Resultado da pesquisa (4)

Termo utilizado na pesquisa transition period

#1 - Serum proteinogram and biochemistry of Holstein cows in the peripartum period

Abstract in English:

In face of the few reports found in national literature analyzing the potential influence of parturition number in serum proteinogram and biochemical profile in the peripartum period of high yielding dairy cows, the aim of the present study was to comparatively evaluate the dynamics of these serum constituents’ concentrations in blood samples obtained from primiparous and multiparous Holstein cows, 60 and 30 days prepartum and in the day of parturition. Data were analyzed by repeated measures variance analysis (ANOVA) and differences between groups and moments were analyzed by Tukey’s test. Results were considered significant when P<0.05. Parity influenced levels of total protein, albumin, globulins, magnesium, cholesterol, which were higher in multiparous cows, as well as concentrations of ceruloplasmin, total calcium, chloride and alkaline phosphatase activity, which were higher in primiparous cows. Parturition influenced serum concentrations of ceruloplasmin (+58%), transferrin (-25%), haptoglobin (+33%), total protein (-17%), globulins (-25%), immunoglobulin A (-43%), immunoglobulin G (-24%), total calcium (-12%), inorganic phosphorus (-10%), chloride (+5%), sodium (+4%), cholesterol (-23%), triglycerides (-38.6%), as well as activities of aspartate aminotransferase (+14%) and alkaline phosphatase (+28%). A decrease in serum levels of total calcium, inorganic phosphorus, cholesterol and triglycerides was more pronounced in multiparous than in primiparous cows. These results demonstrate that the interpretation of proteinogram and serum constituents should take into consideration lactation number and the moment of parturition as relevant factors in high yielding dairy cows in the transition period.

Abstract in Portuguese:

Diante da escassez de relatos encontrados na literatura nacional quanto à potencial influência do número de parições sobre o proteinograma sérico e perfil bioquímico no período periparto de vacas leiteiras de alta produção, o objetivo do presente estudo foi avaliar comparativamente a dinâmica de constituintes séricos em amostras de sangue obtidas de vacas da raça Holandesa primíparas e pluríparas, 60 e 30 dias pré-parto e no dia do parto. Os resultados foram avaliados por análise de variância (ANOVA) com medidas repetidas no tempo e as diferenças entre grupos e entre momentos foram analisadas pelo teste de Tukey, sendo os resultados considerados significativos quando P<0,05. O número de parições influenciou os teores de proteína total, albumina, globulinas, magnésio e colesterol, que foram maiores em vacas pluríparas, bem como as concentrações de ceruloplasmina, cálcio total, cloreto e atividade de fosfatase alcalina, que foram maiores em vacas primíparas. O número de parições influenciou as concentrações séricas de ceruloplasmina (+58%), transferrina (-25%), haptoglobina (+33%), proteína total (-17%), globulinas (-25%), imunoglobulina A (-43%), imunoglobulina G (-24%), cálcio total (-12%), fósforo (-10%), cloretos (+5%), sódio (+4%), colesterol (-23%), triglicérides (-38.6%), bem como as atividades de aspartato aminotransferase (+14%) e fosfatase alcalina (+28%). A diminuição do teor sérico de cálcio total, fósforo, colesterol e triglicérides foi mais acentuada em vacas pluríparas do que em vacas primíparas. Esses resultados mostram que a interpretação do proteinograma e dos constituintes séricos deve levar em consideração o número de lactações e a ocorrência do parto como fatores relevantes em vacas leiteiras de alta produção no período de transição.


#2 - Different energy sources during the primiparous dairy cow transition period and its effects on blood metabolites and hormones, 38(8):1691-1695

Abstract in English:

ABSTRACT.- Artunduaga M.A.T., Lima J.A.M., Azevedo R.A., Lana A.M.Q., Fortes R.V.S, Faria B.N. & Coelho S.G. 2018. [Different energy sources during the primiparous dairy cow transition period and its effects on blood metabolites and hormones.] Diferentes fontes energéticas durante o período de transição de vacas primíparas e os seus efeitos sobre metabólitos sanguíneos e hormônios. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1691-1695. Departamento de Zootecnia, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: rafaelzooufmg@gmail.com The aim of this study was to compare the effects of glycogenic supply or lipogenic diets on blood metabolites and hormones in primiparous dairy cows (n=40) during the transition period. The animals were randomly assigned to four treatments: control, calcium salts of polyunsaturated fatty acids (Megalac-E, 100g prepartum and 250g postpartum), roasted soybeans (400g prepartum and 800g postpartum) and propylene glycol (300ml pre- and postpartum). The supplements were provided individually. Blood samples were taken to determine plasma concentrations of insulin, glucose, non-esterified fatty acids (NEFA) and IGF-I. The glucose and insulin concentrations were higher in calcium salts of polyunsaturated fatty acids treatment. The highest concentration of NEFA was observed in the control group. The plasma concentrations of IGF-I were higher for the treatments with lipogenic supplements. Adding calcium salts of polyunsaturated fatty acids diet was able to ease the hormonal and metabolic changes of the transition period features.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Artunduaga M.A.T., Lima J.A.M., Azevedo R.A., Lana A.M.Q., Fortes R.V.S, Faria B.N. & Coelho S.G. 2018. [Different energy sources during the primiparous dairy cow transition period and its effects on blood metabolites and hormones.] Diferentes fontes energéticas durante o período de transição de vacas primíparas e os seus efeitos sobre metabólitos sanguíneos e hormônios. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(8):1691-1695. Departamento de Zootecnia, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: rafaelzooufmg@gmail.com Objetivou-se com este estudo comparar os efeitos do fornecimento de dietas glicogênicas ou lipogênicas sobre metabolitos sanguíneos e hormônios em vacas primíparas (n=40) durante o período de transição. Os animais foram aleatoriamente distribuídos em quatro tratamentos: controle, sais de cálcio de ácidos graxos poli-insaturados (Megalac-E, 100g pré-parto e 250g pós-parto), soja tostada (400g pré&#8209;parto e 800g pós-parto) e propilenoglicol (300ml pré e pós&#8209;parto). Os suplementos foram fornecidos individualmente. Foram realizadas coletas de sangue para determinação das concentrações plasmáticas de insulina, glicose, ácidos graxos não esterificados (AGNE) e IGF-I. As concentrações de insulina e de glicose foram maiores nos animais do tratamento com sais de cálcio de ácidos graxos poli-insaturados. A maior concentração de AGNE foi observada no grupo controle. A concentração plasmática de IGF-I foi mais elevada para os animais do tratamento que receberam suplementos lipogênicos. A adição de sais de cálcio de ácidos graxos poli-insaturados a dieta foi capaz de amenizar as mudanças hormonais e metabólicas características do período de transição.


#3 - Serum mineral profile of Girolanda cows during transition period in semi-intensive system in two seasons, 35(3):249-257

Abstract in English:

ABSTRACT.- Moreira T.F., Zambrano J.U., De Paula V.M., Casagrande F.P., Facury Filho E.J., Molina L.R., Leme F.O.P. & Carvalho A.U. 2015. [Serum mineral profile of Girolanda cows during transition period in semi-intensive system in two seasons.] Perfil mineral de vacas mestiças Girolanda no período de transição em sistema semi-intensivo em duas estações do ano. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):249-257. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: tiago_facury@yahoo.com.br The metabolic profile of dairy cows in the transition period during summer and winter was evaluated. Were used 31 crossbred Holstein/Gir cows at each season, totaling 62 cows. During summer they remained in pasture with supplementation of corn silage and concentrate and in the winter, corn silage and concentrate was offered to furnish the nutritional requirements. A total of 11 blood samples from each animal were taken according to the following protocol: four collections weekly antepartum, at birth and at 2, 5, 10, 15, 21 and 30 days postpartum. Concentrations of calcium, phosphorus and magnesium were evaluated. All analytes varied according to the physiological status. The average concentrations of calcium and magnesium were higher in summer than in winter. In both seasons, the lowest mean calcium concentrations occurred near calving, and 75% of the animals in winter and 35.48% of the animals in the summer were hypocalcemic. Only on the tenth day postpartum, the calcium concentrations returned to levels of prepartum, demonstrating that this time is necessary for the adaptation of the new condition of lactating. Magnesium concentrations were lower postpartum than prepartum in both seasons, demonstrating the need for this mineral for the production of milk. The average concentrations of magnesium remained always within the reference values for the species, but 19% of the animals at two days postpartum in winter and 7% of the animals at 10 days postpartum in summer had concentrations below these limits. Phosphorus concentrations suffered large variation along the peri-partum, but always at high levels, with 49.8% of the animals in winter and 37.3% in summer had phosphorus levels above the reference range of the species.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Moreira T.F., Zambrano J.U., De Paula V.M., Casagrande F.P., Facury Filho E.J., Molina L.R., Leme F.O.P. & Carvalho A.U. 2015. [Serum mineral profile of Girolanda cows during transition period in semi-intensive system in two seasons.] Perfil mineral de vacas mestiças Girolanda no período de transição em sistema semi-intensivo em duas estações do ano. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):249-257. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: tiago_facury@yahoo.com.br Neste estudo foi avaliado o perfil metabólico de vacas leiteiras no período de transição durante o verão e o inverno. Foram utilizados 31 animais pluríparos mestiços girolando em cada estação, totalizando 62 vacas. No verão permaneciam em pasto com suplementação de silagem de milho e concentrado. No inverno, a exigência nutricional era suprida apenas com silagem de milho e concentrado. Foram feitas um total de 11 coletas de sangue de cada animal segundo o seguinte protocolo: quatro coletas pré-parto espaçadas semanalmente, no dia do parto e com 2, 5, 10, 15, 21 e 30 dias pós-parto. Foram avaliadas as concentrações de cálcio, fósforo e magnésio. Todos os analitos variaram em função do estatus fisiológico. As concentrações médias de cálcio e magnésio foram maiores no verão do que no inverno. Em ambas as estações, as menores concentrações médias de cálcio ocorreram próximas ao parto, sendo que 75% dos animais no inverno e 35,48% dos animais no verão estavam hipocalcêmicos. Apenas no décimo dia as concentrações de cálcio voltaram aos níveis do pré-parto, demonstrando que esse tempo é necessário para a adaptação da nova condição de lactante. As concentrações de magnésio foram menores no pós-parto do que no pré-parto nas duas estações, demonstrando a necessidade desse mineral para a produção de leite. As concentrações médias de magnésio permaneceram sempre dentro dos valores de referência, porém 19% dos animais aos dois dias pós-parto no inverno e 7% dos animais aos 10 dias pós-parto no verão tinham concentrações inferiores a esses limites. As concentrações de fósforo sofreram grande variação ao longo do peri-parto, porém sempre em níveis elevados, sendo que 49,8% dos animais no inverno e 37,3% no verão tinham níveis de fósforo acima dos valores de referência.


#4 - Evaluation of the metabolic profile of Holstein cows during the transition period, 35(3):281-290

Abstract in English:

ABSTRACT.- Alvarenga E.A., Moreira G.H.F.A., Facury Filho E.J., Leme F.O.P., Coelho S.G., Molina L.R., Lima J.A.M. & Carvalho A.U. 2015. [Evaluation of the metabolic profile of Holstein cows during the transition period.] Avaliação do perfil metabólico de vacas da raça Holandesa durante o período de transição. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):281-290. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Cx. Postal 567, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: alvarenga.ea@gmail.com The transition period is a time of great challenge for dairy cows, since most metabolic problems occur at this time and can compromise the entire lactation, resulting in a significant economic loss to commercial farms. This study evaluated the metabolic profile of dairy cows during the transition period. Twelve Holstein cows between three weeks pre-calving until three weeks postpartum was used in this study. They remained in a free-stall system, located in Inhaúma, Minas Gerais, during October to December 2012. The metabolic profile were composed by non-esterified fatty acids (NEFA), beta-hydroxybutyrate (BHBA), cholesterol (COLES), total protein (TP), albumin (ALB), calcium, phosphorus, magnesium as well as the activity serum enzymes aspartate transaminase (AST) and lactate dehydrogenase (LDH). There were differences in serum NEFA and BHBA between prepartum and postpartum (p<0.05). Observed a decrease in the concentration of COLES with the approaching birth with subsequent increase (p<0.05). Serum concentrations of minerals, PT and ALB did not differ (p>0.05). The enzymatic activity of AST and LDH were higher in the postpartum period (p<0.05). The evaluation of the metabolic profile is an important monitoring tool. Changes in the metabolic profile of cows during the transition period are motivated by energetic changing. Cows that were evaluated have a small risk of developing postpartum diseases related to the transition period.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Alvarenga E.A., Moreira G.H.F.A., Facury Filho E.J., Leme F.O.P., Coelho S.G., Molina L.R., Lima J.A.M. & Carvalho A.U. 2015. [Evaluation of the metabolic profile of Holstein cows during the transition period.] Avaliação do perfil metabólico de vacas da raça Holandesa durante o período de transição. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(3):281-290. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinárias, Escola de Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Av. Antônio Carlos 6627, Cx. Postal 567, Campus Pampulha, Belo Horizonte, MG 30123-970, Brazil. E-mail: alvarenga.ea@gmail.com O período de transição é um momento de grande desafio para vacas de aptidão leiteira, uma vez que, a maioria dos problemas metabólicos ocorre nesta fase podendo prejudicar toda a expectativa de produção durante a lactação, resultando em impacto econômico significativo para fazendas de produção de leite. Este trabalho teve como objetivo avaliar o perfil metabólico de vacas da raça Holandesa durante o período de transição. Doze vacas Holandesas foram avaliadas, três semanas pré-parto até três semanas pós-parto, em sistema free-stall, localizado em Inhaúma, Minas Gerais, no período de outubro a dezembro de 2012. Avaliou-se o perfil metabólico através da concentração sérica de ácidos graxos não esterificados (AGNE), beta hidroxibutirato (BHBA), colesterol (COLES), proteína total (PT), albumina (ALB), cálcio, fósforo, magnésio bem como a atividade sérica das enzimas aspartato transaminase (AST) e lactato desidrogenase (LDH). As concentrações séricas de AGNE e BHBA foram diferentes entre o pré-parto e pós-parto (p<0,05). Observou-se diminuição na concentração de COLES com a aproximação do parto com posterior aumento (p<0,05). As concentrações séricas dos minerais, PT e ALB não apresentaram diferenças (p>0,05) no período avaliado. A atividade enzimática de AST e LDH foram maiores no período pós-parto (p<0,05). A avaliação do perfil metabólico é uma importante ferramenta de monitoramento e, na situação estudada, demonstrou alterações do perfil energético das vacas entre os períodos pré e pós-parto, relacionadas provavelmente a diminuição da ingestão de alimentos. A luz dos resultados do perfil metabólico, o rebanho avaliado possui pequeno risco para a ocorrência de enfermidades no pós-parto relacionadas ao período de transição.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV