção encontrados na literatura e os obtidos através de experimentação realizada por nossa equipe. Também foram revisados os casos naturais de envenenamento ofídico comunicados. Em dois Quadros foram lançados os mais importantes dados dessas revisões, que revelou diversos aspectos interessantes: 1) em nossos experimentos, o veneno de Crotalus durissus terrificus, quando injetado por via subcutânea em cavalos, causou um edema acentuado no local da aplicação, ao contrário do que tem sido observado em todas as outras espécies animais, aspecto não relatado na literatura; 2) em nossos experimentos, o veneno de diversas espécies de Bothrops, quando injetado por via subcutânea em bovinos, ovinos e equinos, não causou edema como em geral é relatado na literatura, e sim hemorragias subcutâneas acentuadas no local da aplicação. Nos casos não fatais este sangue era reabsorvido em poucos dias sem deixar sequelas. Exceção foi a reação ao veneno de Bothrops jararacussu, que causou edema nos ovinos experimentais, e tumefação acentuada que resultou em fístula com eliminação de líquido seroso nos equinos experimentais. O objetivo do presente estudo visa contribuir para o aperfeiçoamento do diagnóstico de acidentes ofídicos em animais de produção.


#10 - Clinicopathological and laboratory aspects of experimental poisoning by Bothrops moojeni and Bothropoides neuwiedi snake venoms in sheep, 32(1):49-60

Abstract in English:

ABSTRACT.- Diefenbach A., Anjos B.L., Caldas S.A., Peixoto T.C., Brito M.F., Yamasaki E.M., Santa-Rita P.H. & Tokarnia C.H. 2012. [Clinicopathological and laboratory aspects of experimental poisoning by Bothrops moojeni and Bothropoides neuwiedi snake venoms in sheep.] Aspectos clinicopatológicos e laboratoriais do envenenamento experimental por Bothrops moojeni e Bothropoides neuwiedi em ovinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(1):49-60. Curso de Pós-graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ 97105-900, Brazil. E-mail: tokarnia@ufrrj.br Spontaneous envenoming by snake bite is described as a cause of death in domestic animals. However, there are just few information about the species of snake involved, course, and clinicopathological and laboratory findings. Thus, this research aimed to determine the clinicopathological and laboratory changes induced by Bothrops moojeni and Bothropoides neuwiedi snake venoms in sheep, in order to provide additional information regarding snakebites in farm animals and to help establish the diagnosis of this condition. The lyophilized snake venoms were dissolved in 1mL saline solution and administered subcutaneously into the right face of four sheep, at doses of 0.41mg/kg and 0.82mg/kg of B. moojeni venom for two sheep, and 1.0mg/kg of B. neuwiedi venom for two other sheep. Only the sheep which had received the lowest dose (0.41mg/kg) survived, but developed severe clinical signs, similar to the others. First clinical signs were observed about 10 minutes after inoculation in all sheep. The course varied from 2 to 4 days. The clinical findings in all sheep were characterized by apathy, marked swelling of the face, the ventral neck and esternal region, and mild swelling of the proximal portion of the forelimbs, as well as increased bleeding time, tachycardia, pale mucous membranes, and large quantity of undigested blood in the intestinal lumen. Laboratory exams showed mainly a reduction in serum protein and increased creatine kinase in all sheep. At necropsy, extensive hematomas were observed in the subcutaneous tissue of the swollen areas. Also petechiae, bruises and mild to moderate hemorrhagic suffusions on the serosa of various organs, and blood within the intestinal contents of the distal rectum were observed. In addition to hemorrhages, the main histopathological changes were necrosis of skeletal muscle fibers and blood vessel walls next to the inoculation site. The swollen areas on face, neck, sternum and limbs of the sheep were due the hematomas.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Diefenbach A., Anjos B.L., Caldas S.A., Peixoto T.C., Brito M.F., Yamasaki E.M., Santa-Rita P.H. & Tokarnia C.H. 2012. [Clinicopathological and laboratory aspects of experimental poisoning by Bothrops moojeni and Bothropoides neuwiedi snake venoms in sheep.] Aspectos clinicopatológicos e laboratoriais do envenenamento experimental por Bothrops moojeni e Bothropoides neuwiedi em ovinos. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(1):49-60. Curso de Pós-graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ 97105-900, Brazil. E-mail: tokarnia@ufrrj.br O envenenamento ofídico espontâneo, ou acidente ofídico, é descrito como causa de morte em animais domésticos. No entanto, dados concretos relativos ao gênero e espécie de serpente envolvida, à evolução do quadro clínico, e às alterações clinicopatológicas desenvolvidas, são escassos. Assim sendo, este trabalho teve como objetivo determinar as alterações clinicopatológicas e laboratoriais provocadas pelo veneno de Bothrops moojeni e Bothropoides neuwiedi em ovinos no intuito de fornecer informações adicionais referentes a acidentes ofídicos em animais de produção, auxiliando o estabelecimento do diagnóstico dessa condição. Os venenos liofilizados foram diluídos em 1 ml de solução fisiológica e administrados a quatro ovinos por via subcutânea na face direita, nas doses de 0,41mg/kg e 0,82mg/kg do veneno de B. moojeni em dois ovinos, e de 1,0mg/kg do veneno de B. neuwiedi em dois ovinos. Apenas o ovino que recebeu a menor dose (0,41mg/kg) sobreviveu, apesar de ter desenvolvido quadro clínico muito severo e semelhante aos demais. Os sinais clínicos iniciaram nos primeiros 10 minutos após a inoculação em todos os ovinos. O período de evolução variou de dois a quatro dias. O quadro clínico dos quatro ovinos caracterizou-se por apatia, acentuado aumento de volume da face, da porção ventral do pescoço e do peito, leve aumento de volume da porção proximal dos membros anteriores, tempo de sangramento aumentado, taquicardia, mucosas pálidas e grande quantidade de sangue não digerido nas fezes. Ao exame laboratorial observou-se principalmente redução das proteínas plasmáticas e aumento de creatinaquinase em todos os ovinos. À necropsia, foram observados extensos hematomas nas áreas correspondentes ao aumento de volume subcutâneo. Observaram-se petéquias, equimoses e sufusões leves a moderadas na serosa de diversos órgãos e acúmulo de sangue em meio às fezes na porção final do reto. Além de hemorragias, a principal alteração histopatológica observada foi necrose das fibras musculares esqueléticas e da parede de vasos, nas áreas próximas à inoculação do veneno. Nos ovinos deste estudo o aumento de volume, observado na face, pescoço, peito e membros, era constituído por sangue.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV