Resultado da pesquisa (3)

Termo utilizado na pesquisa Fortaleza

#1 - Morphological description of ovary and uterus of the nurse shark (Ginglymostoma cirratum) caught off at the Fortaleza coast, Northeast Brazil

Abstract in English:

The nurse shark, Ginglymostoma cirratum (Bonnaterre, 1778) is one of the most studied species of elasmobranchs. However, the knowledge of their reproductive biology is still relatively rare, particularly in the western South Atlantic. This study aimed to describe the morphology of the uterus and the ovary of G. cirratum, based on specimens caught off at the Fortaleza/CE coast, northeast Brazil. Samples were collected from September 2012 to June 2013, from regular landings of artisanal fishing, which commercialize this species freely. A total of ten females were collected. The methodologies followed for analyzing the ovaries and uterus of those females included both macroscopic and histological analysis. G. cirratum has internal type ovary morphology, with invaginations of connective tissue, which defines compartments and separate oocyte groups in ovigerous lots. The epithelium lining the ovary changes from simple columnar ciliated in the area without ovigerous lots, which turns into a simple cubic epithelium in the coating portion of the epigonal organ where ovarian tissue is absent. The uterine mucosa has secretory cells denoted by Alcian Blue staining, indicating the production of mucopolysaccharides, even in immature individuals. This lecithotrophic shark has a uterine vascularized mucosa that is one characteristic of viviparous elasmobranch species.

Abstract in Portuguese:

O tubarão-lixa, Ginglymostoma cirratum (Bonnaterre, 1778) é uma das espécies mais estudadas de elasmobrânquios. O conhecimento de sua biologia reprodutiva, no entanto, ainda é relativamente raro, particularmente no Oeste do Atlântico Sul. Este estudo objetivou a descrição morfológica do útero e ovário de G. cirratum, baseado em espécimes capturados na costa de Fortaleza/CE, no Nordeste do Brasil. Um total de dez fêmeas foi coletado de setembro de 2012 a junho de 2013, nos desembarques regulares da pesca artesanal, que comercializam essa espécie livremente. A metodologia foi de acordo com as analises macroscópica e histológica dos ovários e útero. G. cirratum tem o tipo de morfologia de ovário interno, com invaginações de tecido conjuntivo, que define compartimentos e separa grupos de oócitos em lotes ovígeros. O epitélio que reveste o ovário varia de epitélio simples colunar ciliado na área que não apresenta lotes ovígeros para epitélio simples cúbico na porção de revestimento do órgão epigonal, onde o tecido ovariano é ausente. A mucosa uterina possui células secretoras, evidenciadas pela coloração em Alcian Blue, indicando a produção de mucopolissacarídeos, mesmo em indivíduos imaturos. Este tubarão lecitotrófico apresenta a mucosa uterina vascularizada, sendo esta uma característica de espécies de elasmobrânquios vivíparos.


#2 - Isolamento, sensibilidade antimicrobiana e diagnóstico de cepas diarreiogênicas de Escherichia coli e Salmonella enterica isoladas de pombos urbanos (Columba livia) capturados em Fortaleza, Brasil

Abstract in English:

This study aimed to isolate Escherichia coli and Salmonella enterica from captured feral pigeons in Fortaleza, Brazil, and, in addition to evaluate the antimicrobial susceptibility profiles and diagnose diarrheagenic E. coli strains. Pigeons were captured in four public locations in Fortaleza with three techniques. Individual cloacal swab samples were collected and submitted to bacterial isolation, biochemical identification and antimicrobial susceptibility test. Disk diffusion technique was used with twelve antibiotics. E. coli strains were submitted to DNA extraction followed by PCR to diagnose five diarrheagenic pathotypes. A total of 124 birds were captured. One bird was positive for Salmonella enterica (0.81%) and 121 (97.58%) were positive for E. coli. Among these, 110 isolates were submitted to antimicrobial susceptibility test and 28.18% (31/110) presented resistance to at least one antibiotic. Resistance to azithromycin was the most frequent (21.82%), followed by tetracycline (10.91%) and sulfamethoxazole with trimethoprim (8.9%). Multidrug resistance, calculated as a resistance to at least 3 antimicrobial classes, was identified in 3.64% (4/110) of strains. The maximum number of antimicrobial classes to which one strain was resistant was seven. Results demonstrated nine different resistance profiles and the most frequent was tetracycline and sulfamethoxazole with trimethoprim (4 strains), followed by chloramphenicol, azithromycin, tetracycline and sulfamethoxazole with trimethoprim (3 strains). Amoxicillin with clavulanic acid and tobramycin presented lowest levels of antimicrobial resistance, to which none of the tested strains were resistant. A single strain was positive for the eltB gene, which is a diagnostic tool to identify the Enterotoxigenic E. coli (ETEC) pathotype. None of the other investigated genes (stx1, stx2, estA, eaeA, ipaH, aatA and aaiC) were identified. The single isolate of S. enterica was a rough strain of Salmonella enterica subsp. enterica, but serotype identification was not possible. However, this isolate presented resistance to amoxicillin, amoxicillin with clavulanic acid, tetracycline and sulfamethoxazole with trimethoprim. Therefore, captured feral pigeons of Fortaleza presented a low prevalence of S. enterica and diarrheagenic E. coli. Considering the investigated pathogens, our results suggest a good health status and a low public health risk. However, important antimicrobial resistance profiles were identified.

Abstract in Portuguese:

O objetivo deste estudo foi isolar cepas de Escherichia coli e Salmonella enterica de pombos urbanos capturados em Fortaleza, Brasil, e avaliar os perfis de resistência antimicrobiana dos isolados, bem como diagnosticar patotipos diarreiogênicos de E. coli. Pombos foram capturados em quatro locais públicos de Fortaleza utilizando três técnicas. Amostras individuais de suabes cloacais foram coletadas e submetidas a isolamento bacteriano, seguido de identificação bioquímica e teste de susceptibilidade a antimicrobianos. A técnica de disco difusão foi utilizada para avaliar resistência antimicrobiana a doze antibióticos. Cepas de E. coli foram submetidas à extração de DNA seguido de PCR para o diagnóstico de cinco patotipos diarreiogênicos. Um total de 124 aves foram capturadas, a partir das quais em uma houve isolamento de Salmonella enterica (0,81%) e em 121 (97,58%) houve isolamento de E. coli. Destas, 110 isolados foram submetidos a teste de suscetibilidade a antimicrobianos e 28,18% (31/110) apresentaram resistência a pelo menos um antibiótico. Resistência a azitromicina foi a mais frequente (21,82%), seguida por tetraciclina (10,91%) e sulfametoxazol com trimetoprim (8,9%). Resistência a múltiplas drogas foi identificada em 3,64% (4/110) dos isolados e o número máximo de antibióticos aos quais uma única cepa foi resistente foi sete. Resultados demonstraram nove diferentes perfis de resistência e o mais frequente foi tetraciclina e sulfametoxazol com trimetoprim (4 cepas), seguido por cloranfenicol, azitromicina, tetraciclina e sulfametoxazol com trimetoprim (3 cepas). Amoxicilina com ácido clavulânico e tobramicina foram os antibióticos com menor resistência antimicrobiana, aos quais nenhuma cepa apresentou resistência. Uma única cepa foi positiva para o gene eltB que é usado para diagnóstico do patotipo E. coli enterotoxigênica (ETEC), enquanto que os demais genes investigados (stx1, stx2, estA, eaeA, ipaH, aatA e aaiC) não foram identificados. A única cepa de S. enterica isolada foi identificada como uma cepa rugosa de Salmonella enterica subsp. enterica e, portanto, a identificação do sorotipo não foi possível. Entretanto, este isolado apresentou resistência a amoxicilina, amoxicilina com ácido clavulânico, tetraciclina e sulfametoxazol com trimetoprim. Portanto, pombos urbanos capturados em Fortaleza apresentaram baixa prevalência de cepas de S. enterica e E. coli diarreiogênicas. Considerando os patógenos investigados, os resultados encontrados sugerem um bom status sanitário destas aves e um baixo risco à saúde pública. Entretanto, importantes perfis de resistência antimicrobiana foram identificados.


#3 - Epidemiology of visceral leishmaniasis in Fortaleza, Ceará, Brazil, 37(10):1119-1124

Abstract in English:

ABSTRACT.- Rodrigues A.C.M., Melo A.C.F.L., Júnior A.D.S., Franco S.O., Rondon F.C.M. & Bevilaqua C.M.L. 2017. [Epidemiology of visceral leishmaniasis in Fortaleza, Ceará, Brazil.] Epidemiologia da leishmaniose visceral no município de Fortaleza, Ceará. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1119-1124. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Estadual do Ceará, Av. Dr. Silas Munguba 1700, Campus Itaperi, Fortaleza, CE 60714-903, Brazil. E-mail: bevilaqua.uece@gmail.com The objective was to analyze the data relating to the transmission of visceral leishmaniasis (LV) in Fortaleza municipality, and discuss about the vector distribution, domestic reservoir and human cases from 2009 to 2013.This study is descriptive conducted through a survey of secondary data. The correlation between human and canine cases and sandflies number was taken by Spearman correlation test, with 5% significance level. In the period 2009 to 2013, 941 cases and 55 deaths were confirmed. The mortality rate for the period was 5.84%. There was a higher proportion of cases among men in all the years analyzed. The age group 1-4 years old had the highest percentage of cases, highlighting the year 2010 with 31.5% of the cases. The average distribution of cases by SER demonstrated a predominance in SER I, V and VI. With regard to the vector species found in greater abundance was Lutzomyia (Lutzomyia) longipalpis, followed by Lutzomyia (Lutzomyia) migonei and Lutzomyia (Lutzomyia) lenti. According to the records, 39,626 dogs were serum reagents for LV in the years 2009-2013, these 14,313 were killed. The year 2013 stood out with 17,808 dogs serum reagents, and 1,273 of SER III, 2572 of SER V and 1909 of SER VI. There was no significant correlation between the number of sand flies and the number of canine VL cases (p>0.05). There was a negative correlation between human and canine cases (r = -0.0388) and correlation was observed between human cases and number of sand flies (r= 0.7469).Our findings create prospects for the identification of other factors that may influence the incidence of human and canine cases, such as the participation of other possible reservoirs and vectors in the transmission of the visceral leishmaniasis in Fortaleza.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Rodrigues A.C.M., Melo A.C.F.L., Júnior A.D.S., Franco S.O., Rondon F.C.M. & Bevilaqua C.M.L. 2017. [Epidemiology of visceral leishmaniasis in Fortaleza, Ceará, Brazil.] Epidemiologia da leishmaniose visceral no município de Fortaleza, Ceará. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1119-1124. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias, Universidade Estadual do Ceará, Av. Dr. Silas Munguba 1700, Campus Itaperi, Fortaleza, CE 60714-903, Brazil. E-mail: bevilaqua.uece@gmail.com O objetivo do trabalho foi analisar os dados relacionados à transmissão da leishmaniose visceral (LV), no município de Fortaleza, e discutir a respeito da distribuição do vetor, reservatório doméstico e casos humanos ocorridos no período de 2009 a 2013. O presente estudo é do tipo descritivo realizado por meio de levantamento de dados secundários. A correlação entre casos humanos, caninos e número de flebotomíneos foi feita pelo teste de correlação de Spearman, com nível de significância de 5%. No período de 2009 a 2013 foram confirmados 941 casos e 55 óbitos. A letalidade média no período foi de 5,84%. Na distribuição por sexo, houve uma maior proporção de casos no sexo masculino em todos os anos analisados. A faixa etária de 1 a 4 anos apresentou a maior porcentagem de casos, destacando-se o ano de 2010 com 31,5% dos casos. A distribuição média de casos por regional demonstrou um predomínio nas regionais I, V e VI. Em relação aos flebotomíneos, a espécie encontrada em maior abundância foi Lutzomyia (Lutzomyia) longipalpis, seguido de Lutzomyia (Lutzomyia) migonei e Lutzomyia (Lutzomyia) lenti. Segundo os registros da Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza, 39.626 cães foram soro reagentes para LV nos anos de 2009 a 2013, destes 14.313 foram eutanasiados. O ano de 2013 destacou-se com 17.808 cães soro reagentes, sendo 1.273 da SER (Secretaria Executiva Regional) III, 2.572 da SER V e 1.909 da SER VI. Não foi observada correlação significativa entre o número de flebotomíneos capturados e o número de casos caninos de LV(p>0,05). Houve correlação negativa entre casos humanos e caninos (r=-0,0388) e correlação positiva entre casos humanos e número de flebotomíneos (r=0,7469). Os achados criam perspectivas para a identificação de outros fatores que podem influenciar a incidência de casos humanos e caninos, como a participação de outros possíveis reservatórios e vetores na cadeia de transmissão da leishmaniose visceral no município de Fortaleza.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV