Resultado da pesquisa (16)

Termo utilizado na pesquisa quati

#1 - Granulomatous pneumonia due to pythiosis in captive South American coatis (Nasua nasua)

Abstract in English:

Pythiosis is an emerging infectious disease affecting captive and free-ranging wild animals. We report granulomatous pneumonia due to Pythium insidiosum in two South American coatis (Nasua nasua), who were found dead without any clinical records. Severe granulomatous pneumonia associated with pleural effusion was revealed in the necropsy. Microscopically, variably sized granulomas and pyogranulomas presented negative hyphae profiles at the periphery of their necrotic cores. Grocott methenamine silver stain highlighted these structures, and immunostain (anti- P. insidiosum) was strongly positive. Molecular analysis by polymerase chain reaction amplified P. insidiosum specific DNA. These findings characterized P. insidiosum as a cause of granulomatous pneumonia in coatis and proved that pythiosis needs to be considered in the differential diagnosis of respiratory diseases affecting this species in endemic areas.

Abstract in Portuguese:

A pitiose é uma doença infecciosa emergente que afeta animais silvestres de cativeiro e em vida livre. Reportamos dois casos de pneumonia granulomatosa decorrentes da infecção por Pythium Insidiosum em quatis sul-americanos (Nasua nasua), que foram encontrados mortos sem apresentar nenhum quadro clínico prévio. Pneumonia granulomatosa severa associada a efusão pleural foi observada durante a necropsia. Na microscopia, foram observados múltiplos granulomas e piogranulomas de tamanhos variados que continham imagens negativas de hifas na periferia de seus centros necróticos. A coloração de metenamina de prata (Grocott) evidenciou estas estruturas, e a imunomarcação (anti-P. insidiosum) foi fortemente positiva. A análise molecular pela reação de polimerase em cadeia amplificou o DNA específico do P. insidiousum. Estes achados caracterizaram o P. insidiosum como a causa da pneumonia granulomatosa nos quatis e provou que a pitiose deve ser considerada um diagnostico diferencial para outras doenças respiratórias que afetam esta espécie.


#2 - Detection of avian metapneumovirus subtype A from wild birds in the State of São Paulo, Brazil

Abstract in English:

The present study investigated the circulation of avian metapneumovirus (aMPV) in wild birds in Brazil. To do so, 131 samples from 366 oropharyngeal or cloacal swabs collected from 18 species of birds were tested individually or in pools by RT-PCR. Samples detected by RT-PCR were selected for DNA sequencing. Thirteen (9.9%) samples were detected by the RT-PCR targeting the N gene and four out of 13 samples were sequenced. Sequencing results showed a high identity with the aMPV subtype A. Our results confirm the circulation of the aMPV subtype A in wild birds in Brazil even five years after its last detection.

Abstract in Portuguese:

O presente estudo investigou a circulação de metapneumovírus aviário em aves silvestres no Brasil. Para tanto, 131 amostras de 366 suabes orofaringeanos ou cloacais coletados de 18 espécies de aves foram testadas individualmente ou na forma de pools por RT-PCR. As amostras detectadas por RT‑PCR foram selecionadas para sequenciamento. Treze (9,9%) das amostras foram detectadas por RT-PCR tendo o gene N como alvo; destas, quatro foram sequenciadas com sucesso. Resultados do sequenciamento mostraram alta identidade com o aMPV de subtipo A. Nossos resultados confirmam a circulação de aMPV subtipo A em aves silvestres no Brasil mesmo cinco anos após sua última detecção.


#3 - Gene floR and resistance to florfenicol in isolated Aeromonas spp. indigenous aquatic organisms

Abstract in English:

The floR gene is described in related literature as responsible for resistance to florfenicol, which is a widely used antimicrobial agent in aquaculture. This gene has been reported in many species of bacteria, including the genus Aeromonas. These bacteria cause high mortality in fish farming bringing economic losses. It is important that studies of this gene and possible mutations that can lead to changes in the structure and function of the protein. The aim of this study was to characterize the floR gene in isolates of Aeromonas spp. and check if the presence of this gene is associated with resistance to florfenicol in Aeromonas spp. obtained from the San Francisco Valley. PCR (Polymerase Chain Reaction) were also performed to verify the presence of the floR gene in 27 isolates of Aeromonas spp. Positive samples for the presence of the gene were sequenced and analyzed for the presence of polymorphisms using alignments. Different haplotypes detected were used for analysis with the SIFT and PolyPhen programs for prediction of changes in protein function. The structural modeling of protein encoded by the floR gene was performed using the Modeller software, and the models were evaluated by Procheck, Verify3D and Whatif. The similarity of the dimensional structure of reference protein with the dimensional structures of the proteins encoded by the different haplotypes was compared by TM-align. Bacterial resistance to florfenicol was assessed by the microdilution test, which was also performed in the presence of carbonyl cyanide m-chlorophenyl hydrazone to verify the effect of inhibiting the efflux pump. 14 isolates were positive for the presence of floR gene and 10 were sequenced and allowed the identification of three polymorphisms in the floR gene, which led to construction of three different haplotypes (TAA TTA and CTG). The analyzes carried out with the SIFT and PolyPhen programs showed that the TTA and TAA haplotypes could probably change the protein structure-function. Proteins modeled for the three haplotypes were found to have substantially the same structural conformation with each other. All isolates presenting the gene were resistant to florfenicol and those who did not have were sensitive. The test in the presence of carbonyl cyanide m-chlorophenylhydrazone was conducted for three isolates, representing each single haplotype and was observed inhibition of bacterial growth at all concentrations independent of the haplotype. The results of this study show that resistance to flofenicol in Aeromonas spp. may be explained by the presence of floR gene and that this gene is associated with an efflux pump. Mutations observed in floR gene do not appear to be involved with chenges in structure and function of the protein encoded by gene.

Abstract in Portuguese:

O gene floR descrito é descrito pela literatura como o responsável pela resistência ao florfenicol, que é um antimicrobiano amplamente utilizado na aquicultura. Esse gene já foi relatado em muitas espécies de bactérias, inclusive no gênero Aeromonas. Essas bactérias causam alta mortalidade na piscicultura trazendo prejuízos econômicos. É importante que haja estudos sobre esse gene e possíveis mutações que possam levar a alterações na estrutura e função da proteína. Os objetivos desse estudo foram caracterizar o gene floR em isolados de Aeromonas spp. obtidas do Vale do São Francisco e verificar se a presença desse gene está associada com a resistência ao florfenicol. Foram realizadas reações em cadeia da polimerase (PCR) para a presença do gene floR em 27 isolados de Aeromonas spp.. Amostras positivas para a presença do gene foram sequenciadas e analisadas quanto à presença de polimorfismos por meio de alinhamentos. Os diferentes haplótipos detectados foram utilizados para análises com os programas SIFT e PolyPhen para predição de alteração de função proteica. A modelagem estrutural da proteina codificada pelo gene floR foi realizada com o programa Modeller e, os modelos foram avaliados pelo Procheck, Verify3D e Whatif. A similaridade da estrutura tridimensional da proteína referência com as estruturas tridimensionais das proteínas codificadas pelos diferentes haplótipos foi comparada através do TM-align. A resistência das bactérias ao florfenicol foi avaliada através do teste de microdiluição em caldo, o qual também foi realizado na presença do carbonil cianeto m-clorofenil hidrazona para verificar o efeito da inibição da bomba de efluxo sobre tal resistência. Dos vinte e sete isolados avaliados quanto a presença do gene floR, 14 isolados foram positivos e 10 foram sequenciados, o que permitiu a identificação de três polimorfismos no gene floR, que levaram a construção de três haplótipos diferentes (TAA, TTA e CTG). As análises realizadas com os programas SIFT e PolyPhen apontaram que os haplótipos TTA e TAA provavelmente poderiam alterar a estrutura e função da proteína. As proteínas modeladas para os três haplótipos demonstraram possuir praticamente a mesma conformação estrutural entre si. Todos os isolados que apresentaram o gene foram resistentes ao florfenicol e aqueles que não apresentavam foram sensíveis. O teste na presença do Carbonil Cianeto m-Clorofenil Hidrazona foi realizado para três isolados, cada isolado representando um haplótipo, sendo possível observar a inibição do crescimento bacteriano em todas as concentrações independente do haplótipo. Os resultados obtidos nesse estudo mostram que a resistência ao flofenicol em Aeromonas spp. pode ser explicada pela presença do gene floR, e que esse gene está relacionado com uma bomba de efluxo. As mutações verificadas no gene floR, parecem não estar envolvidas com alteração de estrutura e função da proteína codificada por esse gene.


#4 - Antimicrobial and antibiofilm activity of silver nanoparticles against Aeromonas spp. isolated from aquatic organisms

Abstract in English:

The indiscriminate use of antibiotics has selected some pathogenic bacteria being multidrug-resistant, a situation that can be exacerbated by biofilms formation. Thus, silver nanoparticles (AgNPs) have been highlighted as an innovative alternative, low-cost and effective against bacterial diseases. The aim of this study was to determine the antimicrobial activity of AgNPs and the interference in Aeromonas spp. biofilm formation. The strains were obtained from aquatic organisms. The AgNPs were chemically synthesized using as reducing agent trisodium citrate and characterized by ultraviolet-visible spectroscopy (UV-Vis). The antimicrobial activity was carried out against three isolates by the microdilution broth method for determining minimum bactericidal concentration (CBM) and cultivation of CCCP, an inhibitor of the efflux pump, was carried out to complement the effect of AgNPs. Interference in the biofilm formation was performed according to the protocol and consolidated, within the resistance structure characterization by scanning electron microscopy. In the test of the CBM, the AgNPs were unable to inactivate the growth of the isolates, while the silver nitrate obtained efficiency in different concentrations. In the efflux pump inhibitor presence the isolates were analyzed, one went from resistant to nanoparticles to sensitive. The AgNPs were effective in reducing of biofilm formation and acted on the consolidated biofilm in all tested isolates. These results indicate the silver nanoparticles to interfere with Aeromonas spp. biofilm from aquatic organisms and human bodies.

Abstract in Portuguese:

O uso indiscriminado de antimicrobianos tem proporcionado a algumas bactérias patogênicas a seleção de cepas multirresistentes, situação que pode ser agravada pela formação do biofilme. Desta forma, as nanopartículas de prata (AgNPs) vêm se destacando como uma alternativa inovadora, de baixo custo e eficiente contra doenças causadas por bactérias. O objetivo deste estudo foi determinar a atividade antimicrobiana das AgNPs e a interferência na formação do biofilme de Aeromonas spp. obtidas de organismos aquáticos. As AgNPs foram sintetizadas quimicamente utilizando como agente redutor o citrato trissódico e caracterizadas por espectrofotometria ultravioleta-visível (UV-Vis). A atividade antimicrobiana foi realizada contra três isolados pelo método de microdiluição em caldo para determinar a concentração bactericida mínima (CBM) e um cultivo com CCCP, um inibidor da bomba de efluxo, foi realizado para complementar o efeito das AgNPs. A interferência no biofilme foi realizada segundo o protocolo de formação e consolidado, além da caracterização desta estrutura de resistência por microscopia eletrônica de varredura. No teste da CBM, as AgNPs não foram capazes de inativar o crescimento dos isolados, ao passo que o nitrato de prata obteve eficiência em diferentes concentrações. Na presença do inibidor de bomba de efluxo, dos isolados analisados, um passou de resistente a sensível na presença das nanopartículas. As AgNPs foram eficazes em diminuir a formação de biofilme, como também atuaram sobre o biofilme consolidado em todos os isolados testados. Estes resultados indicam o potencial das nanopartículas de prata em interferir com o biofilme de Aeromonas spp. de organismos aquáticos e seres humanos.


#5 - Morphology of the female genital organs of freshwater turtle Mesoclemmys vanderhaegei, 37(9):1015-1024

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva W.F., Lima R.L., Pinheiro J.N., Brito E.S. & Ferraz R.H.S. 2017. [Morphology of the female genital organs of freshwater turtle Mesoclemmys vanderhaegei.] Morfologia de órgãos genitais femininos de quelônio semi-aquático Mesoclemmys vanderhaegei. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):1015-1024. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Boa Esperança, Cuiabá, MT 78060-900, Brazil. E-mail: walkiria.ferreira@gmail.com Mesoclemmys vanderhaegei (Testudines: Chelidae) is a freshwater turtle with occurrence in Amazon, Tocantins, Paraguai, Paraná and Uruguai rivers basins. Although according to International Union for Conservation of Nature, it has low risk of extinction, there is an uptade necessity of ecological and biological data. Considering that the management and conservation plans are related to a wide knowledge of reproductive biology, a first macroscopic description about the young and adults females of M. vanderhaegei is important. These points were correlated to the specimens size and period of the year. The samples of M. vanderhaegei were collected in Chapada dos Guimarães county, Mato Grosso, Brazil, an area of large natural occurrence of the specimens. Genital organs of seventeen females were fixed in 10% formalin and then dissected to demonstrate the particularities related to external and internal anatomy. The young and adult M. vanderhaegei genitals organs are composed of ovaries and oviducts pairs that dorsolaterally discharge into the cloaca, forming with the ureter, the urogenital papilla. The ovaries are elongated organs with larger cranial and elongated caudal portions. The oviducts, which are in adults very differentiated in its shape and size compared to the young, are long and located laterally to the ovaries. In both age groups, the genital organs are supported by celomatic membrane folds that emerge from the ceiling of the cavity, constituting the mesovary and mesoviduct. In adult females, according to the shape and pattern of the oviduct mucosa, the cranial segment corresponds to the regions of the infundibulum and magnum; the middle segment, the isthmus and the caudal segment identify the uterus and vagina regions. The clitoris is sited on the floor of the urodeum. The carapace linear length and body mass between immature and adult females vary to 134-155.6mm e 134.43-365g respectively. The main part of young females was captured in rainy period and the adults, with and without eggs, at dry period. The macroscopic characteristics of the M. vanderhaegei genital organs are also observed in others Testudines, with the exception of urogenital papilla and by the clitoris presence.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Silva W.F., Lima R.L., Pinheiro J.N., Brito E.S. & Ferraz R.H.S. 2017. [Morphology of the female genital organs of freshwater turtle Mesoclemmys vanderhaegei.] Morfologia de órgãos genitais femininos de quelônio semi-aquático Mesoclemmys vanderhaegei. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(9):1015-1024. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Boa Esperança, Cuiabá, MT 78060-900, Brazil. E-mail: walkiria.ferreira@gmail.com O Mesoclemmys vanderhaegei (Testudines: Chelidae) é um quelônio de água doce cuja ocorrência é descrita nas bacias dos rios Amazonas, Tocantins, Paraguai, Paraná e Uruguai. Consta na lista vermelha de espécies ameaçadas da International Union for Conservation of Nature, como espécie de baixo risco, mas que poderá se tornar ameaçada, sendo necessário a atualização de seus dados ecológicos e biológicos. Considerando que planos de manejo e conservação de espécies dependem também de vasto conhecimento sobre a biologia reprodutiva, apresentamos a primeira descrição macroscópica dos órgãos genitais de fêmeas jovens e adultas de M. vanderhaegei correlacionando esses achados ao tamanho do espécime e ao período do ano. Exemplares de M. vanderhaegei foram coletados no município de Chapada dos Guimarães, área de ampla ocorrência natural da espécie. A descrição dos órgãos genitais foi realizada a partir de 17 fêmeas fixadas em formol a 10% e dissecadas para evidenciação de particularidades relacionadas à anatomia externa e interna. Os órgãos genitais M. vanderhaegei jovens e adultas são constituídos por pares de ovários e ovidutos que desembocam dorsolateralmente na cloaca, formando junto com o ureter a papila urogenital. Os ovários são órgãos alongados, com a extremidade cranial mais larga e caudal afunilada, já os ovidutos são longos e localizados lateralmente aos ovários, sendo em adultas, muito diferenciado na sua forma e tamanho em relação ao das jovens. Em ambas faixas etárias, os órgãos genitais são sustentados por pregas de membrana celomática que emergem do teto da cavidade, constituindo os mesovário e mesoviduto. De acordo com a forma e o padrão de mucosa do oviduto em fêmeas adultas, o segmento cranial corresponde as regiões do infundíbulo e magnum, o segmento médio, ao istmo e no caudal identificam-se as regiões útero e vagina. No assoalho do urodeum aloja-se o clitóris. O comprimento retilíneo de carapaça e massa corpórea entre fêmeas imaturas e adultas variam, respectivamente, entre 134-155,6mm e 134,43-365g. A maioria das fêmeas jovens foram capturadas no período chuvoso e as adultas sem e com ovos no período seco. As características macroscópicas dos órgãos genitais observadas em M. vanderhaegei são compartilhadas com outros Testudines, exceto pela papila urogenital e presença do clitóris.


#6 - Minimally invasive ovariohysterectomy in Coatis (Nasua nasua), 37(6):627-629

Abstract in English:

ABSTRACT.- Minto B.W., Nagatsuyu C.E., Teixeira C.R., Zanuzzo F.S., Candido T.D., Diogo L.M.I. & Macedo A.S. 2017. Minimally invasive hysterectomy in Coatis (Nasua nasua). Pesquisa Veterinária Brasileira 37(6):627-629. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Vila Nova Aparecida, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: brunobtu@yahoo.com.br Some wildlife species, such as coatis, have a high degree of adaptability to adverse conditions, such as fragmented urban forests, increasingly common on the world stage. The increase in the number of these mesopredators causes drastic changes in the communities of smaller predators, interferes with reproductive success of trees, as well as becoming a form of exchange between domestic and wild areas, favoring the transmission of zoonosis and increasing the occurrence of attacks to animals or people. This report describes the use of minimally invasive hysterectomy in two individuals of the species Nasua nasua, which can be accomplished through the use of hook technique, commonly used to castrate dogs and cats. The small incision and healing speed of incised tissues are fundamental in wild life management since the postoperative care is limited by the behavior of these animals. This technique proved to be effective and can greatly reduce the morbidity of this procedure in coatis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Minto B.W., Nagatsuyu C.E., Teixeira C.R., Zanuzzo F.S., Candido T.D., Diogo L.M.I. & Macedo A.S. 2017. Minimally invasive hysterectomy in Coatis (Nasua nasua). [Histerectomia minimamente invasiva em Quatis (Nasua nasua).] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(6):627-629. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Vila Nova Aparecida, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil. E-mail: brunobtu@yahoo.com.br Algumas espécies selvagens, como os quatis, possuem alto grau de adaptabilidade a condições adversas, como as de florestas urbanas fragmentadas, cada vez mais comuns no cenário mundial. O aumento do número destes mesopredadores causa alterações drásticas nas comunidades de pequenos predadores, interfere no sucesso reprodutivo de árvores, além de se tornar uma forma de intercâmbio entre áreas domésticas e selvagens, facilitando a veiculação de zoonoses e aumentando a ocorrência de ataques a animais ou pessoas. O presente relato descreve a utilização da histerectomia minimamente invasiva em dois indivíduos da espécie Nasua nasua, que pode ser realizada por meio da utilização da técnica do gancho, comumente utilizada para a castração de cães e gatos. A incisão reduzida e a rapidez da cicatrização dos tecidos incisados são fundamentais no manejo de espécies selvagens, visto que os cuidados pós-operatórios são limitados pelo comportamento desses animais. Esta técnica mostrou-se eficaz e pode reduzir sobremaneira a morbidade desse procedimento em quatis.


#7 - Isolation and characterization of Pythium species from swampy areas in the Rio Grande do Sul, Brazil, and evaluation of pathogenicity in an experimental model, 37(5):459-464

Abstract in English:

ABSTRACT.- Zambrano C.G., Fonseca A.O.S., Valente J.S.S., Braga C.Q., Sallis E.S.V., Azevedo M.I., Weiblen C., Santurio J.M., Botton S.A. & Pereira D.I.B. 2017. [Isolation and characterization of Pythium species from swampy areas in the Rio Grande do Sul, Brazil, and evaluation of pathogenicity in an experimental model.] Isolamento e caracterização de espécies de Pythium de ambientes aquáticos no Estado do Rio Grande do Sul e avaliação da patogenicidade em modelo experimental. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):459-464. Laboratório de Micologia, Instituto de Biologia, Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96160-000, Brazil. E-mail: danielabrayer@gmail.com One hundred and eighty-six water samples from swampy areas were collected in 13 municipalities of South, Central and West regions of Rio Grande do Sul, Brazil, in order to isolate and characterize Pythium species and assess their pathogenicity using rabbits as experimental model. Different Pythium species were isolated from 22 (11.8%) water samples, including P. insidiosum (n=1), P. catenulatum (n=3), P. pachycaule voucher (n=1), P. rhizo-oryzae (n=3), P. torulosum (n=4) e Pythium spp. (n=10). Zoospores of these microorganisms were produced in vitro and inoculated subcutaneously into rabbits, which were assessed over 45 days. Only P. insidiosum showed pathogenicity, causing pythiosis in the experimental model.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Zambrano C.G., Fonseca A.O.S., Valente J.S.S., Braga C.Q., Sallis E.S.V., Azevedo M.I., Weiblen C., Santurio J.M., Botton S.A. & Pereira D.I.B. 2017. [Isolation and characterization of Pythium species from swampy areas in the Rio Grande do Sul, Brazil, and evaluation of pathogenicity in an experimental model.] Isolamento e caracterização de espécies de Pythium de ambientes aquáticos no Estado do Rio Grande do Sul e avaliação da patogenicidade em modelo experimental. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):459-464. Laboratório de Micologia, Instituto de Biologia, Departamento de Microbiologia e Parasitologia, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96160-000, Brazil. E-mail: danielabrayer@gmail.com Foram coletadas 186 amostras de água de ambientes pantanosos em 13 municípios das regiões Sul, Central e Oeste do Rio Grande do Sul, Brasil, com o objetivo de isolar e caracterizar espécies de Pythium e avaliar a sua patogenicidade empregando coelhos como modelo experimental. Em 11,8% (n=22) das águas coletadas foram isoladas diferentes espécies de Pythium incluindo: P. insidiosum (n=1), P. catenulatum (n=3), P. pachycaule voucher (n=1), P. rhizo-oryzae (n=3), P. torulosum (n=4) e Pythium spp. (n=10). Zoósporos desses micro-organismos foram produzidos in vitro e inoculados por via subcutânea em coelhos, os quais foram avaliados durante 45 dias. Dentre os oomicetos testados, apenas P. insidiosum evidenciou patogenicidade, causando pitiose no modelo experimental, evidenciando que, em nossas condições, apenas esta espécie de Pythium é patógena para mamíferos.


#8 - Ectopic testis in coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766), 36(10):999-1004

Abstract in English:

ABSTRACT.- Lima D.C.V., Siqueira D.B., Silva-Junior V.A., Nery L.T.B., Rameh-de-Albuquerque L.C., Souza D.S., Melo C.C.S. & Oliveira E.C.S. 2016. Ectopic testis in coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(10):999-1004. Universidade Federal Rural de Pernambuco, Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: ecso21@uol.com.br This paper reports a case of unilateral extracorporeal ectopic testes in a captive coati (Nasua nasua) in the State Park of Dois Irmãos Zoo, Recife/PE, Brazil. The testicle was located in the subcutaneous tissue of the inguinal region not adhered to the surrounding tissues. After bilateral orchiectomy, both testes were measured, fixed with 10% formalin buffered and embedded in paraffin for histopathological evaluation. The left testis measured 1.2 cm width by 1.7cm length, and the right one measured 1.5 cm width by 2.0 cm length. The ectopic testes had seminiferous epithelium without post-meiotic germ cell lines. The non-ectopic testis had several changes in the seminiferous epithelium that indicated degeneration. In both epididymis, the lumen did not contain sperm and the major epithelial structural alterations were more distinct in the epididymis associated to the ectopic testicle. In conclusion, the ectopic testis and epididymis had lesions compatible with testicular exposition to body temperature. Non-ectopic epididymis and testis had minor lesions but could be related to the infertility of the coati.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Lima D.C.V., Siqueira D.B., Silva-Junior V.A., Nery L.T.B., Rameh-de-Albuquerque L.C., Souza D.S., Melo C.C.S. & Oliveira E.C.S. 2016. Ectopic testis in coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766).[Testículo ectópico em quati (Nasua nasua Linnaeus, 1766).] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(10):999-1004. Universidade Federal Rural de Pernambuco, Dom Manoel de Medeiros s/n, Dois Irmãos, Recife, PE 52171-900, Brazil. E-mail: ecso21@uol.com.br O artigo relata um caso de testículo ectópico em quati de cativeiro (Nasua nasua) no Zoológico do Parque Estadual Dois Irmãos, Recife/PE. O testículo encontrava-se localizado no tecido subcutâneo da região inguinal, sem estar aderido aos tecidos circunvizinhos. Após orquiectomia bilateral, ambos os testículos foram mensurados, fixados em formol a 10% e embebidos em parafina para avaliação histopatológica. O testículo esquerdo mediu 1,2cm de largura por 1,7cm de movimento; e o testículo direito mediu 1,5cm de largura por 2,0cm de comprimento. O testículo ectópico apresentou epitélio sem linhagem de células germinativas pós-meióticas. O testículo não ectópico apresentou alterações no epitélio seminífero caracterizando degeneração. Em ambos os epidídimos, o lúmen não continha espermatozoides e as principais alterações estruturais do epitélio foram mais distintas no epidídimo associado ao testículo ectópico. Conclui-se que o testículo ectópico e epidídimo apresentaram lesões características de aumento de temperatura. O testículo e epidídimo não ectópico apesentaram lesões menores mas que puderam ser associadas à infertilidade do quati.


#9 - Morphology of mammary gland of the coati (Nasua nasua), 33(11):1371-1378

Abstract in English:

ABSTRACT.- Casals J.B., Mançanares C.A., Ambrósio C.E., Miglino M.A., Pieri N.C.G. & Carvalho A.F. 2013. [Morphology of mammary gland of the coati (Nasua nasua).] Morfologia da glândula mamária do quati (Nasua nasua). Pesquisa Veterinária Brasileira 33(11):1371-1378. Departamento de Ciências Morfológicas, Centro Universitário da Fundação de Ensino Octávio Bastos, Av. Doutor Octávio Bastos s/n, Jardim Nova São João, São João da Boa Vista, SP 13874-148, Brazil. E-mail: ceambrosio@usp.br Coati is an omnivorous animal, found throughout of Brazil. The reproduction of this species occurs only once a year during spring. Females are matriarchs and nurse their young until 5 months old, living with their young in groups of up to 30. For morphological description of the mammary gland Nasua nasua six animals were used coming from the hatchery Scientific (Cecrimpas), Unifeob. Authorized by IBAMA (Proc. 02027.002322/98-99). For the macroscopic analysis one animal was injected with neoprene latex, was injected into the femoral artery with red latex and the jugular vein with blue colored one. The others animals were fixed in a 10% aqueous solution of formaldehyde. For microscopic analysis, glandular fragments were collected and submitted to routine process, embedded in paraffin and stained with hematoxylin and eosin, toluidine blue and picrossirius. Macroscopically were evidenced three pairs of mammary glands, two pairs positioned in the abdominal region and one pair in the inguinal region. Microscopically, was found a simple epithelium lining external mammary papillae, keratinized stratified epithelium, which continued throughout the gland. At the entrance of the papillae ostium the epithelium of the epidermis was modified occurring a transition from stratified epithelium to cubical epithelium into the papillary duct. The glandular parenchyma was characteristically alveolar with secretory cells observed predominantly in the lactating female. The macroscopic and microscopic results are similar to those already described in bitches (Cannis familiaris) and Procyon cancrivorus belonging to the same family of coati, the family Procyonidae.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Casals J.B., Mançanares C.A., Ambrósio C.E., Miglino M.A., Pieri N.C.G. & Carvalho A.F. 2013. [Morphology of mammary gland of the coati (Nasua nasua).] Morfologia da glândula mamária do quati (Nasua nasua). Pesquisa Veterinária Brasileira 33(11):1371-1378. Departamento de Ciências Morfológicas, Centro Universitário da Fundação de Ensino Octávio Bastos, Av. Doutor Octávio Bastos s/n, Jardim Nova São João, São João da Boa Vista, SP 13874-148, Brazil. E-mail: ceambrosio@usp.br Nasua nasua é um animal onívoro, encontrado em todo Brasil. A reprodução da espécie ocorre somente uma vez ao ano, na primavera. As fêmeas são matriarcas e amamentam suas crias até os 5 meses de idade, vivem com seus filhotes em bandos de até 30 indivíduos. Para descrição morfológica da glândula mamaria do Nasua nasua foram utilizados seis animais provenientes do Criatório Cientifico (Cecrimpas), Unifeob. Autorizado pelo Ibama (Proc.02027.002322/98-99). Para análise macroscópica um animal foi injetado com látex neoprene, sendo a artéria femoral injetada com látex de cor vermelha e a veia jugular de cor azul. Os demais animais foram fixados em solução aquosa a 10% de formaldeído. Para análise microscópica, fragmentos glandulares foram coletados e submetidos ao processo rotineiro, embebido em parafina e corados com Hematoxilina e Eosina, Picrossírius e Azul de Toluidina. Macroscopicamente foram evidenciados três pares de glândulas mamárias, sendo dois pares posicionados na região abdominal e um par na região inguinal. Microscopicamente, notou-se epitélio de revestimento externo das papilas mamárias, epitélio pavimentoso estratificado queratinizado, o qual seguia por toda glândula de forma irregular. Na entrada do óstio, o epitélio da epiderme era modificado ocorrendo uma transição de epitélio pavimentoso estratificado para um epitélio cúbico no ducto papilar. O parênquima glandular era caracteristicamente túbulo alveolar com células secretoras, evidenciado principalmente no animal lactente. Os resultados macroscópicos e microscópicos assemelham-se aos já descritos nas cadelas (Canis familiaris) e os do Procyon cancrivorus pertencente à mesma família do quati, Família Procyonidae.


#10 - Radiographic morphology of the skeleton, thorax and abdomen of coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766), 33(9):1137-1143

Abstract in English:

ABSTRACT.- Martins G.S., Lopes E.R., Taques I.I.G., Correia C.Y., Meireles Y.S., Turbino N.C.M.R., Guimarães L.D. & Néspoli P.B. 2013. [Radiographic morphology of the skeleton, thorax and abdomen of coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766).] Aspectos da morfologia radiográfica do esqueleto, tórax e abdome do quati (Nasua nasua Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 33(9):1137-1143. Setor de diagnóstico por Imagem, Hospital Veterinário, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78-60-900, Brazil. E-mail: nespoli@ufmt.br Thirteen adult coatis (Nasua nasua) from Zoological Park of the Federal University of Mato Grosso were chemically restrained and subjected to several radiographic procedures. Radiographs of the fore limbs, hind limbs, thorax, abdomen, neck and skull were performed. The images obtained were compared to anatomical specimens and to radiographs of dogs. Descriptions of the radiographic morphology of internal organs and skeletal structures were performed and images of the main radiographs of the species were made available. The main differences between coatis and canines members radiographic morphology were limited to the hands and feet. Coatis had 5 well developed digits with the metacarpals and metatarsals slightly shorter than the corresponding digits. This species have 7 cervical vertebrae, 15 thoracic, 5 lumbar vertebrae, and 3 sacral (fused). The frontal sinuses were larger, with cranial extension between the maxillary and nasal bones, numerous and very evident septa. The observed dentition was I 3/3, C1 / 1, P4 / 4 M2 / 2 = 40 and the main thoracic and ventral organs showed similar anatomy and radiographic features to those described for canines.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Martins G.S., Lopes E.R., Taques I.I.G., Correia C.Y., Meireles Y.S., Turbino N.C.M.R., Guimarães L.D. & Néspoli P.B. 2013. [Radiographic morphology of the skeleton, thorax and abdomen of coati (Nasua nasua Linnaeus, 1766).] Aspectos da morfologia radiográfica do esqueleto, tórax e abdome do quati (Nasua nasua Linnaeus, 1766). Pesquisa Veterinária Brasileira 33(9):1137-1143. Setor de diagnóstico por Imagem, Hospital Veterinário, Universidade Federal de Mato Grosso, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78-60-900, Brazil. E-mail: nespoli@ufmt.br Treze quatis (Nasua nasua) oriundos do Parque Zoológico da Universidade Federal do Mato Grosso foram contidos quimicamente e submetidos a diversos procedimentos radiográficos. Foram realizadas radiografias dos membros torácicos, membros pélvicos, tórax, abdome, pescoço e crânio. As imagens obtidas foram comparadas com peça anatômica e com imagens radiográficas de caninos. Foram realizadas descrições da morfologia radiográfica de vísceras e de estruturas esqueléticas e disponibilizadas imagens das principais projeções radiográficas da espécie. As principais diferenças entre a morfologia radiográfica dos membros de quatis e de caninos ficaram limitadas às mãos e aos pés. Os quatis apresentaram 5 dígitos bem desenvolvidos com os metacarpos e os metatarsos levemente mais curtos do que os dígitos correspondentes. Essa espécie apresentou 7 vértebras cervicais, 15 torácicas, 5 vértebras lombares e 3 sacrais (fusionadas). Os seios frontais mostraram-se mais amplos, com extensão cranial entre o osso maxilar e o nasal, e numerosos septos bem evidentes. A dentição observada foi I 3/3, C1/1, P4/4, M2/2 = 40 e as principais vísceras torácicas e abdominais apresentaram aspectos anatômico e radiográfico similares às descritas para caninos.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV