Resultado da pesquisa (14)

Termo utilizado na pesquisa fêmeas

#1 - Development of the urinary system in guinea pig females (Cavia porcellus)

Abstract in English:

Guinea pigs are animal models widely used in research related to developmental biology. The objective of this work was to demonstrate the process of formation and differentiation of urinary organs in females of the species in the prenatal period. Four females were used at 25, 30, 45 and >65 DG (days of gestation). The animals were dissected, and then macroscopic and microscopic descriptions of the urinary organs were performed. At 25 DG metanephros were present in the urogenital crest into the abdominal cavity. Collecting ducts and glomerular precursor cells could be visualized. After this period, metanephros underwent microstructural modifications to form the kidneys at the end of the prenatal period. After 30 DG, the renal parenchyma already had a cortex, where the glomerulus and proximal convoluted tubules were present; and the medulla, where distal convoluted tubules, collecting ducts, and pelvis were present. The pelvis of each kidney was drained by the ureters. The ureters also underwent tissue differentiation to be differentiated (mucosa with transitional epithelium and lamina propria of connective tissue, muscular, and adventitia) at the end of the prenatal period. The urinary vesicle also underwent tissue changes to form the tunics similar to those found in the ureters, with emphasis on the greater volume of the muscular tunica and the lamina propria that constituted the submucosa in this organ. The pelvic urethra was evidenced by a mucosa lined by transitional epithelium, submucosa, muscular and adventitia. Finally, a partial clitoral urethra and a urethral meatus in the prepuce of the clitoris were also evidenced. The urethral channel began to form with the emergence of the urethral plate and the urethral groove at 30 DG and thereafter with the fusion of the urethral folds to form a partially channeled urethra in the clitoris. A urethral meatus was observed in the most distal portion of the clitoral tissue, formed by the fusion of the prepuce. It is concluded that the urinary organs of guinea pig have similar development to that described in domestic animals, except for the partial clitoral urethra and evident urethral meatus.

Abstract in Portuguese:

Os porquinhos‑da‑índia são modelos animais amplamente utilizados em pesquisas relacionadas a biologia do desenvolvimento. O objetivo deste trabalho foi demonstrar o processo de formação e diferenciação dos órgãos urinários em fêmeas da espécie no período pré-natal. Foram utilizadas quatro fêmeas aos 25, 30, 45 e >65 DG (dias de gestação). Os animais foram dissecados e então, realizaram-se descrições macroscópicas e microscópicas dos órgãos urinários. Aos 25 DG os metanefros estavam presentes na crista urogenital da cavidade abdominal. Podiam ser visualizados ductos coletores e células precursoras glomerulares. Após este período, os metanefros sofreram modificações microestruturais para formar os rins ao final do período pré-natal. Após os 30 DG, o parênquima renal já apresentava um córtex, onde estavam presentes os glomérulos e túbulos convolutos proximais, e a medula onde estavam presentes túbulos convolutos distais, ductos coletores e a pelve. A pelve de cada rim era drenada pelos ureteres. Os ureteres também sofreram diferenciação tecidual para estarem com suas túnicas diferenciadas (mucosa com epitélio de transição e lâmina própria de tecido conjuntivo; muscular; e, adventícia) ao final do período pré-natal. A vesícula urinária também passou por modificações teciduais para formar as túnicas semelhantes as dos ureteres, com destaque para o maior volume da túnica muscular e a lâmina própria que constituiu a submucosa neste órgão. Uma uretra pélvica foi evidenciada por uma mucosa revestida por epitélio de transição, submucosa, muscular e adventícia. Por último, uma uretra parcialmente clitoriana e um meato uretral no prepúcio do clitóris também foi evidenciado. O canal uretral começou a se formar com o aparecimento da placa uretral e do sulco uretral aos 30 DG e posteriormente com a fusão das pregas uretrais para formar uma uretra parcialmente canalizada no clitóris. Observou-se um meato uretral na porção mais distal do tecido clitoriano, formado pela fusão do prepúcio. Conclui-se que os órgãos urinários do porquinho-da-índia possuem desenvolvimento semelhante ao descrito em animais domésticos, com exceção da uretra parcialmente clitoriana e do meato uretral evidente.


#2 - Acaricidal activity of different solvents on engorged females and larvae of Rhipicephalus microplus, 38(6):1125-1129

Abstract in English:

ABSTRACT.- Vasconcellos J.S.P., Fernandes F., Cadore G.C., Ratzlaff F.R., Felipetto L.G., Vogel F.S.F., Botton S.A. & Sangioni L.A. 2018. [Acaricidal activity of different solvents on engorged females and larvae of Rhipicephalus microplus.] Atividade acaricida de diferentes solventes sobre fêmeas ingurgitadas e larvas de Rhipicephalus microplus. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(6):1125-1129. Laboratório de Doenças Parasitárias, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Universidade Federal de Santa Maria, Av. Roraima 1000, Camobi, Santa Maria, RS 97105-900, Brazil. E-mail: lasangioni@gmail.com Cattle ticks cause economic losses to the cattle industry in Brazil. The use of phytotherapics as acaricides has shown efficacy of the control of these parasites. In the present study, the in vitro efficacy of the following drugs was evaluated: dimethyl sulfoxide (DMSO), ethanol, methanol, propylene glycol and polyethylene glycol sorbitan monolaurate at dilutions 100%, 20%, 10%, 5%, 1% e 0.5%. The toxic effect of these solvents on engorged female and larvae of Rhipicephalus microplus was analyzed. The immersion test was used to define the reproductive efficiency of engorged R. microplus females and efficiency of the drugs. The immersion test larvae modified syringe was used to analyze of the susceptibility of tick larvae. Propylene glycol and DMSO was used on engorged females and DMSO, ethanol, methanol and propylene glycol, all at concentration of 0.5%, were use on larvae the, showed the lowest mortality rate; this indicate that its use at low concentrations as solvent acaricide in the control of R. microplus could be recommended.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Vasconcellos J.S.P., Fernandes F., Cadore G.C., Ratzlaff F.R., Felipetto L.G., Vogel F.S.F., Botton S.A. & Sangioni L.A. 2018. [Acaricidal activity of different solvents on engorged females and larvae of Rhipicephalus microplus.] Atividade acaricida de diferentes solventes sobre fêmeas ingurgitadas e larvas de Rhipicephalus microplus. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(6):1125-1129. Laboratório de Doenças Parasitárias, Departamento de Medicina Veterinária Preventiva, Universidade Federal de Santa Maria, Av. Roraima 1000, Camobi, Santa Maria, RS 97105-900, Brazil. E-mail: lasangioni@gmail.com Os carrapatos causam perdas econômicas à indústria pecuária no Brasil. Dessa forma, o uso de fitoterápicos como acaricidas mostrou eficácia no controle desses parasitas. Neste estudo, foi avaliada a eficácia in vitro dos seguintes fármacos: dimetil sulfóxido (DMSO), etanol, metanol, propilenoglicol e monolaurato de sorbitan polietilenoglicol em diluições de 100%, 20%, 10%, 5%, 1% e 0,5%. O efeito tóxico destes solventes em fêmeas e larvas ingurgitadas de Rhipicephalus microplus foi analisado. O teste de biocarrapaticidograma, foi utilizado para definir a eficiência reprodutiva das teleóginas de R. microplus e a eficiência dos produtos testados. Para análise da susceptibilidade das larvas foi utilizado o teste por imersão de larvas em seringa modificado. O uso de propilenoglicol e DMSO em fêmeas ingurgitadas e o uso de DMSO, etanol, metanol e propilenoglicol em larvas, todos à concentração de 0,5%, apresentaram uma menor taxa de mortalidade, podendo ter seu uso indicado em baixas concentrações como solventes de acaricidas utilizados no controle do R. microplus.


#3 - Paraneoplastic hematological, biochemical, and hemostatic abnormalities in female dogs with mammary neoplasms, 37(5):479-484

Abstract in English:

ABSTRACT.- Duda N.C.B., Valle S. de F., Matheus J.P., Angeli N.C., Vieira L.C., Oliveira L.O., Sonne L. & González F.H.D. 2017. Paraneoplastic hematological, biochemical, and hemostatic abnormalities in female dogs with mammary neoplasms. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):479-484. Departamento de Patologia Clínica Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Avenida Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: ncbduda@hotmail.com Paraneoplastic laboratory abnormalities are identified in several types of cancers in dogs and cats. In veterinary medicine, particularly in mammary cancer, there are few studies that correlate abnormal laboratory findings with tumor type and staging. The aim of this study was to evaluate hematological, biochemical, and hemostatic abnormalities and correlate them with mammary tumor staging in female dogs with mammary cancer. Blood samples from 24 female dogs were evaluated, and the hematological, biochemical, and hemostatic parameters were correlated with tumor staging obtained by physical examination, imaging exams, and histopathological surgical biopsies. The groups were organized according to tumor staging: group 1 (stages I and II), group 2 (stage III), and group 3 (stages IV and V). Anemia, neutrophilic leukocytosis, monocytosis, eosinophilia, thrombocytosis, hypoalbuminemia, hypocalcemia, hypoglycemia, and low blood urea were observed. The variables MCHC, TPP, and RDW were correlated with tumor staging with no clinical relevance. Thrombin time and fibrinogen were significant between the groups in the coagulation test, being associated with tumor staging. The findings suggest influence of the proinflammatory cytokines released during tumor growth.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Duda N.C.B., Valle S. de F., Matheus J.P., Angeli N.C., Vieira L.C., Oliveira L.O., Sonne L. & González F.H.D. 2017. Paraneoplastic hematological, biochemical, and hemostatic abnormalities in female dogs with mammary neoplasms. [Anormalidades hematológicas, bioquímicas e hemostáticas de origem paraneoplásica em fêmeas caninas com neoplasia mamária.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(5):479-484. Departamento de Patologia Clínica Veterinária, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Avenida Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: ncbduda@hotmail.com Alterações laboratoriais de origem paraneoplásica são identificadas em diversos tipos de câncer de cães e gatos. Na medicina veterinária, existem poucos estudos que correlacionam os achados laboratoriais anormais com o tipo e estadiamento tumorais, principalmente em cadelas com neoplasia mamária. O objetivo deste estudo foi avaliar as alterações hematológicas, bioquímicas e hemostáticas em cadelas com neoplasia mamária e relacioná-las com o estadiamento tumoral. Foram coletadas amostras de sangue de 24 fêmeas caninas, e os parâmetros hematológicos, bioquímicos e hemostáticos obtidos foram relacionados com o estadiamento tumoral, realizado através do exame físico, exames de imagem e avaliação histopatológica após remoção cirúrgica. Os grupos foram organizados de acordo com o estadiamento tumoral em: Grupo 1 (estádios I e II), grupo 2 (estádio III) e grupo 3 (estádios IV e V). Observou-se anemia, leucocitose neutrofílica, monocitose, eosinofilia, trombocitose, hipoalbuminemia, hipocalcemia, hipoglicemia e diminuição de ureia sanguínea. As variáveis CHCM, PPT e RDW foram relacionadas com o estadiamento tumoral, porém sem relevância clínica. Nos testes de coagulação, o TT e o fibrinogênio apresentaram diferença significativa entre os grupos, sendo associado com estadiamento tumoral. Os resultados sugerem influência das citocinas pró-inflamatórias liberadas durante o crescimento do tumor.


#4 - Effects of chronic mild stress on parameters of bone assessment in adult male and female rats, 36(Supl.1):106-112

Abstract in English:

ABSTRACT.- Valente F.L., Ferreira A.P.B.R., Costa L.D., Louzada M.J.Q., Patarroyo J.H. & Vargas M.I. 2016. Effects of chronic mild stress on parameters of bone assessment in adult male and female rats. [Efeito do estresse moderado crônico sobre parâmetros de avaliação óssea em ratos adultos machos e fêmeas.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(Supl.1):106-112. Departamento de Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Campus Viçosa, Avenida Peter Henry Rolfs s/n, Viçosa, MG 36570-900, Brazil. E-mail: bebel@ufv.br Osteoporosis is a multifactorial disease of high prevalence and has great impact on quality of life, because the effects on bone structure increase the risk of fractures, what may be very debilitating. Based on the observation that patients with depression have lower bone mineral density than healthy individuals, many studies have indicated that stress could be an aggravating factor for bone loss. This study evaluates the effect of a protocol of chronic mild stress (CMS) on parameters of bone assessment in male and female rats. Five 5-monh-old rats of each sex underwent a schedule of stressor application for 28 days. Stressors included cold, heat, restraint, cage tilt, isolation, overnight illumination, and water and food deprivation. Five rats of each sex were kept under minimum intervention as control group. The animals were weighed at beginning and end of the period, and after euthanasia had their bones harvested. Femur, tibia and lumbar vertebrae were analyzed by bone densitometry. Biomechanical tests were performed in femoral head and diaphysis. Trabecular bone volume was obtained from histomorphometric analysis of femoral head and vertebral body, as well as of femoral midshaft cross-sectional measures. Not all parameters analyzed showed effect of CMS. However, tibial and L4 vertebral bone mineral density and cross-sectional cortical/medullar ratio of femoral shaft were lower in female rats submitted to the CMS protocol. Among male rats, the differences were significant for femoral trabecular bone volume and maximum load obtained by biomechanical test. Thus, it could be confirmed that CMS can affect the balance of bone homeostasis in rats, what may contribute to the establishment of osteopenia or osteoporosis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Valente F.L., Ferreira A.P.B.R., Costa L.D., Louzada M.J.Q., Patarroyo J.H. & Vargas M.I. 2016. Effects of chronic mild stress on parameters of bone assessment in adult male and female rats. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(Supl.1):106-112. Departamento de Veterinária, Universidade Federal de Viçosa, Campus Viçosa, Avenida Peter Henry Rolfs s/n, Viçosa, MG 36570-900, Brazil. E-mail: bebel@ufv.br A osteoporose é uma doença multifatorial, de alta prevalência e que tem um grande impacto na qualidade de vida, principalmente porque os efeitos sobre a estrutura do osso aumentam o risco de fraturas, que podem ser muito debilitantes. Com base na observação de que pacientes com depressão têm menor densidade mineral óssea que indivíduos saudáveis​​, muitos estudos têm indicado que o estresse pode ser um fator agravante para a perda óssea. Este estudo avalia o efeito de um protocolo de estresse moderado crônico (EMC) em parâmetros de avaliação óssea em ratos machos e fêmeas. Cinco animais de cada sexo, com cinco meses de idade, foram submetidos a um cronograma de aplicação de estressores durante 28 dias. Os estressores incluídos foram: frio, calor, contenção, inclinação da gaiola, isolamento, iluminação durante a noite e privação de água e ração. Cinco animais de cada sexo foram mantidos com um mínimo de intervenção como grupo controle. Os animais foram pesador no início e no final do período, e após eutanásia tiveram seus ossos coletados. Fêmur, tíbia e vértebra lombar foram analisados por densitometria óssea. Testes biomecânicos foram realizados na cabeça e na diáfise do fêmur. Volume trabecular ósseo foi obtido a partir de análise histomorfométricas da cabeça do fêmur e do corpo vertebral, bem como medidas da seção transversal diáfise femoral. Nem todos os parâmetros avaliados sofreram efeito do protocolo de EMC. No entanto, a densidade mineral óssea da tíbia e da vértebra L4 e a razão osso cortical/medula da seção transversal da diáfise femoral foram menores nas fêmeas submetidas ao protocolo. Entre os ratos machos, as diferenças foram significativas no volume trabecular ósseo da cabeça femoral e na carga máxima obtida no teste biomecânico. Assim, confirma-se que o protocolo de EMC pode afetar o equilíbrio da homeostase óssea em ratos, o que pode contribuir para o estabelecimento de osteopenia ou osteoporose.


#5 - Pathological changes of the genital system of agoutis (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) females bred in captivity, 36(7):634-641

Abstract in English:

ABSTRACT.- Batista J.S., Freitas C.I.A., Brilhante F.S., Viana G.A., Olinda R.G., Cavalcante T.V., Paiva K.A.R. & Oliveira M.F. 2016. [Pathological changes of the genital system of agoutis (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) females bred in captivity.] Alterações patológicas do sistema genital de cutias (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) fêmeas criadas em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(7):634-641. Departamento de Ciências Animais, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Avenida Francisco Mota, Presidente Costa e Silva, Mossoró, RN 59625-900, Brazil. E-mail: jaelsoares@hotmail.com This paper presents seven distinct reports diseases with reproductive origins that are not yet described in females agoutis (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758), affecting fertility or resulted in the animal’s death. The nature, location and frequency of macroscopic and histological pathological changes of the organs that compose the reproductive system of female agoutis, created under conditions of captivity in the semiarid region of Brazil, are described in this article. Were evaluated by pathological examination of the reproductive tract of thirty-nine naturally dead agoutis and sent to the Veterinary Pathology Laboratory in February 2010 to May 2015. From these, it was found pathological alterations in the reproductive system of 10 (25.6%). A total of 13 abnormalities were observed, and in some animals had the coexistence of more than one alteration. Thus, the pathological changes were: endometritis (n=4, 30.8%), pyometra (n=3; 23%), retained placenta (n=2; 15.4%), fetal maceration (n=1, 7.7%), fetal mummification (n=1, 7.7%), dystocia (n=1, 7.7%) and afuncionais ovary (n=1, 7.7%).

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Batista J.S., Freitas C.I.A., Brilhante F.S., Viana G.A., Olinda R.G., Cavalcante T.V., Paiva K.A.R. & Oliveira M.F. 2016. [Pathological changes of the genital system of agoutis (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) females bred in captivity.] Alterações patológicas do sistema genital de cutias (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) fêmeas criadas em cativeiro. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(7):634-641. Departamento de Ciências Animais, Universidade Federal Rural do Semi-Árido, Avenida Francisco Mota, Presidente Costa e Silva, Mossoró, RN 59625-900, Brazil. E-mail: jaelsoares@hotmail.com Este artigo apresenta relatos de sete distintas patologias de origem reprodutiva ainda não descritas em cutias (Dasyprocta aguti Linnaeus, 1758) fêmeas, que afetaram a fertilidade ou resultaram na morte do animal. Descreveu-se a natureza, a localização e a frequência das alterações patológicas macroscópicas e histológicas dos órgãos que compõem o sistema reprodutivo de cutias fêmeas, criadas sob condições de cativeiro no semiárido do Brasil. Foram avaliados através do exame anatomopatológico o aparelho reprodutivo de trinta e nove cutias mortas naturalmente e encaminhadas ao Laboratório de Patologia Veterinária, no período de fevereiro de 2010 a maio de 2015. Destas, constatou-se alterações patológicas no sistema reprodutivo de 10 (25,6 %). No total, 13 alterações foram observadas, sendo que, em alguns animais haviam a coexistência de mais de uma alteração. Assim, as alterações patológicas encontradas foram: endometrite (n=4; 30,8%), piometra (n=3; 23%), retenção de placenta (n=2; 15,4%), maceração fetal (n=1; 7,7%), mumificação fetal (n=1; 7,7%), parto distócico (n=1; 7,7%) e ovários afuncionais (n=1; 7,7%).


#6 - Electrocardiographic exam in female spotted pacas (Cuniculus paca), 36(6):559-563

Abstract in English:

ABSTRACT.- Uscategui R.A.R., Almeida V.T., Kawanami A.E., Restan W.A.Z., Barros F.F.P.C., Feliciano M.A.R., Machado M.R.F. & Vicente W.R.R. 2016. Electrocardiographic exam in female spotted pacas (Cuniculus paca). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(6):559-563. Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, São Paulo, SP 14884-900, Brazil. E-mail: marcusfeliciano@yahoo.com.br Considering the limited physiological information available on neotropical rodents and the importance of this information for pathophysiological and conservation studies of these species, the aim of this study was to evaluate the cardiac electric physiology of healthy captivity spotted pacas (Cuniculus paca) under chemical restraint, due to wild nature of these animals. Eleven adult female pacas were evaluated by blood count and biochemical dosage to rule out any associate disease. Each animal was evaluated in three periods every 15 days. After chemical restraint with intramuscular midazolam 0.5mg/kg and ketamine 25mg/kg, animals were subjected to a computerized electrocardiogram, where bipolar (DI, DII and DIII) and augmented unipolar leads (aVR, aVL, aVF) were obtained. Descriptive statistics were calculated for each parameter and built the confidence interval (CI) at significance level of 95%. The electrocardiographic examination was performed without difficult. ECG tracing in DII represents a QRS complex with positive polarity, preceded by a P wave of the same polarity and proceeded by T wave of variable polarity. Heart rate mean was 150±17 bpm, and cardiac electrical axis 33.4±21.9°. All animals showed sinusal rhythm. The ECG recording technique associated with chemical restraint was well tolerated, allowing quick acquisition of reliable ECG tracings with high repeatability, which produced sufficient results to determine the heart rhythm and suggest measures of ECG complexes duration and amplitude.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Uscategui R.A.R., Almeida V.T., Kawanami A.E., Restan W.A.Z., Barros F.F.P.C., Feliciano M.A.R., Machado M.R.F. & Vicente W.R.R. 2016. Electrocardiographic exam in female spotted pacas (Cuniculus paca). [Exame eletrocardiográfico em pacas fêmeas (Cuniculus paca).] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(6):559-563. Departamento de Medicina Veterinária Preventiva e Reprodução Animal, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, São Paulo, SP 14884-900, Brazil. E-mail: marcusfeliciano@yahoo.com.br Considerando a limitada informação sobre a fisiologia cardíaca em roedores neotropicais e a importância desta informação para estudos fisiopatológicos e de conservação desta espécie, objetivou-se com este estudo avaliar a atividade elétrica cardíaca de pacas saudáveis mantidas em cativeiro, sob restrição química, devido à natureza selvagem destes animais. Onze fêmeas adultas foram avaliadas clinicamente e por meio do hemograma e testes bioquímicos no intuito de descartar qualquer co-morbidade associada. Cada animal foi submetido a três períodos experimentais a cada 15 dias. Após a restrição química com 25mg/kg de cetamina e 0,5mg/kg de midazolam pela via intramuscular, os animais eram submetidos a eletrocardiografia (ECG) computadorizada, aonde as derivações bipolares (DI, DII E DIII) e unipolares aumentadas (aVR, aVL, aVF) foram obtidas. A estatística descritiva foi calculada para cada parâmetro e o intervalo de confiança (CI), construído a um nível de significância de 95%. O exame eletrocardiográfico foi realizado sem dificuldade. O traçado eletrocardiográfico em DII apresentou QRS com polaridade positiva, precedido por onda P da mesma polaridade e seguida por onda T de polaridade variável. A frequência cardíaca média foi de 150±17 bpm e o eixo elétrico cardíaco de 33.4±21.9°. Todos os animais mostraram ritmo sinusal. A técnica eletrocardiográfica associada com restrição química foi bem tolerada permitindo a pratica aquisição de traçados de confiança e alta reprodutibilidade, que produziram resultados suficientes para determinar o ritmo cardíaco e sugerir medidas de duração e amplitude dos complexos de ECG.


#7 - Physiologic parameters in female Red-billed curassows (Crax blumenbachii) in rehabilitation, 36(2):131-135

Abstract in English:

ABSTRACT.- Marietto-Gonçalves G.A., Martins M.T.A., Souza K.L, Takahira R.K., Gonçalves R.C. & Andreatti Filho R.L. 2016. Physiologic parameters in female Red-billed curassows (Crax blumenbachii) in rehabilitation. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(2):131-135. Laboratório de Ornitopatologia, Departamento de Clínica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Cx. Postal 560, Distrito de Rubião Júnior, Botucatu, SP 18618-000, Brazil. E-mail: gmarietto@hotmail.com The present paper reports blood gas analysis, hematologic and micro bacteriologic information on four female Red-billed curassows, rescued from illegal wild animal trading, that were undergoing habilitation for reintroduction into the wild through Projeto Centrofauna/Botucatu-SP. There is a lack of physiological data on this species, endemic to the region of Atlantic Forest (Mata Atlântica), now under threat of extinction. This lack of information makes the clinical evaluation of these birds very difficult and has a direct and adverse effect on any of these birds received for medical treatment in hospitals, veterinary clinics and centers for research and conservation, as well as in reintroduction centers.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Marietto-Gonçalves G.A., Martins M.T.A., Souza K.L, Takahira R.K., Gonçalves R.C. & Andreatti Filho R.L. 2016. Physiologic parameters in female Red-billed curassows (Crax blumenbachii) in rehabilitation. [Parâmetros fisiológicos em fêmeas de Mutum do Sudeste (Crax blumenbachii) em reabilitação.] Pesquisa Veterinária Brasileira 36(2):131-135. Laboratório de Ornitopatologia, Departamento de Clínica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Cx. Postal 560, Distrito de Rubião Júnior, Botucatu, SP 18618-000, Brazil. E-mail: gmarietto@hotmail.com O presente artigo reporta dados inéditos de análise hemogasométrica, hematológica e bacteriológica de quatro fêmeas de Mutum do Sudeste, resgatadas do tráfico ilegal de animais silvestres e em processo de habilitação e reintrodução para vida-livre pelo Projeto Centrofauna, Botucatu/SP. Na literatura há uma falta de dados fisiológicos sobre esta espécie, endêmica da região da Mata Atlântica e ameaçada de extinção. Esta falta de informação faz com que avaliações clínicas nesta espécie aviária sejam muito difíceis de interpretar, causando um efeito direto e negativo nestas aves para a realização de tratamento médico em hospitais, clínicas veterinárias, centros de pesquisa e/ou conservação, bem como centros de reintrodução.


#8 - Evaluation of the transfer of cytokines to the blood of neonates by colostrum ingestion of Holstein females, 34(12):1271-1275

Abstract in English:

ABSTRACT.- Shecaira C.L., Madureira K.M., Gomes V., Seino C.H., Santos R.B., Bombardelli J.A., Reis G.A. & Benesi F.J. 2014. [Evaluation of the transfer of cytokines to the blood of neonates by colostrum ingestion of Holstein females.] Avaliação da transferência de citocinas para o sangue de bezerros neonatos via ingestão de colostro de fêmeas bovinas Holandesas. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(12):1269-1273. Departamento de Clínica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Orlando Marques Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: carolina.shecaira@gmail.com To evaluate the transfer of cytokines into the blood of neonates via colostrum intake of Holstein cows were used 15 calves born from eutocic, shared equally by three experimental groups (n=5) G1-received 2 liters of fresh colostrum from their own mothers, G2-received 2 liters of colostrum from the “pool” of frozen colostrum and G3-were fed only milk. These group blood samples were collected at five times during the first fifteen days and measured the concentrations of IL-1b, IL-6, TNF-a and IFN-γ. Also measured are the cytokines IL-1 β, IL-6 and TNF-α in the supernatant of colostrum fed to calves from G1 , and cytokines IL-1β , IL-6 , TNF-α and IFN-γ in the supernatant the “pool “ of colostrum fed to calves in G2 . It is the transfer of IL - 1b , IL- 6, TNF-a and IFN-γ in the serum of calves from G1 whereas the other groups G2 and G3 were not detected.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Shecaira C.L., Madureira K.M., Gomes V., Seino C.H., Santos R.B., Bombardelli J.A., Reis G.A. & Benesi F.J. 2014. [Evaluation of the transfer of cytokines to the blood of neonates by colostrum ingestion of Holstein females.] Avaliação da transferência de citocinas para o sangue de bezerros neonatos via ingestão de colostro de fêmeas bovinas Holandesas. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(12):1269-1273. Departamento de Clínica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Orlando Marques Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: carolina.shecaira@gmail.com Para a avaliação da transferência de citocinas para o sangue de bezerros neonatos via ingestão de colostro de fêmeas bovinas holandesas, foram utilizados 15 bezerros nascidos de parto eutócico, distribuídos igualmente por três grupos experimentais (n=5): G1- receberam dois litros de colostro fresco provenientes de suas próprias mães; G2- receberam dois litros de colostro provenientes de “pool” de colostro congelado e o G3- foram alimentados apenas com leite. Nestes grupos foram coletadas amostras de sangue em cinco tempos durante os primeiros quinze dias de vida e mensuradas as concentrações das citocinas Interleucina-1 β (IL-1b), Interleucina-6 (IL-6), Fator de necrose tumoral- α (TNF-a) e Interferon-γ (IFN-γ). Também se mensurou tais citocinas (IL-1 β, IL-6 e TNF-α) nos sobrenadantes do colostro de do “pool” de colostro fornecidos aos bezerros dos grupos G1 e G2 respectivamente. Verificou-se a transferência das citocinas IL-1b, IL-6, TNF-a e IFN-γ pela presença no soro dos bezerros do grupo G1, enquanto que nos demais grupos (G2 e G3) não foram detectadas.


#9 - Morphological and morphometric evaluation of prepubertal gilt ovaries, uterine tubes and uterus at different oestrus cycle stages, 34(1):83-90

Abstract in English:

ABSTRACT.- Oberlender G., Pontelo T.P., Miranda J.R., Miranda D.R., Zangeronimo M.G., Silva A.C., Menezes T.A. & Rocha L.G.P. 2014. Morphological and morphometric evaluation of prepubertal gilt ovaries, uterine tubes and uterus at different oestrus cycle stages. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(1):83-90. Setor de Fisiologia e Farmacologia Veterinárias, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Lavras, Campus Universitário s/n, Caixa Postal 3037, Lavras, MG 37200-000, Brazil. E-mail: zangeronimo@dmv.ufa.br Studies are performed in developing techniques/procedures that provide greater reproductive performance in farm animals, including pigs. In this sense, the study of gilts reproductive organs at different oestrus cycle stages for assessing the presence of abnormalities and/or other parameters that may affect the future animal fertility is important. In order to evaluate the morphological, morphometric and histomorphometric features of ovaries, uterus and uterine tubes (UTs) characteristics of prepubertal gilts at different oestrus cycle stages, reproductive tracts from 48 animals immediately after slaughter were obtained. After, the structures were dissected and removed, and the ovaries were used for classification of oestrus cycle stage of each gilt in follicular phase (FP) and luteal phase (FL). Then, morphometric evaluations of ovaries, UTs, uterine horns and uterine body were performed. Besides that, medial segments of UTs and uterus were fixed in Bouin solution, processed and included in paraffin, when histological sections of 5.0 micrometers (µm) were obtained and stained with Hematoxylin and Eosin. Histomorphometric analyzes using image capture system and specific software were performed. Afterwards, data were submitted to Student’s t test for assessment the statistical differences (P<0.05) between the two different oestrus cycle stages (FP × LP) and between the placement of reproductive structures (right × left antimer). Among the gilts evaluated, 35 were in the FP and 13 in LP. There was no difference (P>0.05) between morphometric parameters of ovaries, UTs and uterus of gilts in FP and LP. Likewise, in respect to the placement of reproductive structures, both in the oestrus cycle stages, as in the general average, there was no difference (P>0.05). Regarding the histomorphometric variables, gilts classified in FP presented a higher (P<0.05) height of glandular and UT epithelium compared to animals in LP. On the other hand, the diameter of endometrial glands was higher (P<0.05) in gilts at LP compared to FP. Furthermore, gilts in LP presented a higher (P<0.05) proportion of endometrium occupied by glands, whereas animals in FP had a higher (P<0.05) proportion of connective tissue and blood vessels. In conclusion, in prepubertal gilts, the histomorphometric parameters as endometrial glands diameter, the height of glandular epithelium and of UT epithelium and the proportion of endometrium occupied by connective tissue, besides the glands and blood vessels varies through the oestrus cycle, possibly under the influence of ovarian steroids.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Oberlender G., Pontelo T.P., Miranda J.R., Miranda D.R., Zangeronimo M.G., Silva A.C., Menezes T.A. & Rocha L.G.P. 2014. Morphological and morphometric evaluation of prepubertal gilt ovaries, uterine tubes and uterus at different oestrus cycle stages. [Avaliação morfológica e morfométrica de ovários, tubas uterinas e útero de fêmeas suínas pré-púberes em diferentes fases do ciclo estral.] Pesquisa Veterinária Brasileira 34(1):83-90. Setor de Fisiologia e Farmacologia Veterinárias, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Lavras, Campus Universitário s/n, Caixa Postal 3037, Lavras, MG 37200-000, Brazil. E-mail: zangeronimo@dmv.ufa.br Pesquisas são realizadas no desenvolvimento de técnicas/procedimentos que propiciem maior eficiência reprodutiva em animais de produção, dentre esses, os suínos. Nesse sentido, o estudo dos órgãos reprodutivos das fêmeas suínas em diferentes fases do ciclo estral é importante para avaliação da presença de anomalias e/ou demais parâmetros que possam afetar a fertilidade futura do animal. Objetivando-se avaliar as características morfológicas, morfométricas e histomorfométricas dos ovários, útero e tubas uterinas (TUs) de fêmeas suínas pré-púberes em diferentes fases do ciclo estral, tratos reprodutivos foram obtidos de 48 animais imediatamente após o abate. Posteriormente, as estruturas foram dissecadas e retiradas, sendo os ovários utilizados para a classificação da fase do ciclo estral de cada fêmea em fase folicular (FF) e fase luteínica (FL). Em seguida, foram realizadas avaliações morfométricas dos ovários, TUs, cornos uterinos e corpo uterino. Após, segmentos mediais das TUs e útero foram fixados em solução de Bouin, processados e incluídos rotineiramente em parafina, quando cortes histológicos de 5,0 micrômetros (µm) foram obtidos e corados com Hematoxilina e Eosina. Análises histomorfométricas foram realizadas utilizando sistema de captura de imagens e software específico. Posteriormente, os dados obtidos foram submetidos ao teste t de Student para a avaliação de diferenças estatísticas (P<0,05) entre as diferentes fases do ciclo estral (FF × FL) e entre a localização das estruturas reprodutivas (antímero direito × esquerdo). Dentre as fêmeas avaliadas, 35 encontravam-se na FF e 13 na FL. Não houve diferença (P>0,05) entre os parâmetros morfométricos dos ovários, TUs e útero das fêmeas nas FF e FL. Da mesma forma, em relação à localização das estruturas reprodutivas, tanto nas duas fases do ciclo estral, como na média geral, não houve diferença (P>0,05). Em relação às variáveis histomorfométricas, as fêmeas classificadas na FF apresentaram maior (P<0,05) altura do epitélio glandular e da TU em comparação com os animais na FL. Por outro lado, o diâmetro das glândulas endometriais foi maior (P<0,05) nas fêmeas classificadas na FL em comparação com a FF. Além disso, as fêmeas na FL apresentaram maior (P<0,05) proporção do endométrio ocupada por glândulas, enquanto que as fêmeas da FF apresentaram maior (P<0,05) proporção de tecido conjuntivo e vasos sanguíneos. Em conclusão, em fêmeas suínas pré-púberes, os parâmetros histomorfométricos, o diâmetro das glândulas endometriais, a altura do epitélio glandular e da TU e a proporção do endométrio ocupada por tecido conjuntivo, além das glândulas e vasos sanguíneos variam ao longo do ciclo estral, possivelmente devido à influência dos esteróides ovarianos.


#10 - Renal morphometric evaluation by ultrasonographic techniques in normal female Saanen goats (Capra hircus), 32(2):165-173

Abstract in English:

ABSTRACT.- Rossi R.S., Bombonato P.P., Piva F.M. & Gregory L. 2012. [Renal morphometric evaluation by ultrasonographic techniques in normal female Saanen goats (Capra hircus).] Avaliação da morfometria renal através do método ultrassonográfico de fêmeas caprinas (Capra hircus) normais da raça Saanen. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(2):165-173. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: lgregory@usp.br The veterinary ultrasonographic techniques have increased in the veterinary doctor’s daily work, therefore training and knowing how to use ultrasound equipment have become needful to the animals healthcare professionals. It’s important remember that ultrasound equipment makes possible getting valuable pathological data from animals’ health. In this background, the renal ultrasonographic test has gotten an important place and, nowadays, it is possible measure with accuracy the caprine renal morphometrics parameters (Capra hircus). Through ultrasonographic techniques, it has done a stocktaking with three groups of normal goats: older than 18 months (46.3±17.4 months), younger than 6 months (3.0±1.0 months) and age between 6 and 18 months (9.0 4.3 months), totalizing 30 samples of the female Saanen kind. In longitudinal section of the kidneys, measured the length and breadth and, in transverse section, measured the height (or thickness). The values obtained calculated the renal, cortical and medullary volumes, besides corticomedullary correlation. The renal length of the groups younger than 6 months, age between 6 and 18 months and older than 18 months had mean and standard deviation of 4.20±0.36cm; 5.56±0,40cm; and, 6.77±0.64cm, respectively. To the renal volume theses groups had mean and standard deviation of 17.02±3.99cm3; 19.99±5.86cm3; and, 41.23±13.05cm3. It was compared the metrical equivalence of the mean between the two kidneys, to the group with age between 6 and 18 months the parameters showed difference were renal length, renal volume and cortical volume, in other hand to the group older than 18 months it was renal length and medullar length. Comparing different groups was noted that only the left medullar length had equivalent mean in all the groups, it means, the group younger than 6 months, older than 18 months and from 6 to 18 months of age. The results showed direct and positive correlation between corporal weight and age with the linear and volumetric parameters The left corticomedullary correlation was the only of its kind to exhibit significant correlation with the weight (r= -0.365; P value 0.047). The parameters with significant correlation had the regression analysis done, obtained the better line of adjust of the variables.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Rossi R.S., Bombonato P.P., Piva F.M. & Gregory L. 2012. [Renal morphometric evaluation by ultrasonographic techniques in normal female Saanen goats (Capra hircus).] Avaliação da morfometria renal através do método ultrassonográfico de fêmeas caprinas (Capra hircus) normais da raça Saanen. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(2):165-173. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: lgregory@usp.br A utilização de técnicas ultrassonográficas na área de Medicina Veterinária está cada vez mais presente e a capacitação nesta área tornou-se indispensável para o clínico, auxiliando-o na obtenção de informações rápidas e valiosas das afecções patológicas que podem acometer os animais. O exame ultrassonográfico renal revelou-se de grande importância neste âmbito, com o objetivo de avaliar e mensurar os parâmetros morfométricos renais normais de fêmeas caprinas (Capra hircus). Por meio de técnicas ultrassonográficas procedeu-se o estudo de 30 fêmeas da raça Saanen, divididas em três grupos: fêmeas com idade inferior a 6 meses (3,0±1,0 meses), de 6-18 meses (9,0±4,3 meses) e com idade superior a 18 meses (46,3±17,4 meses). Realizaram-se imagens dos rins, em secções longitudinais, medidas de comprimento e largura e, em secções transversais, medidas de altura (ou espessura). Com estes valores calcularam-se volumes renais, corticais e medulares, além da relação cortico-medular. Com relação ao comprimento renal os grupos com idade inferior a 6 meses, de 6-18 meses e com idade superior a 18 meses obtiveram média e desvio padrão de 4,20±0,36cm, 5,56±0,40cm e 6,77±0,64cm, respectivamente. Tratando-se do volume renal, estes grupos apresentaram média e desvio padrão de 17,02±3,99cm3, 19,99±5,86cm3; e, 41,23±13,05cm3. Comparou-se a equivalência métrica das médias entre os dois rins de forma que os parâmetros volumétricos e lineares renais com diferença entre si são comprimento renal, volume renal e volume cortical para o grupo de fêmeas com idade de 6-18 meses, e comprimento renal e comprimento medular para o grupo com idade superior a 18 meses. Entre diferentes grupos observou-se que somente o comprimento medular esquerdo apresentou média equivalente em todos os grupos, ou seja, entre o grupo com idade inferior a 6 meses e o grupo com idade de 6-18 meses e, entre este último e o grupo com idade superior a 18 meses. Os resultados mostraram correlações diretas e positivas entre peso corporal e idade com os parâmetros lineares e volumétricos, a relação cortico-medular esquerda foi a única que apresentou correlação significativa com o peso (r= -0,365; P = 0,047). Para aqueles parâmetros que apresentaram correlação significativa foi realizada análise de regressão, obtendo-se a linha de melhor ajuste das variáveis.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV