Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa analgesia

#1 - Effect of flunixin or ketoprofen in caudectomy by elastration in lambs: pain and neutrophil function

Abstract in English:

Painful procedures can affect the function of innate immune cells, such as neutrophils and macrophages, increasing the risk of infectious diseases. The present work aimed to verify if the analgesics flunixin meglumine or ketoprofen can attenuate the pain/discomfort of newborn lambs submitted by elastration tail docking and thereby avoid the impairment of blood granulocytes function. Twenty-one neonate lambs were divided into three treatments: the control group (n=7), not subjected to caudectomy; the flunixin group (n=7), subjected to caudectomy under local anesthesia and analgesia with two doses of flunixin meglumine; and the ketoprofen group (n=7), subjected to caudectomy under local anesthesia and two doses of ketoprofen. Pain indicators were observed by pain posture score (PS), the number of vocalizations (V), frequency of the movement of the ears (EF), and respiratory rates (RR), observed by a 10 minutes videos for each time points: -15min, 6h, 48h, and 144h. At the same time points, the reactive oxygen species (ROS) production and phagocytosis of blood granulocytes were measured by flow cytometry. At 6h after caudectomy, there was a pain indicator increase (RR, V, and PS), a blood granulocyte percentage increase, and a granulocytes phagocytosis reduction for both groups. At 48h, the ketoprofen group spend more time in pain posture and, at 144h, they exhibited a ROS production granulocyte reduction without signs of pain. We conclude the flunixin meglumine and ketoprofen did not prevent the acute pain/discomfort caused by caudectomy, because the groups showed a pain behavior and impaired of the innate immune response however, the flunixin meglumine was effective in controlling the chronic pain and their effects on blood granulocytes function in compare ketoprofen.

Abstract in Portuguese:

Procedimentos dolorosos podem afetar a função das células imunes inatas como neutrófilos e macrófagos, aumentando o risco de ocorrer doenças infeciosas. Desta maneira, o presente trabalho pretendeu verificar se os analgésicos flunixin meglumine ou cetoprofeno conseguem atenuar a dor/desconforto de cordeiros neonatos submetidos a caudectomia por elastração, evitando assim o comprometimento da função dos granulócitos sanguíneos. Para tanto 21 cordeiras foram aleatoriamente divididas em três tratamentos: grupo controle (n=7) não submetido a caudectomia, grupo flunixin (n=7) submetido a caudectomia precedida por anestesia local e duas doses de flunixin meglumine, e cetoprofeno (n=7) submetido a caudectomia precedida por anestesia local e duas doses de cetoprofeno. Mensurou-se os indicadores de dor/desconforto após caudectomia por observações de escore de postura de dor (EP), número de vocalizações (V), frequência de movimentar as orelhas (FO) e frequência respiratória (FR), observados em vídeos de 10 minutos nos momentos -15 min e 6, 48 e 144h. Nos mesmos momentos, avaliou-se a as funções de produção de espécies reativas de oxigênio (ERO) e de fagocitose por granulócitos sanguineos em citometria de fluxo. Notou-se aumento dos indicadores de dor (FR, de V e de EP), da porcentagem dos granulócitos sanguíneos e redução da eficiência de fagocitose em ambos os grupos as 6h. As 48h, os animais do grupo cetoprofeno ainda apresentava mais tempo em postura de dor que os demais grupos e as 144h, apresentou redução da produção ERO por granulócitos. Tais achados permitem concluir que tanto o flunexin meglumine como o cetoprofeno não preveniram dor/desconforto agudo promovido pela elastração, pois os dois grupos manifestaram comportamento de dor e redução da resposta imune inata. Ainda, o analgésico flunixin meglumine foi efetivo em controlar a dor mais tardia e seus efeitos na função de granulócitos sanguíneos em comparação ao cetoprofeno.


#2 - Comparison of continuous intravenous infusion of tramadol and tramadol-lidocaine-ketamine in the sevoflurane requirement in dogs, 37(10):1133-1138

Abstract in English:

ABSTRACT.- Travagin D.R.P., Gomes L.G., Cruz T.P.P.S., Winter D.C., Flôres F.N. & Guimarães L.D. 2017. Comparison of continuous intravenous infusion of tramadol and tramadol-lidocaine-ketamine in the sevoflurane requirement in dogs. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1133-1138. Faculdade Integrado de Campo Mourão, Rodovia BR-158 Km 207, Campo Mourão, PR 87300-970, Brazil. E-mail: david.travagin@grupointegrado.br The objective of this study was to compare the influence of continuous intravenous infusion of tramadol alone, or tramadol combined with lidocaine and ketamine, on minimum alveolar concentration of sevoflurane (MACsevo) of dogs undergoing an ovariohysterectomy (OHE). We used 28 healthy dogs of various breeds and age, randomly divided into two groups according to the infusion given: TRA (tramadol alone) or TLK (tramadol, lidocaine and ketamine). The patients were premedicated with acepromazine and midazolam, and then anesthesia was induced with propofol and maintained with sevoflurane. Fifteen minutes after induction, the patients received their loading dose of treatment. Then, the continuous infusion was then set to 1.3mg/kg/hour of tramadol with or without 3mg/kg/hour of lidocaine and 0.6mg/kg/hour of ketamine, diluted in a 500mL bag of saline solution at an infusion rate of 10mL/kg/hour. The Dixon method was chosen to determine the MACsevo and a skin incision was used as a noxious stimulus. An unpaired Student’s t-test was used to identify statistically significant differences between the treatments. These differences were considered significant when p<0.05. The MACsevo of the TRA group was 1.22±0.15 vol% and the MACsevo of the TLK group was 0.85±0.22 vol%. We conclude that TLK infusion decreased the MACsevo by 30.22% compared to tramadol alone, demonstrating that the combination of drugs was effective in reducing MACsevo in dogs.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Travagin D.R.P., Gomes L.G., Cruz T.P.P.S., Winter D.C., Flôres F.N. & Guimarães L.D. 2017. Comparison of continuous intravenous infusion of tramadol and tramadol-lidocaine-ketamine in the sevoflurane requirement in dogs. [Comparação da infusão continua intravenosa de tramadol e de tramadol-lidocaína-cetamina no requerimento de sevofluorano em cães.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1133-1138. Faculdade Integrado de Campo Mourão, Rodovia BR-158 Km 207, Campo Mourão, PR 87300-970, Brazil. E-mail: david.travagin@grupointegrado.br O objetivo deste estudo foi comparar a influência da infusão contínua intravenosa do tramadol isolado e associado com lidocaína e cetamina, na concentração alveolar mínima de sevofluorano (CAMsevo) em cadelas submetidas à ovariosalpingohisterectomia. Foram utilizados 28 animais saudáveis de várias raças e idades, divididos aleatoriamente em dois grupos de acordo com a infusão adminstrada: TRA (tramadol) ou TLK (tramadol, lidocaína e cetamina). A medicação pré-anestésica foi realizada com acepromazina e midazolam, em seguida, a anestesia foi induzida com propofol e mantida com sevofluorano. Quinze minutos após a indução, os pacientes receberam um bolus do tratamento, com a infusão continua iniciada logo em seguida, sendo 1,3mg/kg/hora de tramadol, associado ou não a 3mg/kg/hora de lidocaína e 0,6mg/kg/hora de cetamina, diluidos em uma bolsa de solução salina de 500mL a uma taxa de infusão taxa de 10ml/kg/hora. O método de Dixon foi escolhido para determinar a MACsevo e a incisão na pele foi utilizada como o estímulo nocivo. O teste t de Student não pareado foi utilizado para identificar diferenças estatisticamente significativas entre os tratamentos. Estas diferenças foram consideradas significativas quando p<0,05. A CAMsevo do grupo TRA foi de 1,22±0,15vol% e a CAMsevo do grupo TLK foi de 0,85±0,22vol%. Conclui-se que a infusão de TLK diminuiu a CAMsevo em 30,22% em relação ao tramadol isolado, o que demonstra que a combinação de agentes analgésicos foi eficaz na redução do requerimento de sevofluorano em cães.


#3 - Evaluation of the cardiorrespiratory and hemogasometrics effects and cortisol plasmatic concentration in bovine submitted of electromagnetic immobilization, 29(10):816-822

Abstract in English:

RESUMO.- Rosa A.C., Moraes A.N., Beier S.L., Oleskovicz N., Regalin D., Carneiro R. & Nascimento C.A.F. 2009. [Evaluation of the cardiorrespiratory and hemogasometrics effects and cortisol plasmatic concentration in bovine submitted of electromagnetic immobilization.] Avaliação dos parâmetros cardiorrespiratórios, hemogasométricos e da concentração plasmática de cortisol em bovinos submetidos à imobilização eletromagnética. Pesquisa Veterinária Brasileira 29(10):816-822. Departamento de Clínica e Cirurgia, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC 88520-000, Brazil. E-mail: cassivetr@hotmail.com As formas de imobilização em bovinos mais utilizadas levam a uma manipulação excessiva e consequentemente estressante para o animal. A dor é uma experiência emocional de sensação desagradável que vem associada a um prejuízo tecidual. Surge no mercado um método de contenção física para bovinos que propõe a utilização de um aparelho que funciona com ondas eletromagnéticas de baixa intensidade promovendo imobilização sem estresse e ou estímulo doloroso para o animal. O objetivo deste projeto foi avaliar os parâmetros cardiorrespiratórios e hemogasométricos bem como os níveis de cortisol de bovinos submetidos à imobilização eletromagnética, a fim de observar se tal método é eficaz na diminuição do estresse e/ou estímulo doloroso. Foram utilizados 6 bovinos, mestiços, peso médio de 300,3 kg (±85,76). Os animais foram alocados aleatoriamente em dois grupos (controle dele mesmo): grupo controle (GC), introdução da sonda via retal (desligada); grupo Imobilizador (GI) introdução da sonda e permanência desta ligada por 5 minutos. Análise estatística utilizou o Teste T pareado entre os grupos (P<0,05) e a avaliação entre tempos dentro de cada grupo análise de variância de uma única via com repetições múltiplas (ANOVA - RM). Momentos avaliados M0: basal; M1: imediatamente após a retirada da sonda; M2 e M3 (30 e 60 minutos após M1 respectivamente). Houve um aumento significativo nas variáveis: frequências cardíaca e respiratória em (M1), na Pressão arterial média (M1, M2, M3) e níveis de cortisol nos momentos M1 e M2 no grupo imobilizador quando comparado ao grupo controle. Com relação à resposta ao estímulo, o GI teve resposta negativa no momento da estimulação, comparado ao GC (resposta máxima). De acordo com os resultados obtidos, podemos concluir que o imobilizador eletromagnético é um método, exclusivamente, de contenção física, não oferecendo nenhum suporte anestésico, para o conforto ou bem estar ao animal.

Abstract in Portuguese:

ABSTRACT.- Rosa A.C., Moraes A.N., Beier S.L., Oleskovicz N., Regalin D., Carneiro R. & Nascimento C.A.F. 2009. [Evaluation of the cardiorrespiratory and hemogasometrics effects and cortisol plasmatic concentration in bovine submitted of electromagnetic immobilization.] Avaliação dos parâmetros cardiorrespiratórios, hemogasométricos e da concentração plasmática de cortisol em bovinos submetidos à imobilização eletromagnética. Pesquisa Veterinária Brasileira 29(10):816-822. Departamento de Clínica e Cirurgia, Universidade do Estado de Santa Catarina, Lages, SC 88520-000, Brazil. E-mail: cassivetr@hotmail.com The ways of immobilization generally used in cattle provide excessive manipulation and stress for the animal. The pain is an emotional experience and unpleasant sensation in combination with tissue damage. The new method of physical restraint for cattle uses low intensity electromagnetic waves, promising immobilization without stress or painful stimulation for the animals. The aim of this study is to evaluate of cardiorespiratory effects and plasmatic cortisol concentration of cattle submitted to electromagnetic immobilization. Six healthy cows with average weight of 300.3 ± 85.76 kg (mean ± SD) were assigned to two treatments in a randomized design with a 15-day interval between experiments GC (control group) and GI (immobilization group). Data are presented as mean + SD. The statistical analyses used the t-Test between groups, and ANOVA random block design between times into same group. All statistical analyses were performed using P<0.05 as a significant level. Evaluation moments: M1 (basal); M1: after withdrawal probe, M2 and M3 (30 and 60 minutes after M1 respectively). There was a significant increase of FC and f in M1, PAM in the moments (M1, M2, M3) and in the levels of plasmatic cortisol concentration in M1 e M2 in the immobilization group when to compared with the control group. It could be concluded that this electromagnetic immobilization is a method of physic restraint only, offers no anesthetic support and favors comfort and animal welfare.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV